Home Noticiário Internacional Erdogan: não há mal na compra do sistema russo de mísseis antiaéreos...

Erdogan: não há mal na compra do sistema russo de mísseis antiaéreos S-400

2867
48
S-400

ANKARA — Não há mal na compra do sistema de defesa antimíssil da Rússia pela Turquia, disse o presidente Recep Tayyip Erdogan em resposta às preocupações do alto comando militar dos EUA sobre o assunto, acrescentando que os dois países já assinaram um acordo para a entrega dos mísseis S-400.

“Por que isso causará tensão? Um país deve estar em busca das formas ideais para a sua própria segurança “, disse ele, dirigindo-se aos deputados do Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP) no parlamento em 25 de julho.

A Grécia é um membro da OTAN e vem usando sistemas S-300 fabricados na Rússia há anos, disse o presidente.

“Nós já tomamos medidas com a Rússia sobre esta questão. As ofertas foram feitas. Na vontade de Deus, veremos mísseis S-400 em nosso país e procederemos o processo com produção conjunta”, disse ele.

O país não conseguiu cooperar com os EUA no sistema de mísseis, ressaltou o presidente, acrescentando que era por isso que a Turquia procurava alternativas.

As observações de Erdogan vieram dias depois que o chefe do Estado-Maior Conjunto dos Estados Unidos, general Joseph Dunford, alegou que a Turquia e a Rússia poderiam não concordar com a aquisição do sistema de defesa antimíssil.

“Seria uma preocupação, se eles chegassem a um acordo, mas eles não fizeram isso”, disse Dunford em um fórum de segurança em Aspen, Colorado, em 23 de julho, quando perguntado sobre as reportagens da mídia sobre a Turquia comprando o sistema russo.

O general dos EUA chamou as reportagens de “incorretas”.

No entanto, as observações dele contradizem as declarações anteriores de autoridades turcas e russas.

A Turquia também cooperará com a França e a Itália no desenvolvimento de um projeto nacional de sistema de defesa antimíssil, disse o vice-primeiro ministro Fikri Işık no dia 4 de julho, quando era ministro da Defesa, acrescentando que o foco era o “desenvolvimento de sistemas” ao invés de comprar.

No entanto, o país atenderá suas demandas imediatas ao comprar sistemas S-400 da Rússia, disse ele, acrescentando que “todo o trabalho técnico está completo”.

O assessor presidencial russo, Vladimir Kozhin, disse no final de junho que Moscou e Ankara concordaram com a entrega dos sistemas móveis S-400, mas que o Kremlin não tinha aprovado um empréstimo para o acordo.

O sistema S-400 foi introduzido em 2007 e pode transportar três tipos de mísseis capazes de destruir alvos terrestres e aéreos, incluindo mísseis balísticos e de cruzeiro.

Pode acompanhar e engajar até 300 alvos simultaneamente e tem um limite de altitude de 27 quilômetros.

FONTE: Hurriyet Daily News

48
Deixe um comentário

avatar
48 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
25 Comment authors
EdcarlosMelky Cavalcantedonitz123Juliano BitencourtNikiti Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Sempre é bem-vindo, quem não quer derrubar mais SU-24s ?

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

“Na vontade de Deus, veremos mísseis S-400 em nosso país”. Deus tem mais o que fazer Sr. Endorgan!!

Mas, se Deus for brasileiro, gostaria de ver umas baterias deste bichão por aqui.

Aliás, alguém sabe como anda aquele Projeto do Astros 2020 Anti-aéreo, entre a Avibrás e a MBDA?

Walfrido Strobel
Visitante

A mesma conversa mole que os EUA fizeram quando a Grécia comprou o S-300, eles querem a todo custo que os países da OTAN só comprem os seus produtos.

