quinta-feira, julho 29, 2021

Saab RBS 70NG

MAN anuncia a venda de mais 2.600 ônibus e 1.700 caminhões para o setor público

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Ônibus do EB
Ônibus Volkswagen MAN para o Exército. Empresa anuncia a comercialização de mais de 5 mil 200 veículos, entre ônibus e caminhões, em compras governamentais.

Negócios somam cerca de R$ 1,2 bilhão e empresa prevê crescimento para este ano

 

ADAMO BAZANI – CBN*

vinheta-clipping-forte1A MAN, detendora da marca Volkswagen Caminhões e Ônibus, anunciou nesta terça-feira, dia 24 de setembro de 2013, de forma oficial, a venda de mais de 5200 unidades de veículos para os serviços públicos. Os negócios chegam a R$ 1,2 bilhão.

Entre os destaques estão 1 mil 747 caminhões para o Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA, do Governo Federal, e 2 mil 603 ônibus para a Secretaria de Educação de São Paulo – Seduc/SP. A empresa também enfatiza a comercialização de 860 unidades para o Exército, em agosto do ano passado.

Com isso, só para o poder público, por licitações, a MAN conseguiu vender 5 mil 210 veículos pesados, entre ônibus e caminhões o que, segundo a empresa, a coloca como maior fornecedora de compras governamentais de veículos de grande porte em 2013.

A empresa também ressalta sua participação no fornecimento de ônibus e caminhões para as diversas modalidades do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, do Governo Federal.

Em nota, a MAN especifica as mais recentes vendas:

“Com implementos de caçamba ou cisterna, os 1.747 caminhões para o MDA atuarão no transporte de água potável, na construção de barreiras e na manutenção de estradas vicinais por onde escoa parte da produção agropecuária do país. As unidades serão distribuídas entre 14 estados brasileiros, do Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. A entrega de todos os veículos está marcada para até abril de 2014.

Já os 2.603 Volksbus vão transportar estudantes do ensino estadual e municipal da rede pública de ensino do Estado de São Paulo. Os veículos terão algumas configurações específicas para torná-los ainda mais sob medida para a operação. A Seduc poderá encomendar os ônibus escolares pelo prazo de até um ano a partir da assinatura da ata”.

Com isso, a participação das vendas para os setores públicos passa de 5% nos anos anteriores para até 15% em 2013 da produção da companhia.

O presidente da MAN no Brasil, Roberto Cortes, reiterou que a marca deve investir até 2016 R$ 1 bilhão no País, o que inclui desenvolvimento de novos ônibus e caminhões e ampliação da capacidade de produção da empresa.

Ele disse que hoje o Brasil é o maior mercado do mundo para ônibus e caminhões da MAN.

Para Cortes, as vendas nestes setores em 2013 devem ser 10% e a produção entre 35% e 45%. O excedente vai ser utilizado para recuperar os estoques das montadoras.

*Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

FONTEnoticias.canaldoonibus.com.br

- Advertisement -

6 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader
7 anos atrás

860 bumba para o Exército?

Beleeeeeeza! Vamos para a guerra de bumba!!!

🙂

Observador
Observador
7 anos atrás

Mais o objetivo do governinho nunca foi reaparelhar o exército. Só usaram como pretexto para tentar levantar a indústria nacional a qualquer custo, impedindo que a crise internacional de 2008 tivesse maiores reflexos por aqui. Assim, o negócio era deixar as compras de armamento de lado, usando o orçamento do MinDef para comprar qualquer coisa produzida por aqui. Como comprar uma enorme frota de caminhões para a Marinha e a FAB ficava esquisito, sobrou mesmo é para o exército. As “brasileiríssimas” MAN, Mercedes e Ford e seus acionistas na Alemanha e EUA agradecem mais esta lambança do governinho da “presidenta… Read more »

joao.filho
joao.filho
7 anos atrás

Bom, pelo menos em caminhões e ônibus o Brasil agora sim é super potência mundial…kkkkkkkk

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
7 anos atrás

Com 1.2 bi poderiam haver sido construídos 12km de metrô.

Antonio M
Antonio M
7 anos atrás

A notícia é interessante do ponto de vista de acompanhamento dos gastos etc mas, isso são mais “comodities” do que estratégico/tático.

E não duvido em breve esses veículos usados/cedidos para Ongs e congêneres para “trabalhos humanitários”. Nada contra, as guardas nacionais em outros países se prestam também a esses serviço mas, são guardas nacionas e o que precisamos então é melhorar/reequipar as PMs, corpos de bombeiros etc além de tantas outras que já dissemos aos montes aqui.

juarezmartinez
juarezmartinez
7 anos atrás

É imagina a quantidade de dinheiro que estas montadoras vão colocar na campanha da “Vana” em 2012.
E tem gente(inclusive donos de blog exxxxpecializados em assuntos militares) que enchem a boca para falar da END. Daqui uns 05 anos quando estas verdadeira torre de babel logística começar a incomodar eu quero ver.

Grande abraço

Últimas Notícias

Armamento multifuncional que entende o campo de batalha moderno

Hoje em dia as tropas enfrentam uma gama mais ampla de desafios e, para obter sucesso, é preciso contar...
- Advertisement -
- Advertisement -