terça-feira, agosto 3, 2021

Saab RBS 70NG

Exército Russo recebe novos helicópteros Ka-52 ‘Alligator’

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A Arsenyev Aviation Company “Progress” em homenagem a N.I. Sazykina, da Russian Helicopters holding, entregou ao Ministério da Defesa da Federação Russa todos os helicópteros de reconhecimento de combate e ataque Ka-52 Alligator com entrega prevista para 2020, de acordo com os termos e condições do contrato estatal.

Além disso, a empresa está atualmente trabalhando na modernização do helicóptero Ka-52 em conjunto com os escritórios de projeto JSC NCV Mil e Kamov.

“Este ano foi desafiador, em primeiro lugar, do ponto de vista da situação epidemiológica. Apesar das dificuldades na pandemia, conseguimos não apenas cumprir todas as nossas obrigações nos termos do contrato estatal dentro do prazo, mas também fazer voar nosso primeiro Alligator modernizado, o Ka-52M”, disse Yuriy Denisenko, Diretor Administrativo da “Progress”.

O novo Ka-52M está equipado com um sistema optoeletrônico atualizado com um maior alcance de detecção e reconhecimento de alvos e um novo drive digital, que irá melhorar a precisão dos disparos de canhão. O Ka-52 atualizado também recebeu um novo sistema de radar com um conjunto de antenas em fase ativa e um míssil guiado de longo alcance.

As pás do rotor principal Ka-52M são equipadas com um elemento de aquecimento mais potente, o que permitirá que a aeronave opere em toda a faixa de temperatura, incluindo as condições do Ártico.

O helicóptero está equipado com rodas de trem de pouso com maior capacidade de carga e resistência ao desgaste, além de equipamentos de iluminação baseados em LEDs.

O Alligator modernizado também possui um novo interior da cabine, que irá garantir o cumprimento dos modernos requisitos ergonômicos.

FONTE: Rostec

- Advertisement -

66 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
66 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel BR
Gabriel BR
8 meses atrás

É uma maquina fora de série

Camargoer
Reply to  Gabriel BR
8 meses atrás

Olá Gabriel. Acho a máquina um monstro (como elogio).

Bardini
Bardini
8 meses atrás

Serve muito bem como uma plataforma de armas que pode ser equipada até os dentes, para cumprir a missão de bater colunas de blindados. Mas é isso aí…
.
Também quebra um galho como plataforma de ataque naval, equipado com míssil antinavio.
.
Bater colunas de blindados, não é uma prioridade para o Brasil e helicóptero para bater navio, já temos de sobra. O mais versátil e útil armamento para o Brasil, essa aeronave não tem, que seria o canhão capaz de disparar em diferentes direções.

Last edited 8 meses atrás by Bardini
Matheus
Matheus
Reply to  Bardini
8 meses atrás

Sei que não é prioridade pra MB agora, mas acredito que no futuro os Fuzileiros irão necessitar de um helicopteros desse tipo. Não seria o Ka-52 um a boa opção?

Bardini
Bardini
Reply to  Matheus
8 meses atrás

É muito mais racional o EB comprar os Helicópteros de Ataque que tanto necessita e posteriormente, a Aviação do EB operar nos navios da MB.
.
Hoje o CFN não tem nem um blindado 4×4… isso aí é o básico do básico.
.
Bota 300 milhões de dólares na conta do CFN, para tocar um reequipamento/modernização da força. Dá pra fazer uma completa revolução em termos de capacidades de combate ou dá pra comprar uma meia dúzia de Helicópteros de Ataque e sua logística. O que tu acha que agregaria mais?

sj1
sj1
Reply to  Matheus
8 meses atrás

Que mal lhe pergunte, esse heli seria pros FN projetarem poder aonde ? Qual cabeça de praia tomariam ?

Camargoer
Reply to  Matheus
8 meses atrás

Caro Mateus. A FAB tem um esquadrão de helicópteros de ataque. Seria mais racional ampliar este esquadrão para operar em conjunto com as outra forças do que criar outro esquadrão de ataque com outro modelo, outra logistica, etc.