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Walfrido Strobel 26 de julho de 2017 at 14:08 Eu interpreto exatamente de forma oposta! Os turcos tiveram dificuldade na compra do sistema americano, se a intenção fosse vender a qualquer custo a compra estaria concluída. Certamente a turquia fez um “bom” trabalho para dificultar essa compra, era algo intencional, não havia o interesse da compra….sem falar que o sistema americano é muito caro e cheio de bla bla bla. “”eles querem a todo custo que os países da OTAN só comprem os seus produtos.”” Observação: A prática mostra exatamente o contrário, os países da OTAN compram pouco material militar… Read more »

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

FERNANDO 26 de julho de 2017 at 16:05 Viu os últimos números das importações e exportações brasileiras?? 27% de todas as exportações brasileiras foram para a China, 17% para os EUA. Acho que nessa relação colônia x império, somos colônia chinesa e não americana! Você disse: Compre equipamento militar Russo, e mande os ianques ir as favas. Observação: Muitos, muitos países, especialmente ex-URSS fazem exatamente o oposto, mandam os russos as favas e compram equipamento militar americano. Acho que a experiência prática, na carne, tem mais valor que o achismo de brasileiros. Nossa elite vai desfilar em NY?? O que… Read more »

carcara_br
Visitante
carcara_br

“O país não conseguiu cooperar com os EUA no sistema de mísseis, ressaltou o presidente, acrescentando que era por isso que a Turquia procurava alternativas.”
Só vou acreditar quando estes sistemas chegarem a Turquia, porque de todas as outras formas sempre haverá tempo da pressão política gerar resultados. Seja a Turquia tendo sucesso em chantagear seus aliados, seja os EUA em pressionar a “cooperação” dos turcos.
Se concretizada a compra tiro meu chapéu para o Putim, tomou uma facada nas costas, mas mandou a indenização pra Turquia pagar…

Obs.: Alguém sabe se existe diferença e quais são na versão de exportação do S-400?

Walfrido Strobel
Visitante

Ivan BC, os países da OTAN compram muito equipamento americano, eu acho que até deveriam valorizar mais os produtos europeus. Estes vários Boeing P-8 que a Europa está comprando para substituir os P-3 ao invés de adotar um Airbus mostram isso, desde o tempo do A310 a Airbus tenta vender um Patrulha ou AEW&C, agora estão tentando com um avião menor da família A320 para estas funções, a Boeing versões do B737 para Patrulha(P-8) e AEW&C(E-7). A Turquia forçou a barra querendo transferencia de tecnologia para fabricar o sistema de defesa, agora que ja arrumaram um parceiro para desenvolver o… Read more »

PRAEFECTUS
Visitante
PRAEFECTUS

Meus caros, . esse movimento turco sinaliza uma forte mensagem política para os EUA e OTAN. Se eles não respeitam a Turquia, a Turquia irá desenvolver as suas relações com a Rússia. . Na esteira desta ação a indústria de defesa turca está trabalhando em uma solução nacional, que começa há ser desenvolvida, mas com expectativa de estar concluída apenas entre 2024 e 2025. . Obviamente se esta venda se concretizar as relações entre os dois países poderiam assumir novas dimensões, especialmente em matéria de segurança, afinal isso seria mais do que apenas um negócio comum de vendas de armas.… Read more »

Walfrido Strobel
Visitante

Carcara_br, existe uma forte rivalidade histórica entre a Grécia e a Turquia, que foi agravada com a Guerra recente.
O que um compra o outro fica de olho querendo igual, não me surpreendru os turcos queterem ter o S400 e dizerem claramente que podem ter, pois a Grécia tem os S300.
A Indonésia tem uma rivalidade igual com a Malásia, o que um compra o outro fica querendo ter igual ou melhor.

Walfrido Strobel
Visitante

Não esqueçam do caso da Arábia Saudita, os americanos se recusaram a vender UAVs armados e eles disseram que comprariam da China, muitos acharam que era blefe para pressionar os EUA, mas alem de comprarem agora estão fabricando o UAV chinês armado.
Vejam o tamanho desta base construida para operar UAVs na AS no meio do deserto.
. https://m.youtube.com/watch?v=HsJ2Xf0zNZo

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Eu prefiro acreditar um pouco em vários motivos : 1 – Que a Turquia compre o S400 pra compensar o abate do Su-24 e superar o episódio com a Rússia. 2 – Como o PRAEFECTUS frisou, a Turquia quer forçar a relação com os EUA e OTAN, e a questão dos curdos. Eu somo a questão da linha dura interna, do ingresso sempre negado na CE e a eterna questão armênia. 3 – Há algo de oculto na mentalidade atual turca que não me agrada. Há 100 anos a Turquia era dona de todo o OM. Não se perde isso… Read more »

Mikhail Bakunin
Visitante
Mikhail Bakunin

@Marcelo Andrade 26 de julho de 2017 at 12:13
“Aliás, alguém sabe como anda aquele Projeto do Astros 2020 Anti-aéreo, entre a Avibrás e a MBDA?”

