Home Análise Escola de Defesa para a América do Sul

Escola de Defesa para a América do Sul

140
15

Por Mauro Santayana, em Carta Maior – do Rio de Janeiro

 

vinheta-opiniao-forteDiscretamente, como convém, estreita-se a cooperação de defesa sul-americana. No dia 18 de maio, em Lima, no Peru, reuniram-se os vice-ministros de 12 países, entre eles o Brasil, no âmbito do Conselho de Defesa da América do Sul, para discutir a cooperação, com ênfase na transparência no processo de aquisição de armamentos, e em monitoramento conjunto da situação continental. Em Quito, no Equador, no dia 5 de maio, já ocorrera outro encontro, para a discussão de uma proposta histórica: a criação de uma Escola de Defesa Sul-americana. Ela se contrapõe à célebre Escola das Américas, que, com sede no Panamá, serviu, durante muitos anos, à conspiração golpista contra governos democraticamente eleitos, e para o treinamento de repressores por oficiais do Exército norte-americano.

Ao estreitar a colaboração entre suas forças armadas, a América do Sul não pretende agredir ninguém; seus militares e políticos sabem que é preciso preparar-se contra eventuais agressões externas. Com essas medidas, não nos deixaremos manipular por potências de outras regiões, que gostariam de nos ver divididos, como no passado. Essa cooperação servirá para o desenvolvimento conjunto de métodos de treinamento, de tecnologia própria na produção de novos armamentos e meios de defesa.

O Brasil estuda, nesse momento, a construção de um reator nuclear binacional com a Argentina, com fins pacíficos. Compramos lanchas de patrulha naval da Colômbia, e desenvolvemos projeto mais avançado, nessa área, com o Peru. Colômbia, Chile e Argentina, participam, diretamente, do desenvolvimento do novo jato militar de transporte da Embraer, o KC-390, voltado para a substituição, no mercado internacional, dos antigos Hércules C-130 norte-americanos.

A Argentina estuda a compra de blindados Guarani, projetados pelo Exército Brasileiro. E se estuda a construção conjunta – por todos os países – de novo avião de treinamento. O Peru pretende comprar, agora, seis caças ligeiros Super-Tucano, que já fazem parte, na América do Sul, das Forças Aéreas da Colômbia, do Chile e do Equador.

Estamos começando este século de forma muito diferente do que começamos o século passado, com guerras como a do Chaco, e disputas territoriais do século 19, que deixaram marcas até hoje, como no caso da disputa entre o Chile e o Peru pela região de Atacama.

É ingenuidade pensar que a aproximação na área de defesa entre os países das América Latina seja desejada, ou não esteja sendo observada com atenção por nações de outras regiões. Para certos países, o ideal seria que nossos corpos de defesa cuidassem exclusivamente do combate ao tráfico de drogas e à repressão política interna.

Esta semana, o embaixador da França no Brasil, Bruno Delaye, visitou o Deputado Nelson Pellegrino, Presidente da Comissão de Defesa e Relações Externas da Câmara dos Deputados, para oferecer que fragatas sejam montadas no Brasil, pela estatal francesa DNCS, que já faz o mesmo com os submarinos do Prosub.

É urgente a criação de uma grande empresa estatal de indústria bélica, em nosso país, como ocorre em quase todos os países do ocidente, para participar, majoritariamente, de consórcios destinados a produzir armamentos no Brasil.

Ao mesmo tempo, devemos continuar avançando nos esforços diplomáticos para a cooperação e associação com os nossos vizinhos, para a eventual defesa da integridade territorial e soberania política da região.

Mauro Santayana é colunista político do Jornal do Brasil, diário de que foi correspondente na Europa (1968 a 1973). Foi redator-secretário da Ultima Hora (1959), e trabalhou nos principais jornais brasileiros, entre eles, a Folha de S. Paulo (1976-82), de que foi colunista político e correspondente na Península Ibérica e na África do Norte.

