sábado, junho 25, 2022

Saab RBS 70NG

Rússia nomeia o general Alexander Dvornikov, com experiência na Síria, para comandar as operações na Ucrânia

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

De acordo com uma fonte da BBC, o general russo Aleksandr Dvornikov, chefe do Distrito Militar do Sul da Rússia, foi nomeado comandante único das forças russas na Ucrânia. Dvornikov liderou as operações russas na Síria por quase um ano depois que começou em 2015.

Sob seu comando, o Exército Russo e mercenários ajudaram as tropas de Bashar al-Assad a capturar várias centenas de cidades e vilas de rebeldes antigoverno, incluindo Palmira. Seu comando foi considerado um sucesso, pois recebeu honras de Herói da Rússia em 2016. A superioridade russa no ar foi vista como fundamental na campanha, com milhares de civis mortos no bombardeio de cidades sírias.

Dvornikov vai liderar a tentativa russa de derrotar a maior parte do exército ucraniano em Donbas.

Jack Watling, do Royal United Services Institute, prevê em seu artigo no The Guardian que a Rússia poderia usar seus recursos de forma mais eficiente concentrando-se em menos eixos de ataque e tendo suas bases de recursos mais próximas. Poderá também usar sua superioridade em sistemas de aviação e defesa aérea com maior eficácia.

- Advertisement -

75 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
75 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Henrique
Henrique
2 meses atrás

Ele substitui quem no comando geral lá?

João Adaime
João Adaime
Reply to  Henrique
2 meses atrás

Caro Henrique.
No primeiro parágrafo está dito que ele foi nomeado comandante único. Pelo jeito ele não substitui, mas aglutina todas as unidades envolvidas.
Foi o que eu entendi.
Abraço

Henrique
Henrique
Reply to  João Adaime
2 meses atrás

ata… quer dizer que eles tão lutando pouco mais de 45 dias sem um comando geral pra coordenar tudo?
.
deve ter sido alguma estratégia nova esse período ai

Last edited 2 meses atrás by Henrique
João Adaime
João Adaime
Reply to  Henrique
2 meses atrás

Prezado Henrique
Vamos então ampliar um pouco mais a frase do primeiro parágrafo:
“foi nomeado comandante único das forças russas na Ucrânia“.
Isto quer dizer que o que você chama de “comando geral” funcionava a partir da Rússia. Agora ele será exercido diretamente no front.
Não me queira mal. Eu apenas procuro ler nas entrelinhas. As informações são muito escassas para a gente ter total certeza.
Abraço

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Henrique
2 meses atrás

Amigos,

um dos problemas identificado durante essa primeira fase da operação, foi que a decisão de colocar o comando de cada frente de ataque no início das operações, nas mãos de diferentes generais, acabou causando uma assimetria na condução da campanha.

Essa nova iniciativa busca melhorar a coordenação do que deve ser aplicado em uníssono nos campos de batalha da Ucrânia daqui pra frente.

https://youtu.be/PGRzVqKR-Ow

Grato

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  PRAEFECTUS
2 meses atrás

Cena dramática…

https://youtu.be/6w_-q0NBGTM

Salve o link do canal. Vídeos novos a todo instante.

Grato

Agnelo
Agnelo
Reply to  PRAEFECTUS
2 meses atrás

Muito estranho não haver Unidade de Comando desde o início.
É um Princípio de Guerra extremamente fundamental, q como Princípio, bem básico.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Agnelo
2 meses atrás

Agnelo,

qual é um dos maiores pecados do ser humano?

Pois é meu caro, a vaidade…!

Saudações!

Slow
Slow
2 meses atrás

Achei que eles não tinha mais general .. segundo fontes a Ucrânia matou todos .

Luis
Luis
Reply to  Slow
2 meses atrás

E deve ter matado o seu português também!

…eles não tinha…?

JagdVerband#44
JagdVerband#44
Reply to  Luis
2 meses atrás

Hahahahah essa foi f*.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Slow
2 meses atrás

Não matou todos, mas matou um monte.
Esse, se aparecer no front, corre sério risco de levar tiro de um sniper.
Antes que esqueça: o artigo diz que esse teve experiência na Síria. Os outros, que levaram tiro, foram explodidos, etc, também tiveram.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Marcos10
2 meses atrás

Ele e do tipo de general que esta no fronte más fica bem longe da zona de contato com o inimigo, bem longe de do perigo.

MARS
MARS
Reply to  Slow
2 meses atrás

Deixa ele colocar a cara no front (se tiver coragem, claro), como rapidinho vai passar a ser nutriente para girassóis!!!

Mgtow
Mgtow
Reply to  MARS
2 meses atrás

ele não tem coragem não
Quem deve ter coragem é um paspalho como vc que nem no playground do condomínio põe a cara. Com medo dos outros

Bosco
Bosco
Reply to  Slow
2 meses atrás

Mostre a fonte sua que afirma que não morreu nenhum general russo na guerra com Ucrânia?

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Bosco, qual os pontos positivos e negativos em concentrar os ataques em uma única linha de frente e de atacar em várias frentes?

Bosco
Bosco
Reply to  Vinicius Momesso
2 meses atrás

Vincius, Em relação à tática eu não sou a pessoa mais indicada porque não tenho vivência por não ter sido militar, mas a minha impressão (puro achismo) é que ajuda o atacante mas em compensação ajuda também o defensor. rsss Eu acho que o mais correto para o invasor é atacar em várias frentes de modo a diluir a defesa, mas não do jeito que os russos fizeram, pecando na logística , no nível de proficiência dos militares envolvidos e na qualidade do equipamento. Sem falar que a regra básica teria que ser só avançar quando a supremacia aérea estivesse… Read more »

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Bosco
2 meses atrás

O avanço russo será moroso mas em contra-partida, mais consolidado, não correndo o risco de ser “pego pela retaguarda” como ocorreu no desenrolar do conflito.

Munhoz
Munhoz
Reply to  Bosco
2 meses atrás

São 2 exércitos bem treinados, o que é bem diferente dos árabes que os EUA e Israel enfrentaram! Se numa situação hipotética fosse a OTAN no lugar dos Russos eu lhe garanto que estaria sofrendo baixas também, só em termo de comparação, quando os EUA entraram em Bagdá em 2003 os iraquianos se jogaram para cima dos blindados disparando com os AK 47 da altura da cintura contra a parte frontal dos tanques, utilizado uma tática soviética de avanço em desembarque ou em conjunto com blindados para saturação da área a frente, porém os iraquianos utilizaram de uma forma suicida… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Munhoz
2 meses atrás

Fala daqueles cujos os comandantes não se renderam a troco de dolares, posições no novo governo e com um pontinho de ódio do próprio Saddan nê?

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Bosco, Os russos foram primitivos nessa aventura na Ucrania. Os caras devem estar vivendo das memorias da grande guerra patriotica, na qual combateram a Alemanha Nazista. Nada parecido com as duas guerras no Golfo. Os EUA usaram o que tinham de melhor naquela epoca. A taticas empregadas, especialmente a Network Warfare Centric (NWC), o que quer dizer Guerra Centrada na Rede, aonde diferentes plataformas de combate, diferentes aeronaves e varias unidades (USAF,US ARMY, NAVY e Marines) estavam entrelacados via um extensa rede de comunicacao de dados). Se a Ucrania continuar sendo equipada e suprida pela OTAN, os russos vao tomar… Read more »

Gerson Carvalho
Gerson Carvalho
Reply to  Bosco
2 meses atrás

A melhor tática eh a Americana, primeiro vc bombardeia tudo, destrói tudo como fizeram no Iraque, mata soldados e civis, e como ninguém tem coragem de dizer que eles são criminosos de guerra, fica melhor ainda. ais funciona, só depois os soldados avançam pra terminar o serviço. Quanto aos Generais, pelo menos a Rússia coloca eles pra linha de frente ao invés de ficarem em um escritório.

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Esse conflito pode ofuscar a parada da vitória em maio?