Anda na sua imaginação, o único lugar que isso alguma vez existiu.
O que tem a ver um sistema de artilharia de saturação com um anti aéreo/balístico?

Antônio
Visitante
Antônio

A Turquia não é um parceiro confiável.
Nem para o ocidente nem para a Rússia.
Além de ser uma ditadura, alimenta o sonho de um império mulcumano dominando a Europa.
Para os EUA passarem seus melhores equipamentos para eles seria um problema.
O mesmo se aplica a Rússia.
É diferente um país como o Irã ou outro menor adquirir.
A própria Turquia já peitou a Rússia ao derrubar o caça, coisa que nem Israel nem os EUA ousaram…
Sem falar que ainda querem fabricação local e transferência de tecnologia…
Aqui aparecerem muitas viúvas do império soviético, criticando os EUA…
Rebeldes sem causa…

GeneralSofá
Visitante

Se a Grécia ou Turquia passar informações do S300 ou S400 para o resto da OTAN como ficam as coisas? A Rússia pode cobra multa ou algo assim?

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Walfrido, eu entendo o que você quer dizer e de certa forma concordo em partes. Mas é aquela coisa, como você mesmo deu a entender, quando os EUA negam vender um equipamento são criticados, na outra ponta, quando vendem são rotulados de “querer vender armamentos para todo mundo”, algo forçado ou sei lá o quê. Essa conversa fica confusa, parece que os EUA tem obrigação de vender material militar para todos os países, especialmente material de ponta…quando não vende é rotulado negativamente e quando vende o comprador é um rotulado de “vendido”. Quando o negócio não dá certo a culpa… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Nada que a tecnologia ECM DRFM ocidental não possa dar conta, principalmente se combinado com boas manobras evasivas.

RodrigoMF
Visitante
RodrigoMF

Os membros da OTAN compram muito equipamento americano por um motivo simples..

Padronização..

Quero ver a hora que precisar transportar estes cacarecos russos. Os turcos e todos os outros membros da OTAN dependem da USAF..

E ai eu pergunto..

Eles cabem no C17 ou no C5 ? Poderão ser remontados e colocados em operação quanto tempo depois ?

Mais fácil analisar isto que acreditar nas teorias de conspiração…

Mas que elas são mais divertidas isto são.

carcara_br
Visitante
carcara_br

PRAEFECTUS 26 de julho de 2017 at 17:40
“Neste meio tempo entre a transição do S-400 para o S-500 na Rússia”
Então o S-500 não vai substituir o S-400, vai complementar(até onde foi noticiado). Então ou a Rússia está jogando com a sopa de letrinhas e números dos sistemas “S” e vendendo gato por lebre, ou estão vendendo seu mais atual sistema de defesa para o OTAN…

PRAEFECTUS
Visitante
PRAEFECTUS

carcara_br meu caro, . quando falo em “transição”, obviamente a conotação é a de que a Rússia estará substituindo um equipamento por outro no estado da arte meu amigo, no caso o S-500. Digo isso porque o S-400 na verdade se situa em alcance(defesa de determinada camada) na categoria do S-500, só que este, claro, disporá de maior alcance e capacidade de engajamento muito maior do que seu antecessor. Creio que por determinado tempo os dois estarão lado a lado na defesa aeroespacial, até o S-500 compor em números úteis o sistema AA russo de longo alcance. . Vale lembrar… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

“Pode engajar 300 alvos simultaneamente” E eventualmente somos acusados de não sermos especialistas. rsrsss Aliás, qual sera o Pk desses mísseis do sistema “S”. O amraam é considerado uma porcaria depois de ter em 12 engajamentos e 17 mísseis lançados ter abatido 10 aviões inimigos, atingido um que conseguiu se evadir e só um fugiu ileso, sem que os que contavam com o míssil americano sofressem perdas (nem vamos contar com a guerra na Síria). E é uma porcaria sujeito a errar sem que o oponente faça absolutamente nada e mais ainda quando ele manobra, lança chaffs e interferir com… Read more »