FONTE: Correio do Brasil via Resenha do Exército

15
Deixe um comentário

avatar
15 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
erabreuColombelliakhorusVaderMarcos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcos
Visitante
Member
Marcos

Nem a Inglaterra topa entregar sua defesa à uma defesa européia e esses caras querem que o Brasil entregue a sua soberania para um bando narcobolivariano.

Quanto a essa escola de defesa, quando muito vai servir para doutrinar a cabeça de novos militares. Só!

Quanto a tal Escola das Américas, mais conversa fiada. Aqui no Brasil assassinaram um professor americano achando que dava aulas de tortura.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

“É urgente a criação de uma grande empresa estatal de indústria bélica…”

Que o contribuinte prepare o bolso para sustentar mais uma estatal ineficiente e que não vai produzir absolutamente.

Países sérios protegem suas empresas. Aqui, a troco de propina, enterram nossas empresas para depois fazerem negociatas com empresas estrangeiras.

Como é mesmo o nome desse novo blindado? Tupi? Não passa de um veículo italiano e que o Brasil está financiando. Saudades da Engesa!!!

Vader
Membro
Trusted Member

Mais um daqueles artiguinhos esquerdopatas destinados a doutrinar os desavisados. Quando o cabra começa com a cantilena de “Escola das Américas” a gente já sabe que vem m… por aí… Essa tal “Escola de Defesa Sul-americana” não passa de mais uma iniciativa atrapalhada dos bolivariecas latrino-americanos para criar um exército continental em moldes vermelhuxos para contrapor “ausamericanu mau, feiu, bobu i cumedô di criancinha”. A questão é simples: já que todos os países ibero-americanos, com a ÚNICA exceção do Chile, são militarmente falidos e fud. economicamente, porque não “juntar os trapinhos” e ver no que dá? A idéia parece boa… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

Ah sim, e tem a cereja no bolo do artigo (me esqueci): “É urgente a criação de uma grande empresa estatal de indústria bélica, em nosso país, como ocorre em quase todos os países do ocidente, para participar, majoritariamente, de consórcios destinados a produzir armamentos no Brasil.” Ou seja: mais um elefante cor de rosa, com um monte de carguinho pra cumpanherada salafrária se aboletar e ficar o dia inteiro coçando e tomando cafezinho, que é pra passar pomada nas feridas à noite. Avisem esse energúmeno que o Brasil JÁ TEM inúmeras estatais de Defesa e mat bel. TODAS IGUALMENTE… Read more »

akhorus
Visitante
akhorus

ué, eu mandei meu artigo, tres vezes, ele diz que ja recebeu mas não está aparecendo, o que está havendo ??

editores, help !!!!

🙂 ( Wagner)

akhorus
Visitante
akhorus

meu login continua errado ! ( Wagner) O treinamento que os norte americanos deram para latino americanos torturarem seus povos é um fato histórico, negado apenas pela Direita reacionária e carcomida da Guerra Fria. Todo mundo sabe que os norte americanos deram suporte as ditaduras de Direita da AL, isso é outro fato. Através de chantagem pressão, conspiração, atentados, atos típicos norte-americanos, os presidentes socialistas ou quase socialistas latino americanos foram derrubados, atacados por Hunters, mortos, expulsos. Isso tudo é fato histórico. A atuação citada dos norte americanos, na repreensão dos regimes democráticos, é negada única e exclusivamente tendo em… Read more »

akhorus
Visitante
akhorus

🙁

faltou metade do meu artigo…

🙁 🙁

Vader
Membro
Trusted Member

Sabem o que era a tão afamada “Escola das Américas”? Uma zona! No mal sentido! Uma tremenda de uma festa, regada a dinheiro do contribuinte americano, em que se reuniam militares do continente para confraternizar, trocar experiências e fazer compras de muamba americana na anexa área de livre comércio. É isso que era a “Escola das Américas”. Doutrina? Lavagem cerebral? Treinamento? KKkkkkk… O treinamento do Exército Brasileiro era dez vezes mais rigoroso do que o da tal escola. Tanto é que alguns poucos militares nossos que foram enviados para lá aprontaram tanta bagunça que o alto comando das FFAAs ficou… Read more »

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Coitadinho!!!
Mais um que sofreu lavagem cerebral.
Vai firme, cumpanhero!!!

