domingo, agosto 1, 2021

Saab RBS 70NG

Soldados que defendem fronteiras da Amazônia vivem na ‘idade da pedra’

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

fronteiraamazonia

G1 visitou seis das 24 bases do Exército na divisa da selva com 5 países. Vigilância militar é diária para reprimir crimes e tráfico de armas e drogas.

Tahiane Stochero
Do G1, em Amazonas e Roraima

Vinte minutos para abrir uma página na internet. Racionamento de energia elétrica, provida por até 16 horas diárias por um gerador. Sinal de celular, nem pensar. Telefonia fixa? Apenas um orelhão. Água da chuva para beber e água do rio para tomar banho, lavar roupa e louça. Abastecimento de comida e remédio a cada 30 ou 45 dias, dependendo da disponibilidade de um avião.

Leia o restante da matéria no site do G1, clicando aqui.

- Advertisement -

13 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
joao.filho
joao.filho
7 anos atrás

Tratando se das FFAAS do Brasil, é sempre a mesma porcaria de noticias para causar depressão.

Mas o pior é isso…

“Abastecimento de comida e remédio a cada 30 ou 45 dias, dependendo da disponibilidade de um avião.”

Disponibilidade de avião??? Estão pensando o que???

Os avioes da FAB estão disponiveis 24 horas por dia, todos os dias do ano para levar politicos corruptos e suas familias a passear e fazer compras com o dinheiro do contribuinte brasileiro, por todo o Brasil e até para o exterior…

Sinto muito amigos, mas que pais de @#%$&^!!!

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
7 anos atrás

E o pior de tudo é que o “serviço” é OBRIGATÓRIO!
Isso sim é idade da pedra!

Marcos
Marcos
7 anos atrás

off topic

Comissão da Verdade de SP declara que Juscelino Kubitschek foi assassinado pela ditadura militar
(Bob Fernandes – Terra)

—-

Antonio M
Antonio M
7 anos atrás

E como fica mais fácil para os criminosos corromperem esse pessoal…..

E isso se mantém pois interessa aos corruptos e corruptores.

Augusto
Augusto
7 anos atrás

Não me canso de dizer que o Brasil é o país que come sardinha e arrota caviar.

Quer criar o projeto “combatente/soldado do futuro” (COBRA), enquanto os soldados dos postos de fronteira bebem água da chuva e tomam banho no rio. Veja a situação de insalubridade e desorganização do alojamento desta foto… os planos de nossas autoridades são patéticos!

thomas_dw
thomas_dw
7 anos atrás

Estes batalhões estao deste jeito por que existe a vontade de deixar eles assim, nada, mas nada impede a FAB de mandar regularmente um Caravan e jogar de Para-Quedas suprimentos, nem de se preparar nas unidades maiores pistas de pouso que resistem as condições da Amazonia, pistas capazes de receber Caravan e Bandeirantes.

alias, basta comprar da Viking meia duzia de Twin Otter 400, equipar eles com floats ou peneus especiais (como o Peru faz) e pronto, suprimentos abundantes.

Isto nao ocorre – por falta de vontade tanto dentro das FA como do Governo.

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Não precisa ir nas fronteiras do Brasil para se descobrir que estamos na idade da pedra, basta ir à periferia de qualquer grande cidade brasileira para se ver que muitos brasileiros – diga-se: brasileiros de bem -, vivem é no próprio inferno, sem água, sem esgoto, sem luz, sem assistência médica, sem segurança, sem educação.

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
7 anos atrás

Basta visitar a Oscar Freire!

Mayuan
Mayuan
7 anos atrás

Augusto, se o saudoso Mussum estivesse vivo perguntaria o que tem os forevis com as calcis?

O projeto Cobra (assim como tantos outros) é importante e necessário, ou te parece bom que os caras ainda lutem com fardamento de péssima qualidade, fuzis do século passado, sem auxílios para pontaria, sem apoio, sem nada? O básico de qualquer exército é infante bem equipado e treinado.

Os projetos não são ridículos, ridículas são as verbas e a importância dada ao tema. Ou melhor, a falta de importância.

Requena
Requena
7 anos atrás

É meus amigos “aqui é Brasil”…

Augusto
Augusto
7 anos atrás

Mayuan
10 de dezembro de 2013 at 23:27 #

Então o amigo sugere que os nosso soldados tenham sistemas de localização e de armas modernos, mas que durmam em alojamentos fétidos, tomem banho em rio e que vivam de beber água de chuva? Brilhante.

Mayuan
Mayuan
7 anos atrás

AMBAS são importantes. É imprescindível melhorar as condições de serviço desses militares assim como é importante equipá-los.

Desenhando: De nada adianta viverem num alojamento com tv a cabo, banda larga e banheira de hidromassagem se tiverem que combater com bacamartes. Na outra ponta, de nada adianta terem fuzis a laser se estiverem morrendo de caganeira ou malária.

Ficou claro o suficiente agora?

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Te garanto que eles dão o maior valor num banho de rio,muito bom,kkkk

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -