sexta-feira, março 5, 2021

Saab RBS 70NG

Bisbilhotar é legal, diz chefe da CSE

Destaques

China busca uma força nuclear com maior capacidade de sobrevivência

Segundo a Associated Press, a China parece estar se movendo mais rapidamente em direção à capacidade de lançar seus...

Gastos da China em pesquisa e desenvolvimento atingem um recorde de US$ 378 bilhões

O Escritório Nacional de Estatísticas da China disse que os gastos com P&D, que visam desenvolver novos serviços...

Rafael conclui o desenvolvimento da versão superfície-ar do míssil I-Derby ER

A Rafael Advanced Defense Systems Ltd. concluiu o desenvolvimento da versão de defesa aérea baseada em solo do míssil...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Listening-for-secretes

O diretor da Agência Canadense de Segurança nas Telecomunicações (CSE), John Forster, quebrou o silêncio sobre a espionagem contra o Brasil ontem para afirmar que o serviço de inteligência desenvolvido pelo país no exterior é legal. O organismo teria monitorado telecomunicações do Ministério de Minas e Energia (MME), segundo denúncias baseadas em documentos vazados pelo ex-colaborador da Agência de Segurança Nacional (NSA) americana Edward Snowden. As revelações foram feitas pelo jornalista americano Glenn Greenwald que, ao falar à CPI de Espionagem ontem, acusou governos de usarem a bisbilhotagem como ferramenta para aumentar seu poder.

O Canadá, segundo Snowden, integra um consórcio de vigilância com os EUA e outros três países (Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia) conhecido como Five Eyes. Assim como fez o governo americano, John Foster assegurou que os cidadãos de seu país não foram alvo de monitoramento. “Tudo o que o CSE faz em termos de inteligência externa segue as leis canadenses”, garantiu. Na véspera, o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, disse estar “preocupado” com o episódio envolvendo o Brasil.

O Canadá protagoniza o mais recente episódio da saga da espionagem que teve como principal alvo o governo brasileiro. As revelações desencadearam uma crise com os EUA depois de documentos mostrarem que nem mesmo as comunicações da presidente Dilma Rousseff foram poupadas. Ontem, o jornal britânico The Guardian afirmou que o governo canadense trocou informações “confidenciais” com empresas do setor energético. A denúncia reforça a declaração de Dilma de que o objetivo do monitoramento seria econômico.

Além desse interesse, segundo Greenwald, os países buscam aumentar seu poder com o uso da vigilância. Ele e o companheiro, o estudante brasileiro David Miranda, foram ouvidos por parlamentares em Brasília. Miranda, que ficou retido em um aeroporto de Londres por quase nove horas em agosto sob a acusação de transportar informações roubadas, cobrou ações mais vigorosas do Itamaraty em relação ao incidente.

FONTE: Correio Braziliense

NOTA DO FORTE: Saiba mais sobre a comunidade de inteligência “Five Eyes” lendo este artigo em inglês.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Guerras Modernas

Armênia, Azerbaijão e Rússia fecham um acordo para acabar com o conflito de Nagorno-Karabakh

YEREVAN/BAKU (ARMENIA/AZERBAIJÃO) — Armênia, Azerbaijão e Rússia disseram que assinaram um acordo para encerrar o conflito militar na região...
- Advertisement -
- Advertisement -