Bardini
Bardini
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Nem a FAB quer ampliar o Esquadrão que não deveria existir!
.
É mais fácil a FAB ter a sorte de conseguir vender pelo menos algumas dessas aeronaves, como já se ventilou no começo do ano…

Camargoer
Reply to  Bardini
8 meses atrás

Caro Bardini. MInha análse parte do cenário existênte. O esquadrão Poti existe e opera um helicóptero de ataque. Se a FAB não quer opera-los, que os ceda ao EB ou ao CFN. Tanto faz. O que é um erro é criar uma segunda unidade para operar um helicoptero de ataque sendo que a FAB tem um destes. Há anos a gente discute essa questão de integração e padronização.

Bardini
Bardini
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

O CFN não opera helicóptero nenhum. Tu tens fontes na MB indicando que isso vai mudar? O EB não queria e continua a não querer esse helicóptero para executar as missões que precisa executar. Se o EB, depois de saber das experiências da FAB com essas aeronaves continua não as querendo, é pq a força tem seus motivos. A Força Aérea não comprou estes helicópteros para usar como um helicóptero de ataque. Aceitou a impossição política da compra e inventou uma missão, com a desculpa de interceptar teco-teco. Doutrina: O que o Exército precisa fazer, a FAB faz? Em quantos… Read more »

Last edited 8 meses atrás by Bardini
Camargoer
Reply to  Bardini
8 meses atrás

Caro Bardini. Leia com atenção. O que escrevi é que a FAB tem o esquadrão Poti. Fato. Os AH2 foram comprados e estão pagos. Fato. Agora,”em minha opinião”, seria um erro criar um segundo esquadrão seja na FAB ou em outra força para operar helicópteros de ataque. “Em minha opinião”, é necessário maximizar os recursos disponíveis e aprofundar a integração das forças. “Em minha opinião”, se a FAB não quer os AH2, que os repasse para outra força. Tanto faz que vai operar os helicopteros assim como tanto faz quem vai operar a patrulha naval. “Em minha opinião” a FAB,… Read more »

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Bardini
8 meses atrás

Como assim, meu prezadissimo Bardini? Essa plataforma é o que chamamos uma Stand Off Weapon, ou seja que com meia dúzia desses aí uma coluna blindada, de logística ou até um batalhão de tropas irregulares ficarão presos sem possibilidade de movimento nenhum, provendo a oportunidade de um contra ataque com reforços portados justamente por outros helos e infantaria leve.
É justamente desse tipo de arma que o EB e principalmente o CFN carecem, e muito.

Abs

Last edited 8 meses atrás by Joao Moita Jr
Antoniokings
Antoniokings
8 meses atrás

O Urso está se preparando.
Em tempo: Que máquina fantástica.

sj1
sj1
Reply to  Antoniokings
8 meses atrás

Desde a segunda guerra ele está se preparando, só percebeu agora ?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  sj1
8 meses atrás

Sempre esteve preparado, mas agora é um ‘plus a mais’, como dizem por aí.

Camargoer
Reply to  Antoniokings
8 meses atrás

Caro AntonioK. durante a década de 90, a Russia fui um fantasma. Foi um país colapsado, tomado por corruptos, sem serviços públicos, submissa aos EUA. Nada a ver nem com a Russia de 30 anos depois.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Perfeito.
Primeiro veio o fraquíssimo Gorbatchov.
Depois, veio aquela desgraça do Yeltsin que afundou a Rússia.
Putin está restabelecendo o poder russo e ocupando o lugar de destaque que a Rússia sempre teve.

Camargoer
Reply to  Antoniokings
8 meses atrás

Olá AntonioK. Pois é. È preciso reconhecer o passado czarista e soviártico da Rússia, mas é preciso lembrar que a Rússia era uma das repúblicas soviéticas, mas a URSS era muito maior que a Russia, e a atual Rússia é bem diferente da ex-URSS. Pelo bem ou pelo mal, a URSS perdeu a guerra fria (eu lamento) e ganhou a II Guerra (eu celebro). A Rússia é outra coisa.

