Home Economia O bloqueio das ideias

O bloqueio das ideias

2322
90
Miguel Schincariol/AFP
Miguel Schincariol/AFP

É tempo também de reorganizar a cabeça, depois desse movimento dos caminhoneiros que parou o País

FERNANDO GABEIRA*, O Estado de S.Paulo

Aos poucos volta a gasolina aos postos e os alimentos às prateleiras. É tempo também de reorganizar a cabeça, depois desse movimento dos caminhoneiros que parou o País.

Sim, é preciso reorganizar a cabeça. Não vai nisso nenhuma subestimação da inteligência. É que os fatos nos obrigam a uma constante revisão.

Esta semana, por exemplo, lembrei-me duma viagem a Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Isso foi na década dos 90. Rodávamos por estradas precárias e perguntei por que não as reparavam. Alguém me disse que as estradas ali estavam perto da fronteira com a Argentina. Eram tão ruins que desestimulavam uma invasão militar.

Achei bizarro. Afinal, estamos de bem com a Argentina, já havíamos resolvido a questão nuclear fraternalmente. Aquilo era uma desculpa esfarrapada.

Voltando atrás no tempo, sigo pensando que as estradas devem ser as melhores possíveis. Mas percebo, com a paralisação da semana, que num país como o nosso deveriam ser um tema dominante na defesa nacional.

Um país não pode ser tão vulnerável. As notícias de perdas se sucedem: portos, agricultura, comércio, indústria, quase todos os setores da economia nacional foram atingidos.

Isso não quer dizer que nunca mais haverá greve de caminhoneiros. Simplesmente não podem ser devastadoras como esta.

A segunda ideia: como as coisas acontecem sem que sejam detectadas no País. As manifestações de 2013 começaram por causa dos 20 centavos a mais no preços das passagens. E surpreendentemente evoluíram para um protesto geral.

Onde estávamos todos? Talvez mais concentrados no jogo político de Brasília do que propriamente nas tensões sociais. Onde estava o governo, que recebeu uma indicação clara da greve e a subestimou?

Se fosse um pouco mais franco e transparente, pelo menos avisaria à sociedade que algo de muito grave estava para acontecer. Se não quisesse nos defender, ao menos acionaria nossos instintos de autodefesa. Não são necessariamente negativos como uma corrida aos supermercados. Havia muito o que fazer para salvar vidas, garantindo oxigênio, material de hemodiálise, enfim, artigos decisivos para a saúde pública.

As refinarias foram bloqueadas. Como, assim, as refinarias podem ser bloqueadas simultaneamente? Os grevistas chegaram primeiro, embora tenham avisado que iriam desfechar o movimento.

Compreendo a revolta difusa contra políticos que vivem no mundo da lua. Creio que ela é inevitável no Brasil de hoje, em que a sociedade já esgotou sua cota de tolerância.

O governo Temer está preocupado em fugir da polícia e influenciar as eleições. Ele merece uma dose de caos para cair na real. Mas a sociedade, não. Ele já vem sofrendo ao longo desses anos de crise, corrupção, assalto às empresas públicas, como a Petrobrás.

Existe alguma fórmula para evitar que um governo fraco fique de joelhos sem que para isso o próprio País também tenha de se ajoelhar?

O que me ocorre, as ideias ainda não voltaram todas às prateleiras: é um instrumento de Estado, uma lei talvez, que defina que o País não pode parar, independentemente das hesitações do governo.

Ao governo caberia negociar, mas dentro de um quadro em que estradas e refinarias não poderiam ser bloqueadas. Isso subordinaria as próprias negociações.

Por mais rastejante que fosse o governo, por mais concessões que estivesse pronto a oferecer, não estaria ao seu alcance permitir que o País parasse.

Finalmente, uma ideia que me faz lembrar 2013: uma revolta política despojada de uma visão real do que fazer, para onde ir.

Não se deve ignorar a presença no movimento de grupos que defendem a intervenção militar. Mesmo ignorados, estão crescendo. É preciso encará-los. Eles estão vendo a mesma decadência política que nós. Só que propõem uma saída absurda, não só pelas condições internas, mas também pelo isolamento internacional que isso representaria para o Brasil.

Foi num precário processo democrático que chegamos até aqui. E por meio dele vamos encontrar uma saída.

Já vi caminhoneiros precipitarem a queda do governo de Salvador Allende, no Chile. Estava defronte ao Palácio de La Moneda quando os aviões o sobrevoavam, anunciando o golpe. Augusto Pinochet acabou como alguns políticos brasileiros, alquebrado, de bengala, sempre nos colocando o dilema: cadeia ou prisão domiciliar para morrer em casa?

