Home Defesa Aérea Como as vendas de armas russas ajudam a manter o golfo dividido

Como as vendas de armas russas ajudam a manter o golfo dividido

4258
20
S-400
S-400

Vender mísseis ao Qatar não é apenas bom negócio para os russos; também permite que se intrometam na política conflituosa e fragmentada dos estados do Golfo.

Especialistas militares referem-se ao SAM S-400 (sistema de mísseis superfície-ar) feito pela Rússia, que é incomparável, com um deles chamando-o de “o mais poderoso e letal sistema de mísseis antiaéreos de longo alcance do planeta”.

Designado de SA-21 Growler pela OTAN, esse sistema móvel de armas pode engajar virtualmente qualquer alvo aéreo, desde mísseis balísticos até caças furtivos e veículos aéreos não tripulados, em um alcance de até 400 quilômetros. Ele é simplesmente o melhor e o altamente elogiado sistema americano Patriot nem chega perto.

Portanto, não é de surpreender que os russos estejam encontrando compradores prontos, entre eles a Turquia. Os turcos assinaram um acordo de US$ 2,5 bilhões, para grande desgosto dos EUA. A Turquia é um membro-chave da OTAN e a ideia de se aproximar dos russos tem feito políticos americanos furiosos, tanto que o Senado dos EUA está considerando a possibilidade de encerrar um acordo para vender 100 caças F-35 aos turcos, bem como sanções ameaçadoras.

Um teatro para o Growler

Por sua parte, os turcos não se impressionam com as ameaças dos EUA: “A abordagem ‘vou impor sanções se você comprar’ não afetará a Turquia. A Turquia não aceitará isso”, respondeu o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu. E ele ignorou as súplicas do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, dizendo bruscamente: “concluímos o processo do S-400. Isso é um acordo feito”.

Na mistura do Oriente Médio para comprar o S-400 estão Egito, Iraque e Síria, onde a guerra civil em curso se revelou um teatro perfeito para mostrar as capacidades e muitas qualidades do Growler. Entre os mais impressionados com o que viram estão os sauditas. Isso é compreensível, dadas as crescentes tensões entre Teerã e Riad, que desafiam umas às outras pela hegemonia regional.

FONTE: Middle East Eye

20
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
7 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
Juvenal Santos100nick-ElãClaudio LuizMelky CavalcanteIBANEZ Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
ECosta
Visitante
ECosta

Qual seria o tipo de radar deste sistema capaz de detectar até aeronaves furtivas ?
Existem muitos radares no mundo com esta capacidade ?

Humberto
Visitante
Humberto

ECosta, Para cada medida existe uma contra-medida, pelo que está escrito na mídia, não existe avião que não possa ser detectado, o que sabemos é que caças como F-22, F-35 são muito difíceis de serem detectados, então nada mais natural que os radares sejam aprimorados (contra-medida) para tentar detectar e principalmente processar estes retornos do radar, ou seja existe o retorno dos sinais do radar, mas existe a necessidade de “aprender” e processar a tempo esta informação. Para otimizar o processo, é necessário colocar mais energia e por mais tempo, contudo isto pode ser um chamariz para mísseis anti-radar (seria… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Texto de propaganda do Sistema russo, bem ao famigerado estilo da Sputnik, sempre apostando nos superlativos vazios sem muito lastro na realidade visto que existem no mundo outros sistemas SAM comparáveis e até superiores (SM-3 e THAAD). Aliás no próprio Oriente Médio temos Israel com a família Arrow e o novo sistema Stunner.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Hms o proprio PAC-3 se armado com o SM-6 é superior.
Só continua perdendo na mobilidade.

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Desempenho pífio do Patriot na Guerra do Golfo. Dificuldade até para interceptar mísseis “scud” fabricados na URSS na década de 50. E não estou falando de um enxame de mísseis não, estou falando de uns poucos lançados.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Numa guerra, há 28 anos atrás, onde só existia o Patriot com alguma capacidade de interceptação de alvos balisticos, mas os americanos são burros, não mudaram os códigos, não os aperfeiçoaram com novas versões, bom e inteligentes são os russos que chegaram bem, depois e já fizeram um melhor, aham, com certeza.

CRSOV
Visitante
CRSOV

Quanto custa cada sistema S 400 e com quantos mísseis terra ar vem cada sistema ??

