FFB_6396internagrande

vinheta-clipping-forte1O ministro da Defesa, Celso Amorim, afirmou na abertura da LAAD 2013 – Defence & Security, na capital fluminense, que “a melhor defesa é aquela que, na realidade, não precisa ser implementada totalmente”.  Amorim destacou também a política de cooperação do Brasil com países sul-americanos e com as nações banhadas pelo Atlântico Sul. Para o ministro, “a defesa robusta é um complemento de política externa pacífica”.

Celso Amorim avaliou a feira como sendo uma excelente oportunidade para que a indústria faça bons negócios. Lembrou que no atual momento “de escassez crescente de recursos” é preciso ter a diversificação de parceiros para “não ficar dependendo de um único vendedor”.

O ministro mencionou os projetos e programas executados pelas Forças Armadas brasileiras, bem como os grandes investimentos feitos no estado do Rio, como a Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (Ufem), inaugurada recentemente pela presidenta Dilma Rousseff, em Itaguaí (RJ), etapa para a construção dos submarinos nacionais à propulsão nuclear.

“Quando a presidenta Dilma inaugurou a Ufem disse que a indústria de defesa é a indústria do conhecimento. O Brasil tem dado maior apoio à sua indústria de defesa”, ressaltou Amorim, lembrando o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Equipamentos, além da recente regulamentação da lei que dá incentivos tributários e fiscais à indústria nacional de equipamento militar.

No discurso, Celso Amorim destacou, ainda, projetos do Sistema de Fiscalização de Fronteiras (Sisfron), o cargueiro KC390 e o FX-2. Apesar dessa evolução na modernização e no aparelhamento das Forças Armadas, ressaltou que “isso se dá para fins pacíficos”, pois segundo ele o Brasil tem excelente relação com os vizinhos sul-americanos.

Fronteiras brasileiras

O vice-presidente, Michel Temer, designado pela presidenta Dilma como interlocutor na execução do Plano Estratégico de Fronteiras (PEF), destacou em discurso o aumento do interesse das empresas e dos governos estrangeiros pela LAAD. Temer acredita que isso se dá pelo fato de o Brasil, ao longo dos últimos anos, ter ocupado um lugar de destaque no cenário internacional.

“Esse congresso que aqui se realiza revela a importância da integração com saldo positivo na área da defesa”, destacou Temer.

A LAAD vai até a próxima sexta-feira (12). Nesta edição, a feira conta com a participação de 40 países e 680 expositores nacionais e internacionais. A expectativa dos organizadores é de receber 30 mil visitantes – aumento de quatro mil pessoas em relação à última feira ocorrida há dois anos. Durante o evento, o ministro cumpre agenda de trabalho no estande do ministério montado no pavilhão 3 do Riocentro.

FONTE: Ministério da Defesa

Subscribe
Notify of
guest

3 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
roberto bozzo
roberto bozzo
10 anos atrás

“a melhor defesa é aquela que, na realidade, não precisa ser implementada totalmente” por isso nunca este governo vai implantar algo no país…

carlos serrat
carlos serrat
10 anos atrás

Uma perola de insensates.Uma baboseira proferida por um Ministro da Defesa que soa como piada.Como ele não é do ramo, quis dizer que não é preciso dar prosseguimento ao que já foi iniciado.Resumo da ópera :bastam palavras e planos, no papel, para construir a defesa do país.Vamos de mal a pior!

ricardo_recife
ricardo_recife
10 anos atrás

É um completo ignorante. “Si vis pacem, para bellum”.

Abs,

Ricardo