Home Sem categoria Putin manda retirar tropas da fronteira ucraniana

Putin manda retirar tropas da fronteira ucraniana

240
1

tropas russas na crimeia - foto AP

Clipping

O Presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a retirada das tropas que efetuavam manobras militares perto da fronteira com a Ucrânia, pedindo a Kiev que retire “imediatamente” as suas do leste da Ucrânia, anunciou o Kremlin. “Vladimir Putin deu a ordem ao ministro da Defesa de chamar as tropas para as suas guarnições por causa do fim dos exercícios que tinham obrigado ao seu deslocamento para as regiões de Rostov, Belgorod e Briansk”, vizinhas da Ucrânia, indicou o Kremlin, citado pelas agências oficiais russas.

Na Ucrânia, “a Rússia pede o fim imediato das operações repressivas e da violência, assim como a retirada das tropas e a solução de todos os problemas existentes através de meios exclusivamente pacíficos”, acrescentou o Kremlin, segundo a Ria-Novosti, numa referência à operação “antiterrorista” lançada a 14 de abril pelo exército ucraniano.

Segundo a ONU, perto de 130 pessoas – soldados, separatistas e civis – foram mortos durante a operação. “O Presidente Vladimir Putin felicita-se pelos primeiros contatos entre Kiev e os apoiadores da federalização [da Ucrânia], que visam estabelecer um diálogo direto no qual devem participar todas as partes envolvidas”, indicou o Kremlin.

FONTE: DN

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pangloss
Pangloss
6 anos atrás

Numa boa, não creio em invasão da Ucrânia pela Rússia. O que o Putin quer é manter uma zona-tampão entre suas fronteiras e a UE/OTAN, do mesmo modo que a China mantém a Coréia do Norte entre seu território e o das potências capitalistas daquela região (Japão e Coréia do Sul), guardadas as devidas proporções. Isso, ele já conseguiu, e ainda recuperou a Criméia, depois de sessenta anos do desvario etílico do Kruschev. Isso é bom para quase todo mundo: a Rússia faz pose de superpotência que desafia o Ocidente; a OTAN revitaliza sua necessidade; a UE torna-se mais atraente… Read more »