Voltar ao passado não é uma solução. É uma espécie de morte viver a História como uma repetição mecânica.

Não deixa de ser estranho ver tanta gente usando a rede social, que ampliou o potencial humano de livre expressão, pedindo uma ditadura militar. É como usar uma boia para se afogar com ela. Já não é apenas viver a História como morte, mas como suicídio.

Estamos num ano eleitoral. O País em frangalhos, uma esfera política desmoralizada, é nessa aridez que teremos de plantar a flor da mudança.

Um poeta consegue plantá-la no asfalto. Nossa tarefa não é tão difícil: derrubar pelo voto a maioria dos picaretas, eleger gente nova e empurrá-la para uma aliança com alguns sobreviventes, para que a inexperiência não venha a pesar tanto nas suas decisões.

Conviver com este governo e com todo o universo político é bastante doloroso. Mas não há alternativa. Em outubro já haverá um novo presidente, um novo Parlamento. Podem não ser ideais. Mas a lição destes anos é de que as más escolhas podem levar o País à desintegração.

Os adeptos do voto nulo deveriam parar um minuto e refletir sobre isso. Não existe outro mundo. Você pode deixar os políticos de lado, mas eles têm o poder de arrasar seu cotidiano.

Por favor, nada de suicídios, como a intervenção, nem masoquismo, como o voto nulo. Pelo menos, vamos tentar sair dessa maré.

JORNALISTA*

FONTE: Estadão

90
Deixe um comentário

avatar
33 Comment threads
57 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
36 Comment authors
Renato B.Ricardo CarvalhoM. SilvaRinaldo NeryFabiano WVJ Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
João Adaime
Visitante
João Adaime

Não acredito nas urnas. E nem em intervenção militar.
Eles (os donos do “puder”) não largarão o osso por bem.
Nossa única saída é uma Queda da Bastilha.

Fabiano WVJ
Visitante
Fabiano WVJ

Engraçado ver pessoas de bem querendo uma revolução. Vai que é do lado que não gostamos, aí é tarde.
Eleições é a chance de mudar, mas precisa de eleitores bem informados. Vamos dar um desconto pra quem mora no mato, que trabalha muito (longe do computador), mas e nosotros? Estamos bem informados? Conhecemos bem os pré candidatos e suas propostas? Creio que não. Não nos damos ao trabalho de fazer nosso dever de casa direito e mas pra descer a lenha em alguém, ou em todos, aí somos bom; nada demais, brasileiros sendo brasileiros…

Victor Moraes
Visitante
Victor Moraes

Falou o cara que nunca trabalhou de verdade e viveu de fazer política…

Pedro
Visitante
Pedro

Um texto todo para regurgitar a velha frase de Platão: “O castigo dos bons que não fazem política é ser governados pelos maus”.
Mas, de qualquer modo, qual a solução? Esperar que o povo magicamente, ou por coincidência, aprenda a votar de uma hora para outra? Isso é milagre.

Leonardo
Visitante
Leonardo

Pessoal da trilogia, posso dar duas sugestões?

Por que vocês não fazem um banner que dê acesso aos outros dois sites? O do forte teria o banner para o naval e o aéreo, o naval teria acesso para o forte e o aéreo, etc.? Fica a sugestão.

O recaptcha deve ter alguma utilidade pra vocês, mas para responder pelo celular fica infernal. É realmente necessário?

Parabéns pelo excelente trabalho.

C. Silva
Visitante
C. Silva

Há um tempo atrás tinha um banner.

Pelo jeito tiraram.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

O banner com acesso aos três sites está na página inicial.
O que muda é a sua posição conforme as telas dos dispositivos. Em desktops e tablets, que permitem várias colunas, fica à direita. Em celulares, fica ao final.

Marcos Paulo
Visitante
Marcos Paulo

As vezes fico preocupado pelo não entendimento de algo que está clara e corriqueiramente demonstrado na formatação do site. Vc navega pelos 03 pelo banner ao lado e ainda fazem esta pergunta? Imagine o entendimento do conteudo das matérias e demais comentários…

José Carlos David
Visitante
José Carlos David

O Brasil é um país estranho. Não optou por ferrovias, então não tem ferrovias. Não deu importância à navegação de cabotagem, então não tem uma frota mercante decente.
Optou por estradas de rodagem…mas também não tem uma malha rodoviária suficiente!

Rodrigo Tavares
Visitante
Rodrigo Tavares

Brasil nunca teve políticos que pensaram no futuro, começando pela família real portuguesa, aqui cada querendo seu queijo, tudo é remendado, cheio de propinas e lobby.