ScudB
Visitante
ScudB

Amigo RodrigoMF! Levar para onde?Para fora da Turquia?Para que?E se for necessário mesmo vão do mesmo jeito que vieram – de Il76 e An-124. Amigo Bosco! DRFM pode servir para certas situações.Mas dentro da área de “atuação” de semi-ativo – vai nada… Outra.A potência de radar com cada quilometro de aproximação de qq sistema AA começa valer muito mais que sistema “energético” de avião.E ai vem o milagre : mísseis como 48N , 9N100 e 40n6 (exatamente aquele que entrou em janeiro de 2017 em operação e que Voce diz que “não tem ainda”) não estão sucessíveis a uma contra-ação… Read more »

RodrigoMF
Visitante
RodrigoMF

Levar para qualquer lugar que precisar.

A OTAN é uma aliança que não opera somente dentro do seu território ou você não percebeu isto ?

Você acha que em operação da OTAN os russos vão ser bonzinhos e emprestar uns transportes ? ahahahaha

——

Você criou um modelo que o oponente não se defende, não realiza manobras evasivas e ainda atinge o alvo de forma instantânea e assim fica fácil.

Quanto de mais longe é disparado mais fácil é para o alvo se defender.

horatio nelson
Visitante
horatio nelson

Space Jockey 26 de julho de 2017 at 12:12 melhor comentario kkkkkk e um su24 q seja de preferencia russo.

Henrique
Visitante
Henrique

Lembrando sempre que Power Point e Excel aceitam qualquer coisa !

Bosco
Visitante
Bosco

Amigo Scud, Na verdade acho que é o selo de “made in USA” que faz as coisas ficarem ruins. E eu que sempre falei mal dos chineses. rsrsss Vejamos: TOW: péssimo! Não perfura nem chapa de geladeira. É interferido pelo Shtora! Bom é o Kornet Tomahawk: péssimo! Metade não acerta nada. O bom é o Kalibr Patriot: horrrorível!! Cegueta! Bom são os “S”. Retrospecto horroroso. Amraam: ganhou 12 de 12 combates mas é uma porcaria. Péssimo Pk de 65%. Bom é o KS172 com 400 km de alcance. Standard SM-6 e ESSM: horrível. o mesmo radar do péssimo amraam. Já… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Fernando, Concordo! Devemos parar com isso de receber essas porcarias velhas americanas e comprar só as armas russas novinhas em folha. Talvez uns 500 Armatas pra começar. Também podemos adquirir umas 40 baterias do S-400. Queria ver os ianques virem aqui dar pitaco. Ah! E podemos desenvolver nossas bombas atômicas. Umas 200 pra começar. Aí compramos uns mísseis Topol dos russos. Eles têm também uns submarinos muito bons. Talvez nos permitam adquirir alguns nucleares. Três ou quatro pra começar. Iríamos colocar a 4ª Frota pra correr. Além dos 180 Gripen NG devemos também adquirir uns 300 T-50 pra compor um… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Fenando Até ontem eu poderia ter aceito a sua sugestão apesar de ter 55 anos , não falar inglês e nunca ter ido aos EUA e achar que o Brasil e os brasileiros são realmente perda de tempo. Agora é tarde. A venda sobre os meus olhos foi retirada e eu vi a luz. Não faço mais parte da TOA, agora virei russófilo antiocidental e anti-ianque. Sou do seu time agora. Se um UFO cair no RJ eu vou mandar pra China ou pra Rússia. E vamos comprar sim uns 250 lançadores do TOS que é para lançar munição termobárica… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

“É incrível como tem gente que inverte o que escrevemos” – “Está totalmente correto, ERDOGAN, não seja uma país de MERDA que existe na América Latina, que não cito o nome aqui para não termos encrenca! Mas, este país de MERDA, prefere equipamento militar americano recauchutado e de preferência da 1ª Guerra Mundial.” – “Seus militares não tem general de 5 estrelas, pq, são subalternos do USARMY. Enfim senhor presidente, eles acreditam que Deus é Bra………… De um país assim, o que se pode esperar meu amigo Erdogan” – “Compre equipamento militar Russo, e mande os ianques ir as favas.”… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

