Home Forças Armadas Ministérios e órgãos do governo receberão créditos extras

Ministérios e órgãos do governo receberão créditos extras

1797
31

O Congresso Nacional aprovou por votação em conjunto, nesta terça-feira (10), uma série de projetos que abrem crédito para ministérios e órgãos do governo. Um deles é  o PLN 46/2019, que autoriza abertura de crédito de R$ 7,7 milhões para manutenção de contrato de gestão com organizações sociais em favor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O valor foi remanejado do cancelamento do Programa de Modernização da Infraestrutura da Tecnologia da Informação da Justiça Brasileira. Os recursos vão reforçar o orçamento para o acordo de cooperação técnica assinado pelo conselho com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e a Rede Nacional de Pesquisa (RNP), indicada como responsável pela coordenação e execução.

O Congresso também aprovou projeto que destina recursos para as Forças Armadas e o IBGE (PLN 47/2019). O projeto abre crédito suplementar no valor de R$ 470,5 milhões, dos quais 78% se destinam ao Ministério da Defesa para aquisição de helicópteros e aeronave para uso das Forças Armadas, para o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub) no Comando da Marinha — incluindo contratos de transferência de tecnologia nos projetos de construção de estaleiro e base naval em Itaguaí (RJ) visando à construção de submarino com propulsão nuclear — e para pagamento de despesas administrativas do Exército.

FONTE: Agência Senado

31
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
21 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
19 Comment authors
RENANMarcelo AndradeRicardo da SilvaRodrigo Martins FerreiraRafaelsrs Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alessandro Machado
Visitante
Alessandro Machado

Nenhuma noticia sobre o Sisfron. Empacou no inicio da segunda de um total de nove fases do programa.

Munhoz
Visitante
Munhoz

O EB vai comprar UH 60 artilhados

Carlos
Visitante
Carlos

Não sei se Vai de U-60 não , TOMARA QUE SIM , MAS Aí vai entrar em Ação o LOBE da HELIBRÁS , com certeza .

Doug385
Visitante
Doug385

A efetividade do lobby da Helibrás vai ser proporcional ao grau de satisfação doas Forças Armadas com o Caracal.

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

Caro Munhoz,

Essa notícia recente de BHs armados se refere-se ainda à fase de avaliação do vetor.
Esse crédito suplementar para 2019 deve referir-se aos contratos já em andamento e que vinham andando a passos de cágado nos últimos anos. Portanto, Helibras com os Caracal, EDS com KC-390, Naval Group, etc. Não deixa de ser uma boa notícia na minha modesta opinião.

Abraços.

João Moro
Visitante
João Moro

E é uma boa notícia, GFC_RJ! Sempre faltava grana no final do ano e agora recebem uma verba. Tá melhor do que antes.

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Triste escolha em minha modesta opinião caro Munhoz.
Deveriam pegar essa grana e desenvolver (mesmo que em conjunto) um completo sistema de armas para helicópteros.
Após isso, poderiam dotar qualquer helicóptero com esse sistema.
Mas !!!!

Claudio Moreno
Visitante
Claudio Moreno

Munhoz,

Não irá comprar (pelo menos, não ainda). Foi montado uma comissão para avaliação de viabilidade econômica, finalizado o estudo será apresentado ao Comando e aí e tão somente aí, será tomado uma decisão. Eu particularmente gostaria muito que isso ocorresse mas…gostar não é poder né…

CM

Marujo
Visitante
Marujo

Quantos seriam?

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Não precisa comprar o heli todo basta o kit…

O problema é que o EB precisa substituir os atuais que são velhos por novos BHs e comprar mais células e alguns kits artilhados.

Embora eu ache esta solução mais interessante para a FAB que para o EB.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Legal.
Tomara que as FA’s usem pra aquisição ou manutenção de meios ou de programas estratégicos, e que essa grana não vire soldo.

Vovozao
Visitante
Vovozao

11/12/19 – quarta-feira, bnoite, Willber, não esqueça, estamos no final do ano, podem usar a verba para a confraternização, ou seja, caviar, lagostas, champanhe, etc.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Vovozão. Fiz o mais simples. Consultei o texto da lei disponibilizado na internet. Foi feito um remanejamento de recursos, tirando de um lugar e colocando eu outro. Foram recursos para o IBGE usar no Censo 2020, recursos para o MinDef adquirir um helicoptero no progama HX-Br e recursos para a MB pagar itens contratuais do ProSub.

João Moro
Visitante
João Moro

Ótima atitude, Camargoer! ir direto na fonte!