Camargoer
Reply to  sj1
8 meses atrás

Olá SJ1. A URSS acabou. A Russia que estamos aprendendo a conhecer agora tem quase nada da velha URSS que venceu a II Guerra e perdeu a Guerra Fria.

sj1
sj1
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

“perdeu a guerra fria” Funny, não que eu seja puxa-saco da Rússia tipo uns que existem por aqui, mas bem raso foi isso que vc postou. Mas já adianto que não vou me aprofundar no assunto.

Camargoer
Reply to  sj1
8 meses atrás

Caro SJ1. A ex-URSS perdeu a guerra-fria. Colapsou. Isso é fato. A Russia é outra história. O regime czarista existe desde 1500, mais ou menos. Durou 400 anos e caiu durante a revolução no fim da Grande Guerra. A Russia se tornou uma das repúblicas soviéticas e continuou sendo uma república depois do fim da ex-URSS. Isso também são fatos.

Paulo Siqueira
Paulo Siqueira
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

O urso,a águia,os tigres,a OTAN…

Fabio Araujo
Fabio Araujo
8 meses atrás

Sempre achei esse um excelente helicóptero, e acho que teria sido ter comprado ele em vez do MI-35!

Paulo Sollo
Reply to  Fabio Araujo
8 meses atrás

O MI-35 atende melhor as necessidades atuais do EB, principalmente na Amazônia onde não irá enfrentar blindados e sua capacidade de levar 8 combatentes ou 4 macas é bem vinda, bem como seu canhão .23.
Porém quem o opera é a FAB, o que acho absurdo.

Talisson
Talisson
Reply to  Paulo Sollo
8 meses atrás

O EB tá realmente usando esse compartimento para levar uma tropa? Li não sei aonde que o espaço é extremamente pequeno e não possibilitou o EB de incorporar isso a doutrina. Procede?

Paulo Sollo
Reply to  Talisson
8 meses atrás

Não está usando porque as aeronaves não estão sob seu domínio. A FAB está usando estes helis para tarefas absurdas como interceptar monomotores e C-SAR.
Se estivessem sendo operados pelo EB, este poderia usá-los de forma mais eficiente e de acordo com as capacidades deste helicóptero.
Mas se for verdade que o EB não o quer, então acho melhor vendê-los do que a FAB continuar gastando para usar um heli pesado de ataque para tarefas para as quais tem o A-29 e vários helicópteros multifunção gastando bem menos.

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Paulo Sollo
8 meses atrás

Quanto a intercepta monomotor concordo agora no caso do C-Sar amigo, ele foi projetado para isso. Transporte de forças especiais com boder de fogo e blindagem.

Pablo
Pablo
Reply to  Talisson
8 meses atrás

esse espaço no papel é ótimo, mas na prática é bem diferente.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Talisson
8 meses atrás

comment image

comment image
comment image

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Talisson
8 meses atrás

Li isso tambem ate que vi um de vários videos do you tube dele operando na FAB e demais forças pelo mundo. O espaço de tropas e o mesmo do nossos panteras e dos antigis UH-1H que eram os famosos helicopteros da guerra do Vietnan.
Para mim não e apetado não.

rdx
rdx
8 meses atrás

Mais uma necessidade do EB. Mas esqueçam helis russos. Dizem que o EB recusou os Mi-35 que hoje são da FAB. Os comedores de lagosta e torta holandesa preferem os poderosos Esquilos armados com foguetes.

