quinta-feira, outubro 21, 2021

Saab RBS 70NG

Rebeldes sírios deixam Homs após acordo de cessar-fogo

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

Palco dos primeiros protestos contra o governo em maio de 2011, cidade ainda possui enclaves nas mãos de rebeldes

homs

Centenas de sírios, incluindo combatentes contrários ao governo de Assad, deixaram a área rebelde na cidade de Homs. Este movimento faz parte de um raro acordo de cessar-fogo local  negociado entre a oposição e o governo sírio.

Os combatentes e suas famílias começaram a ser transferidos para áreas controladas pelos rebeldes do noroeste, perto da fronteira com a Turquia na quarta-feira.

O acordo foi feito após uma grande ofensiva terrestre Exército Sírio ao norte da cidade apoiada por ataques aéreos russos.

Vários ônibus deixaram o distrito de al-Waer início na quarta-feira e outros estavam fazendo fila para sair em seus arredores, segundo testemunhas.

O governador da cidade, Talal al-Barazi, disse a repórteres que 300 combatentes, além de 400 membros das suas famílias, estão entre as pessoas que deixaram a área. Os combatentes levaram armas leves com eles, disse al-Barazi.

 

FONTE: Al Jazeera (tradução e edição do Forças Terrestres a partir do original em inglês)

- Advertisement -

10 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
kfir
kfir
5 anos atrás

Para mim, isso foi um acordo de rendição, permitiram a retirada para um outro lugar mais seguro,,,
como será que ficou o mapa agora?

Bernardo-SP
Bernardo-SP
5 anos atrás

Acho que ja é segunda retirada de Homs, durante a guerra ja já essa grande cidade estará nas mãos do exercito sírio sobrando Aleppo e Damascos. Sobre o fronte realmente lutar várias frentes é péssimo para um exercito além de ser uma guerra a longa data imagina como homens estão cansados e exaustos a moral vai depender muito de cada pedaço conquistado. Vamos lembrar que Army Syria está conquistando o norte fechando o acesso da Turquia isso vai acabar com 50% do abastecimento dos rebeldes e ISIS. Hez tem um papel muito importante nessa guerra acredito caso, Assad ganhe passara… Read more »

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
5 anos atrás

Senhores, o bernardo tem razão, essa não é a primeira vez que os “rebeldes” deixam Homs. . Isso já ocorreu antes e eles como vimos retornaram. E, como isso se deu? . Bem, de acordo com informações Homs, hoje é um grande queijo suíço, existem tuneis por toda a parte. E, inclusive os rebeldes em seu último retorno a cidade utilizaram esses tuneis comprando a conivência de pessoas… . Nesta incursão teriam “comprado” a entrada de 600 combatentes e acabou que cerca de 6000 entraram… . Qual foi a surpresa do Exército Sírio, com rebeldes aparecendo de todos os lados… Read more »

carlos alberto soares
carlos alberto soares
5 anos atrás

Não sei se é bom ou ruim sinceramente !

BrancoF-16
5 anos atrás

pode ser que ainda não esteja livre, mais vai estar os russos não vão botar uma base aérea, ali sem garantir um minimo de segurança para suas operações.

Nonato
Nonato
5 anos atrás

Esse entra e sai é um problema. Por mais que você tenha uma cidade sob controle não da para manter dez mil soldados bem armados em cada uma delas. Isto é, a simples retirada de um grupo não é a solução. Mas se vier acompanhada de conquista de novos territórios e com a prisão ou morte de um número elevado de combatentes pode facilitar a vida do exército sírio. Por falar nisso , nos lembra as PHP no Rio. A polícia chegou, ocupou mas não prendeu os bandidos, que ja agem livremente, inclusive com a população usando caso de morador… Read more »

Claudiney
Claudiney
5 anos atrás

Praefectus, qual outro bairro da cidade está ocupado pelos rebeldes? Segundo tem se noticiado toda a Homs (cidade, não província) está agora sob o governo.

Al-Wair, o bairro que ficou sitiado pelas forças do governo tinha 300 mil habitantes antes da guerra, hoje calcula-se que vivam 75 mil.

Dos 700 retirantes, 300 eram guerreiros de facções jihadistas que eram contra o acordo, mas aceitaram-no. Foram os últimos a partirem. Muitos dos demais partiram com suas famílias.

Bernardo-SP
Bernardo-SP
5 anos atrás

Líder da Al Nusra afirma que não existem rebeldes moderados.

http://www.almasdarnews.com/article/al-nusra-leader-theres-no-moderate-rebels/

Últimas Notícias

Colin Powell, líder militar e primeiro secretário de Estado negro dos EUA, morre após complicações da Covid-19

(CNN) – Colin Powell, o primeiro secretário de estado negro dos EUA cuja liderança em várias administrações republicanas ajudou...
- Advertisement -
- Advertisement -