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Palpiteiro
2 meses atrás

vai faltar general para desfilar

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Palpiteiro
2 meses atrás

Ja’ esta’ ofuscando. Por isso os russos precisam de vencer como seja, esse conflito na Ucrania.

Bosco
Bosco
Reply to  Palpiteiro
2 meses atrás

Muito provavelmente. Se brincar nem vai ter. Imagina se começam alguma manifestação anti guerra no meio da parada.
E vamos e venhamos. Vai ser ridículo eles colocarem o Armata pra desfilar e por os soldados mirins deles operando T-72 em guerra real.

Slow
Slow
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Eu não disse que não morreu nenhum mas que a Ucrânia cada hora fala que matou algum ..

SteelWing
SteelWing
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Lógica do Bosquete: faz sempre acusações e quer que os outros que provem por ele. Bosco lhe afirmo que o ser humano já foi pra outra galáxia, mostre uma fonte que não.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Slow
2 meses atrás

Está sendo noticiado em várias mídias que mais um comandante russo foi morto na Ucrânia: Coronel Alexander Bespalov.

sub urbano
sub urbano
2 meses atrás

A fonte da BBC deve ser o renomado analista militar Arial 12. O chefe da operação continua sendo o general 4 estrelas Gerasimov.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  sub urbano
2 meses atrás

E qual a sua para garantir o outro ?

Casemiro
Casemiro
2 meses atrás

Relatos de que os russos estão chegando a Kramatorsk e Slovyansk.
Kramatorsk foi a cidade atingida por um míssil essa semana.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Casemiro
2 meses atrás

Depois que o exército russo passou a estabelecer uma única frente da batalha, como estava já acostumado, melhorou e muito o desempenho das tropas, já que facilita e muito a logística.

Rayan
Rayan
Reply to  Vinicius Momesso
2 meses atrás

O grande gargalo ainda é o efetivo muito insuficiente empregado. Terão que melhorar a coordenação e agir com mais precisão nas ofensivas, sem desperdiçar recursos humanos e militares.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Rayan
2 meses atrás

Está um ponto muito subestimado até aqui. É muito difícil 150 mil soldados soldados lutarem e vencerem 300 mil mais combatentes(mercenários, população) que no total somam quase 1 milhão. A Ucrânia não é um deserto a céu aberto, onde quase não há população cívil, ficando muito mais fácil o combate. O conflito é casa à casa, prédio à prédio.

Rayan
Rayan
Reply to  Casemiro
2 meses atrás

O avanço através de Izium está ocorrendo, mas pararam de avançar para aguardar reforços de Belgorod e equipamentos adicionais. Terão que enfrentar 90 mil soldados ucranianos entreicheirados e instalados em fortificacoes construídas ao longo de 8 anos. Não será fácil..

Henrique
Henrique
2 meses atrás

Segundo análises o fracasso na região de Kiev se deu pela falta de integração e também competição entre generais dos distritos que encampam as devidas campanhas. Essa dita “competição” para quem completaria os objetivos primeiro resultou na desordem tática com milhares de baixas como preço dos “egos”. Essa seria uma tentativa de Putin de ter um único comando no conflito, com experiência comprovada em conflito urbano, evitando o desalinhamento na companha militar. Pelo resultado trazido por Dvornikov na Siria talvez estabeleçam uma estratégia mais efetiva principalmente nas regiões separatistas. Só lembrando que na Siria empregaram uma grande quantidade de projeteis… Read more »

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Henrique
2 meses atrás

O grande erro foi em usar uma doutrina na qual não se tem experiência. No começo os analistas da OTAN até se surpreenderam com o exito inicial das tropas russas, já que estavam esperando a já tradicional doutrina russa de concentrar os ataques em uma única frente, como uma onda. A sorte da Rússia foi que a Ucrânia não tem condições de realizar com contra ataque pesado, o que permitiu o reagrupamento das tropas inimigas sem maiores sustos.

