segunda-feira, outubro 18, 2021

Saab RBS 70NG

Estudante se recusa a fazer trabalho sobre Marx e ganha visibilidade ao escrever carta-manifesto

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

João Victor Gasparino estuda na Univali, em Itajaí

João Victor Gasparino explicou os motivos para não simpatizar com o marxismo

A última semana foi movimentada para o João Victor Gasparino, 22 anos. O estudante da 3ª fase do curso de Relações Exteriores da Univali, de Itajaí, ganhou notoriedade ao escrever uma carta (que deveria ser um trabalho universitário) explicando porque não gostaria de fazer um trabalho sobre o filósofo Karl Marx.

Primeiro, ele encaminhou o texto para uma amiga do blog Direita Já. Quatro dias depois, o conteúdo foi publicado no blog do jornalista Rodrigo Constantino da revista Veja. A partir dali, o conteúdo contra o marxismo se espalhou pelo país.

Nascido em Florianópolis, João Victor mora em Itajaí durante a semana, mas não gosta de falar sobre a vida pessoal. Ele afirma que deseja falar só o que tange à carta, à política brasileira e ao cenário acadêmico nacional. Ele frisa que a carta não é contra o professor (que prefere não identificar), mas contra a ideologia seguida pelas universidades.

Até a noite deste domingo, a reportagem não havia conseguido contato com a universidade para falar sobre o assunto.

Em que contexto a carta foi escrita?
João Victor Gasparino —
 O contexto é a situação da educação em âmbito nacional, não no âmbito da minha universidade, muito menos contra o professor, mas contra o proselitismo ideológico em todo o meio acadêmico brasileiro, direta e indiretamente.

O propósito era ser um post no Facebook?
João Victor —
 Primeiramente seria apenas para o professor, mas repito, não contra ele, apenas expondo minha opinião. Mas uma amiga blogueira do Maranhão, teve a brilhante ideia de publicar na internet, como exemplo.

Como você avalia a repercussão da carta?
João Victor —
 Fiquei contente, porque eu queria um debate nacional. Com certeza, era uma panela de pressão prestes a estourar, sabia que tendo a iniciativa a repercussão seria enorme, tanto que atingi o objetivo de levar ao contexto nacional, pois o debate que levantei é uma questão nacional, que envolve todo o meio acadêmico brasileiro. Nas universidades é claro o meio ideológico e comunista e de poder.

Você entregou o trabalho que o professor havia pedido? E o professor ficou sabendo que a carta era para a disciplina dele?
João Victor — Não fiz o trabalho pedido, que era propor três questões sobre Marx. Entreguei a carta como trabalho e o professor já deu nota, mas ainda não vi qual foi.

Porque você é contra o marxismo?
João Victor — Minha educação sempre foi pela liberdade, pela vida, pela justiça acima de tudo. Os regimes comunistas se tornaram genocidas, trouxeram miséria e morte. Vejo que o Brasil caminha para ser uma Venezuela.

Você é filiado a algum partido? Pretende seguir carreira política?
João Victor — Já fui militante e simpatizei com a esquerda, mas não gostei do que vi. Hoje, sou assumidamente de direita. Já pensei em ser político, mas não há partido de direita no Brasil. Tem o PP e o DEM, mas não sinto que eles sejam “realmente” de direita.

Quais são seus planos daqui pra frente?
João Victor — Quero continuar tendo uma produção intelectual voltada à liberdade. Vou criar um blog para expor o que penso sobre a política brasileira e o cenário acadêmico nacional. Sinto que a guerra civil ideológica começou, pois eu apenas expressei o que muita gente gostaria de dizer. Outras pessoas começaram a escrever suas cartas contra a doutrinação socialista universitária e o projeto totalitário na América Latina.

