segunda-feira, novembro 28, 2022

Saab RBS 70NG

CAEx recebe Viatura Blindada Multitarefa Leve Sobre Rodas 4×4

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Rio de Janeiro (RJ) – O Centro de Avaliações do Exército (CAEx) – “Campo de Provas da Marambaia/ 1948″ recebeu da Diretoria de Fabricação (DF), no dia 30 de junho, a primeira unidade da Viatura Blindada Multitarefa Leve Sobre Rodas 4×4 (VBMT-LSR 4×4), adquirida pelo Exército Brasileiro, no âmbito do Programa Guarani – nova família de blindados sobre rodas.

O Material de Emprego Militar (MEM) será avaliado pelo CAEx, em diversos testes, como uma das etapas do contrato de aquisição celebrado pela DF, para o recebimento das demais unidades adquiridas.

Todo o planejamento da avaliação foi elaborado em coordenação entre a DF, o CAEx e a empresa fabricante, com o objetivo de otimizar os prazos e os custos da avaliação, a fim de permitir que a viatura seja distribuída à tropa no mais curto tempo e após rigorosos testes.

No mês de julho, será iniciada a capacitação do pessoal que irá operar a viatura durante os ensaios, a fim de proporcionar maior eficiência às atividades desenvolvidas no Centro, antes do emprego do material pelo Exército Brasileiro.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

33 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

33 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus
Matheus
1 ano atrás

Economicamente faz sentido eles terem pego o LMV, sendo que será fabricado na mesma fabrica onde o Guarani(e talvez futuramente Centauro II) é fabricado.

Mas ainda assim eu fico um pouco frustrado do EB não ter selecionado o Guará 4WS da AVIBRAS ou até mesmo o Sherpa feito sob licensa pela mesma empresa.

GUARA-4WS.jpg
Welington S.
Welington S.
Reply to  Matheus
1 ano atrás

Por qual motivo o Guará 4WS não foi escolhido?

Alguém sabe?

Ramon
Ramon
Reply to  Welington S.
1 ano atrás

Parece que foi questões ligadas ao espaço interno o lmv leva 5 militares e aparentemente o guara só 4, isso foi o que eu vi uma vez, não sei se essa informação procede.

Peter Nine Nine
Peter Nine Nine
Reply to  Ramon
1 ano atrás

Não foi só o espaço.

Matheus
Matheus
Reply to  Welington S.
1 ano atrás

Alem do que o Ramon falou, eu acho que quando a AVIBRAS entrou na competição, eles entraram com o Sherpa e não o Guará. Na época o Guará estava em testes na fabrica ainda.

Nascimento
Nascimento
Reply to  Matheus
1 ano atrás

O Guará é um Sherpa nacionalizado…

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Nascimento
1 ano atrás

O Tupi é um Sherpa nacionalizado o Guará é da mesma linha do AV VBL. O nome original era AV VB4 RE Guará, foi testado no Haiti, depois que veio a licitação e a Avibrás preferiu apostar em outro veículo, com o Guará sendo oferecido para forças de segurança agora sim como Guará 4WS.

Nascimento
Nascimento
Reply to  Wilson Look
1 ano atrás

Grato pela correção.

Matheus
Matheus
Reply to  Nascimento
1 ano atrás

Guara =/ Tupi

Nascimento
Nascimento
Reply to  Matheus
1 ano atrás

Obrigado pela correção, são tantas nomenclaturas que confundi…

Blind Man´s Bluff
Blind Man´s Bluff
Reply to  Welington S.
1 ano atrás

Propina?

Peter Nine Nine
Peter Nine Nine
Reply to  Matheus
1 ano atrás

O LMV tem vantagens cruciais frente aos produtos da indústria brasileira até agora propostos. Os dados já foram redistribuídos em diferentes matérias aqui publicadas, com o conteúdo a ser aqui extensivamente discutido. No mais, foi o LMV que ganhou a competição, e, até ao momento, é o que mais agradou os militares brasileiros, os únicos que se queixam são os britânicos, mas bem sabemos que não completamente por questões técnicas. Alguns no círculo do Reino Unido sentem-se crescentemente incomodados em notar que se servem de armamento apenas parcialmente britânico, ou, britânico, mas com toques de outros europeus, então, seguem a… Read more »

Peter Nine Nine
Peter Nine Nine
Reply to  Peter Nine Nine
1 ano atrás

Esqueci-me de referir os toques à inglês que eles teimam em colocar em tudo o que compram. Estragam algo que funciona e depois ficam espantados que um “certo de determinado blindado” que eles acabaram de receber sofra com excesso de peso, problemas de mobilidade geral e a nível sonoro. Não me refiro ao LMV.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Peter Nine Nine
1 ano atrás

Não foram também os Belgas?

