Home Exército Brasileiro Exército deve extinguir quatro unidades e cortar pela metade efetivo de outras...

Exército deve extinguir quatro unidades e cortar pela metade efetivo de outras quatro

19105
83

Leopard e M113 - 2

A 302ª Reunião do Alto Comando do Exército, realizada no final de outubro, não tratou apenas da remoção do General Mourão do Comando Militar do Sul. O principal tema abordado foi a adequação da Força aos cortes orçamentários dos dois próximos anos.
As medidas estudadas são bastante severas e incluem desativações e transformações de Organizações Militares e redução drástica do efetivo de recrutas.

Hibernação e Desativação
Hibernação Total (HT) e Hibernação Parcial (HP) são as expressões da moda na cúpula do Exercito. Diversas OM poderão ficar sem efetivo em algumas subunidades (HP), outras sem efetivo nenhum (HT), por tempo indeterminado. Ao menos um batalhão e três subunidades poderão ser desativados.

Fora
Não seriam atingidas pelas medidas as Unidades dos Comandos Militares do Norte e da Amazônia. Também estariam de fora os Batalhões de Engenharia, de Polícia do Exército, de Guardas e Logísticos e as subunidades isoladas de Cavalaria, Engenharia e Comunicações. A tropa de pronto emprego também não seria afetada.

Depois dos Jogos Olímpicos
As ações que envolvem unidades envolvidas diretamente com a Olimpíada só seriam implementadas após os Jogos.

Sai, recruta!
Para manter uma subunidade funcionando, o Exército gasta em torno de R$ 837 mil por ano, fora o custo com 60 recrutas (em média) que chega a R$ 780 mil. O valor total ultrapassa R$ 1,6 milhões anuais. A intenção é economizar R$ 97 milhões anualmente, através da ‘racionalização’ de 60 subunidades.

FONTE: montedo.com

83
Deixe um comentário

avatar
83 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
49 Comment authors
sgt do ebSgt ESMB 2003Iväny JuniorVelameZmun Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alexandre Samir Maziz
Visitante

Bem se cortar os pensões eternas que os filhos de militares maiores de 18 anos recebem , e não se casam oficialmente para continuar recebendo sobra dinheiro, sou a favor dos filhos receberem somente se for comprovado que ele não tem condições de trabalhar por alguma doença ou nasceu com alguma deficiência física que impede , mas a maioria não quer nada com a dureza somente usufruir do “direito adquirido” e ter a profissão “filho de ex-militar” . Alguns dados para comparações : Colômbia : maior exército da América do Sul :235.538.00 tamanho do país :1.142.000 km² ( ainda entra… Read more »

Oganza
Visitante
Member
Oganza

WOW, o cara que está amolando a tesoura está fazendo um trabalho profissional. =/

Grande Abraço.

Ricardo Lima
Visitante
Ricardo Lima

Gostaria de saber como é feita essa questão de pensões em outros países?

gengisduEduardo Pereira
Visitante

O EB deu a deixa e agora será que a MB vai nessa tbm junto com a Fab ?

GuiAmaral
Visitante
GuiAmaral

Pois é. Sempre que o assunto é corte de verbas caímos na questão das pensões, dos privilégios e da reestruturação da força. Tenho certeza que enfrentar estas questões é muito mais importante do que ficar chorando e reclamando do governo. Democracia é assim, e todo país decente no mundo enfrenta estas questões de cabeça levantada e com ações que visam e privilegiam o operacional da força. Uma força moderna, eficaz e profissional é muito mais interessante para o país do que a manutenção da velha oligarquia fardada inútil. Parabéns ao Exército por saber enfrentar o problema! Poucos avanços, mas importantes.… Read more »

Edcarlos
Visitante
Edcarlos

Amigos, não esperem por melhoras em 2016! Ano passado já havia dito neste blog que o Brasil entraria em uma enorme crise política e econômica, bastaria o termino das eleições e tudo ficaria a mostra, as verdades e as mentiras.
Até o final do atual governo não sei o que restará do Brasil, sei que das forças armadas não restará muita coisa!

