Home Artilharia Coreia do Sul planeja expandir alcance de defesa anti-mísseis

Coreia do Sul planeja expandir alcance de defesa anti-mísseis

223
2

mfc-pac-3-photo-pr-013012-h

Autoridades sul-coreanas afirmam que o país precisa de um sistema de defesa anti-mísseis de vários alcances, a fim de reforçar a prontidão contra as constantes ameaças de ataque por parte da Coreia do Norte.

Segundo a agência de notícias Yonhap, o chefe do comitê de defesa do governo sul-coreano e representante do partido Saenuri, Yoo Seong-min , declarou que o programa de defesa atual, que intercepta mísseis em pleno voo, será ineficaz contra possíveis armas de longo alcance de Pyongyang.

Atualmente, a Coreia do Sul conta com 48 baterias de mísseis PAC-2 adquiridas da Alemanha – o sistema tem capacidade média de 40% de interceptação. Nos últimos meses o governo vem liberando recursos para atualizar as defesas com o sistemas PAC-3, conhecidos como  “hit-to-kill” pela precisão. Seul também busca desenvolver sistemas contra ataques de curto e médio alcance, bem como mísseis superfície-ar, todos com tecnologia nacional. Os projetos são parte de um plano de defesa a médio prazo.

Yoon teria declarado durante reunião da Assembleia Nacional: “eu me pergunto se o atual sistema anti-mísseis é suficiente para proteger a população. Se não é, e as pessoas estão em perigo, nós precisamos estabelecer uma nova estratégia de segurança”. Também estavam presentes na reunião o ministro da defesa, Kim Kwan-jin, outros funcionários do ministério, e especialistas da área de defesa.

O plano de desenvolver mísseis foi revelado logo após o comunicado oficial da Marinha dos Estados Unidos anunciando que o navio-aeródromo USS Ronald Regan (CVN-76) seria enviado à base de Yokosuka, no leste do Japão, para substituir o USS George Washington (CVN-73). A presença dos porta-aviões é parte dos esforços para manter a capacidade de resposta a hostilidades na região. O comunicado oficial da Marinha diz que “a segurança da região da Ásia-Pacífico requer que a US Navy envie seus navios mais capazes”. Ainda de acordo com o documento, “essa postura permite o menor tempo de reação para nossas forças-tarefa, com nossos meios mais eficientes, maior poder de ataque, e maior capacidade operacional a ser empregada o mais rápido possível”. O desdobramento do Ronald Regan é previsto para o ano que vem.

FONTE: International Business Times (tradução e adaptação do Forças Terretsres a partir de original em inglês)

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
joseboscojrCarlos Alberto Soares Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Carlos Alberto Soares
Visitante
Member
Carlos Alberto Soares

A Korea do Sul tem que se defender mesmo, ainda mais com esse palhaço que faz parte da dinastia que está mais ao norte.

E os acéfalas ainda montaram uma embaixada do Brasil lá, valha-me Deus !

Bosco Jr
Membro
Active Member
Bosco Jr

Devido a proximidade e à extensão das CN e CS, o Patriot é capaz de dar conta de um ataque limitado de mísseis balísticos da CN. Melhor ainda se for a versão PAC-3. Tais mísseis são eficazes contra mísseis balísticos de curto alcance (com até 1000 km de alcance) Agora, o seguro morreu de velho e nada como poder interceptar mísseis balísticos mais prematuramente, antes que cheguem à fase terminal. Sempre uma defesa em camadas (lower tier/baixo nível e upper tier/alto nível) será mais eficaz que uma defesa que só é útil segundos antes do impacto. O míssil ideal para… Read more »