Matheus Vinicius
Visitante
Matheus Vinicius

Dei uma lida rápida no Wikipedia e custa U$400m, da bilhão em real.

Tiago Cruz
Visitante

Mas a venda de armas americanas para Israel e arabia Saudita em grande quantidade também interfere na região ?pois estás armas são usadas diariamente contra outros países como Síria e Iêmen

Sequim
Visitante
Sequim

Tiago Cruz, perfeito seu comentário. Cada um escolhe o comentário tendencioso que melhor lhe agrada. Quem quer falar dos russos, esquece as ações americanas no Oriente Médio (primaveras árabes e apoio ao Estado Islâmico, por exemplo), já quem quer falar mal dos americanos, esquece as ações russas. E assim vai.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Primavera Árabe, não foi uma operação americana, amigo, acorda para vida.

Épsilon
Visitante
Épsilon

Não consigo acompanhar o raciocínio de certos leitores criticando porque os Russos fazem propaganda positiva de seus sistemas “Não” eles tem que espalhar aos 4 ventos nosso sistema é uma porcaria, não joguem dinheiro fora é outros mimimi é cada uma, propaganda é a alma do negocio, é pouco importa se o THAAD ou SM é similar ou superior o que manda é preço x custo beneficio aliado a disponibilidade pra reposição muito melhor do que pagar caro num sistema complexo é ainda depender do bom humor do congresso americano se quem tá no poder é Republicano ou Democrata é… Read more »

Matheus Vinicius
Visitante
Matheus Vinicius

É muito berro vindo do oriente médio, Jesus!! O mais engraçado é que esses idiotas que governam a região podem acabar enforcados em uma “primavera” fornecida pelo seu Major Allied. Tantas armas para apanhar de barbudos de AK Tantas armas para ser apunhalado pelas costas mais cedo ou mais tarde. Tantos bilhões disperdicados que poderiam ter melhor uso. A região nunca se desenvolve e vive parada no tempo pelo alto número de idiotas no poder, vão pagar caro quando a era do petróleo acabar; quando isso acontecer muito sangue será derramado e todos esse F15, SAM’s, navios e sei lá… Read more »

Delfim
Visitante
Delfim

Tio Trump e Tio Bibi estão chateados pq Tio Putin vende sistemas antiaéreos ?
Ora, vendam os seus !
Para isto que existe mercado de livre concorrência no Ocidente.

IBANEZ
Visitante
IBANEZ

Na minha humilde opinião, de apenas curioso nos assuntos de geopolítica e militares, se tem um produto russo que valeria a pena o Brasil comprar são esses sistemas de defesa antiaéreo. Foi um equivoco muito grande o cancelamento da aquisição do PANTSIR S1 pela FAB.

Delfim
Visitante
Delfim

Tem que caber dentro do KC-390. Nesse Brasil de oito milhões e meio de km², ser aerotransportado é requisito para lá de prioritário.

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Não estamos mais autorizados a sermos ingênuos. Onde houver cliente haverá quem venda. Nó máximo vendas de armas para o OM apenas trazem à tona as divergências que existem na região a séculos. Antes dos EUA armarem Israel os Franceses e Ingleses faziam isso, Antes da Russia armar o Irã os EUA fazia isso. O que lá se materializa como arma, para quem vende é geração de empregos, entrada de receita no pais, que garante investimentos e ganho de notoriedade na administração e ganho de capital político. Um exemplo disso é a relação dos EUA com a Arábia Saudita, para… Read more »

Claudio Luiz
Visitante
Claudio Luiz

Este sistema é tão ruim, mas tão inferior aos ocidentais, que realmente surpreende a fila de países que já compraram ou que se mostram dispostos a adquiri-los.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!

Augusto L
Visitante
Augusto L

A reportagem acerta, quando fala que as vendas russas, mostram um OM dividido.
Quem compra esses S-300/400, não compra PAC-3 ou Thaad, para não ter influência americana.
O Qatar por exemplo, não conseguiria, chantagear a AS com equipamento americano, pq os mesmos iriam vetar ou impor sanções nas pecas de reposição.

Juvenal Santos
Visitante
Juvenal Santos

Se eles acham esse sistema bom pra eles e tem o dinheiro pra comprar, então que comprem e façam bom proveito, a economia tem que girar, não é só os americanos que podem que vender armas na região, os russos também, e o sistema parece ser sensacional, o resto é lero-lero.