Na década de 60 e 70 chegaram as montadoras com seu lobby e compraram todos, inclusive os militares.

Aos poucos foram acabando com as ferrovias e fabricando caminhões com estradas que não são feitas para os mesmos.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Quem disse isso desconhece as Leis que regem o país e o próprio Orçamento Geralda União.

Rogerfer
Visitante
Rogerfer

Novamente, as falácias continuam. Precisamos parar de abordar, apontar, elucidar as consequências dos problemas e encontrar solução para a origem destes. “Os adeptos do voto nulo deveriam parar um minuto e refletir sobre isso. Não existe outro mundo. Você pode deixar os políticos de lado, mas eles têm o poder de arrasar seu cotidiano.” “Nossa tarefa não é tão difícil: derrubar pelo voto a maioria dos picaretas, eleger gente nova e empurrá-la para uma aliança com alguns sobreviventes…” “Nossa única saída é uma Queda da Bastilha.” João, temo que seja pior que isso. Espero, sinceramente, estar enganado. Senhor Fernando Gabeira,… Read more »

colombelli
Visitante
colombelli

Será mesmo que o movimento não foi detectado? ou será que foi deixado acontecer para que acontecesse antes do periodo eleitoral? Por que o comandante do Exercito não largou nota incisiva desestimulando o pedido de intervenção que vinha desde domingo? Por que foi passivamente alimentado o movimento quando já não estava mais tão grave? Notaram que a partir de certo ponto a greve começou a ter menos apoio e passada a imagem de que o governo preferiu o diálogo ao uso da força? Senhores, eles são raposas com mais de 30 anos de atividade. Não acreditem em inépcia deste gente… Read more »

Delfim
Visitante
Delfim

Votar no menos pior nos levou até aqui.

Renato B.
Visitante
Renato B.

As outras alternativas poderiam ter sido ainda piores.

Demos saltos imensos no quesito governança, o que levantou o tapete para vermos a sujeira que corria embaixo dele. Roubar no governo pode até ser fácil, mas nossos políticos descobriram que esconder o rastro é muito mais difícil hoje em dia. Parabéns às polícias e MP’s que aprenderam a usar tecnologia.

Daglian
Visitante
Daglian

Eu concordo que se deve votar melhor, mas ao mesmo tempo vejo certa inocência nas proclamações do gênero. Entre o diabo e o capeta, qual é o melhor candidato? Isso não se aplica sempre, por óbvio, mas se não há opções idôneas, como votar corretamente?

O país JAMAIS irá progredir somente devido a eleições. O futuro do país reside na cultura do povo e seu conhecimento: somente isso nos salvará. Não é a eleição de A ou B que irá resolver nossos problemas.

colombelli
Visitante
colombelli

Eleição não resolve problemas, so nos permite escolher o criador de problemas menos nocivo.
Qual o melhor? tua consciência irá dizer. Mas ao menos temos amostras recentes para comparar. Entre um certo que eu sei o que faz e põe ideologia ou bolso próprio em primeiro lugar,e um incerto, opto sempre pelo segundo.

Salvadores da pátria não existem. O cerne está no congresso. E os políticos não vem do cinturão de Kuiper. Eles saem do meio da sociedade. São reflexo dela.

Daglian
Visitante
Daglian

Concordo plenamente, mestre Colombelli. O meu comentário é justamente nesse sentido: a democracia tem suas limitações. Ela não foi pensada para tirar um país do buraco. Isso nós que teremos que fazer, na medida do possível, ainda que votar de forma consciente seja também uma ação positiva, obviamente.

Sds.

elton
Visitante
elton

de uma coisa ficou a liçao :as forças armadas se tornaram apenas capangas do governo ,que deus nos ajude para que nunca nosso pais seja invadido porque o exercito se mostrou acovardado e subserviente ao governo atual

Marcos10
Visitante
Marcos10

As FFAA devem, por Lei, obediência ao Presidente da República. E cumpriram seu dever.

Rodrigo Tavares
Visitante
Rodrigo Tavares

Não que eu seja a favor de um golpe

Mas a postura das FAA a favor desse governo corrupto, acabou “queimando” a instituições perante opinião pública.

FAA são feitas para defenderem o povo e o país, e não meia dúzia de abutres que chamam de políticos.

