Home Geopolítica Morre o escritor e cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira

Morre o escritor e cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira

1271
39
O escritor e cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira Foto: ORLANDO KISSNER /AE

Aos 81 anos, Moniz lançou mais de 20 obras e morava na Alemanha

Morreu na tarde de ontem, 10, o escritor e cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira hoje. O autor morava na Alemanha onde lançou clássicos como Formação do Império Americano, A Segunda Guerra Fria e A desordem mundial.

Em novembro desse ano ainda lançou  as edições revistas e ampliadas de O ano vermelho – A Revolução Russa e seus reflexos no Brasil e Lênin – Vida e obra.

O professor estava internado desde o último domingo no hospital. A causa da morte e informações sobre velório e sepultamento não foram divulgadas pela família.

Moniz era honoris causa da Unibrasil e da UFBA e em 2006, a União Brasileira dos Escritores (UBE) elegeu-o, por aclamação, Intelectual do Ano de 2005, conferindo-lhe o Troféu Juca Pato, por sua obra Formação do império americano. Em 2014 e 2015 foi indicado ao Prêmio Nobel de Literatura.

FONTE: Estadão

39
Deixe um comentário

avatar
39 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
19 Comment authors
JeffRafael M. F.CLÓVISNunãoAgnelo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
camargoer
Visitante

Caro Marcelo. Para ser o mais educado que eu posso, acho que o rapaz ai em cima nunca leu Moniz Bandeira.

Augusto
Visitante
Augusto

Ja li sim, me deu nojo de tanto anti-ocidentalismo e anti-americanismo nao sei pq morava na Alemanha, deveria e ter ido morado na Russia. Nao tenho respeito por pessoas anti-ocidentais, pra mim nao passam de inimigos.

Augusto
Visitante
Augusto

Inclusive ele teve participação na criacao daquela aberracao megalomaníaca do livro branco de defesa de 2009, afirmava com toda certeza que os americanos estão nos cercando, inclusive criando bases imaginarias americanas nas redondezas e distorcendo fatos, sujeitos como esse f… completamente com a producao intelectual de um pais, nao me espante de ter tanto “exxxpecialista” de política internacional falando que a 4 frota americana foi reacreada para agredir o Brasil e isso vindo de possoas diplomadas, isso que me irrita. Nao estou reclamando do post, ja que a pessoas que reclamam dos posts do forte que nao condizem com sua… Read more »

Augusto
Visitante
Augusto

Pude ter sido um pouco indelicado mas nao me contive.

Claudio
Visitante
Claudio

Augusto 12 de novembro de 2017 at 7:02

Moniz bandeira foi um estudioso e intelectual, já você um belo exemplo de ignorancia…

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Luiz Alberto Moniz Bandeira, um grande brasileiro. Descanse em Paz, gigante literario. Imortalizou seu nome, o Noam Chomsky do Brasil. Por falar a verdade, é e será eternamente odiado aqui no Blog.

Rafael_PP
Visitante
Rafael_PP

A questão principal é que a obra continuará viva…
.
Encontrou um prolífico campo na ‘academia’ brasileira e no pobre mercado literário nacional, o antiamericanismo, com pintadas de anticapitalismo e defesa dos ‘justiceiros sociais’ mundo afora. Terá para sempre uma legião de defensores e seguidores nestas terras.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Sr. João Moita por favor não compare o SR. Bandeira(descanse em paz) com Noam Chomsky. Estudei o linguista Chomsky e suas teorias linguísticas são um fiasco. Sr. Luiz Alberto foi um grande pensador(professor) e apreciarei e muito ler algumas das obras desse escritor. Grande abraço.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Não podemos é rotular quem quer que seja. Um professor deve se manter imparcial e moderador em todos os casos pois este ensina , induz o pensamento e raciocínios aos seus alunos. Estes. formam suas ideias e as pratica. Com o tempo podem rejeitá-las, refazê-las, ignorá-las, tanto faz. da mesma maneira um professor tem à obrigação de se adequar à realidade em que vive e se aperfeiçoar cada vez mais. Acredito que muitos no site podem detestá-lo, porém nem todos. Detesto Chomsky isto com certeza. prefiro o Estruturalismo(fica para outro comentário) Grande abraço.

Augusto
Visitante
Augusto

Detesto o Chomsky e o falecido. O cara simplesmente verena o Vladimir Putin, coloca a culpa de tudo de ruim na AL e no mundo nos EUA e ainda em 2014 depois da eleicao da Dilma e dos protestos em massa contra ela, ele afirmava que os EUA estavam desistabilizando o Brasil, o cara fala sem provas nenhuma que as revoluções ucranianas de 2004 e essa mais recente nao foram revoluções dignas mas sim orquestradas pela CIA atraves de ONGs financiadas pela mesma, o cara afirma que foi a CIA que destabilizou o dominio sovietico no leste europeu e que… Read more »

Zé
Visitante

…??