Confira a carta escrita pelo estudante:

Caro professor, Como o senhor deve saber, eu repudio o filósofo Karl Marx e tudo o que ele representa e representou na história da humanidade, sendo um profundo exercício de resistência estomacal falar ou ouvir sobre ele por mais de meia hora. Aproveito através deste trabalho, não para seguir as questões que o senhor estipulou para a turma, mas para expor de forma livre minha crítica ao marxismo, e suas ramificações e influências mundo afora. Quero começar falando sobre a pressão psicológica que é, para uma pessoa defensora dos ideais liberais e democráticos, ter que falar sobre o teórico em questão de uma forma imparcial, sem fazer justiça com as próprias palavras.
Me é uma pressão terrível, escrever sobre Marx e sua ideologia nefasta, enquanto em nosso país o marxismo cultural, de Antonio Gramsci, encontra seu estágio mais avançado no mundo ocidental, vendo a cada dia, um governo comunista e autoritário rasgar a Constituição e destruir a democracia, sendo que foram estes os meios que chegaram ao poder, e até hoje se declararem como defensores supremos dos mesmos ideais, no Brasil. Outros reflexos disso, a criminalidade descontrolada, a epidemia das drogas cujo consumo só cresce (São aliados das FARCs), a crise de valores morais, destruição do belo como alicerce da arte (funk e outras coisas), desrespeito aos mais velhos, etc.

Tudo isso sintomas da revolução gramscista em curso no Brasil. A revolução leninista está para o estupro, assim como a gramscista está para a sedução, ou seja, se no passado o comunismo chegou ao poder através de uma revolução armada, hoje ele buscar chegar por dentro da sociedade, moldando os cidadãos para pensarem como socialistas, e assim tomar o poder. Fazem isso através da educação, o velho e ‘’bom’’ Paulo Freire, que chamam de ‘’educação libertadora’’ ou ‘’pedagogia do oprimido’’, aplicando ao ensino, desde o infantil, a questão da luta de classes, sendo assim os brasileiros sofrem lavagem cerebral marxista desde os primeiros anos de vida. Em nosso país, os meios culturais, acadêmicos, midiáticos e artísticos são monopolizados pela esquerda a meio século, na universidade é quase uma luta pela sobrevivência ser de direita.

Agora gostaria de falar sobre as consequências físicas da ideologia marxista no mundo, as nações que sofreram sob regimes comunistas, todos eles genocidas, que apenas trouxeram miséria e morte para os seus povos. O professor já sabe do ocorrido em países como URSS, China, Coréia do Norte, Romênia e Cuba, dentre outros, mas gostaria de falar sobre um caso específico, o Camboja, que tive o prazer de visitar em 2010. Esta pequena nação do Sudeste Asiático talvez tenha testemunhado o maior terror que os psicopatas comunistas já foram capazes de infligir sobre a humanidade, primeiro esvaziaram os centros urbanos e transferiram toda a população para as zonas rurais.

As estatísticas apontam para uma porcentagem de entre 21% a 25% da população morta por fome, doenças, cansaço, maus-tratos, desidratação e assassinadas compulsoriamente em campos de concentração no interior. Crianças também não escaparam, separadas dos pais, foram treinadas para serem ‘’vigias da Revolução’’, denunciando os próprios familiares, quando estes cometiam ‘’crimes contra a Revolução’’. Quais eram os crimes? Desde roubar uma saca de arroz para não morrer de fome, ou um pouco de água potável, até o fato de ser alfabetizado, ou usar óculos, suposto sinal de uma instrução elevada. Os castigos e formas de extermínio, mais uma vez preciso de uma resistência estomacal, incluíam lançar bebês recém-nascidos para o alto, e apanhá-los no ar, utilizando a baioneta do rifle, sim, isso mesmo, a baioneta contra um recém-nascido indefeso.

Bem, com isto, acho que meu manifesto é suficiente, para expor meu repúdio ao simples citar de Marx e tudo o que ele representa. Diante de um mundo, e particularmente o Brasil, em que comunistas são ovacionados como os verdadeiros defensores dos pobres e da liberdade, me sinto obrigado a me manifestar dessa maneira, pois ele está aí ainda, assombrando este mundo sofrido.

Para concluir gostaria de citar o decálogo de Lenin:

1. Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual;
2. Infiltre e depois controle todos os veículos de comunicação em massa;
3. Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais;
4. Destrua a confiança do povo em seus líderes;
5. Fale sempre sobre Democracia e em Estado de Direito mas, tão logo haja oportunidade, assuma o Poder sem nenhum escrúpulo
6. Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País, especialmente no Exterior e provoque o pânico e o desassossego na população;
7. Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;
8. Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as coíbam;
9. Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes, nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não-comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa;
10. Procure catalogar todos aqueles que possuam armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa.

Obrigado, caro professor, pela compreensão.
João Victor Gasparino da Silva.