Saudações!

carlosegoes
Visitante

Na minha opinião pessoal uma das formas de baixar os gastos, é acabando com esse negócio de obrigatoriedade para se apresentar ao serviço militar. Se gasta muito para treinar recrutas e poucos ficam. Precisamos na verdade de um exercito todo profissional, onde quem quer entrar vai para se profissionalizar e seguir carreira, assim como ocorre na vida civil com as profissões.

Unidades seriam fechadas? Com toda a certeza, mas as poucas que restassem seriam somente de militares profissionais, e com os recursos economizados, poderiam estas ser muito melhor equipadas.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Aleluia!!!!

Poderiam acabar com todos os Tiros de Guerra, onde se aprende apenas a marchar e cantar o hino. Além disso, tem um monte de OM, principalmente no Sul e no Sudeste que não deveria existir, eis que desnecessárias, concentradas e mal equipadas.

O ideal seria o EB reduzir seu efetivo à apenas aquilo que consegue manter com equipamentos adequados. Não adianta nada ter soldados mal equipados com armas da 2ª Guerra. Na verdade, é até pior, por fornece mão de obra com um pouco de treinamento para os bandidos.

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Que tesoura Oganza ? Isso ai é uma motoserra e das boas rsrs.
E como falou o Rafael Oliveira, o Ideal é manter uma tropa preparada e equipada, com equipamento descente e um treinamento satisfatório, e o mais importante, ter um processo de seleção que peque os mais motivados, afinal não adianta uma tropa com uma aparência de Leão e coração de Galinha.

Pra_que_EB
Visitante
Pra_que_EB

No meu ponto de vista, nada de novo. A gente sempre viveu na penúria. Nem sei como surgiu o tal livro branco, com o histórico que temos.

Enquanto isso, em Uruguaiana, festas dos oficiais são regadas a whisky e charuto da melhor qualidade. E eu, em campo, comendo mortadela e tomando coice de um bando de “tenentes” de 23 anos graduandos em direito que lavam as burras nas costas do país. Que vá tudo a banca rota!

José Roberto Penteado
Visitante
José Roberto Penteado

Alexandre Samir Maziz. Há uns 20 anos não se tem mais a opção de deixar para uma filha a pensão militar. Até àquela época TODOS erão descontados para essa pensão. Portanto, ela era paga! Com a nova LRM houve a opção de continuar pagando ou descontar menos de pensão militar e não mais deixar para a filha a pensão. Lembrar que antes mesmo de ser obrigatório o desconto para a previdência para os aposentados, TODOS os militares na reserva descontavam para a pensão militar, que a previdência dos militares…

José Roberto Penteafo
Visitante
José Roberto Penteafo

Carlosegoes. Um Exército totalmente profissional é infinitamente mais caro, pois as funções ocupadas pelos convocados anualmente teriam que ser exercidas por profissionais. Não teríamos também uma reserva convocável para determinadas situações. Os EUA sofrem com esse problema. Entretanto, há exemplos de tropa somente profissional. A Brigada de Infantaria Paraquedista é um exemplo…

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Nossa, desde que abríramos comentários nunca vi tamanha ignorância de quem escreve, putz!!! EB pra que? Essa foi f…… O Serviço Militar e
Uma oportunidade para muito jovens de áreas carentes aprenderem uma profissão, não acho que deveria acabar, não é isso que acaba com a economia, um Senador ganhar 30.000 por mês e ainda oferecer mesada para delator e que nos afunda!!

Antonio Edwar
Visitante

O interessante, é que temos uma fronteira de mais de 8.000 km de extensão; avenida de narcotraficantes, o governo sabe disto ; facilita a vida dos cocabolivarianos; rouba descaradamente e agora vem com essa conversa de dizimar as Forças Armadas. Só trouxa cai nesta. Quem derrubou esses filhotes de comunistas em 1964? O Exército. Este é um plano que temos que parar a qualquer custo; pois os bandidos perderam o medo. Temos que impor a eles a única fala que conhecem: “do medo”.