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Conheci o General Videla numa recepção na embaixada do Brasil, em 1975. Era general-de-brigada, sem comando, e, na conversa, disse que Brasil e Argentina desperdiçavam energias com a rivalidade, já que o verdadeiro inimigo estava dentro da Argentina. Católico praticante, ia à missa com comunhão todos os dias. Foi “carola” até nos filhos: nove. Alto e magro, tinha o apelido de Pantera-cor-de-rosa. Reencontrei-o um ano depois (…) Ele já era comandante do Exército. E me confidenciou: “Olhe, hoje há uma guerra interna na Argentina. Mas uma guerra estranha, em que apenas um lado está lutando: o lado da guerrilha e… Read more »

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

Wagner, eu tive instrução de tortura, mascarada como PG, na escola de formação, tipo pau de arara, pau argentino, imobilizações, e por ai vai, e ela não foi obra ou doutrina norte-americana. Isso foi em meados de 90. Tortura e repressão fazem parte da doutrina militar em toda a parte. Assim como os EUA apoiaram os governos a AL, e podemos admitir, por argumento, que eram ditaduras, em sua maioria, também, a URSS apoiou ditaduras de esquerda na cortina de ferro, em Cuba e na Ásia,eles e os chineses, que inclusive lutaram da Coréia. Isso foi normal naquela época. Operações… Read more »

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

Ainda, Wagner. Respeito sua opinião, mesmo quando discordo. Sem pretenção de agir aqui ex professo, pois não tenho esta ambição de querer lhe ensinar nada, ja que, a priori somos todos iguais aqui, e com igual direito de manifestação, acho que você esta começando a progredir. Pelo que tenho visto de teus comentários esta no caminho certo pra começar a ver certas coisas e a se despir de certas cargas ideológicas. Mas lembre-se que o caminho ainda é longo. Busque fontes de informação dos dois lados, principalmente dados históricos, e medite bastente. Compare modelos e resultados. Vc com certeza tem… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

“Todo mundo sabe que os norte americanos deram suporte as ditaduras de Direita da AL” Deve ser por isso que foi o Regime Militar quem denunciou o acordo de cooperação militar Brasil-Estados Unidos, vigente desde a Segunda Guerra Mundial… Suporte com o que? Com dinheiro? Nunca veio UM CENTAVO de dinheiro do governo americano para qualquer governo militar na América Latina, para combate ao comunismo! Se houve algum dinheiro americano para este propósito foi enviado por particulares, como no caso da invasão da Baía dos Porcos, que aliás ocorreu antes dos governos militares latino-americanos. Com armas? Ora, tanto não é… Read more »

erabreu
Visitante
erabreu

Vader, um dia, quando o poder do “império americano” e outro passarem a impor a sua PAX (acho que a chinesa é a mais provável), todos terão saudades do tempo que os yankees mandavam. passei um tempo (na época do mensalão), rebatendo quase todos os comentário publicados nesta citada revista, onde “autoridades com óculos de lentes vermelhas” defendiam a quadrilha petista, tentando fazer transparecer que “a midia golpista” tramava contro o “operário no poder”, etc, etc. Perdi a paciência e parei de ler aquela “fezes”. Nunca soube de nenhum funcionário yankee infiltrado no governo brasileiro. No máximo alguns nativos que… Read more »

erabreu
Visitante
erabreu

Puts, digitar texto no celular é terrível. Cheio de erros de edição!