Home Noticiário Nacional Bope de Goiás agora tem blindado usado pela SWAT

Bope de Goiás agora tem blindado usado pela SWAT

2404
10

Lemco Bearcat

ClippingO Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar de Goiás (PMGO) terá uma veículo blindado do qual faz uso a SWAT americana. O Estado de Goiás desembolsou R$ 1.474.000 para a compra do armamento.

A viatura, um Bearcat G3, é utilizado pelas polícias dos EUA, Canadá, Austrália, Holanda, Marrocos e Jamaica. No Rio de Janeiro, esses veículos de uso do Bope carioca são apelidados de “caveirões”.

FONTE: folhaz.com.br

10
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
Wellington GóesRafael OliveiraEder Albinofelipe augusto batistaeduardo.pereira1 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
aldoghisolfi
Visitante
Member
aldoghisolfi

Continuo pensando que é dinheiro mal empregado e lastimando que a indústria nacional não tenha se habilitado ainda a produzir um caveirão à altura.

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

Eu acho que esta noticia está completamente errada.

Não existe “SWAT americana” (ou mais exatamente “SWAT estadunidense”).

Não existe, porque não existe policia estadunidense, a exceção do FBI.

A policia nos Estados Unidos é estadual e PRINCIPALMENTE municipal, e sua organização é determinada pela chefia de policia respectiva..

Esta noticia poderia afirmar que UMA ou ALGUMAS das SWATs nos Estados Unidos da America usa(m) este veiculo.

Muitas destas SWATs usam apenas furgão de transporte, ou veiculos blindados desativados das forças armadas dos EUA (mais barato).

eduardo.pereira1
Visitante
Member
eduardo.pereira1

Vocês teem que ver é o caveirão (busão da tropa de choque) aqui de Bh ,mais parece um onibus com aquela pazinha na frente, feio demais e parece totalmente desapropriado para a função.

Sds.

felipe augusto batista
Visitante
felipe augusto batista

@eduardo Uai so, que isso? Esse trem é perfeito. i1.r7.com/data/files/2C92/94A3/26E4/7460/0126/E7C5/8873/7C65/caveiraomg-g-20100219.jpg

Eder Albino
Visitante
Eder Albino

aldoghisolfi
13 de janeiro de 2015 at 7:36

Também penso que deveríamos ter nossos próprios “Caveirões”.

Com esse valor (R$ 1.474.000), quais veículos podem ser adquiridos? Aquele da Avibras não sairia por menos, o Guará. E ele (Guará) não atende os requisitos?

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Até onde eu sei, o Gladiador não chegou a ser comprado – apesar de ter sido testado exaustivamente no Paraná. O Guará, avaliado pelo EB no Haiti não deve ter tido um desempenho satisfatório, dado que não foi produzida nenhuma unidade adicional. O CTEx desenvolveu o VESPA, que também não foi pra frente. A Centigon produz o Alacran, aparentemente apenas vendido no México – ou seja, sem sucesso no Brasil. Um Agrale Marruá, sem ser blindado, costuma custar cerca de R$ 180.000,00 para nossas forças armadas. Land Rover e Mitsubish Pajero blindados custaram perto de R$ 300.000,00 para as FAs… Read more »

Eder Albino
Visitante
Eder Albino

Boa noite

Obrigado Rafael Oliveira, era uma resposta como a sua que eu esperava.

Wellington Góes
Visitante
Member
Wellington Góes

Com o dólar nas alturas e sem nenhuma “concessionária” para dar manutenção nestes brinquedos, quero ver quando precisarem solucionar e trocar alguma peça. Vão entupir as garagens dos batalhões isso sim.

Wellington Góes
Visitante
Member
Wellington Góes

Para polícias que não a fluminense, não há necessidade da importação de nenhum destes tipos de blindados. O CTEx já desenvolve viaturas pra esta função, bem como outras empresas nacionais (ou nacionalizadas) podem ofertar tais equipamentos. É estupidez querer importar este tipo de viatura que existe equivalente nacional (eu não estou falando da Steel Truck).

Temos blindados iguais a estes, produzidos no Brasil e exportados para a Colômbia, por exemplo.

Até mais!!! 😉

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Wellington, de qual veículo você fala?

Aquele desenvolvido pela Columbus (BR) e Indusmil (COL), até onde eu sei não foi pra frente.

Nem o Aymara, derivado dele, foi pra frente.

A verdade é que protótipo qualquer empresa faz.

Daí para provar suas capacidades e vender no mercado, há uma grande distância.

Aliás, acho que o Brasil deve ter desenvolvido mais protótipos que não deram em nada do que do protótipos que foram vendidos (Osório, Tamoio, Ogum, Sucuri, Guará, Commando, Vespa, Gladiador, etc).

Att.