Home Estratégia Relatório lista ciberataques chineses contra os EUA

Relatório lista ciberataques chineses contra os EUA

155
2

r-pentagon-cyber-attacks-huge

vinheta-clipping-forte1Projetos de sistemas de armas avançados dos EUA foram comprometidos por hackers chineses, segundo relatório preparado para o Pentágono. Entre eles estão programas cruciais. Especialistas advertem que as intrusões dão à China acesso a tecnologia avançada que pode acelerar o desenvolvimento de seus sistemas de armas e enfraquecer a vantagem militar americana.

A lista de projetos comprometidos está numa versão confidencial do texto fornecida ao Washington Post. Algumas armas formam a espinha dorsal da defesa antimísseis do Pentágono para Ásia, Europa e Golfo Pérsico. Estão também identificados no relatório aviões e navios de combate e o sistema de armas mais caro já construído – o Joint Strike Fighter F-35 (desenvolvimento de três caças supersônicos invisíveis ao radar), cujo custo pode chegar a US$ 1,4 trilhão.

A ciberespionagem é vista na China como chave para reduzir a vantagem militar americana. Por isso, pela primeira vez, o Pentágono nomeou especificamente governo e militares chineses como responsáveis pelas intrusões em sistemas de computadores do governo.

Como a ameaça chinesa vem crescendo, o governo americano optou por tornar ainda mais públicos os seus temores. Em março, Thomas Donilon, consultor de segurança nacional de Obama, pediu que a China controle sua ciberatividade. Autoridades americanas dizem ainda que vários casos têm sido levados privadamente para representantes de alto escalão do governo chinês.

O governo chinês nega a ciberespionagem e garante que Pequim é vítima de ciberataques americanos. Obama deve levantar a questão quando se encontrar com o presidente chinês, Xi Jinping, na Califórnia, em junho.

Para combater os ciberataques chineses, o Pentágono lançou um programa piloto, há dois anos, para ajudar a indústria a reforçar suas defesas de computadores, permitindo que as empresas usem dados sigilosos de ameaças da Agência de Segurança Nacional para identificar programas nocivos em suas redes. Os chineses, então, começaram a se concentrar nos subfornecedores, obrigando o governo americano a expandir o compartilhamento de dados de ameaças.

Os EUA estimam que os chineses tenham atacado sistemas construídos por vários fornecedores importantes, entre eles Boeing, Lockheed Martin, Raytheon e Northrop Grumman. Nenhuma dessas empresas quis comentar o caso. Randy Belote, porta-voz da Northrop Grumman, no entanto, reconheceu que a companhia sofreu várias tentativas de invasão de seus computadores, mas está “vigilante” na proteção das redes.

Um funcionário da Lockheed Martin disse que a empresa está gastando mais tempo para lidar com ataques à cadeia de suprimento de parceiros, subfornecedores e fornecedores do que com ataques diretos. “Por enquanto, nossas defesas são suficientes para conter a ameaça e muitos hackers sabem disso. Por isso, vão atrás dos fornecedores. Mas, é claro, estão sempre tentando desenvolver maneiras de atacar-nos.”

O relatório que será enviado ao Pentágono também listou as tecnologias que foram comprometidas, como sistemas de vídeo de drones, nanotecnologia, links de dados táticos e sistemas de guerra eletrônica – áreas em que americanos e chineses estão investindo pesado. / WP

FONTE: O Estado de S. Paulo

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
BravooneWagner Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Wagner
Visitante
Wagner

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK !!!!

tadinhos, agora que estão levando um bolo dos chineses em espionagem estão chorando…

óhh que peninha deles… rolou um lágrima aqui em mim ….

Saliento que quando essa notícia saiu na comunidade CCCP do Face, todo mundo posto seus ah ah ahs e KKKKs.

Ta todo mundo dando risada, de novo, do Pentágono…

ah ah ah !!! 🙂

Bravoone
Visitante
Bravoone

A diferença é que a China não colocou as mãos em projetos alemães avançados da WW2, que foi o que levou os EUA a se desenvolverem assim tão rápido, inclusive criar o B-2, espionagem é normal e a China ainda vai fazer muito isso.