Bardini
Bardini
Reply to  rdx
8 meses atrás

O comando do EB simplesmente não compactuou com uma concorrência que foi mais fake do que a executada no programa HX-BR. . As aeronaves do HX-BR, por mais absurdo que seja o contrato, eram realmente muito interessantes e necessárias… . Quem sentou na jeba foi a FAB, que abriu as pernas e deixou passar isso aí. Tiveram de reinventar um esquadrão, lá no meio do mato e em quase uma década, rasgaram um sem fim de dinheiro pra fingir que são úteis na missão de interceptar teco-teco ou que a aeronave é “muito útil” em operações enxuga gelo, fazendo o… Read more »

Last edited 8 meses atrás by Bardini
GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Bardini
8 meses atrás

Olhando o copo meio cheio, vamos combinar que escolta e C-SAR é alguma evolução em relação às interceptações de teco-teco… Ah, fora os vídeos institucionais mostrando o helicopterozinho maneiro e os numerozinhos no global firepower.

_RR_
_RR_
Reply to  rdx
8 meses atrás

Amigos, O ‘Hind’ nasceu com um propósito em mente: servir aos “pathfinder” soviéticos… Ele deveria ir pelos eixos de avanço, levando um GC das forças especiais soviéticas e explorando o caminho para as colunas blindadas do Pacto de Varsóvia. Ocorre que essa utilidade para ele simplesmente não existe mais, sendo que um drone hoje faz isso com perfeição; e se for necessário botas no solo, um tipo mais esguio pode faze-lo… C-SAR com o ‘Hind’ é algo que, no meu entender, carece de sentido… Um Super Tucano, armado com foguetes guiados e as metralhadoras orgânicas, é a aeronave mais adequada… Read more »

rdx
rdx
Reply to  _RR_
8 meses atrás

Penso que o Mi-35 é mais adequado para o EB que o Ka-52, por exemplo. Motivo? Ele ser mais versátil para o teatro amazônico, uma vez que possui um valioso compartimento de carga…que pode ser usado para x funções: ressuprimento, medevac, transporte de comandos e sniper, aumento da capacidade de combustível, resgate de pilotos abatidos etc. Não precisamos de um caça carros na Amazônia e já temos o A-29 para missões de interdição e apoio aéreo aproximado (lembrando que são missões da FAB).

_RR_
_RR_
Reply to  rdx
8 meses atrás

rdx, Pra tudo isso, onde se precisa de um helicóptero, Panther, Black Hawk e Caracal dão conta… O HM-1 mesmo faz a mesma coisa e por menos… O que o ‘Hind’ faz a mais, e que é necessário ao EB, é a tarefa de caça carros. E nisso, os russos mesmo já tem o ‘Havoc’, que nos seria muito mais adequado. E não nos esqueçamos que antes de um caça carros, vem a própria frota de transporte médio do EB, cujos HM-1 e HM-2 já estão dando sinais de obsolescência. E some a isso outras necessidades ainda maiores, como a… Read more »

rdx
rdx
Reply to  _RR_
8 meses atrás

A função anticarro do Hind é secundária. A função primária é apoiar a infantaria com foguetes e tiros de canhão 23mm. E faz isso muito bem. Aliás, a eficiência do Hind está muito bem documentada (há 40 anos). Parte do sucesso do Hind é sua capacidade de sobrevivência. Ele é imune a disparos de armas até 12,7mm.

rdx
rdx
Reply to  _RR_
8 meses atrás

O Helicóptero de ataque é uma das principais necessidades do EB. Eu incluiria os seguintes sistemas de armas numa hipotética lista de prioridades:

ATGM Spike, Helicóptero de ataque, VCI (gosto do Lynx), Drones ISTAR, Centauro II, UH-60M (substituindo UH-60L e Cougar) e sistema de defesa AA em camadas.

Last edited 8 meses atrás by rdx
100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  _RR_
8 meses atrás

Parabéns, RR, vc é mais mais inteligente que o Serguei Choigu, ministro da defesa da Rússia. O que tanto talento está fazendo que não serve ao nosso país ou ao seu amado EUA? porque não está pelo menos comentando no National Interest? deveria ser contratado pela CIA ou pelo Exército Americano, porque ainda não está lá?