João Antônio Romeu de Castro
Visitante
João Antônio Romeu de Castro

Afora a questão da pensões, que devem ser revistas, julgo que o Problema é a roubalheira generalizada que assola a Nação. Quanto ao tamanho da força acredito que deveria ser bem maior, porém de uma forma bem diferente do formato que hoje é tratado o assunto. O Brasil necessita de profissionais (guerreiros), não recrutas. Homens aptos, treinados, capacitados e devidamente remunerados, por no mínimo um período de 5 anos. Desta forma é o modelo pelo qual teremos uma força de pronto emprego. Claro com a compatível rearmamento das unidades, com equipamentos modernos e eficazes, somado com a remuneração que estimule… Read more »

BrancoF-16
Visitante

Boa noite pessoal
É um OFF TOPIC mais nem tanto:
http://exame.abril.com.br//mundo/noticias/as-25-maiores-potencias-militares-do-planeta-em-2015/lista

Não tenho muito por base essas listas que eles divulgam mais essa tem um ordem bem estranha eu acho kkkkkkk

Gostaria que comentassem ela.

Cláudio quadros
Visitante
Cláudio quadros

Acaba batalhão isso loucura Brasil ta perdido casa mãe Joana defesa coisa séria

Abel Pauperio
Visitante
Abel Pauperio

Querem acabar com as farras das pensões?? Vejam quantas adoções fraudulentas foram feitas, quantas filhas que “nunca se casaram” existem e quantas conviventes realmente o foram. Garanto que se enxuga cerca de 30%.

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Pela lista a gente esta na posição 22 , mas eles baseiam muito em tamanho do efetivo e valor em dinheiro gasto no caso do Brasil mal gasto (leia-se boa parte para pensões para filhos de milicos) , sendo assim na minha humilde opinião ela não reflete a realidade de algumas nações que estão na frente de outras .

Davi
Visitante
Davi

Falar sem conhecimento é fácil…. defesa é coisa séria, assim como um rei tinha o respeito de inimigos pelo seu exército… nos dias atuais um país e seu povo são livres por ser protegidos por suas Forças Armadas. Concordo que precisamos de reforma, mas o EB do passado até os dias atuais sempre esteve defendendo a nação. Estude a história e veja fontes imparciais, e verás que o EB sempre atuou em momentos decisivos. Militar vai onde muitos jamais suportariam, dedicamos nossas vidas na paz ou na guerra e isto não tem preço. Nao temos hora extra, e nos pesa… Read more »

Bardini
Visitante

Não é só o EB que esta enxugando seus quadros, a FAB já vem assumindo projetos que visam esta proposta, uma força menor, mas com mais disponibilidade. Resta a mais antiga adentrar esta realidade, e adequar-se para cumprir melhor sua missão com o que recebe.

Resta saber agora o que será feito com o dinheiro que o EB irá economizar, pois do jeito que as coisas andam, nem Guarani está sendo feito a contento.

Agora, com esses 96 milhões que pretendem economizar anualmente daria para financiar uma quantidade razoável até mesmo do M777 para renovação gradual da artilharia…

batito
Visitante
batito

é interessante mesmo o fazer um corte de custos nesses cursos técnicos de auxiliar de jardineiro que tem no sul e sudeste, porque não é nada mais que isso esses tiros de guerra e algumas outras unidades de conscritos! eu não sei bem qual a profissão que o amigo ai nos comentários sitou que eles aprendem mais se ela existir não tem aplicação alguma fora do exercito!

M. Silva
Visitante
M. Silva

Os militares (mesmo as PMs) têm essa mania de bom-mocismo financeiro: cortam verbas do necessário enquanto os políticos continuam na gastança e na ostentação. Uma tática autofágica e politiqueira para ficar bem na fita com os pilantras do poder e sucatear as instituições a que servem em troca de afagos dos poderosos. Muita gente é contra o serviço militar obrigatório, mas também não haveria vagas para voluntários nas “forças armadas profissionais” com esse orçamento. Mentalidade de político – não se confia no próprio cidadão (não o treina porque vira treinador de bandido; não o deixa armado porque vira bandido,etc –… Read more »

Carlos
Visitante
Carlos

Fácil enxugar a “folha” dos pensionistas. É só acabar com a paridade (vencimento do militar = vencimento da pensionista). A Pensionista deve receber uma remuneração percentual, nunca integral, pois todo mundo tem que trabalhar e se sustentar. Com relação à formação do patrimônio para o pagamento de Pensão o militar contribui com 7,5% do BRUTO, mesmo estando na inatividade, ou seja se entrou com 18 e morreu com 70 anos contribuiu 52 anos para a formação do patrimônio para deixar a Pensão Militar. O militar contribui ainda com até 3,5% do BRUTO para o Plano de Saúde (FUSEX, etc), inclusive… Read more »

Rogério Arantes.
Visitante

Boa discussão e um ótimo mote, na minha curta vida militar, fui cabo da PE, servindo na 14 Cia, turma de 1990, desde aquela época a cada ano o orçamento vem diminuindo, tanto que o ano que fui incorporado foi o ultimo ano em que recruta tinha direito a alimentação no quartel, acho que todas as opiniões acima colocadas tem valor, em alguns casos menos razão e mais emoção, mas vamos lá, na minha humilde opinião, primeiramente o EB deveria ter pelo menos as armas ditas de pronto emprego: infantaria, artilharia e cavalaria totalmente profissionais, como disse CarloeGoes, já as… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

José Roberto Penteado, a questão é que o desconto para deixar pensão para filha solteira era/é de 1,5%. Isso não custeia nada. É só para fingir que custeia. Quem paga é o povo. Infelizmente, aquelas que já recebem, receberão até a morte, dado que não há muita vontade das Forças Armadas irem atrás das solteiras que não são solteiras coisa nenhuma. Quando eu falei que o EB deveria manter tropas bem equipadas não usei isso como sinônimo de tropas profissionais (até acho que algumas unidades devem ser). Quis dizer que é melhor o EB ter um tamanho mais enxuto, moderno… Read more »

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

Então,as forças armadas são o espelho da nação.Por isso a nossa está assim, se tiver qualquer conflito quê desemboca numa guerra, o povo vai sofrer as consequências;por exemplo no final da segunda guerra na Alemanha onde já tava chamando criança e velhos e também velhinhos para participar nos combates contra um inimigo poderoso.”Infantaria,artilharia,e cavalaria totalmente profissional”,mas tem quê ter o povão para segurar a barra num estado de guerra total.E como o povão vai ser treinado?Falo em guerra pois todos falam quê as forças armadas são para o combate.

cvn76
Membro
Famed Member
cvn76

Alguém se arrisca a dizer qual seriam essas 4 unidades?? Juarez & Colombelli?

Vader
Membro
Trusted Member

É amigos, a coisa tá preta…

Johan
Visitante
Johan

Tem unidade que não serve para nada. Para que um BI dentro de um centro urbano que não tem nem área de treinamento adequada? Fui do 3ºBI e o R2 tinha que ficar quebrando cabeça para tirar os candidatos a recruta que estavam com segundas intenções (armeiro no tráfico, pelo menos na época, era bem pago). Lembro de um caso em que o cara foi retirado já no precesso final da seleção, pois teria sido identificado pertencer ao “movimento”. Um cara que serviu comigo ao sair ficou desempregado e ele me disse na época que teria recebido uma oferta do… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

BrancoF-16 26 de novembro de 2015 at 19:48

Branco, o problema dessas listas é que elas medem quantidade, e não qualidade. No papel a Marinha do Brasil, por exemplo, seria a mais poderosa marinha do Hemisfério Sul da Terra. O que evidentemente não passa de uma piada…

Pra mim a única força armada brasileira que pode ser considerada realmente poderosa é o Exército Brasileiro, e mesmo isso se dá mais pela força dos números que pela qualidade dos equipamentos e treinamento.

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Redução de 90% de Generais e metade do efetivo total. Pra que tanta PE e Construção? EB é braço forte. Mão amiga, outras agências. Fronteira é problema de Polícia de fronteira. Emergências, Guarda Nacional.

GuiAmaral
Visitante
GuiAmaral

Pois é, sempre que esse debate vem a tona surgem emoções e ideologias. Espero que nosso País e nossas forças sejam capazes de superar estas reações infantis e atrasadas. Concordo com a maioria dos posts, essa situação de baixo orçamento é quase que natural em nossas forças e na maioria das forças do mundo. Somente quem gosta de brincar de rambo ou os saudosos por ditaduras que só privilegiam a corrupção (só que nos próprios quadros da força) não são capazes de reconhecer que essa é uma situação a ser enfrentada com profissionalismo. Dessa forma, debater a reestruturação de todas… Read more »

Robson Corgosinho
Visitante

Uma simples medida já poderia reduzir bem os custos: acabar com o serviço militar obrigatório. As unidades seriam reduzidas e mantidas operacionais em locais estratégicos do território. Todo o voluntariado seria tropa de elite temporária: PQD; Montanha, Caatinga…Só haveria reposição de pessoal, conforme acompanhamento de uma curva de idades. Para não prejudicar o pessoal temporário que ficaria muito tempo na ativa estes poderiam matricular-se em cursos técnicos ou superiores em escolas civis, por merecimento intelectual, mas sem vestibular.