ScudB ( 26 de julho de 2017 at 23:59 ), . No semi-ativo, precisa do DT mantendo o alvo sob sua visada até a fase terminal do engajamento… E no mundo das armas anti-radiação, quem emitir para além da cota, vira alvo… . E não há, até onde se sabe, radar diretor móvel vai conseguir manter um F-35 ou F-22 sob sua visada pra além de uns 50km… Logo, com caças lançando petardos a mais de 250km do alvo, acho difícil um acerto ( não pra menos sistemas grandes como esse são considerado primariamente como anti-balísticos, e terminam por precisar… Read more »

Nikiti
Visitante
Nikiti

Hahaha… Me divirto muito…! pessoas não digeriram a falta de proteção do aim-120 contra DRFM! Pode ser russo, europeu, chinês, Petista, Marte… Já o meteor é outra boa leitura Algo que em qualquer fórums sério é reconhecido como falha… e até nos mais ferrenhos ” american first” como o F-16.net ou themess. Em matérias de sites, revistas e especialistas ocidentais ” Devem serem falsos” Como se fosse demérito esta atras tecnologicamente de Russos. E não precisa ser tecnologia de Marte… so melhor aplicada/estudada. E essa história de superioridade absoluta do material ocidental em batalha: É só ver o aperto que… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

Kkkkkkk, Boscão, eu já ia desancar esse verme antiamericanalha, mas depois de ler suas respostas acho que já basta, hehehe… Deixa o otário passar vergonha sozinho, rsrsrsrs…

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

Comunista é ultra mega plus PHD em duas coisas: inverter as coisas e vitimologia.
.
Onde pega o Green Card? Oba, eu quero!!!!! Quero conhecer o Texas nesta época do ano também!!!!Yiiiiihaaaa!!!Segura cowboy!

EParro
Membro
EParro

Bosco!
SENSACIONAL!
Esta década de 60 ainda impressiona muito.

Marcos Torres
Visitante
Marcos Torres

“Na guerra, a verdade é a primeira vítima.”(Ésquilo)
Acho que essa máxima se aplica para equipamentos militares também.
Por esse motivo acho melhor ver os resultados práticos e observar quem está “vencendo a guerra” do que na propaganda do fabricante que tende a evidenciar somente as “virtudes” do seu produto deixando de lado os defeitos.

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

FERNANDO, realmente, você é o perfeito ISENTÃO. E tenha certeza, amado mestre, você saiu por cima neste debate!

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

Pra terminar, caro Fernando, você é a mais perfeita expressão da qualidade de nossa educação.

Nikiti
Visitante
Nikiti

Mudando de assunto… Alguém já reparou no novo padrão de camuflagem russo na siria?
Parece ser bem efetivo o formato e tom da cor. Mantem a silhueta bem discreta tanto no asfalto com em terreno.

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=3sufkHWWLrI&w=640&h=390]
https://www.youtube.com/watch?v=nWaZ-1-PcHI

Abraço

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

FERNANDO 27 de julho de 2017 at 9:35 Jesus, quanta bobagem! Pressão dos EUA? Onde isso? É tão ao contrário que os militares brasileiros que estão indo para os EUA querer comprar alguns equipamento e eles interessados nos Super Tucanos. Brasil comprou submarino e helicópteros francês, caça sueco, guarani italiano, leopard e gepard alemão, porta-aviões e o Siroco francês, projeto de fragata inglesa, satélite fraco-italiano etc… Não vejo nada de pressão! Ninguém está pressionando o Brasil a comprar dos países citados acima, muito menos os EUA. Fernando, pelo seus comentários é visível o seu ataque “gratuito” aos EUA. Fica visível… Read more »

ScudB
Visitante
ScudB

Amigo _RR_! Sei dos “princípios”:) e conheço vantagens e desvantagens. Mas uma situação de ataque dentro da área de atuação dos sistemas AA com proteção da ECM e outra – ataque “stealth” de fora do raio – são casos diferentes. De forma primitiva , uma “replica” de sinal irradiada pelo ECM provavelmente vai ser filtrada pelo discriminador do míssil devido hash , gerado para cada lançamento e “gravado” na memoria. E , igualmente como um Su ou Mig com ECM, os F-16, Rafale, Gripen da vida vão ter muuuita dificuldade de escapar. Tb sabemos que os “trambolhos” dos complexos S-xxx… Read more »