Heinz Guderian
Heinz Guderian
8 meses atrás

Russos sendo Russos, esse Heli é um verdadeiro monstro cuspidor de fogo, .que máquina!

Agressor's
Agressor's
8 meses atrás

Pura força bruta!

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
8 meses atrás

Aprenderam muitas coisas no teatro de operações da Síria… As aeronaves passaram com êxito por provas na operação militar,no entanto, foi decidido realizar uma modernização para aperfeiçoar o helicóptero. A Força Aeroespacial da Rússia usou o Ka-52 Alligator na Síria desde abril de 2016,todas as falhas verificadas na utilização do helicóptero foram tomadas em consideração e corrigidas durante a modernização. Durante os vários anos da operação militar na Síria, a Rússia perdeu apenas um helicóptero Ka-52, que caiu em 7 de maio de 2018 por causa de falha técnica. No processo de modernização do Ka-52, após os resultados de seu… Read more »

Tomcat4,2
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
8 meses atrás

Além de, se não me engano, ser o único helicóptero do mundo que possui assento ejetável ,é uma máquina fantástica. Acredito que ainda deva ser mais barato manter e operar do que o Apache (que tbm, assim como o Viper, é outro monstro em sua área).

Tomcat4,2
8 meses atrás

Por mais que, como patriota e pagador de impostos, gostaria de ver o EB e CFN com uma máquina desta , a mesma estaria até sobrando em capacidades por estas bandas .Dentro do TO sul americano e de nossas condições( o q sobra pra investir em novos equipamentos) os Fennec’s do EB com mísseis Spike(consegue levar dois mísseis de cada lado) e quem sabe até os BH(caso se adquira mais principalmente e os deixe como os Harpia colombianos) já segura a onda legal até se poder adquirir um heli de ataque puro sangue.

_RR_
_RR_
Reply to  Tomcat4,2
8 meses atrás

Tomcat,

Não digo nada dos Fennec, mas dos Black Hawk…

Talvez seja um muito melhor custo-benefício a aquisição de algum excedente americano do USMC.

O BH não é necessariamente um tipo barato de operar, e sobrecarrega-lo com mísseis, expondo-o a uma missão que originalmente não é a sua, somente iria contribuir para o estresse prematuro dessas células.

É o que penso…

Tomcat4,2
Reply to  _RR_
8 meses atrás

Olha esta foto do leque de armamentos do ABH;

Screenshot_20201128-170749.png
Bardini
Bardini
Reply to  Tomcat4,2
8 meses atrás

Tá, mas e onde é que tu vai encontrar 16 blindados para empregar esse BH armado até os dentes aqui na América Cucaracha?
.
O EB precisa é de um Helicóptero armado com CANHÃO.
.
https://www.youtube.com/watch?v=3asZFF2PMS0
.
Canhão, uma excelente suíte de sensores e muito, mas muito foguete pra queimar.
.
Míssil? Contar com alguns punhados seria muito interessante. Mas não é o fator principal. O principal é o canhão. E se pudesse ser 30 x 113mm, seria o melhor dos mundos.

rdx
rdx
Reply to  Tomcat4,2
8 meses atrás

O Fennec não possui valor militar. Para fazer uma gambiarra era melhor separar uma dúzia de Panther para receber sensores, blindagem, pod com canhão e ATGM Spike. Lembrando que o Panther nasceu como heli de ataque e reconhecimento. O emprego dele como heli de manobra é uma invenção do EB.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  rdx
8 meses atrás

O H-155 seria uma boa aeronave para nossa situação econômica e realidade regional…
Poderia ser uma aeronave tão eficiente quanto o lendário e bem sucedido OH-58 KIOWA Warrior,que apesar de ser uma aeronave militarizada,serviu exemplarmente na guerra do Iraque.
comment image
comment image
comment image
comment image
comment image
comment image
comment image

Last edited 8 meses atrás by ADRIANO MADUREIRA
Bardini
Bardini
Reply to  rdx
8 meses atrás

“O Fennec não possui valor militar”
.
Sem or 🤦🏻‍♂️

Tomcat4,2
Reply to  rdx
8 meses atrás

Sem valor militar né??? Olha isso aqui, e versão mais antiga q a nossa modernizada;

Screenshot_20201129-212357.png
rdx
rdx
Reply to  Tomcat4,2
8 meses atrás

http://www.airbushelicopters.com/w1/jrotor/80/Transoriental.html
“The Fennecs are now being called on to perform surveillance missions, in particular by the Danish police as part of the fight against terrorism.”