FONTE: O Sol Diário

- Advertisement -

30 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Flávio Vilaça
Flávio Vilaça
8 anos atrás

Simplesmente perfeito, sensacional.

Parabéns.

roberto bozzo
roberto bozzo
8 anos atrás

Excelente texto, já compartilhei em minha página em rede.

Luis
Luis
8 anos atrás

Perfeito, faço minhas as palavras dele!

Assim como o mundo condenou o nazismo, deveria condenar o Marxismo em todas as suas vertentes.

Cinquini
Cinquini
8 anos atrás

O estudante tem todo o direito de não fazer o trabalho e o professor tem o dever de dar um ZERO! Na universidade estudamos vários teóricos, inclusive do absolutismo (espero que não tenha ninguém aqui que defenda o absolutismo 😛 ) e isso não quer dizer que eu defenda e concorde com a monarquia, aliás, muito pelo contrário!

Esse rapaz queria os seus 5 minutos de fama e conseguiu,

Cinquini
Cinquini
8 anos atrás

Luis, você precisa estudar mais sobre o marxismo! Marx é um teórico inclusive da História! Não confunda os regimes totalitários ocorridos no nosso mundo com a teria marxista.

cvn76
cvn76
8 anos atrás

Uma coisa é certa:

Um emprego no Itamaraty ele pode esquecer desde já!

Não estou dizendo que ele quando acabar a universidade queira trabalhar lá…..mas ele já deve estar na lista negra de muita gente….:-)

martins
martins
8 anos atrás

Esse cara tá fazendo o curso errado.
Vai fazer Educação Física ou Quimica

Bosco Jr
Bosco Jr
8 anos atrás

Na teoria o Marxismo busca uma sociedade mais justa, mas aí quando entra o fator humano para colocá-lo em prática a coisa sai do controle e literalmente a vaca vai pro brejo. Aliás, como ocorre com outra filosofia igualmente bem intencionada, o Cristianismo. Acho que o estudante pisou no tomate e poderia muito bem ter feito um trabalho sobre o Marxismo mostrando seu ponto de vista. Eu de minha parte não tenho nenhum problema em aceitar um Brasil ou um mundo “comunista” pois sei que é de curta duração. Enquanto sociedades baseadas na exploração descarada das maiorias em favor de… Read more »

Renato Oliveira
Renato Oliveira
8 anos atrás

Prezado Martins, Sou químico e não entendi o seu comentário. Posso estar enganado, mas parece que você está sugerindo que em Física (não Educação Física), Química, Matemática e outras Ciências Exatas e da Terra não nos preocupamos com isso. Pelo contrário. Pensamos e até demais. Talvez por isso haja tão poucos de nós na política… Prezado Cinquini, Minha esposa e minha irmã são formadas em cursos da grande área de Ciências Humanas, e é uma lavagem cerebral a ‘pensadores de esquerda’. Não vejo motivo para falar de um ‘pensador’ se você não segue sua linha de raciocínio. Também não vejo… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
8 anos atrás

O colega Renato tem razão, as universidades, hoje,quase na sua maioria, por moda, por irresponsabilidade e por interesses $$$$ são um ninho de pensadores, ou melhor limpadores de latrina esquerdopatas que gostam muito de uma teoria, mas na hora da prática, gostam de ver o seu salário depositado na conta di 30 do mês, viajar para Miami trazendo produtos do” império do mal”, tomar bons vinhos e comprar um carro nov, coisa de comunista Brasileiro, agora fla para eles em Produtividade, liberdade, competitividade, CLT no serviço público, ahhh gritam que nem “loucas”….. Parabéns João victor, são atitudes como estas que… Read more »

Antonio M
Antonio M
8 anos atrás

Eu também acho que ele deveria ter feito o trabalho com seu ponto de vista mas, queria ver se o professor seria professor mesmo e dar a nota baseado na sua argumentação e não por ideologia.

As teses de mestrado, doutorado o candidato pode defender o que quiser e será avaliado pela pesquisa, pela forma como coloca e as defende, independente do que a banca tem de opinião a respeito.

Se o professor agir da mesma forma ok mas, ao contrário, o aluno teria a quem e como recorrer da avaliação ?!?!

