Home Artilharia Brasil comprará 36 obuseiros autopropelidos dos Estados Unidos

Brasil comprará 36 obuseiros autopropelidos dos Estados Unidos

3235
27

34M109A6_Paladin_ID_071010-F-0209C-014

O Comando do Exército do Brasil pretende assinar contrato com o Pentágono sobre o envio de 36 obuseiros autopropelidos usados, do modelo M109A5 de 155mm de calibre. O acordo deve ser assinado até o final de agosto. Segundo o contrato, o exército americano fornecerá ao Brasil os obuseiros do seu estoque, previamente modernizando-os para o padrão M109A5+.

Os obuseiros receberão novos motores, transmissão melhorada, sistema da navegação, display de informações na cabine do comandante de carro, sistema de controle de fogo, estação de balística e suspensão.

Em 2012 o Brasil já comprou 36 obuseiros M109A5 dos Estados Unidos, os quais estão sendo modernizados para a versão M109A5+.

FONTE: Voz da Rússia

NOTA DO EDITOR: segundo notícia publicada aqui em março deste ano (clique no primeiro link abaixo), o Exército já havia realizado naquele mês um pagamento antecipado para o Governo dos EUA, através do programa “Foreign Military Sales” (FMS), para a aquisição de 36 obuseiros autopropulsados do tipo VBCOAP M109A5. No caso, o valor autorizado era de aproximadamente 400 mil dólares, referindo-se à Carta de Oferta e Aceitação. Assim, é possível que haja um engano na matéria da “Voz da Rússia” e, ao invés de uma nova compra, o que está para acontecer seja a assinatura do contrato para os 36 M109A5 já noticiados anteriormente.

VEJA TAMBÉM:

27
Deixe um comentário

avatar
27 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
SoldatWagnerFernando "Nunão" De MartiniColombelliMauricio R. Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
wwolf22
Visitante
Member
wwolf22

Incrivel como o Brasil gosta de comprar coisas usadas !!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Incrivel !!!!!!!!!

Vader
Membro
Trusted Member

Excelente notícia para a artilharia do Exército Brasileiro. O M109 é o mais utilizado obus autopropulsado do mundo, e sua versão A5+ pode ser considerada no “estado da arte”, sendo bastante próxima do A6 Paladin utilizado pelo US Army. Com essas 72 unidades (só para que se tenha idéia o Exército Chileno, o mais bem equipado da região, possui apenas 24), mais os 37 M109A3 operacionais, mais as compras dos Leopard 1A5, sem falar no Gepard para proteção da coluna blindada, o EB constitui de fato e de direito uma Força Tarefa Blindada de respeito, se não a melhor, sem… Read more »

joao.filho
Visitante
Member
joao.filho

Parabéns ao Exército Brasileiro. Totalmente de acordo, Lord Vader. Nada de ficar sonhando com transferencia disso e daquilo. Pé no chão, compra e manda trazer…

Vader
Membro
Trusted Member

Não entendo lhufas de organização da artilharia, mas serão no total 109 M109.

Quantos grupos dá para equipar com isso? Alguém da artilharia se habilita?

MAD DOG
Visitante
MAD DOG

É isso mesmo Vader! Hoje, o EB conta com 37 M109A3, distribuídos nos 15º, 16º e 29º GACAp, pertencentes as 5ª, 6ª e 3ª Artilharias Divisionárias respectivamente, são mobiliados com 12 unidades de M109A3 cada, e 01 unidade na EsMB (Escola de material bélico) no Rio de Janeiro. Os 3º e 5º GACAp, são mobiliados com os M-108 de 105mm, considerados ultrapassados devido o seu baixo alcance (12Km) contra 23,5 Km do M109. Com essa aquisição, o EB poderá mobiliar todos os seus 05 GACAp, com os M-109, valeria a pena nova modernização dos antigos 37 M109A3 para a versão… Read more »

Marine
Membro

Vader,

Concordo com vc! O EB esta aos poucos mas firmemente atualizando toda a sua forca blindada em padroes excelentes para a AL.

Desde modernizacao dos M1113 ate Gepard, M109, Leo 1A5, Guarani. Agora esta faltando a infantaria com equipamento pessoal e a artilharia tanto AAA de area quanto a rebocada. Quem sabe venham um M777 155mm por ai?