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Sr. Augusto tem suas razões para detestar o professor…Não tenho uma posição mais definida a respeito. Procurarei por mais informações sobre o Sr. Moniz Bandeira. Agora, Chomsky, totalmente detestável. Não acertou em nada sobre o que declarava nem na linguística acertou. Odiava estudá-lo .Preciso esquecer estes tempos de estudante, era deplorável ouvir pataquadas sobre Chomsky e seus seguidores na Universidade. E isto foi nos anos oitenta. Creio que mudou alguma coisa, ou não? Abraços.

Marcelo-SP
Visitante
Marcelo-SP

Cabe lembrar que 28 anos atrás, em 1989 na própria Alemanha, o dia 10 novembro foi o primeiro dia em que o país, ainda dividido, acordou sem o vergonhoso muro construído pelo socialismo. Acabava ali a fraude do paraíso comunista além da cortina. A “ciência” de Moniz Bandeira também era uma fraude. Seus escritos nunca diferiram, em conteúdo, de um “textão” infantilóide qualquer que encontramos às toneladas no Facebook. Apenas ganhavam cacoetes acadêmicos na forma – sofrível, também…, que eram suficientes para serem festejados pelos coleguinhas socialistas de Moniz como “obra intelectual”. A igrejinha dessa turma, guiada por ideologia de… Read more »

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Sr. Marcelo- SP. não possuía tais informações. Obrigado. O dualismo pseudo- intelectual de opressor versus oprimido sempre me deu náuseas. Tudo muda. acredito na evolução do ser humano e em mudanças que possam fazer mudar de opinião. Infelizmente vejo que nada mudou , principalmente nos contextos tacanhos mastigados incessantemente ao longo dos anos nas Universidades brasileira. Realmente estamos atrasados70 ou mais anos. Abraços e não comentarei mais este assunto, pois meu interesse é Defesa. Já estou um bom tempo longe dos centros acadêmicos. pelo visto nada mudou só piorou, infelizmente. Abraços a todos.

marcosomag
Visitante
marcosomag

Certamente, foi o mais qualificado analista das relações entre Brasil e EUA. Uma grande perda para o Brasil e para o mundo pois era um historiador muito respeitado em todo o planeta. Infelizmente, parece que o oficialato brasileiro não leu as suas obras que alertaram para os constantes obstáculos que os EUA colocavam (e colocam) no caminho do Brasil para que nosso país não venha alcançar seus “altos destinos”, com dizia Juscelino. Caso tivessem lido, jamais admitiriam manobras militares estadunidenses na Amazônia brasileira como ocorreu recentemente.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

O problema é que nascem mais esquerdistas nas universidades brasileiras do que morrem…

Triste isto.

João Vicente
Visitante
João Vicente

O problema é que nos comentários desse blog impera a ignorância e o desrespeito. Se fosse um crítico de direita mereceria todo o respeito e honras, fosse quem fosse. Se é intelectual de esquerda soltam as feras. As pessoas acima tem dificuldade em aceitar o contraditório, a oposição, a diferença… é sintomático do nosso momento.

Ahhh e certamente nunca leram esse os outros autores a quem criticam.

Só tendo dó

camargoer
Visitante

Olá Rodrigo, talvez você encontre uma explicação neste artigo de psicologia “Bright Minds and Dark Attitudes: Lower Cognitive Ability Predicts Greater Prejudice Through Right-Wing Ideology and Low
Intergroup Contact” de Hodson e Busseri (Brock Univesity no Canadá).

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Right-Wing Ideology…Rsrsrs
Ai esta o problema!!!

Marcelo Paschoal
Visitante
Marcelo Paschoal

Caro Rodrigo, os departamentos de humanas nas universidades públicas brasileiras são os grandes depósitos dos medíocres que procuram a segurança ociosa que o mercado não dá. Óbvio que há suas exceções! Mas a média é sofrível. E a regrinha para prosperar neste momento mundinho é dizer amém às igrejinhas socialistas. Basta decorar meia dúzia de mantras contra o capitalismo e sair enchendo linguiça em papers, variantes do mesmo tema. Você tem escolhe uma época e uma determinada atividade e sai vomitando como o capitalismo (ou os EUA) é malvado e como os pobrezinhos (ou o Brasil) são explorados. Depois, no… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

camargoer 12 de novembro de 2017 at 21:46 Tem um outro que escreve que ser esquerdista é ter problema mental também. Estou no trabalho e não vou caçar bibliografia agora. Bota ai no Google que você acha. Mas é simples saber quem tem razão.. Vocês penam para justificar qualquer coisa ruim que tenha na esquerda, ignorando o sofrimento que ela causa as populações que vivem sob tal regime somente só para manter o regime. O nome disto é apatia.. E apatia é a condição básica da psicopatia* *distúrbio mental grave em que o enfermo apresenta comportamentos antissociais e amorais sem… Read more »

