Home Artilharia Conheça o Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes

Conheça o Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes

7656
18

Formosa (GO) – O Exército Brasileiro adquiriu, nos anos 1990, cinco Baterias de Lançadores Múltiplos de Foguetes ASTROS II para modernizar a sua Artilharia de Campanha e de Costa. O material foi distribuído em diversas regiões do território nacional. Em 2004, por intermédio da Portaria nº 619, do Comandante do Exército, de 24 setembro, decidiu-se centralizar o material ASTROS II, com a extinção dessas Unidades e a transferência do 6º Grupo de Artilharia de Costa Motorizado (6º GACosM) para Formosa (GO), transformando-o em 6º Grupo de Lançadores Múltiplos de Foguetes e Campo de Instrução de Formosa (6º GLMF/CIF).

A Portaria nº 022, do EME, de 28 de março de 2007, aprovou a diretriz de implantação do Centro de Instrução de Artilharia de Foguetes (C I Art Fgt), vinculado ao 6º GLMF/CIF, permanecendo dessa forma até a publicação da Portaria Nº 312, do Comandante do Exército, de 11 de abril de 2014, que criou e ativou o Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes (CI Art Msl Fgt)), com nova denominação, mas ainda vinculado ao 6º GLMF/CIF.

Por fim, em 2017, a Portaria nº 1.052, do EME, houve a ativação do CI Art Msl Fgt como organização militar e a nomeação de seu primeiro Comandante.

O Centro tem como missão especializar os recursos humanos no emprego e na logística do sistema de mísseis e foguetes e contribuir para a formulação da doutrina de emprego desse sistema da Artilharia do Exército Brasileiro. Além disso, no corrente ano, recebeu militares do Exército da Indonésia, proporcionando aos militares de ambos os países o intercâmbio de conhecimento técnico-operacional do Sistema Astros.

O CI Art Msl Fgt está organizado da seguinte maneira: Diretor de Ensino; Divisão Administrativa; Divisão de Ensino; Divisão de Doutrina e Pesquisa, Divisão de Simulação e Divisão de Alunos.

Atualmente, são desenvolvidos os cursos e estágios listados abaixo no Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes:

  • Curso de Planejamento de Emprego do Sistema de Mísseis e Foguetes para Oficiais do QEMA;
  • Curso de Operação do Sistema de Mísseis e Foguetes para Oficiais;
  • Curso de Operação do Sistema de Mísseis e Foguetes para Sargentos;
  • Curso de Manutenção Eletrônica do Sistema de Mísseis e Foguetes para Sargentos;
  • Curso de Manutenção Mecânica do Sistema de Mísseis e Foguetes para Sargentos;
  • Curso Internacional de Operação e Manutenção do Sistema de Mísseis e Foguetes;
  • Estágio de Organização, Preparo e Emprego do Sistema de Mísseis e Foguetes para Majores e Capitães aperfeiçoados;
  • Estágio de Meteorologia Balística;

O Centro é subordinado diretamente ao Comando Militar do Planalto, possuindo vinculação técnica à Diretoria de Educação Técnica Militar (DETMIL), que é responsável pela orientação técnico-pedagógica.

A visão de futuro do CI Art Msl Fgt é ser reconhecido, no âmbito do Exército, como um centro de instrução de excelência, voltado para a evolução constante da doutrina de emprego do Sistema de Mísseis e Foguetes, a especialização permanente dos quadros e o desenvolvimento contínuo das competências pessoais na busca pelo autoaperfeiçoamento.

Reconhecido nacional e internacionalmente, o CI Art Msl Fgt é, hoje, graças ao comprometimento e dedicação de todos aqueles que fizeram ou fazem parte de sua história, um centro de excelência no que diz respeito à capacitação dos recursos humanos que atuam dentro do Sistema de Mísseis e Foguetes.