Mustafah
Visitante
Mustafah

A necessidade de reestruturação do EB é evidente, tomara que aproveitem esse momento dificil para diminuir a enorme e desnececessária presença militar no Rio de Janeiro, que fechem não quatro, mas, muitas outras unidades intaladas no Estado do Rio de Janeiro, também rebaixem alguns comandos de Escolas, Centros, Etc para Coronéis, extinguindo vagas de Generais desnecessárias e onerosas, tem posto de General por ahi que não justifica a existência. As pensões das eternas filhas solteiras são uma vergonha a parte, injustificaveis deveriam simplesmente ser cassadas e pronto, que vão trabalhar.

Antonio Carlos
Visitante
Antonio Carlos

“Desarmar para entregar”. Alguem duvida qual o real interesse dessa gente que por hora ainda nos governa???

Johan
Visitante
Johan

Além de desativar tem que dar um destino ao local, pois desativação de quartel já vem de um bom tempo. Em Niterói RJ o espaço do 3ºBI está sendo utilizado, ainda diga-se de passagem, pelos desabrigados do morro do Bumba quando o destino proposto ao mesmo local seria a criação de mais um quatel da PM. Fora o espaço do 19ºBLog, a sede da antiga brigada e outras edificações pertencentes ao EB cujas OMs foram desativadas e tem mantido pessoal disponível para tomar conta. Lembrando que a desativação de unidades sub utilizadas ainda passa por questões políticas locais, pois prefeitos… Read more »

Jose Carlos
Visitante
Jose Carlos

Boa tarde!!!
O tema é muito interessante e a grande maioria dos comentários colabora, de uma forma ou outra, como idéia para ajudar na resolução do problema. Ocorre que fui procurar pela fonte da notícia e não fiquei satisfeito.,.

Bardini
Visitante

A respeito da profissionalização do EB, será que levando tudo para a ponta do lápis realmente sairia mais barato para o EB dispensar o alistamento obrigatório e seus baratos conscritos? Questiono este ponto pois se for pensar-se a fundo, mesmo que o quadro de pessoal for reduzido, não se pode dizer o mesmo do pagamento do soldo aos novos profissionais bem como sua manutenção dentro da tropa. Não fiz nenhuma conta de padaria (por não ter os hipotéticos números de pessoal em mãos), mas não acredito que seja realmente mais barato profissionalizar a tropa, e outro ponto a ser colocado… Read more »

Eziquiel Martins
Visitante
Eziquiel Martins

Os amigos já abordaram todos, mas eu vou fazer minha lista: – Diminuição do nro de oficiais generais. (Tem muito cacique pra pouco índio) – Revisão do sistema de pensões – Diminuição da estrutura burocrática da força. – Fim do serviço militar obrigatório. (A missão do EB é com a segurança nacional, não com as boas técnicas de jardinagem) – Maior transparência nos contratos do EB. – Desativação de unidades inúteis, principalmente no sul do Brasil. Eu gostaria de ver o sistema de grandes complexos militares, abrigando várias unidades em tempos de paz, mas com grande capacidade de mobilização e… Read more »

Eziquiel Martins
Visitante
Eziquiel Martins

Uma boa forma de diminuir custos é por fim ao sentimento bairrista que existe dentro das forças armadas. Existe muita duplicação, ou triplicação de serviços. Existe, inclusive, projetos concorrentes dentro das forças armadas. Acredito que esteja na hora que fazer o que os canadenses fizeram na década de 60, integração das forças armadas. Compras, projetos, tudo unificado. Qual a lógica de FAB, EB e MB desenvolverem seus próprios sistemas de datalink? Para depois gastar ainda mais dinheiro em versões compatíveis? Qual a lógica de fuzileiros navais adquirirem um blindado estrangeiro ao mesmo tempo em que o EB toca o desenvolvimento… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Cortes, han, voces vão ver o que vem por aí, o rombo e muito maior do que divulgado….o Bracabou acabou…..