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá João. Parece que algumas pessoas ficaram bravas com o governo porque negativaram o conteúdo da lei. Deve ser alguém que faz oposição ideológica ao executivo. Acredito que sejam Bolshoviques.

João Moro
Visitante
João Moro

“Bolshoviques”… nunca tinha visto este termo, mas consegue resumir bem o ideário.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá João. Ficou bom né? Duas crias minhas…. “República da Chutocracia” e “Bolshoviques”.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Você se confundiu, é MD e não STF!

Flanker
Visitante
Flanker

Off topic, mas interessante:

4° RCB recebeu primeiras unidades do Leopard 1A5, oriundas do 1° RCC. Substituirão os Leopard 1A1(BE) usados até agora.

http://www.1bdacmec.eb.mil.br/index.php/4-r-c-b.html

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Colegas. Consultei o texto da lei. Esses recursos foram remanejados dentro do orçamento. Tiraram de um lugar e coloram em outro. O IBGE recebeu R$ 104 milhões para aquisição de veículos e equipamentos para o Censo 2020. O MinDef recebeu R$ 150 milhões para serem usados para a aquisição de aeronave (singular) no programa HX-Br e custeio para entregas de outras aeronaves em 2020. A MB recebeu R$ 200 milhões para pagamentos de “marcos contratuais” do PROSUB. Sem surpresas.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Bom…pelo menos o PROSUB não vai sofrer mais nenhum atraso no cronograma por algum tempo. Uma preocupação a menos.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Wilber. Concordo com você. Eu lembro de uma apresentação da MB no Congresso explicando como o contingenciamento dos recursos do ProSub aumentaram o seu custo. O problema é que R$ 200 milhões são cerca de US$ 50 milhões, um valor irrisório no contexto do ProSub.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Ok, concordo que, pra um programa da envergadura do PROSUB, 200 milhões de taokêys é dinheiro de pinga.
Mas na atual situação da MB e da Economia do país, qualquer centavo que tiver caindo em dia pra manter esse programa em andamento e sem mais atrasos já é algo a se comemorar. O PROSUB não pode ser mais adiado ou sofrer atrasos. Submarinos são a única coisa que tem um real poder de dissuasão na MB.

Augusto L
Visitante
Augusto L

É uma pena tirarem o dinheiro da modernização da justiça era ra ser uns dos projetos prioritários para qualquer governo iria aumentar muito a eficiência do judiciário.

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

Caro, Augusto.

Orçamento é uma f…a!

Em muitos casos uma área planeja um projeto e põe no orçamento do próximo ano. O orçamento é aprovado, mas o projeto por outros inúmeros motivos, que não necessariamente financeiros, não é executado.
O dinheiro orçado não pode ficar parado lá, pois é escasso e outras áreas estão desesperadas por suplementos.

Portanto, é muito difícil concluir que a questão foi de priorização de áreas beneficiadas. O executivo provavelmente fez o certo agora, mas somente analisando cada caso especificamente se pode tirar conclusões e, se for o caso, punir os responsáveis pela não execução.

Abraços.

Marujo
Visitante
Marujo

Nada para a encomenda demais Guaranis? Quantos já foram entregues?

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Marujo. São R$150 milhões para o programa de helicópteros e R$200 milhões para a MB pagar contas do ProSub. Esse dinheiro era de outro ministério e foi remanejado para a defesa.

Rafaelsrs
Visitante
Rafaelsrs

Crédito para ministério aos 49 minutos do segundo tempo assim não serve para nada pois não há tempo hábil para fazer as devidas licitações. Vão acabar usando tudo para pagamento das despesas administrativas e acabou.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Rafael. O dinheiro foi para pagar devidos já contratados dos programas HXBr e ProSub. Talvez devidos que estariam por vencer ou até já tinham vencido. Nada para coisa nova.g

Ricardo da Silva
Visitante
Ricardo da Silva

Não se iludam com modernização ou aquisição.
Vai tudo para o soldo do alto comando, pensões, contratação de “reformados” como civis e/ou terceirizados e contratação de empresas terceirizadas pertencentes “curiosamente” a oficiais reformados ou não do alto-comando

RENAN
Visitante
RENAN

Nossa meta de rombo fiscal é de 139 Bilhões
O ministro da economia informou que ficará próximo a 80 Bilhões.
Uma margem de erro coloca 90 Bilhões.
10 bilhões para calar a boca dos políticos.
10 Bilhões para demais setores públicos
9 Bilhões para emergência
20 Bilhões para ministério da defesa

Poderia ser útil para colocar todos os projetos estratégicos em dia.

20 Bilhões extras para as forças armadas daria condições de iniciar 2020 com a cabeça erguida