SoldierofFEB
SoldierofFEB
1 ano atrás
A C
A C
Reply to  SoldierofFEB
1 ano atrás

Uma terrivel injustica com os equipamentos militares da prestigiada Kantanka.

https://www.youtube.com/watch?v=UdT_ggePOuk

Last edited 1 ano atrás by A C
Tutu
Reply to  A C
1 ano atrás

Com uma indústria nacional desse nível não dá nem para entender pq compraram o Guarani.

Flanker
Flanker
Reply to  A C
1 ano atrás

Hehehehehe …..isso só pode ser algum carro alegórico para algum desfile de carnaval. E os exoesqueletos são as fantasias. Não acredito que alguém pense nisso seriamente…nem os próprios construtores.

Pablo
Pablo
Reply to  A C
1 ano atrás

Agora eu sei da onde saiu a inspiração do filme No limite do amanhã

Teropode
Reply to  Pablo
1 ano atrás
EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Teropode
1 ano atrás

Muito melhor que o EB!

Teropode
Reply to  A C
1 ano atrás

Se vc ver o estilo da “Guarnição feminina ” , hummmmmmm , haja força nos braços e pernas ?, confira ai no Tube …..

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
1 ano atrás

Ao parecer,uma boa aquisição. De bom tamanho para o reconhecimento.

Last edited 1 ano atrás by Joao Moita Jr
Jodreski
Jodreski
1 ano atrás

Não vamos entrar naquele mérito de discutir que tal modelo é melhor que esse, que esse é ruim, e bla blá blaá de sempre. Vamos apenas torcer para antes de 2050 todas as unidades já estarem entregues e ainda operacionais kkk

João Ricardo
João Ricardo
1 ano atrás

O que aconteceria se o veículo for reprovado nos testes? Seria co prado outro veículo ?

Ramon
Ramon
Reply to  João Ricardo
1 ano atrás

Acho que isso dificilmente acontece principalmente quando já foi feita a compra desses veículos o máximo que eu acredito que aconteça é o pedido por parte do exército da modificação de certa caraterísticas se possível, mas se acontecer a reprovação do veículo provavelmente vão reiniciar o processo de aquisição do zero aí escolheriam outro só em 2030 em vista de como esse tipo de processo costuma ser arrastado aqui no país.

MMerlin
MMerlin
Reply to  João Ricardo
1 ano atrás

O LMV já foi avaliado no processo de seleção, que também avaliou o Tupi (e não o Guará), onde o primeiro foi selecionado. Então, o EB sabe o que tem em mãos. Referente a questão Guará e Tupi. O Guará foi o primeiro veículo do tipo lançado pela AVIBRÁS em parceria com a UNIVAP. Posteriormente, para participar do processo de seleção do EB, a empresa entrou, em parceria com a RENAULT TRUCKS DEFENSE, com o Tupi, que era baseado no Sherpa Light Scout. Depois do processo, a AVIBRAS utilizou o know how adquirido com a parceria e criou o Guará… Read more »

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
1 ano atrás

Só colocar um sistema anti-tanque que fica show.

Teropode
Reply to  Barak MX para o Brasil
1 ano atrás

Item obrigatório da guarnição .

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

A blindagem resiste a quais tipos de calibre?

Rawicz
Rawicz
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Boa pergunta gostaria de saber isso também. Imagino que deve ser o calibre 7.62 igual o guarani, mas gostaria de ouvir os especialistas.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Nestes casos podem ser colocados vários níveis de blindagem.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
1 ano atrás

Esses testes nunca têm fim não??? Daqui a pouco terá durando mais que a certificação de uma aeronave

Últimas Notícias

Novo enviado da Rússia à China promete combater ‘hegemonia unipolar’

Embaixador Igor Morgulov diz ao chanceler chinês que a amizade entre os países pode 'superar...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -