quinta-feira, julho 29, 2021

Saab RBS 70NG

Blindados do Exército produzidos em Minas

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Mostra BID-Brasil - 3

Marta Vieira

Enviada especial

vinheta-clipping-forte1A Iveco, braço da Fiat, inaugura hoje na cidade mineira de Sete Lagoas fábrica de veículos de defesa. A unidade industrial, primeira do gênero instalada fora da Europa, já nasce com área destinada à expansão, para abrigar linhas de produção do blindado Guarani, encomendada pelo Exército em substituição ao Urutu, e outras famílias de equipamentos europeus que entraram no planejamento da montadora para produção local.

O presidente da Fiat industrial para a América Latina, Marco Mazzu, confirmou que além do Brasil, a Argentina, o Chile e a Colômbia oficializaram o interesse na importação do anfíbio Guarani, com 7 metros de comprimento, capacidade de carga de 20,5 toneladas e seis rodas com tração para transporte de 11 passageiros. A fábrica mineira foi preparada para funcionar como uma plataforma de exportação da Iveco no subcontinente, fortalecendo a posição da empresa num mercado que fatura cerca de US$ 80 bilhões por ano no mundo, de acordo com estimativas dos fabricantes.

“Estamos numa fase de manifestação de interesse e consequentemente de avaliação de produto. A princípio, olhamos para a América Latina pela proximidade”, afirma Marco Mazzu. Para iniciar as exportações, a Iveco ainda depende da homologação do Guarani pelo Exército brasileiro, esperada para, no mais tardar, até o terceiro trimestre. Nas instalações de Sete Lagoas, que incorporaram ares das plantas italianas de Bolzano e Vittorio Veneto, onde foram treinados soldadores de elite contratados em Minas Gerais, os primeiros 12 Guaranis já foram entregues, como parte de um contrato de R$ 246 milhões para fornecimento de 86 blindados até meados do ano que vem.

A rigor, o contrato com o Exército permitiu que a Iveco se preparasse para transformar o Guarani na base de uma família de blindados médios de rodas. A unidade tem competência para produzir mais 10 versões, incluindo veículos de reconhecimento, socorro, postos de comando, comunicações, oficina e ambulância.

FONTE: Correio Braziliense via Resenha do Exército

- Advertisement -

4 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bosco Jr
Bosco Jr
8 anos atrás

Com essa capacidade de carga o Guarani é um forte concorrente do KC-390.

rommelqe
rommelqe
8 anos atrás

O trocador de calor externo (que aparece na foto na lateral entre os eixos dianteiro e intermediario) é utilizado para arrefecer o motor quando o carro de combate está navegando, particularmente em versões que requeiram percursos semi-submersos relativamente longos (notar que a versão da foto tem pelo menos dois propulsores). O que chama a atençao no Guarani é que este componente fica muito exposto sendo facilmente perfurado por qualquer tiro de 7,62; nos Urutus, versões navais dos FN, este trocador de calor era embutido num recesso, que o protegia sem prejudicar o fluxo da água externa (que substituia o ar… Read more »

rommelqe
rommelqe
8 anos atrás

Caro Bosco, Vai ver que esta capacidade de carga é para prestigiar o programa brasileiro de submarinos (rsrsrsrsrsrsr). Brincadeiras à parte, me lembro de uma história, contada pelo proprio piloto de provas, quando estava sendo demonstrado um Urutu na baia da Guanabara. Como estava um dia de “mar de almirante”, eles estavam com as escotilhas superiores abertas(exceto uma pequena que fica logo acima do volante) e navegando em águas super tranquilas. De repente (aí que a gente ve quanta falta faz um sonar) eles atingiram um banco de areia que “deu roda”. Logo em seguida, porem, o banco de areia… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Teve tb o naufrágio do Urutú c/ hidrojatos, na represa próximo ao km 27 da Imigrantes, perto da então sede da Dersa.

Últimas Notícias

Armamento multifuncional que entende o campo de batalha moderno

Hoje em dia as tropas enfrentam uma gama mais ampla de desafios e, para obter sucesso, é preciso contar...
- Advertisement -
- Advertisement -