G abraco

Delfim
Visitante
Delfim

Como as FA’s vão garantir a segurança da Rio 2016 com estes cortes ?

As comitivas estrangeiras virão inchadas, com agentes de segurança travestidos de atletas… já a patuléia… brrr…

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Se o EB topa extinguir 4 unidades é porque é possível e necessário que se extinguam umas 40 unidades. Mas, pelo menos, ele começou a se mexer.

E a FAB? Vai cortar um pouco na sua carne? Ou vai manter as 3 bases no sul, quando uma ou duas seriam suficientes? Vai manter a inútil base área de Santos? Todas as bases do Rio de Janeiro serão mantidas eternamente por causa da tradição?

E a MB, que nem marinha é, vai continuar querendo virar exército, com suas novas unidades de fuzileiros no Pará, Mato Grosso do Sul e Amazonas?

josue
Visitante

Esse corte, ou diminuição do Exército já era esperado, e inclusive na Marinha do Brasil e FAB. Lá pelos idos de 1.976, foi sentido no quartel onde servi. Começaram com os cortes de comida aos “”LARANJEIRAS””, o que deu um tremendo bafafá. A contrapartida disso foi o crescimento desordenado de outros servidores, inchaço da maquina administrativa, municipais, estaduais e federais. Notem que hoje, com a economia CAPENGA, não vemos cortes substanciais nos governos citados. Continuam o mesmo, isso se não aumentar mais, pois eles legislam em causa própria, criando regras para se protegerem. Resumindo: O “”ESTADO”” cresceu mais do que… Read more »

moacy
Visitante
moacy

Como reprimir o inimigo se não existe defesa? As FORÇAS MILITARES sem a existência de seu efetivo nada faz sentido na defesa de uma NAÇÃO . UM PAÍS SÉRIO TEM QUE TER A SUA DEFESA COMPLETA A TODO INSTANTE, NÃO INTERESSA OS CUSTOS FINANCEIROS.

Eziquiel Martins
Visitante
Eziquiel Martins

Não tem essa história de país sério, não. Política à parte, é preciso se adequar à realidade econômica brasileira. As FFAAs precisam deixar de ser a oligarquia dos idosos do botão dourado .

Leonardo
Visitante
Leonardo

Felizmente o novo comandante está sintonizado com o pós-modernismo militar e vejo que esses cortes são uma forma de diminuir pra crescer. Concordo com os cortes, racionalização de gastos e unidades e se colocarem os Tiros de Guerra na lista melhor ainda: não passam de batalhões de faxina “light”, só existem pra inglês ver e agradar políticos. As prefeituras (e o país) ganhariam mais destinando a verba de custeio do TG pras escolas municipais. Exército não é escola, reformatório ou entidade assistencial. Aliás, cada vez mais acredito na tese de que o serviço militar obrigatório (com formato atual datado de… Read more »

Marcelo-SP
Visitante
Marcelo-SP

Discutir a validade de benefícios para militares e suas famílias é uma coisa. Outra é achar que qualquer valor cortado desta conta seria revertido pelos políticos de Brasília em melhor equipamentos e estruturas para as FFAA.

A verdade é que o orçamento da Defesa, aqui na Banânia, segue os seguintes preceitos:

1. Valores obrigatórios por Lei (salários e benefícios)
2. Valores resultantes de negociatas (ex. Subnuc)
3. Valores mínimos para manter uma ou outra farda suficiente para o desfile de 7 de setembro

Qualquer centavo tirado do que vai acima irá para negociatas nas outras áreas de governo.

VVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVV
Visitante

TANQUES NO CONGRESSO JÁ!!!

PRENDER TODOS VAGABUNDOS POLITICOS (FAZER DEVOLVER OS ROUBOS TODOS), REFAZER A CONSTITUIÇÃO,
E ELEIÇÕES EM 30 DIAS, PELO VOTO, E VOTO IMPRESSO..

O BRASIL INTEIRO VAI AGRADECER…