Nunao
Visitante
Nunao

Uma pena. Li, analisei e selecionei vários trechos de suas obras por dever de pesquisador, justamente por ter entre meus temas de pesquisa as relações EUA, Brasil e Argentina. Ele pesquisava a fundo em fo tes primárias de vários países, e produziu algumas obras de muito fôlego, apesar de se repetir volta e meia. . Apesar de discordar totalmente com várias interpretações de documentos que ele pesquisou (e muitas vezes prsquisei os mesmos, mas entendendo-os num viés totalmente contrário), e também achar que ele, vez por outra, teorizava e especulava alguns absurdos pra cobrir lacunas na documentação (e aí estava… Read more »

Augusto
Visitante
Augusto

Nunao, eu gosto de ler tanto coisaa da direita,centro ou esquerda mas coisas coerentes, nao invencionices sem sentido. Se fosse um intelectual de direita seja conservador ou liberal que fale abobrinhas minha indignação seria a mesma. No mais eu tenho uma “richa” com pessoas que sao anti-ocidentais e vangloriam regimes como a China,Russia, Irã como exemplos ou injusticados e oprimidos.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Vou me dar um dia para estudar a obra de Moniz Bandeira antes de me manifestar sobre ele.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Eu não conheço a Obra de Moniz Bandeira em sua integralidade mas discordo dos textos de sua autoria que li. Ele lamentavelmente apela para o velho maniqueísmo dos “EUA malvados que fazem de tudo para impedir o Brasil de se desenvolver” sem se ater para o fato de que muito do nosso fracasso, especialmente na ciência e na tecnologia, se deve muito mais à nossa proverbial incompetência e capacidade de desperdiçar boas oportunidades. No mais ele andava relativamente esquecido até 2003 quando a turma dos barbudinhos, liderada por Celso Amorim e Samuel Pinheiro Guimarães e tendo a retaguarda do malfadado… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Joao Moita Jr 13 de novembro de 2017 at 1:09

Então nos conte quais foram os feitos da esquerda pelo país..

CLÓVIS
Visitante
CLÓVIS

É lastimável a desinformação de alguns dos comentaristas, que vêm o mundo como um FLAxFLU. Gostar ou não da cultura ocidental não é parâmetro para a análise da realidade. O que interessa É COMO SE ESTRUTURAM as relações financeiras e comerciais no mundo. E se o Brasil ganha ou perde NESSA ESTRUTURAÇÃO, acompanhando o “ocidente”. A opinião do falecido analista é compartilhada por altos oficiais, ao menos dos oficiais daqueles tempos em que não se admitia presença de tropas estrangeiras no Brasil. VEJAM: “Mercenários da Blackwater atuam na Amazônia e nas plataformas da Halliburton”, denuncia general Nery Nem mesmo o… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

É lamentável o nível de desinformação de determinados comentaristas aqui, notadamente de viés esquerdista (tinha de ser) a acusar os outros de fazer aquilo que eles mesmos fazem ou mesmo, ver o mundo em preto e branco. Usam como fonte um pasquim de internet datado de um sujeito que talvez nem seja general fazendo acusações infundadas. Mas o cidadão se entrega ao reproduzir um “relato” de alguém que podem nem ser militar denunciando o “entreguismo” de FHC.

Augusto
Visitante
Augusto

Clovis quando se fala em mundo ou cultura ocidental as relações mercadologicas ja estam incluidas. A cultura é um forte pilar se nao o principal para o/a relações entre paises, é so olhar que paises com sistemas parecidos e culturas compartilhadas são nas 90% aliados ou parceiros. No contesto da America Latina so os marginalizados dos boliviarianos ( que sao marginalizados por sua propria culpa) que nao tratam os EUA ou a UE como principais parceiros em tudo economia, segurança e modernização da sociedade. Isso é um fato. Quanto a presença de forcas PRIVADAS de segurança em plataformas petrolíferas nao… Read more »

Juliano Bitencourt
Visitante
Juliano Bitencourt

Analisar a realidade, e RELATÁ-LA assim como é , é uma coisa. Partir de uma convicção, e buscar nas pesquisas “fatos” que corroborem essa convicção é que arrebenta com tudo.