Rodrigo Tavares
Visitante
Rodrigo Tavares

Golpe não

Digamos interversão

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Interessante. Em 64 as FFAA foram chamadas pelo povo para nos livrar do comunismo,e, depois, foram chamadas de fascistas, ditadores etc. Durante a Comissão da Verdade não ouvi nem li ninguém ¨do povo¨defendendo as FFAA. Agora, vem o mesmo povo pedindo intervenção, esquecendo-se que 50% deles votaram nessa catástrofe que foi a dupla Dilma/Temer, que nos jogou nesse estado de coisas, sem falar nos 14 anos de esquerda que quase acabaram com o País. E, também, essa CF socialista de 88, que é o cerne, a causa maior de todos os problemas estruturais que vivemos. As FFAA aprenderam a lição.… Read more »

Mk48
Visitante
Mk48

Rinaldo,

Assino em baixo.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Cel.Nery. Eu que não se pode valorizar tanto o pessoal que estaria pedindo uma intervenção militar. Alguns dias atrás, revi aquele documentário “O dia que durou 21 anos” e fica claro que o golpe de 64 foi muito bem planejado e com apoio dos EUA (em um contexto da guerra fria, o que muda tudo). Tanto assim que os EUA reconheceram o novo regime no dia seguinte ao golpe. Creio que hoje isso não aconteceria (pode acontecer, mas acho que não haveria respaldo internacional). Eu imagino dois cenários. O mais provável serão as eleições em outubro, o menos provável… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

E o viés de quem fez o documentário?

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Cel.Nery. O documentário é bom. Ele é baseado em fitas gravadas das conversas dos presidentes americanos e em documentação da embaixada dos EUA no Brasil. Ele foca sobre o papel desempenhado pelo governo dos EUA. Acho que vale a pena assistir sim. Ajuda muito a entender o contexto histórico do golpe de 64.

Marcos10
Visitante
Marcos10

O Brasil não tem salvação. Perdi minha esperança tem muito.
Pedro Parente acaba de pedir demissão. O Governo aceitou. A esquerda comemora. A direita também. Todos comemoram.
A partir daí temos três opções:
1) A Petrobrás continua praticando a mesma política de preços.
2) A Petrobrás atende os anceios de toda a população, e passa a vender combustível abaixo do custo até quebrar.
3) a Petrobrás abaixa os preços, o Governo cobre o rombo aumentando impostos.

Marcos10
Visitante
Marcos10

O Brasil está submetido à uma nova ditadura: a ditadura popular. Eu não gosto disso, então paro o país até ser atendido. Outros não gostam daquilo, então fazem greve até serem atendidos.

tulio762
Visitante
tulio762

“Ex-militante” do MR-8 que fazia e ainda faz bico de repórter.

colombelli
Visitante
colombelli

Túlio, por incrível que pareça Gabeira é um dos poucos que evoluiu e fez uma autocrítica. Está anos luz a frente de Dirceu ou da mandioqueira.

Wilson França
Visitante
Wilson França

Qual é a dificuldade de se debater as ideias expostas no texto sem atacar a figura do autor?

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Pois é Wilson, pensei nisso. De que interessa se o cara era isso ou aquilo? E o conteúdo do texto, perde toda a validade em razão disso? Não vi defesa ideológica alguma. Pelo contrário, achei o texto interessante e concordo com ele. O país ficou de joelhos. Temos uma classe que, se organizada, se mostrou mais forte do que qualquer outra no país. Temer pôde usar a força. Pôde negociar e fazer concessões. Mas pq havia interesse nisso na outra parte. Contudo, mesmo se as vias fossem desobstruídas, se os caminhoneiros resolvessem se manter de braços cruzados por mais 01,… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Só sei de uma coisa, depois de 2 horas na fila, tive de gastar 200 conto pra encher o tanque da viatura.
Vai… Brasil!!! Manda mais Estado que tá pouco.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Resultado da ida de Parente para a Brasil Foods:
PETR4 -16%
BRFS3 10%

nonato
Visitante
nonato

Quero ver ele ficar aumentando o preço do frango todos os dias…

Marcos10
Visitante
Marcos10

Se Parente, ao invés de aumentar diariamente, aumentasse mensalmente, a choradeira seria a mesma.

nonato
Visitante
nonato

Em empresa privada nem sempre dá para ficar aumentando preço todo dia. Se administrar bem for ficar aumentando preço todos os dias, assim é fácil demais. Pode até sair do mercado. Quando o barril estava lá embaixo não baixou. Agora veio usar esse critério do preço do barril e do dólar como se comprassemos petróleo no Iraque ou Nigéria. Pior com essas variações diárias perdemos a noção dos preços. Em 2008, o petróleo estava a 150 dólares o barril. Se ele fosse o presidente na época teria aumentado para 10 reais. Sem sensibilidade nenhuma. Criou uma fórmula que não existia.… Read more »

Marcos10
Visitante
Marcos10

Por isso mesmo a Petrobras está na situação que está. Com petróleo em US $150 /barril, houve pouca variação do preço do combustível, com a companhia praticamente subsidiando o preço dos combustíveis.
Nos EUA nos últimos doze meses o diesel subiu 30% contra 15% no Brasil. O petróleo no mercado munsial subiu 60% nos ultimos doos anos. Adicione a alta do dolar.
Você não gostou da fórmula do Parente, daí você quer uma formula mágica.

colombelli
Visitante
colombelli

Túlio, por incrível que pareça Gabeira é um dos poucos que evoluiu e fez uma autocrítica. Está anos luz a frente de Dirceu ou da mandioqueira.