Sds!

MAD DOG
Visitante
MAD DOG

Praticamente, o EB conseguiu modernizar todas suas Brigadas de Cavalarias Blindadas e logo, logo, as suas Brigadas de Cavalarias Mecanizadas com a chegada dos Guaranis, fica faltando só um Obus 155mm AP sobre rodas para os GAC das mesmas. Em relação a Arma da Artilharia, como bem colocado pelo Marine, a urgente substituição dos M-114 de 155mm, por um obus mais moderno como o M777, para mobiliar pelo menos os GAC da Artilharia Divisionária; Mais LG118 de 105mm para os GAC das futuras Brigadas de Infantaria Mecanizadas e Motorizadas; Oto Melara 105mm, para as Brigadas de Selva e leve; Baterias… Read more »

marciomacedo
Visitante
marciomacedo

Segundo o site Infodefensa, o EB estaria interessado em comprar de 30 a 60 canhões de 155 mm da Santa Bárbara/General Dynamics. Vale lembrar que o exército espanhol retirou de serviço 28 dessas peças e as colocou à venda.A Colômbia, que já os tem, também estaria interessada em um novo lote.

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Não querendo ser estraga festa, mas alguém da trilogia já confirmou se por acaso esta notícia não é a oficialização da compra de 2012 dos 36 M 109???
Porque este número não fecha, eles não costumam comprar para estocar reserva
duas coisas podem ser:
1 a noticia é um repeto da compra de 2012
2. OS M109 A 3 vão ser sucateados

Grande abraço

Bosco Jr
Membro
Trusted Member
Bosco Jr

A fonte costuma se equivocar com certa frequência.

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Eu conversei com o pessoal do sétimo BIB aqui de SCS e eles desconhecem esta nova compra.
A previsão é/era revitalizar os 37 M 109 A 3 e com a compra de 22012 mobiliar os 5 grupos.

Grande abraço

MAD DOG
Visitante
MAD DOG

Outra opção seria manter a ordem de 12 obuseiros por GAC, tendo então:
15º GACAp, 5ª AD;
16º GACAp, 6ª AD;
29º GACAp, 3ª AD;
3º GACAp, 6ª Bgd de Inf Bld;
5º GACAp, 5ª Bgd Cav Bld;
19º GAC, 1ª Bgd Cav Mec;
22º GAC, 2ª Bgd Cav Mec;
25º GAC, 3ª Bgd Cav Mec;
9º GAC, 4ª Bgd Cav Mec;

A conta fecharia com 9 GACs, com 108 obuseiros, mais 01 obuseiro na EsMB, totalizando 109 M109.

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Mas a dotação dos GAC não é de obuseiros rebocados???

Grande abraço

Vader
Membro
Trusted Member

Bem, sei lá se é real, pela primeira vez tô torcendo para a mofina Voz da Rússia estar certa.

Mas é bem verdade que a fonte é pra lá de ruim…

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

Mas e os M-108???
Vão virar prego, parafuso, lâmina de barberar, ou há a mínima chance de virarem “genérico” de M-992 FAASV???

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

Esta noticia provavelmente esta equivocada ( sendo da voz da Russia não me admira). Estes 36 são na verdade os 36 ja adquiridos. Serão, portanto, 72,todos reformados para um mesmo padrão e não 109 por acrescimo de mais 36. Os Israelenses estiveram, a algum tempo, visitando o 15 GAC AP para avaliação dos obuseiros ja existentes ( o lote belga) para sua modernização no mesmo padrão deste segundo lote que esta vindo dos EUA para que tenhamos 72 em mesmo padrão. O Grupos de artilharia operam com baterias de 04 ou 06 obuseiros, de três a quatro baterias. O total… Read more »

Bosco Jr
Membro
Trusted Member
Bosco Jr

Colombelli,
Mas você não acha que o morteiro 120 mm poderia substituir o obuseiro Oto Melara?
Pode até ter uma certa redução no alcance mas ele tem pelo menos a metade do peso.
Quanto à substituição do M-114 eu torço para que pelo menos desta vez optemos por um material em estado da arte e novo, mesmo que caro.
Tudo bem que se adquirirmos o M-198 poderemos deslocá-lo via C-130/KC390, mas um obuseiro 155 mm leve de última geração como o M-777 pode ser transportado pelos nossos helicópteros médios (Black Hawk, Super Puma, EC-725, etc), já que não operamos helicópteros pesados.
Um abraço.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

De fato, a Voz da Rússia volta e meia dá notícias desencontradas. Creio que é o mesmo lote de 36 do qual já se tinha falado, e que provavelmente servirá para reequipar os GACAp que operam o M-108.