Gilson Moura
Visitante
Gilson Moura

FERNANDO 27 de julho de 2017 at 9:35 Eu até concordo com você sobre o sistema S-400, seria uma ótima aquisição para o Brasil. O problema em seu comentário é que você demonstrou ter certo desprezo nas relações comerciais com os americanos que envolvem equipamentos militares, que na sua opinião, deixa explícito que os americanos só vendem “sucatas” para nós. Obviamente que isso não é verdade, já ofereceram F-18, já ofereceram destroyer, fragatas e outras coisas, a única parte que não demonstrou ter interesse nesses projetos foi o Brasil e não os americanos, eu até acredito que seja por parte… Read more »

horatio nelson
Visitante
horatio nelson

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

FERNANDO 27 de julho de 2017 at 16:36
“Na realidade fiz uma comentário construtivo”
.
FERNANDO 27 de julho de 2017 at 12:52
“Vocês todos são um bando de otários, sem noção nenhuma!!!!!!!”
.
Sem mais.

donitz123
Visitante

Uma possível repercussão do entendimento entre Rússia e Turquia.
.
Putin signs deal allowing Russian Air Force to stay in Syria for almost half a century
.
https://www.rt.com/news/397758-russian-air-force-syria/

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Isso aqui ta parecendo horário eleitoral obrigatório brasileiro, pura guerra ideológica. Se alguém têm uma opinião diferente sobre os EUA ou Rússia logo a capacidade lógica se esvai. Primeiramente a Turquia é um país soberano e têm total autonomia para escolher o fornecedor que quiser sem precisar dar satisfação a ninguém, se os turcos querem um sistema SAM de longo alcançe alguém vai vender. Também é óbvio que ninguém consegue se igualar aos EUA, maior economia do mundo e orçamento da defesa, maior polo de pesquisa e desenvolvimento do mundo junto com as melhores faculdades tudo isso inserido em uma… Read more »

RodrigoMF
Visitante
RodrigoMF

Se os países da OTAN são pressionados a comprar equipamento americano…

Os países do falecido pacto dos Escrav.. os de Varsóvia tinham liberdade para escolher onde comprar o seu equipamento ? Porque se tivessem liberdade certamente não iam comprar aquele monte de lixo da URSS.

ScudB
Visitante
ScudB

Conhecimento transbordando! Amigo Rodrigo! As industrias bélicas da Bulgaria , Polônia , Checoslováquia , coitada Romênia , Alemanha Oriental, Hungria, Yugoslavia estavam trabalhando a todo vapor! E , em poucos momentos , produziam os equipamentos fantásticos! Mas ninguém deles fez um cano de artilharia decente. Logo toda a logística era subordinada a padrão soviético. Ninguém deles teve a tecnologia dos mísseis.Logo tudo que disparava algum tipo de míssil deveria ser unificado com equipamento soviético. Tese completamente invertida.Alias como toda essa histeria russo-ocidental : cada um quer parecer mais fofinho(mas isso é outras historia 🙂 ). Monte de lixo Você diz?… Read more »

RodrigoMF
Visitante
RodrigoMF

Tudo tão bom e maravilhoso que assim que o muro caiu, correram para os braços do Ocidente.

Cara se trata…e outra coisa..não sou seu amigo, não tenho amigo amante de comunistas.

Repito..

Se este lixo de sistema prestasse não tinham corrido para os braços do Ocidente.

Se esta porcaria prestasse tinha gente nadando de Miami para Cuba.

Se esta porcaria prestasse a Venezuela era o maior país do continente.

Precisa continuar ?

Edcarlos
Visitante
Edcarlos

Os EUA treinam e armam os Curdos e ninguém vê problema nisso, então não há problema do Governo Turco comprar armas Russas. Quanto ao abate do SU-24 Russo, talvez, os Turcos pensaram se tratar de uma aeronave Síria, pois se soubessem que era Russa não teriam feito. Pois tem SU-35 Russo passeando regularmente na mesma aera de fronteira atualmente e nada acontece.

Saudações!