Hammer
Visitante
Hammer

Eu não vi uma pessoa do povo contra os caminhoneiros. Sentinento difuso? É nitido e justo todo o odio aos quadrilheiros PT PSDB PMDB travestidos de politicos que governaram nos 35 anos passados. Os lacaios da imprensa e outros….que operaram a contra-informação, apoiando o desgoverno temer, salvaram os bandidos dos 3 poderes. Até quando o povo vai pagar a conta da corrupção, atraso e incompetência ?

colombelli
Visitante
colombelli

Hammer acho que ja ficou bem claro que ninguem fala pelo “povo” e que a greve era de uma categoria em busca de benefícios para si mesmos.

Uma cosia é o governo Temer, filhote do PT, outra coisa são interesses de Estado. Cuidado para não baralhar as coisas e incidir em generalizações. Eu sou do “povo”, tanto quanto qualquer outro; não apoio e não apoiei a foram como este movimento foi feito e também não apoio governo filhote do PT, mas reconheço que a baderna, a anarquia e a ilegalidade são males ainda maiores

Hawk
Visitante
Hawk

Esqueçam intervenção, a única solução agora seria ninguém mais pagar imposto, mas como não dá pra fazer isso (pois tudo que pagamos é imposto) o jeito é começar a votar direito e educar os filhos para quem sabe daqui há 30 anos esse país tenha alguma solução e olha que isso ainda é uma grande utopia!

ROBINSON CASAL
Visitante

Saiba como os cortes de orçamento federal vão atingir as Forças Armadas.

https://www.youtube.com/watch?v=Z5pIUUHx-Uc

XO
Visitante
XO

Se o voto não representar a via de mudança, resta ligar para a NASA e perguntar para quando é o meteoro… e seguir reclamando enquanto ele não vem…
De uma vez por todas, temos de acabar com esses clãs de dinossauros políticos… os paulistanos elegeram Dória em primeiro turno… um outsider como prefeito da maior cidade do Brasil… temos de seguir esse exemplo e dar chance a outros… porque esse da “queda da bastilha” por aqui não vai rolar… abraço a todos…

Caio
Visitante
Caio

Parabéns aos caminhoneiros pela descontração que nem tosos estão acomodados pela simples troca de quadrilhas no poder mas, que era o momento de uma enorme união para este senhor semi brasileiro, respeitar um pouco o país que lhe deu um apia sem guerras, cercos e discriminações para bem viver e ele vive muito bem. Quanto a Petrobrás bastaris lhe tirar o monopólio do refino e distribuição, a prospecção poderia ser mantida em regime misto e pronto, acabaria com mamatas de pt, pmdb, psdb, e qualquer quadrilha chamada de partido por aqui. E o voto nunca foi motor de democraciaem nenhuma… Read more »

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Caio. Não existe monopólio no setor de combustíveis desde 2002 (Lei 9478/97).

nonato
Visitante
nonato

Muitos países estão onde estão porque valorizam suas empresas, diferente de muitos “brasileiros” que acham que ficar sem casa é uma forma de evitar de ter sua casa assaltada…

Marcos10
Visitante
Marcos10

E muitos países adotaram a formula mágica e…
Estão muito piores do que estavam ontem.

Mk48
Visitante
Mk48

Caio,
sempre que você quiser escrever besteira, pega um papel, escreve e joga fora.

Caio
Visitante
Caio

Mk48 se não tem cerebro para entender, não polua o ambiente se manifestando.

Caio
Visitante
Caio

Camargoer quem distribui o petróleo? Quem extrai o petróleo?.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Caio. A extração do petróleo é coordenada pela ANP por meio de leilões. Você encontrará a lista de todas as empresas que exploram petróleo e gás no Brasil na página da ANP. Foram 15 rodadas de leilões. São muitas empresas. Na mesma página da ANP voce encontrará a informação que existem mais de 300 empresas autorizadas a fazer a distribuiçao de combustíveis no Brasil. Recomento você consultar a página da ANP.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Quem extrai: Petrobras e algumas multinacionais, como Shell, ExxonMobil, Petrogal, Repsol e as estatais chinesas. A OGX, PetroRio já extraíram. Não sei se extraem agora ante as dificuldades financeiras.
Distribuem: BR, Shell, Ale, Ipiranga, etc.
Há monopólio de fato no refino, mas não há lei que impeça que uma empresa construa uma refinaria no Brasil.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Rafael. A refinaria de Manguinhos é privada. Portanto não existe monopólio de refino.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Para ser monopólio não precisa ter 100% do mercado. A participação de Manguinhos no mercado nacional é ínfima.