Enfim, aguardo a assinatura do tal acordo em agosto.
Coloquei links para notícias anteriores, para ajudar na discussão.

Wagner
Visitante
Wagner

Não tinha um obuseiro produzido pela Verolme na decada de 80 ??

Eu lembro da propaganda na Verde Oliva.

Chegaram a fazer ??

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Verolme???? Mas a Verolme era um estaleiro. Certeza?

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

E não é que vc está certo, Wagner? Era um projeto da Verolme Equipamentos Pesados em associação com a Vickers britânica. Está na página 4 deste pdf:

http://www.ecsbdefesa.com.br/fts/M109.pdf

Soldat
Visitante
Member
Soldat

Eu preferiria que o Brasil adquiri-se o:

KMW 155mm DONAR.

O auto-propulsado blindado de artilharia Donar é atualmente fabricado por Krauss-Maffei Wegmann GmbH & Co.KG – KMW. O nome da arma era do nome West-germânica do deus do trovão Thor.

http://www.youtube.com/watch?v=fIxt9QNtkjA

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

Wagner, o obuseiro que você refere da Verolme não chegou a ser produzido, nem protótipo, e seria parecido com o excelente modelo usado pelo exercito britânico hoje. Bosco, as duas artilharias de selva existentes hoje no EB operam um misto de obuseiros e morteiros 120, sendo 12 obuseiros e 06 morteiros por grupo. O morteiro tem maior cadência de tiro imediata e sustentada, granada mais pesada e até mais alcance ( com granada assistida 13 km contra 10 do obuseiro) e montado pesa aproximadamente metade do obuseiro. Mas acho que o morteiro não permite a desmontagem em peças tão leves… Read more »

Bosco Jr
Membro
Trusted Member
Bosco Jr

Colombelli,
O EB deveria desenvolver uma versão leve do morteiro 120 mm que não tivesse o reparo sobre rodas mas apenas o bipé e uma placa base mais leve como por exemplo o Soltam K6 israelense. Esse com certeza poderia ser adequadamente transportado por búfalos, mulas, etc.
O morteiro brasileiro é um pouco pesado se comparado aos seus homólogos. O Soltam, mesmo conectado ao reboque pesa a metade do morteiro brasileiro.
No caso do Soltam a peça mais pesada é a placa base com 62 kg (cano com 50 kg e bipé com 32 kg).
Um abraço.

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

Bosco, mas o israelense tem bem menos alcance que o brasileiro e ai talvez o obuseiro compense pelo alcance.

Os fuzileiros navais usam o israelense e acho que deveriam aderir ao 120 raiado nacional que tem quase o dobro do alcance com munição assistida.

Outro aspecto que talvez pese um pouco a favor da manutenção do obuseiro concomitantemente é também a possibilidade de tiro direto que pode ser util em uma interdição de curso d`água.

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

Mas temos realmente necessidade de artilharia 105mm???
O que o 105mm faz, que o morteiro 120mm raiado ou não e o obuseiro 155mm não façam???
E caso realmente haja a necessidade premente do 105mm, pq não substituir tanto o M-101, como o Oto Melara M-56, pelo Light Gun britânico???

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

Maurício, o 105 esta caindo em desuso mas ainda tem sua utilidade em vista de maior cadência de fogo e do menor peso e preço. É o calibre ideal para Brigadas de Selva, paraquedista e Leves ( hoje temos 05 grupos nestas condições). Além disso, não produzimos no Brasil munição 155mm. O morteiro tem certas restrições quanto à precisão, (exceto o raiado) e não realiza tiro direto. O obuseiro também permite, dependendo o modelo, a desmontagem em peças mais leves que um morteiro 120. Quanto ao L-118, existem algumas restrições em certas bibliografias quanto ao seu sistema de disparo que… Read more »