Home Concursos ABIN fará concurso com 300 vagas e salários de até R$ 16...

ABIN fará concurso com 300 vagas e salários de até R$ 16 mil

2558
14

A agência vinha solicitando ao MPOG um novo concurso desde 2014, mas os pedidos eram sempre negados em decorrência do contingenciamento de recursos

O Ministério do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) autorizou a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) a realizar concurso público para o provimento de 300 vagas de nível médio e superior. A informação foi publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (17)

As vagas são destinadas ao provimento de três cargos da agência: Oficial de Inteligência (220 vagas) e Oficial Técnico de Inteligência (60 vagas), ambos com exigência de ensino superior, e Agente de Inteligência (20 vagas), que exige ensino médio completo. As nomeações devem ocorrer ao longo dos próximos quatro anos, entre 2018 e 2022, de acordo com o órgão.

A expectativa agora é pela publicação do edital, que deve sair nos próximos seis meses a partir da publicação da portaria no Diário Oficial. O concurso deve acontecer ainda neste ano.

Edital bastante aguardado
O concurso da ABIN era bastante aguardado. A agência vinha solicitando ao MPOG um novo concurso desde 2014, mas os pedidos eram sempre negados em decorrência do contingenciamento de recursos. O último concurso da ABIN foi realizado em 2010 pelo Cespe/UnB para os cargos de Oficial Técnico de Inteligência e Agente de Inteligência. No total, foram apenas 80 vagas abertas.

Salários
No edital de 2010, o salário de um Oficial Técnico de Inteligência, por exemplo, era de R$ 10.216,12. Agora, esses profissionais têm remuneração de R$ 15,3 mil. Já um Agente de Inteligência recebia R$ 4.211,04 – agora, vai receber R$ 6,3 mil.

Em 2010, o edital não teve vagas para Oficial de Inteligência. Hoje, o salário deste profissional chega a R$ 16,6 mil.

Enquanto o novo edital não sai, veja o edital da ABIN de 2010.

FONTE: Gazeta do Povo

14
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
colombelliStélioRafael OliveiraLeandro CostaDaGuerra Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Cbamaral
Visitante
Cbamaral

E la vamos nós para mais um concurso.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Absurdo um concurso para Inteligência. Só Brasil, Portugal e Angola fazem isso…
Por que não se utilizam concursados de outras áreas cedidos?
Se terá o concurso para selecionar para um carreira de Estado, ao mesmo tempo q se fará uma criteriosa seleção, assim como foi com o SNI e é com a maioria das agências de países de renome na atividade.
Não é a toa q a ABIN está repleta de pessoal comprometido politica e ideologicamente.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Concordo com os comentaristas Srs. Cbamaral e Agnelo.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Em tempo: Sr. Agnelo. Boa noite. Todas as carreiras de Estado e instituições foram aparelhadas ideologicamente ao longo dos últimos 20 anos. basta ver Judiciário e MP. Uma situação que me perturba e sou contra foi a criação da Defensoria pública. Em alguns estados fora Rio de janeiro, o Estado pagava o advogado para defender o réu contra a denúncia do MP. Com a criação de Defensorias em vários estados da federação, no meu entender, houve um acúmulo de processos cujo atendimento da defensoria se tornou precário. Isto mostra como exemplo a inutilidade de um bom serviço realizado por profissionais… Read more »

Agnelo
Visitante
Agnelo

Boa tarde Sérgio
Creio q há funções q devem ser feitas por servidores federais, principalmente fiscalização. Minha esposa é servidora federal e vejo como ela e seus companheiros são imbuídos. Se não fossem eles, muito se pararia.
Mas, praticamente, só isso. Creio q o máximo possível deve ser terceirizado, corroborando, pelo q entendi, com sua mensagem.
O servidor deveria somente, fiscalizar o serviço contratado e cobrar os resultados.
Mas, pior, como vc disse, virou uma indústria e um aparelhamento…
E custará caro por muito tempo…
Sds

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Essa ABIN foi transformada num verdadeiro ninho de arapongas metidos na politicagem. Os operadores deveriam ser selecionados apartir de diversos outros orgaos das FFAA e demais forcas de seguranca. Deveria chamar’se Novo Servico de Inteligencia Nacional (Novo SNI).

Agnelo
Visitante
Agnelo

Exatamente isso q eu acho DaGuerra. Só incluo outros serviços públicos também, pois a gama de conhecimento para uma Inteligência Nacional, maior q Defesa, é muito grande e com muitas especificidades.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Na verdade eu preferiria recrutamento na Academia. Basta ver quem está trabalhando com os assuntos cujos conhecimentos são desejáveis e que se faça o recrutamento direto. Concurso público para Inteligência é muita maluquice…

Stélio
Visitante
Stélio

O grande problema nesse caso é nossa Constituição. Não se pode exercer função pública sem concurso, seja ele ara o provimento efetivo de cargo ou simplesmente para o exercício temporário da refererida função. Então esqueçam recrutamento.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Infelizmente, nada é tão simples assim.
.
Concurso público existe para tentar evitar apadrinhamento, nepotismo e cabide de empregos. Não é muito eficaz quanto ao último, mas é relativamente eficiente quanto aos primeiros.
.
Deixar alguém recrutar, mesmo que dentre servidores, tende a virar o famoso QI (quem indica) e não acho isso benéfico.
.
Stélio, caberia recrutamento apenas se fossem cargos de confiança de demissão “ad nutum”. Mas, obviamente, seria complicado uma carreira formada apenas por integrantes desse tipo de cargo. E teria os problemas com nepotismo e apadrinhamento.

Stélio
Visitante
Stélio

Rafael cargo em comissão (seria cargo de confiança) é constitucionalmente exclusivo para servidores públicos efetivos.

colombelli
Visitante
colombelli

Quer que funcione? pega só pessoal militar mais velho e bota nisso sem custo adicional. caso contrário vira uma agência partidária a serviço de governos.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Colombelli
No pau da goiaba… o q vc disse é o ideal!
Sds

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Stélio, referia-me à exceção prevista no inciso II e não no caso do inciso V, do artigo 37, da CF.