Luis
Luis
8 anos atrás

Cinquini
7 de outubro de 2013 at 15:04

Não preciso não! Já estudei o suficiente sobre a ideologia desse bêbado vagabundo, e a quantidade de mortos causada pelo fato de terem dado ouvidos para ele.

ivanildotavares
ivanildotavares
8 anos atrás

O Vader já declarou aqui no ForTe que na próxima década a direita vai assumir o país.
Acho que antes da próxima década. O jovem João Victor Gasparino da Silva pode ser uma liderança interessante juntamente com outros jovens que surgiram nas manifestações do primeiro semestre deste ano, a princípio pela queda do aumento das passagens de ônibus.
Faço um pedido ao João Victor: Quando estiver no Congresso, dê uma forcinha para que o F-X tenha uma conclusão como a FAB merece e precisa e, quando no Executivo, reaparelhe as três forças.

Um abraço
GUPPY

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
8 anos atrás

Nhé Nhé Nhé, Nhé Nhé Nhé!

Acabou de sair do berço e já quer seus 5 minutos de fama.

Uma frase pro menininho universitário:

“Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas…”
Sun Tzu

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Também acho que ele deveria ter feito o trabalho, preferencialmente esculhambando Marx.

Em relação ao sistema educacional:

1) É um lixo. Você pode ser qualquer coisa, dede que tenha uma excelente base educacional, coisa que não temos.

2) Há uma profunda doutrinação marxista dentro das universidades. Parte do problema está em que a Escola Marxista, do ponto de vista teórico, já foi confrontada, mas isso não é ensinado aos alunos.

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Também acho que ele deveria ter feito o trabalho, preferencialmente esculhambando Marx.

Em relação ao sistema educacional:

1) É um lixo. Você pode ser qualquer coisa, dede que tenha uma excelente base educacional, coisa que não temos.

2) Há uma profunda doutrinação marxista dentro das universidades. Parte do problema está em que a Escola Marxista, do ponto de vista teórico, já foi confrontada, mas isso não é ensinado aos alunos.

ci_pin_ha
ci_pin_ha
8 anos atrás

Curso economia e acabo tendo que estudar Marx. A teoria dele vai muito além da questão comunista e em seu trabalho surgem palavras que são usadas pelos marxistas (claro). É preciso conhecer até para fazer uma critica mais fundamentada. Que é um saco ler Marx, não tenho duvidas (leitura complicada e maçante). Mas a visão histórica e econômica (o que é o juro? como ele surge? Como é dividido o excedente? como surge o capitalismo? e a moeda?…) são importantes. Não acho que as universidades sejam pontos de doutrinamento marxista, estudo na UNB e vejo que alguns cursos tem esse… Read more »

Vader
8 anos atrás

Marx está para a filosofia, para a economia e para a política como a bola de futebol americano está para o vôlei, o basquete e o futebol… Um jovem de coragem. É isso que os estudantes tem que fazer: recusar-se a trabalhar as teses esquerdopatas. BOICOTE ao ensino esquerdista nas escolas e universidades! E o principal papel cabe aos pais: FISCALIZE o que seu filho, principalmente adolescente, está estudando! Chegue junto dos professores dele! COBRE dos professores e da escola uma educação desideologizada! Na pior das hipóteses, MUDE-O DE ESCOLA! É melhor um filho que não aprenda NADA do que… Read more »

Vader
8 anos atrás

A propósito: estudar os escritos do bêbado idiota do Marx é, na melhor das hipóteses, uma tremenda de uma PERDA DE TEMPO.

ci_pin_ha
ci_pin_ha
8 anos atrás

Vader
Como estudante de economia, posso afirmar que Marx tem certa relevância sim, claro que os escritos dele descambam a criticar o capitalismo, mas se soubermos separa uma coisa da outra, encontra-se algo aproveitável ali.
É impossível você fazer uma critica produtiva sobre uma determinada ideologia sem conhece lá, hoje tenho certeza que não sou marxista, por diversos motivos que tive oportunidade de aprender e me posicionar contra. Estudar uma ideologia indesejada é como saber antecipadamente a arma que o inimigo irá usar e assim se preparar de maneira satisfatória.

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
8 anos atrás

Concordo com o ci pin ha e ainda digo mais:

Como é que você pode evoluir se antes não conhece os erros do passado, se censura o aprendizado pois este é de esquerda ou de direita?

