Home Artilharia Operação Cadeado 2017

Operação Cadeado 2017

1189
4

Pelotas (RS) – Na semana de 16 a 20 de outubro, a 8ª Brigada de Infantaria Motorizada (8ª Bda Inf Mtz) realizou a Operação Cadeado 2017. O Exercício de Adestramento Avançado teve a finalidade de aprimorar o emprego da tropa e praticar as ações de comando desenvolvidas pelos Comandantes dos mais diversos níveis. O Exercício desenvolveu-se no Campo de Instrução de Butiá, a 150 km de Porto Alegre (RS).

Durante os cinco dias de exercício, a Brigada empregou, ao todo, cerca de 2.300 militares, que executaram atividades de defesa externa, realizando um ataque coordenado com o emprego de todas suas organizações militares diretamente subordinadas, apoiadas, ainda, por uma Companhia de Engenharia do 6º Batalhão de Engenharia de Combate.

Como destaque do exercício, foram realizados, pelo 6º Grupo Artilharia de Campanha, tiros de obuseiro 105 mm (explosivo) sobre a tropa no contexto tático da operação. Além disso, o 19º Batalhão de Infantaria Motorizado, organização militar que atua como Força de Ação Rápida do Comando Militar do Sul (CMS), participou da operação com todas as suas Companhias, levando ao terreno 85% de seu efetivo.

Pela primeira vez a 8ª Brigada de Infantaria Motorizada empregou o Sistema C2 em Combate, com acompanhamento, em tempo real, da posição georeferenciada de suas tropas. O sistema, desdobrado pela 8ª Companhia de Comunicações, mostrou-se como ferramenta importante para a consciência situacional e no apoio à tomada de decisões no curso da manobra.

O exercício possibilitou que todos os sistemas operacionais fossem adestrados, coroando de pleno êxito o ano de Instrução da 8ª Bda Inf Mtz.

FONTE: Exército Brasileiro

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Excelente. Bonito de ver!!

Silvio RC
Silvio RC
2 anos atrás

Parabéns ao EB! Sou um admirador do CSR 84mm. Poderíamos comprar um lote adicional!

Carvalho
Carvalho
2 anos atrás

Olhando a tela do sistema C2, observa-se que o mesmo tem como fundo as cartas do SGE, que muitas vezes estavam desatualizadas nos seus componentes de estradas, vegetação e acessos, açudes e outros elementos não naturais, embora a representação da topografia seja bastante precisa.

Tallguiese
Tallguiese
2 anos atrás

Deu até saudade dos meus tempos de 42° BIMTZ nos exercícios de Silvânia em 96,97,98,99 e 2000. Bons tempos!