Camargoer
Visitante
Camargoer

A maioria das refinarias no Brasil são da Petrobras porque ela investiu. Qualquer empresa estrangeira ou investidor brasileiro pode construir uma refinaria aqui. Não existe qualquer impedimento legal para um investidor construir uma refinaria privada no Brasil, ou organizar uma distribuidora, ou formar uma rede de postos.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Sim. Eu disse isso. O monopólio é de fato e não de direito.
Obviamente eu jamais construiria uma refinaria no Brasil, pois, dependendo do presidente, a Petrobrás pode vender produtos abaixo do custo, o que inviabilizaria meu negócio.
O que dá para fazer, dependendo do contexto do mercado, é importar.
Outra coisa que pode ocorrer é a Petrobrás vender algumas de suas refinarias para diminuir seu monopólio.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Rafael. Neste ano, entre janeiro/abril, o Brasil exportou US$ 8,4 trilhões e importou US$ 8,2 trilhões em combustíveis e óleos (dados do Min Comércio Exterior que você pode acessar). Segundo uma reportagem do UOL (que voce tambem pode acessar pela internet) a Petrobrás abastece 80% de mercado de gasolina e 77% do mercado de diesel. Portanto já existe uma expressiva importação de combustíveis (isso significa que o país exporta óleo e importa derivados). Portanto, a conclusão é existe a necessidade de construir novas refinarias no Brasil e que a simples privatização de algumas refinarias não resolverá o problema. Segundo… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Camargoer, não será uma simples ineficiência da Petrobrás, que virou mais um cabide de empregos? Faça a média número de funcionários versus combustível produzido, e compare com a estatal norueguesa, por exemplo.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Cel.Nery. Esse é um tema que vale um estudo profundo. Eu encontrei alguns dados para dar um ponto de partida para a discussão. Encontrei os dados de 2015. A maior produtora do mundo é a Cazprom da Russia (8,39 milhões de barris por dia em 2015) seguida da Rosneft, também da Russia (5 milhoes de barris/dia). A Petrobras era a oitava (2,55 milhões de barris/dia) e a Statoil era a décima terceira (1,8 milhão de barris). Encontrei que a Petrobras teria 68 mil funcionários e a Statoil teria 23 mil. Contudo, não consegui abrir estes números para considerar a… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Interessante os dados sobre importações. Pensei que não chegava a 10%. Mas, pelo que vi, esse movimento é recente. Com os preços defasados anteriores da Petrobrás, não era viável importar.
A Petrobrás opera abaixo de sua capacidade plena, pois, dependendo do contexto, compensa mais importar a gasolina e o diesel do que refinar o petróleo.
Não sei dizer se há necessidade de aumentar a capacidade instalada, dado que há duas refinarias ainda não finalizadas e que devem agregar bastante capacidade (a de PE já agregou capacidade, eis que está funcionando, ainda que incompleta).

Delfim
Visitante
Delfim

E a gasolina de Manguinhos é considerada a melhor.

Pangloss
Visitante
Pangloss

Gabeira, explica aí como é que o voto vai transformar o Brasil, se boa parte da Câmara dos Deputados, das Assembleias Legislativas e das Câmaras de Vereadores é composta por candidatos que não alcançaram o quociente eleitoral, mas surfaram na votação dos mais votados de suas coligações?
E o que dizer do Senado, em que suplentes sem qualquer representatividade assumem mandatos quando o eleito é escolhido ministro ou secretário de qualquer coisa?

nonato
Visitante
nonato

Não acabou isso?
Agora é o distritão.
Os mais votados.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

O distritão não foi implantado. A Câmara rejeitou a PEC.