É tão útil que foi transferido para a força aérea e hoje realiza tarefas policiais.

Esse conceito de heli anticarro está completamente obsoleto…há 30 anos! Bo-105, Lynx, Gazelle e Fennec armados com TOW ou HOT são relíquias da Guerra Fria.

Last edited 8 meses atrás by rdx
sub urbano
sub urbano
8 meses atrás

Sobre os Hind brasileiros, seria muito mais adequado utiliza-los na fronteira da Venezuela ou da Argentina, vizinhos que tem blindados relevantes em seu arsenal. Porém botaram eles na fronteira da Bolívia kkkk Temos que torcer pro Brasil não entrar em guerra mesmo porque estamos à pé de estrategistas.

Mgtow
Mgtow
8 meses atrás

Equipamento formidável.
Apachezinho treme quando surge um Alligator no horizonte

Camargoer
Reply to  Mgtow
8 meses atrás

Caro Mgtow. Como diria o pica-pau “vudu-é-prá-jacu”. Eu alligator e lembro dos desenhos do pica-pau.

Mgtow
Mgtow
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

hahahaha. Bem isso.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Mgtow
8 meses atrás

Apache ou Ka52 qualquer um seria muito lucro.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
8 meses atrás

Seria interessante uma dúzia destes com algum canhão de 30 mm para o EB, e outra para o CFN.

Bardini
Bardini
Reply to  Defensor da liberdade
8 meses atrás

Primeiro que o CFN não opera helicóptero nenhum e isso não vai mudar dentro da MB.
Segundo que essa aeronave já tem um canhão, só que o seu armamento só aponta pra frente…

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Defensor da liberdade
8 meses atrás

Helicópteros Ka-52 a bordo do LHD Gamal Abdel Nasser no Egito :

Os egípcios são bem equipados de brinquedos…
comment image
comment image
comment image

comment image

É uma bela aeronave…
comment image

Tomcat4,2
Reply to  Yuri Dogkove
8 meses atrás

Só bafo, se o Brasil compra ,agora, o brahmos, ele enterra o MTC-300 e sua variantes aérea(Micla) e naval(dizem por aí 🤔X-300). Tem q continuar investindo em armamento nacional e ir evoluindo. Brahmos só nos daria dor de cabeça geopolítica.

Lu Feliphe
Reply to  Yuri Dogkove
7 meses atrás

Acho bastante improvável a compra, pelo menos na situação atual. Melhor investir no MTC bem como as suas variantes MICLA, e a futura provável versão naval, do que ainda arriscar um preço político.

willhorv
willhorv
8 meses atrás

A impressão que tenho quando vejo estes tipos de helis, que qualquer tiro nesta cangalha do rotor, o bicho vai capinar café!!!
Kkkkkk

Nilton L Junior
Nilton L Junior
8 meses atrás

Eu quero ver alguma empresa fazer virtudes dos pontos fraco de seus produtos, fora isso é uma baita maquina.

Luiz Floriano Alves
Reply to  Nilton L Junior
8 meses atrás

Esta maquina é uma evolução sobre os SABER. Não pensar em adotar vetor mais moderno, para não encaerer a logística é péssimo. A pensar assim estaríamos operanedo os P-40, ainda.

Últimas Notícias

Assessor de segurança nacional dos EUA viaja ao Brasil

Esta semana, o conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, viajará para o Brasil e Argentina, acompanhado...
- Advertisement -
- Advertisement -