ASSISTA AO VÍDEO DE LANÇAMENTO NOTURNO DE FOGUETES PELO SISTEMA ASTROS II NO QATAR

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Victor Moraes
Victor Moraes
2 anos atrás

Se estas armas tiverem boa mobilidade por todo país, sem dúvidas uma arma poderosa. A escolha de uma região central do país é inteligente. Em menos de dois dias, sobre caminhões, o exército coloca o ASTROS 2020 em qualquer parte do país!

Benjamim
Benjamim
Reply to  Victor Moraes
2 anos atrás

O Astros já é um caminhão, ele possui uma velocidade máxima de 110 km/h

Foxtrot
Foxtrot
2 anos atrás

Chuva infernal essa rsrsr.
Acho que o EB/CFN deveriam adquirir novas unidades desse sistema, ainda mais após a entrada em serviço do MT-300 e SS40G.
Algo em torno de umas 100 unidades para EB e 36 unidades para CFN.

Leonardo Andrade
2 anos atrás

Algumas observações. Sistema de armas modular com respeito a munição, mísseis e foguetes de diversos calibres e alcance de 30km e mais além dos 300km. Proteção blindada e grande mobilidade terrestre rodoviária e boa autonomia. Geralmente transportados por carretas como os demais veículos blindados. Pode também ser deslocado nos navios da MB por exemplo no NDM G-40 Bahia (Inclusive seria possível efetuar disparos com o sistema ainda embarcado contra posições em terra ?). Outra possibilidade de transporte em um futuro próximo é o KC-390 com 30 unidades não seria difícil mover em algumas horas 1 bateria completa uns 13 veículos… Read more »

Gilbert
Gilbert
2 anos atrás

Quem tem dinheiro pode fazer isso.
Isso teve ser muito aterrorizante para quem está bem próximo de onde vão cair esse foguetes.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
2 anos atrás

Vídeo incrível.
O pessoal da Avibrás deve delirar com esse vídeo, já pensando na encomenda para repor o estoque de foguetes.
Seria legal ver onde caíram e o estrago feito.

Bueno
Bueno
2 anos atrás

Pelas salvas de tiros , qual foguete foi usado?

eu chuto SS-40

ScudB
ScudB
2 anos atrás

SS-30.
E pacote parcial ainda.Contei 3 contêineres completos.

Bueno
Bueno
Reply to  ScudB
2 anos atrás

eu contei 5 veículos lançadores

ScudB
ScudB
Reply to  Bueno
2 anos atrás

Pode ser. Bateria pode contar (base) com 6 LMU. Cada LMU – 4 contêineres com 8 SS-30.
Se cada LMU disparou 24 SS-30 fica 24/8=3…
De acordo?

OSEIAS FERNANDES DA
OSEIAS FERNANDES DA
2 anos atrás

misericórdia, que chuva kkkkkkkkkk

Alfredo RCS
Alfredo RCS
2 anos atrás

Nessa densidade de fogo, um missil nao poderia atingir um outro missil proximo, seja por falha de seus motores, deslicamento de ar, ou por azar?

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Senhores
Imaginem se a munição for Cluster…

ScudB
ScudB
Reply to  Agnelo
2 anos atrás

122mm (no caso dos SS-30, Grad e similares) tem pouca eficiência com Cluster em comparação com outras versões (SS-40, Smerch, Uragan e etc).

Soldat
Soldat
2 anos atrás

uão….que poder de fogo vídeo muito bom….

Silvio RC
Silvio RC
2 anos atrás

Imaginem a salva de um GMF completo, com seus 18 lançadores, 06 por Bia! Deveríamos equipar um grupo de artilharia de cada ADs com o ASTROS.
É com fogo que se ganha as batalhas!

Marcius
Marcius
2 anos atrás

Será que o nome da Operação “Tempestade no Deserto” foi por causa deles? rsrssr Porque é uma tempestade e tanto!

Filipe Prestes
Filipe Prestes
2 anos atrás

Quantos lançadores compõe cada bateria? Essas 6 baterias são suficientes para cobrir todo o território nacional?