Home Defesa Brasil propõe à Argentina aliança para defesa cibernética

Brasil propõe à Argentina aliança para defesa cibernética

191
10

2011399187776112_20

Janaína Figueiredo – Correspondente

vinheta-clipping-forte1Em meio à crescente tensão gerada pelas atividades de espionagem do governo americano, que envolveram até a presidente Dilma Rousseff e a Petrobras, o ministro da Defesa, Celso Amorim, desembarcou ontem em Buenos Aires com uma importante mensagem para o governo argentino: o Brasil considera fundamental iniciar um processo de cooperação em matéria de defesa cibernética com “seu principal parceiro estratégico”

A defesa cibernética é, talvez, a mais importante área para a Defesa no século XXI. Cada vez se tornará mais difícil usar armas convencionais, é praticamente impossível, salvo casos isolados, o uso de outras armas de destruição de massas. As armas cibernéticas podem ser armas de destruição de massas, e nós temos de estar preparados para nos defender — disse

Amorim, em conversa com correspondentes brasileiros na embaixada do Brasil, em Buenos Aires.

O ministro, que veio acompanhado pelo diretor do Centro de Defesa Cibernética do Exército, general José Carlos dos Santos, assegurou que, nessa matéria, “é muito importante a cooperação com outros países da América do Sul, começando pela Argentina”

Como será essa cooperação, ainda não sei, temos de evoluir, até porque nosso centro ainda é um pouco embrionário. Mas os passos iniciais devem ser rápidos, porque o mundo está mudando rapidamente — enfatizou Amorim, que foi recebido pela presidente Cristina

Kirchner na residência oficial de Olivos.

Hoje, o ministro conversará sobre esse e outros assuntos com seu colega de pasta argentino, Agustin Rossi (nomeado recentemente), e com o chanceler j Héctor Timerman.

Um dia depois de o ministro das Rela- I ções Exteriores, Luiz Figueiredo, ter se reunido com a chefe do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Susan Rice, em Washington, para intensificar a queixa do Brasil pelas atividades de espionagem do governo americano, Amorim referiu-se ao encontro:

Não conheço o resultado das conversas do meu colega Figueiredo com a Susan Rice, mas um dos casos recentes (Amorim não quis mencionar especificamente a espionagem à Petrobras) ilustra como essa questão da cibernética está ligada aos recursos naturais… e nossa região é muito rica em recursos naturais, energia, petróleo, alimentos… — comentou o ministro.Para Amorim, o Brasil nunca será capaz de proteger seus recursos sem uma adequada defesa cibernética.

O risco não é só espionagem, é também de sabotagem… a guerra cibernética é a guerra do futuro, esperamos que não aconteça — frisou.

Perguntado sobre novas medidas para reforçar a segurança na costa brasileira, o ministro lembrou que a região é “uma preocupação central da Defesa” mas não revelou mais detalhes. Amorim insistiu em deixar claro que “ninguém superará suas vulnerabilidades integralmente. Temos de entender a importância do assunto, trabalhar, mas saber que o Brasil é vulnerável, como também são os Estados Unidos”

— O que pudermos fazer em conjunto com outros países da América do Sul, principalmente com a Argentina, será bom — reforçou o ministro.

A cooperação entre os países da região em matéria de defesa cibernética começou a ser discutida pelos presidentes do Mercosul na última cúpula do bloco, em julho passado, em Montevidéu, no Uruguai.

FONTE: O Globo

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
6 anos atrás

O que está sendo preparado no grande caldeirão é a criação, de fato, da União das Republiquetas Socialistas Sul americanas – URSS.

Vader
6 anos atrás

Isso é piada pronta? Por que se for, essa é boa pra car… 🙂 Isso, junta mesmo com a Argentina da Beiçuda pra desenvolver a segurança cibernética brasileira, kkkkkkkkk… A NSA agradece tremendamente! 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 Ai ai ai, agora eu quase que me estourei de rir por aqui, rsrsrsrs… Se tem uma coisa que é GARANTIA DE FRACASSO é o governo PeTralha juntando com o governo da Beiçuda de BA para promover algo além de futebol. Certeza de fiasco, kkkk… Vão juntar o podre com o arrombado e ver no que dá, kkkkkk… Meu Deus do Céu,… Read more »

Vader
6 anos atrás

Um cidadão no PB definiu bem a situação de mais essa “parceria estratégica”:

“O Brasil tem parceria estratégica até com Cucamonga Federation”

🙂 🙂 🙂 🙂 🙂

Marcos
Marcos
6 anos atrás

rs

Requena
Requena
6 anos atrás

Acho que o texto deveria ser: “Brasil vai patrocinar a defesa cibernética argentina…”

Nossos hermanos não tem dinheiro pra nada.
É lógico que a conta vai ser paga pela república dos bananas…

Lyw
Lyw
6 anos atrás

Por favor, me congelem e só me acordem nas eleições de 2014!

Marcos
Marcos
6 anos atrás

Lyw

Melhor acordá-lo só em 3014, porque em 2014 a coisa pode piorar.

Lyw
Lyw
6 anos atrás

🙁

joao.filho
joao.filho
6 anos atrás

Oh, no!!! Essa noticia desencadeou o panico total no NSA. rsrsrs…

Adler Medrado
6 anos atrás

Me sinto muito mais seguro agora.
Falando sério… a minha segurança cibernética eu mesmo faço. Não preciso de bolivarianos para isso e nem pra nada.