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

HMS Tireless, eis aqui a sua resposta. O que fez a esquerda pelo Brasil? Bom, vejamos o que fez a maravilhosa direita. Será que acham que essa miséria e violência descomunal do Brasil ocaso apareceu de um minuto pro outro? Não, amigos. Salve um minúsculo período de democracia nos anos 50 a 64, o país foi governado por um bando de ladrões fardados, que chegaram ao poder ao cometer traição a pátria com um golpe de estado, apoiados, pagos e entusiasmados pelos Estados Unidos. Apoiados por uma força tarefa da US Navy, que zarpou a todo vapor para Rio De… Read more »

João Vicente
Visitante
João Vicente

único comentário com crítica descente, sem babar de hidrofobia, é o do Nunão. Para quem conhece as obras, consegue identificar o disse. A especulação faz parte, mas não é demérito. Pelo fôlego que ainda mantinha é impressionante como produzia. Em que pese as falhas, mais acertava do que errava, haja vista o enorme compêndio de fontes que buscava. Certamente você se nutriu delas. Concordar ou discordar do que lê não é obrigação. Porém, críticas baseadas do “eu ouvi dizer” ou nos “textos que li”, é demais. Os jovens aqui devem se acostumar com o contraditório sem tomar isso como ofensa… Read more »

camargoer
Visitante

Olá João. O pior das críticas são aquelas baseados no “não li”. riso

Agnelo
Visitante
Agnelo

João Moita Jr
Patética sua viagem na maionese…

Nunão
Visitante
Nunão

“Em que pese as falhas, mais acertava do que errava, haja vista o enorme compêndio de fontes que buscava. Certamente você se nutriu delas.” . Certamente, João Vicente. Fui pesquisar em muitas das fontes / arquivos que Moniz Bandeira pesquisou. E também onde pesquisaram Gerson Moura, Frank McCann, Stanley Hilton, Monica Hirst, entre outros. . É indispensável usar como guia inicial os que pesquisaram antes de nós, checar suas fontes, reanalisar, reinterpretar no conjunto com outras. E daí também passamos para outras fontes e arquivos inéditos ou ignorados pelos predecessores. Nas relações EUA-Brasil-Argentina, Moniz Bandeira é referência obrigatória, concorde-se ou… Read more »

CLÓVIS
Visitante
CLÓVIS

Do NOBEL de economia Joseph Stiglitz para os comentaristas americanófilos, via The Guardian, UK: Business The Observer IMF’s four steps to damnation How crises, failures, and suffering finally drove a Presidential adviser to the wrong side of the barricades View more sharing options Shares 2,751 Gregory Palast Sunday 29 April 2001 17.56 BST First published on Sunday 29 April 2001 17.56 BST It was like a scene out of Le Carré: the brilliant agent comes in from the cold and, in hours of debriefing, empties his memory of horrors committed in the name of an ideology gone rotten. But this… Read more »

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Nunao
13 de novembro de 2017 at 13:56

Boa, Fernando! Torcia o nariz para o Moniz Bandeira, mas não dá para terceirizar crítica. Eu coloco ele no mesmo patamar do Olavo de Carvalho: meio pirado, mas com momentos de extrema lucidez.

Jeff
Visitante
Jeff

“Joao Moita Jr 13 de novembro de 2017 at 18:11 O que fez a esquerda pelo Brasil? Bom, vejamos o que fez a maravilhosa direita. Será que acham que essa miséria e violência descomunal do Brasil ocaso apareceu de um minuto pro outro? Não, amigos. Salve um minúsculo período de democracia nos anos 50 a 64, o país foi governado por um bando de ladrões fardados, que chegaram ao poder ao cometer traição a pátria com um golpe de estado, apoiados, pagos e entusiasmados pelos Estados Unidos”. . Pois é, e olha que hoje tem muito brasileiro com saudades dos… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Joao Moita Jr 13 de novembro de 2017 at 18:11 Minha pergunta continua sem resposta! Eu lhe perguntei o que a esquerda fez pelo Brasil e não o que a ditadura militar, que era caricatamente de direita mas era tão estatizante e obtusa em economia como qualquer esquerda, fez durante seu período de desmandos. Contudo é fácil saber o motivo da sua tergiversação, que certamente se deve à hipocrisia do maior do líder esquerdista brasileiro (ou seria chefe de quadrilha) que se confraterniza com plutocratas mas quando se trata de enganar os burros coloca um chapéu de sertanejo nordestino, se… Read more »