Henrique
Visitante
Henrique

O Brasil há muito é um país sem política de estado, estratégia e inteligência. Onde estavam as ditas agências de Inteligência que não previram a gravidade do movimento dos caminhoneiros? As mesmas agências que permeiam as manobras e terrorismo do MST e outros movimentos fora da lei. (Obs: os dos caminhoneiros nada tem a ver com estes terroristas, que fique claro). Pagamos caro tudo que compramos pois mais da metade dos combustíveis é imposto e mais da metade dos preços dos produtos é também imposto (embutido no combustível, pedágios, IVPA, ICMS, insumos etc.. etc… efeito cascata). Sem ferrovias o país… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

A inteligência está subordinada ao Gen Etchegoyen, que considero só mais um falastrão.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Cel.Nery. Eu também fiquei (negativamente) surpreso com o desempenho da GSI. Quando o gov. federal assinou um acordo e depois descobriu-se que aquelas pessoas não representavam aqueles que protestavam, ficou evidente que a GSI não soube avaliar a situação. Outra coisa que me chocou foi como o próprio Temer saiu queimado. Parece até que foi de propósito. Em uma situação dessas, tem que se colocar um ministro para negociar e fazer os anúncios e entrevistas, porque se alguma coisa der errado, o presidente estaria preservado. Fizeram tudo ao contrário do que manda o “Manual”, não acha?

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Pra mim foi pura incompetência, mesmo. Desmantelaram o sistema de inteligência brasileiro, há décadas. A esquerda traumatizada associou ¨inteligência¨ com repressão. Tá aí o resultado.

colombelli
Visitante
colombelli

Amigos pensem melhor, pois esta aparente incompetência pode ter outra coisa por traz. Uma das coisas mais antigas que se faz em estratégia e tentar regular quando o adversário dará seu golpe. Tentar induzí-lo a despejar suas forças no melhor ( ou menos pior) momento para isso. Uma greve agora, e radical como foi, esvazia uma futura, em período eleitoral. Nenhuma nota do comando desautorizando qualquer ideia de intervenção no domingo em diante quando isso teria esvaziado muito o movimento. Ai a mídia começou dar outro enfoque. Tudo muito estranho. Nunca presumam a inépcia destas raposas. Pode ter sido incompetência… Read more »

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Colombelli. Acho que são dois cenários possíveis. O primeiro (parece mais provável) foi que o governo foi pego de surpresa, dada a sucessão de erros e desencontros. O outro cenário seria de uma ação controlada (como você sugeriu) mas ela também parece ter sido mal conduzida. Nos dois cenários, dá a impressão que o governo perdeu. O fim do governo Temer será lembrado pela pane-seca.

Mk48
Visitante
Mk48

Nonato,

Sério ?!

Delfim
Visitante
Delfim

Engraçado é ver nas redes os “new esquerdas” pós-modernos lacrando textão malhando o Gabeira. Ainda perdem tempo com a sunguinha de crochê.
Queria ver estes pós revolucionários fazendo as escolhas do Gabeira e aguentando as consequências. Longe de mim fazer o elogio das escolhas do Gabeira nos anos 60, mas ele bancou não só suas escolhas como a prisão e o exílio, e eu du-vi-do que esta molecada “pera-com-leite na mão” tenha estofo para tanto.

colombelli
Visitante
colombelli

Exato, e este ai agiu mesmo, não foi um guerrilheiro fajuto como a Dilma ou o Dirceu. Discordo do que ele fez, mas respeito o que ele é hoje e suas opiniões muitas das quais bem sensatas.

colombelli
Visitante
colombelli

Pessoal, so uma coisa. Não se iludam muito com as ferrovias. Elas são ainda mais fáceis de trancar que uma estrada de rodagem. Se tivéssemos muito mais quilômetros de ferrovias, estes elementos que indevidamente trancaram as estradas trancaria as ferrovias ou as sabotariam como de fato aconteceu um caso.

Devem ser instigadas como política de estado para o transporte pelo baixo custo e risco de acidentes, mas não fariam muita diferença em uma “greve” como esta.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

E ainda assim seriam necessários caminhões para retirar a carga dos trens e distribuí-las nos seus destinos finais.

rinaldo nery
Visitante
rinaldo nery

comentário retido

M. Silva
Visitante
M. Silva

Já deixei de acreditar em intervenções militares e em eleições (fraudáveis).

Só acredito em intervenção divina.

