Home Guerra às Drogas Após a morte de Bin Laden, ‘Chapo Guzman’ capo do cartel de...

Após a morte de Bin Laden, ‘Chapo Guzman’ capo do cartel de Sinaloa, é o mais procurado do mundo

338
0

vinheta-clipping-forte1chapo(Le Monde – UOL, 03) 1. A cabeça de Joaquín Guzmán Loera, conhecido como “El Chapo” (“o tampinha”) foi colocada a prêmio – US$ 5 milhões – pelo governo americano. Uma soma justificada pela crescente influência do narcotraficante mexicano sobre o maior mercado mundial de drogas, os Estados Unidos. Mas esse prêmio pelo elusivo chefe do cartel de Sinaloa ilustra também o fracasso da luta regional contra o narcotráfico.

2. Em fevereiro, o “Chapo Guzmán” foi apontado como “inimigo público número um” pela Comissão do Crime de Chicago (Illinois). Desde Al Capone em 1930, nunca mais ninguém havia recebido esse título. A cidade americana seria o centro de distribuição das drogas nos Estados Unidos pelo cartel de Sinaloa, o mais poderoso do México. “Desde a morte de Bin Laden, o ‘Chapo’ passou a ser o criminoso mais procurado do mundo”, observa Iliana Rodriguez, especialista em narcotráfico no Instituto Tecnológico de Monterrey. “No entanto, toda vez que as autoridades americanas ou mexicanas o encontram, ele some alguns minutos antes de ser preso graças à sua rede de informantes dentro de ambos os governos”.

3. O presidente Peña Nieto anuncia a futura retirada dos militares dando lugar a uma polícia nacional de 10 mil homens e de uma polícia única para cada Estado. Sua estratégia também se concentra em uma nova agência anticorrupção e em uma reforma da Justiça, nesse país onde 99% dos crimes permanecem impunes. Mas sua prioridade continua sendo a prevenção, baseada no combate à pobreza e na melhora do sistema de ensino. “A ideia é também contrapor a ‘heroicização dos barões do tráfico, como o Chapo Guzmán”, conta uma fonte próxima do governo. A polícia e o Exército foram convidados a apresentar à imprensa seus detentos sem armas pesadas nem uma encenação de guerra.

4. O cartel de Sinaloa e seu principal concorrente, a gangue dos Zetas, se aliaram aos bandos centro-americanos, os “maras”. No dia 20 de fevereiro, durante a cúpula do Sistema de Integração Centro-americana (SICA) na Costa Rica, os dirigentes do país da América Central anunciaram a criação de uma frente conjunta contra o crime organizado.

5. O cerco está apertando contra o “Chapo” Guzmán: (30/04), seu sogro da terceira esposa, foi capturado no Estado de Sonora (noroeste), após uma série de prisões de outros colaboradores próximos nos Estados Unidos, no México e na América Central. Mas o chefe continua em fuga. Não há certeza de que a nova estratégia regional, ainda por ser definida, dará um fim à expansão criminosa do maior narcotraficante do continente.

FONTE; Ex-Blog do Cesar Maia

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of