Home Asas Rotativas Exército aprova desempenho da versão modernizada dos helicópteros Pantera

Exército aprova desempenho da versão modernizada dos helicópteros Pantera

264
10

Apresentação em Brasília_ Ccomsex

Após ótimo resultado da avaliação da primeira unidade modernizada, Helibras dá continuidade ao programa com antecipação das entregas

O Exército Brasileiro aprovou na última semana de agosto a continuidade do programa de modernização, pela Helibras, dos 34 helicópteros modelo AS 365 K – Pantera, operados pela Aviação do Exército (AvEx). Para a instituição, os resultados obtidos durante a avaliação técnico-operacional realizada com a primeira unidade do helicóptero que passou pela modernização foram determinantes para a sequência do projeto, em cumprimento ao exigido em contrato. Após este processo, os helicópteros Pantera da AvEx terão a nova designação AS 365 K2-Super Pantera.

Com 98% de disponibilidade, a aeronave voou 220 horas na fase de avaliação em 12 cidades brasileiras para a realização de cerca de 150 missões diferentes, inclusive cumprindo missão real. “Nessas atividades o Exército pôde comprovar os ganhos operacionais do K2 em relação à versão anterior, como menor carga de trabalho, diminuição do tempo de translado, maior autonomia e aumento da segurança para as tripulações”, afirmou Marco Wagner, gerente do programa de modernização dos Pantera na Helibras.

Ainda nesta aprovação, o Exército ressaltou a necessidade de contar com as aeronaves modernizadas em menor prazo e, por isso, a Helibras vai antecipar as próximas entregas e o prazo final do programa. Na previsão inicial, o término das modernizações aconteceria em 2021, sendo duas unidades entregues neste ano, quatro em 2015 e mais seis por ano até completar as 34.

Novo painel do Pantera
Novo painel do Pantera

A versão K2, que incorpora todas as evoluções, faz do Pantera o primeiro helicóptero totalmente certificado no Brasil pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e representa um marco para a Helibras, pois a versão foi desenvolvida integralmente no país.

O processo de modernização envolveu o aperfeiçoamento do design preliminar e detalhado da aeronave, executado pelos engenheiros brasileiros agregando ainda o domínio de importantes tecnologias e possibilidades para o desenvolvimento de novos projetos, através do Centro de Engenharia da empresa. Além disso, cumprindo exigência contratual, a maior parte dos novos equipamentos e sistemas instalados no helicóptero modernizado possui suporte de empresas no território nacional.

Assinado em 2009, o contrato de modernização de 34 helicópteros AS365K-Pantera da Aviação do Exército, no valor de R$ 347 milhões, incluía a instalação de novos motores, com maior potência, novos aviônicos, sistemas de radiocomunicação e a habilitação para voo noturno (NVG), pois os Pantera eram os últimos helicópteros da AvEx que ainda não contavam com essa capacidade. Após este processo, as aeronaves transformaram-se em equipamentos de última geração, com pelo menos mais 25 anos de vida útil.

DIVULGAÇÃO: Convergência Comunicação Estratégica

10
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
juarezmartinezGilberto RezendeIväny JuniorMauricio R.Carlos Soares Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
wwolf22
Visitante
Member
wwolf22

que blz….
o K2 vai disparar algum míssil ???

Blind Man's Bluff
Visitante
Member
Blind Man's Bluff

O que falta é um FLIR.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

E lá se foi mais uma excelente oportunidade, de nos livrarmos desta transqueirinha francesa!!!
Tem exército que faz por merecer…

Carlos Soares
Visitante
Carlos Soares

Cadê os dentes ?

Iväny Junior
Visitante

Bem Mauricio, essa máquina não é tranqueira não… É um dos melhores ASuW na versão naval. Quando bem equipada faz estrago no ataque e CSAR.
Poderia se equipada com um FLIR e mísseis ar-solo, fazer uma dobradinha com o A-1. Mas este também teria que disparar mísseis ar-solo pra fechar o pacote…

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…essa máquina não é tranqueira não…”

Prá quem acredita no que a Airbus escreve, não deve ser mesmo.

Iväny Junior
Visitante

Veja os operadores do heli, depois veja as missões que ele está apto. Agora veja quantas versões existem dele, e veja os armamentos que ele suporta. Esse já nasceu ótimo, da classe francesa Dauphin.

Gilberto Rezende
Visitante
Member
Gilberto Rezende

Outro dos que cansam com a catilinária anti croissant…
Mauricio Ranheta…

Parabéns ao Exército que fez uma modernização de VERDADE trocando a motorização da aeronave dando um salto REAL de operacionalidade.

Vamos ver o quanto este programa de modernização poderá ser acelerado…

Talvez quem sabe a FAB passe a fazer modernização mudando a motorização…

Algum dia a força tenha ALGUMA ambição nas asas que só impõe respeito sem assustar ninguém…

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Gilberto, o EB só fez a modernização porque a ordem veio de cima para baixo. Desde 2009 eles estavam com 50% da frota no saco porque não tinham dinheiro para fazer o IRA. Ofereceram para Deus e todo mundo estas ricas jóias, como não conseguiram vender e com a “monopolização politico ideológica” das empresas parceiras do partido enfiaram goela abaixo esta modernização. Sabe qual o heli foi selecionado pelo Bavex??? É, o teu amado BH, e o EB chegou a pedir autorização congresso americano para comprar seis células, as quais, as opções foram repassadas a FAB. Somente com a modernização… Read more »

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Gilberto tu sabes que Deus é pai, e diabo faz a panela mas Jesuixxxxxxx não dexia por a tampa.

Missão dada é missão cumprida:

http://www.defensenews.com/article/20140909/DEFREG05/309090036/US-Clears-Black-Hawk-Sale-Brazil
Aquei se mata a cobra e se mostra o pau…

Grande abraço