Ricardo Carvalho
Visitante
Ricardo Carvalho

É rapaziada, estou aqui avaliando as opções de futuro. Tirando o voto na esquerda, resta um chuchu encalacrado com muitas acusações e pouco investigado. Ou um nacionalista que, do nada, bate continência à outra bandeira, diz que a amazônia é internacional ou, a mais recente, vai manter a bolsa esmola. Espero que a reprodução desse artigo não seja uma terceira proposta. Voltando à esquerda, essa parece ser quem defende uma solução pelo voto, e neste caso, a esquerda vence, segundo analistas da direita nos jornais de hoje. Alternativas fora do voto estão cada vez mais complicadas, acredito que o “time”… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

O Judiciário hoje, pelo menos, prende alguns políticos. Claro que tem o Gilmar Mendes e outros no STF que mais parecem advogados de bandidos do que ministros, mas, lembre-se que, antigamente, talvez excetuando-se autoridades municipais, nenhum politico era preso. Nenhum. Zero. Então a menos que se acredite no conto de fadas de que antes políticos não se corrompiam ou não praticavam quaisquer crimes, o Judiciário de agora é melhor (ou menos pior) do que de outrora, inclusive nos tempos verde-oliva.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Rafael. O problema nunca foi prender alguém, mas que a indivíduo receba o correto processo legal. O Estado de Direito foi criado para proteger o indivíduo das ações totalitárias. Eu sei que é lugar comum, mas em um passado recente, muitos indivíduos sofreram uma pesada perseguição baseada em leis que obviamente afrontavam os princípios democráticos. Apenas para ser diferente, o estado da África do Sul executou diversas pessoas baseado em leis de segregação. Nos EUA, até a década de 60, muita gente foi presa baseado em leis que violavam os direitos civis. A tradição democrática diz que é melhor… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Caro Camargoer,
Quando eu falo em prender, está implícito que a prisão seja legal e justa. Eu sou defensor do Estado Democrático de Direito e não considerei prisões ilegais, até porque minha frase seria mentirosa, dado que houve prisões ilegais durante os períodos ditatoriais brasileiros.
Nos caso do Mensalão e da Lava-jato, não verifiquei nenhuma prisão ilegal e/ou injusta.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Rafael. Eu tenho evitado debates sobre o que temos passado recentemente, mas tenho resgatado algumas coisas sobre as quais podemos fazer uma discussão menos apaixonada. Acho que a deveríamos lembrar com cuidado do caso do Pred. Collor que ao fim do processo legal foi absolvido no STF em 2014 por falta de provas. Isso não é pouca coisa. É um caso que considero gravíssimo. Neste caso, eu lembro do pensamento de Rosa Luxemburgo sobre a necessidade de defendermos a liberdade de quem pensa diferente de nós.

Henrique
Visitante
Henrique

Senhores, o problema do judiciário brasileiro é que dadas as provas incontestáveis em alguns casos, flagrantes, denúncias, rastreamento de dinheiro desviado, obras superfaturadas, improbidade administrativa…. “gente pega com dinheiro na cueca que disse que o dinheiro não era dela, contestado disse que a cueca não era dele.. mais contestado disse que ele não era ele”….. no mais explícito deboche ao estado democrático e à própria justiça … não prende os criminosos de fato. Habeas corpus dados de madrugada pelo “supremo”, “embromation” por anos de processos etc.. etc…etc… isso já foge completamente ao que temos de conceito de condenação antecipada… daí… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Camargoer, O impeachment é politico-jurídico. A pena é a perda do cargo e, talvez (diante do decidido bizarramente no caso Dilma), a perda temporária dos direitos políticos. O julgamento é feito por políticos que avaliam (ou deveriam avaliar) o quadro como um todo, tanto que é normal presidentes com apoio não serem sequer julgados, enquanto políticos sem base de sustentação e que tenham causado graves danos à população, existindo clamor popular contra eles, sofram o processo. Já o julgamento em ação penal é o mais grave, eis que pode resultar em restrição à liberdade. Nesse caso, as provas devem ser… Read more »

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Ricardo. Assumindo que as eleições ocorrerão. seria preciso esperar a oficialização das candidaturas. Os nomes e números que aparecem hoje geralmente são diferentes daqueles que aparecerão durante a campanha. Por outro lado, tem um pesquisador (Alberto Almeida) que é muito bom e ele tem algumas ideias que ajudam a reduzir a incerteza. Ele comenta que as eleições podem ser classificadas em “mudança” ou “continuidade”. O atual cenário é de “mudança”. Ele também defende que o eleitor faz uma análise bem racional e tende a escolher o candidato que indicar uma melhoria para a sua situação. Por fim, ele diz… Read more »

Renato B.
Visitante
Renato B.

O Cade fez uma 9 sugestões, algumas que poderiam ser feitas com canetadas, para baixar o preço dos combustíveis. Mas como elas envolvem aumento da concorrência, governo e Petrobrás parecem preferir não tocar no assunto.

Sim, funcionários-do-estado-comunistas-mamadores-mal-encarnado também fazem o dever de casa.
https://istoe.com.br/cade-apresenta-nove-propostas-para-reduzir-precos-dos-combustiveis/

Victor Moraes
Visitante
Victor Moraes

Silvio Santos vem aí, lá lá lá lá lá!