Aqui nos EUA o ensino não segue ideologias, pois estas são escolhidas pelos próprios alunos e cidadão. O ensino é imparcial. Como seria possível formar um cidadão se apenas ensinamos parte da história? kkk

O que o Vader propõe é o mesmo que Stalin e Mao fizeram, só que com outra bandeira.

Sniper
Sniper
8 anos atrás

A diferença é que aqui no Brasil o marxismo nao é estudado, é CATEQUIZADO!

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
8 anos atrás

Se esse fosse o maior problema, seria facil resolver.

O grande problema esta na educação infantil, fundamental e aquela que vem de berço.

Se o brasileiro desde pequeno tivesse boa educação e ensino, quando jovem e adulto, ele teria capacidade de entender e discernir: ler nas entre-linhas.

nunes neto
nunes neto
8 anos atrás

Fiz meu ensino fundamental e médio, entre as décadas de 80/90 e posso dizer com certeza, naquela época os professores em geral,mas principalmente de história e geografia, faziam lavagem mental nas crianças, “o segundo mundo” (lembram dessa classificação?) era maravilhoso, todo mundo tinha educação,todos se alimentavam bem, todos tinham direitos iguais, sabemos que isso é a mais pura mentira, não que o capitalismo seja um paraíso, mas prefiro morar numa sociedade capitalista que em uma “socialista real”, agora que é comunista , indico que se mude para Cuba ou Coreia do Norte, ai saberão o que é igualdade!

nunes neto
nunes neto
8 anos atrás

#Quem é….

Sniper
Sniper
8 anos atrás

Prezado Bind Man’s,

Com essa sua colocação, você acaba de afirmar que resolver as mais graves e hediondas distorções do nosso sistema educacional é tarefa simples, pois so exigiria que o MEC desenvolvesse programas de ensino dignos de uma Coreia do Sul, Japão, Canadá… rsrsrs mas não é somente isso! teríamos que alcançar esse patamar, partindo de níveis subsaarianos de gestão educacional e de níveis sub-humanos de ética na política ehehe

Vader
8 anos atrás

Caros Cipinha e Blind Man:

Como diz Olavo de Carvalho, quando sua mulher está sendo estuprada você não pára para perguntar ao estuprador porque ele está a fazer aquilo. Você vai e mata o cara.

O socialismo/comunismo tem que ser banido de qualquer estudo sério, tanto quanto foi banido o estudo dos fundamentos do nazismo.

O estudo do comunismo/socialismo deve ficar restrito à história, como objeto de curiosidade. E só.

Saudações.

Renato.B
Renato.B
8 anos atrás

Parabéns ao Cinquini, Blind Man, Cipinha e outros que viram o absurdo. Se o sujeito tivesse lido, escrito um artigo atacando Marx e protestado por ter recebido uma nota ruim eu estaria aplaudindo essa carta. Mas como não é o caso o cara é o equivalente acadêmico a um black block, vai tentar mudar o mundo fazendo pirraça. Ganhou seu 5 minutos de fama e fez um agrado para a torcida, mas é só forma sem conteúdo. Sim, eu concordo que certos cursos são ideologicamente patrulhados, o que é um outro absurdo e o único ponto válido levantado pelo sujeito.… Read more »

Wagner
Wagner
8 anos atrás

Nosso sistema de ensino está completamente errado desde o primário até a facul. Querem ensinar haletos quimicos a um jovem que nem sabe lavar as mãos… Querem ensinar marxismo num mundo que não segue em geral essas ideias, embora muitas teorias econômicas de Marx sejam válidas até hoje. A obra ” O capital ” é de grande importância para estudos econômicos, mas isso seria melhor ser analisado em detalhes nos cursos da área. De qualquer forma, que é da humanas tem que ter uma noção básica sobre quem foi Marx e o que ele disse. Conhecimento básico. Não é questão… Read more »

Renato Oliveira
Renato Oliveira
8 anos atrás

Prezado Wagner,

Conhecimento básico e catequese são coisas diferentes. Outra coisa: porque não se ensina outros pensadores fora Marx e Gramsci?

Últimas Notícias

Colin Powell, líder militar e primeiro secretário de Estado negro dos EUA, morre após complicações da Covid-19

(CNN) – Colin Powell, o primeiro secretário de estado negro dos EUA cuja liderança em várias administrações republicanas ajudou...
- Advertisement -
- Advertisement -