Rayan
Rayan
Reply to  Vinicius Momesso
2 meses atrás

Exatamente. Até a inteligência britânica afirma a incapacidade atual das forças Ucranianas em promover ofensivas em larga escala, porém possuem capacidade de desgaste em batalhas posicionais e em emboscadas, algo que os russos deverão superar se não quiserem mais revezes táticos comprometedores e que impedem êxitos operacionais maiores..

Digo
Digo
Reply to  Vinicius Momesso
2 meses atrás

exatamente, até mesmo Michael kofman(um dos melhores analistas de politica de defesa russa), disse que na primeira semana do conflito as forças russas não estavam lutando contra a Ucrânia da mesma força que eles enfrentariam a OTAN. Os vários eixos de avanços complicaram a logística russa, além disso, o fato de no começo eles trabalharem com pequenas unidade de combates leves ao invés de seguir a doutrina russa empregando grande poder de fogo como manobra para suas unidades romperem a linha do inimigo foi praticamente inexistente até agora, levando a um grande número de baixas, acredito que a guerra em… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Digo
Rayan
Rayan
Reply to  Henrique
2 meses atrás

Isso mesmo. Meu comentário abaixo foi nessa linha.

Estranhamente Gerasimov e Shoigu não estabeleceram um comando unificado de operações, havendo competições entre comandos nas 5 frentes e com séria descoordenacao, comprometimento logistico e, pior, até omissão deliberada de apoio.

Difícil de entender como uma superpotência militar entra em uma guerra de larga escala dessa forma.

A centralização excessiva no líder político – no caso da Rússia, Putin- torna a estrutura de comando militar menos técnica e mais permeada a influências burocráticas prejudiciais.

Antunes 1980
Antunes 1980
2 meses atrás

Para a Rússia os próximos 30-60 dias, serão tudo ou nada.

O remanejamento para o leste e litoral sul da Ucrânia é decisivo.

Se esta estratégia funcionar, a Rússia terá uma grande área tampão, protegendo assim qualquer investida da OTAN.

Além disso, futuramente ela pode continuar bombardeando áreas militares ucranianas, que julgar um risco para a soberania do estado russo.

Last edited 2 meses atrás by Antunes 1980
Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Antunes 1980
2 meses atrás

É a primeira vez que um exército tem a chance de testar uma nova doutrina de guerra sem o risco de ser esmagado caso a mesma fracasse. A nova pelo jeito fracassou, agora é a “volta às raízes”. Aguardemos.

Rayan
Rayan
Reply to  Antunes 1980
2 meses atrás

Exatamente. Terão que otimizar as forças e serem eficazes consolidação de áreas, além de ser essencial continuarem eliminando depósitos e armazéns de munições e armas.

Tristemente haverão muitas mortes.

Oseias
Oseias
Reply to  Antunes 1980
2 meses atrás

grande area tampão= faixa de 300 km controlados por separatistas.

as únicas coisas que salvam a Russia da Otan é a guerra nuclear e o próprio desinteresse da organização em um ataque contra o país.

se essa guerra serviu para uma coisa, é para rebaixar a Russia enquanto potencia militar convencional.

ficou claríssimo que só existem hoje duas superpotencias em guerra convencional: os EUA e a China. A Russia hoje joga a segunda divisão, junto com os paises europeus, o Japão e a India.

Guilherme Leite
Guilherme Leite
Reply to  Oseias
2 meses atrás

A China não tem experiência militar comprovada e usa muitas táticas Russas, “sem galantia”!

Acredito que além do EUA, só o UK tem uma força devidamente treinada.

pangloss
pangloss
Reply to  Guilherme Leite
2 meses atrás

Israel?

Felipe
Reply to  Guilherme Leite
2 meses atrás

Os Barbudinhos de sandália do Afeganistão discordam

Cansado
Cansado
Reply to  Guilherme Leite
2 meses atrás

Fonte: “acredito”

Leandro Costa
Leandro Costa
2 meses atrás

Agora os Russos tendo comando unificado, concentração de forças para obtenção de objetivos claros e bem definidos, é que eles vão ter mais chances de sucesso, até porque essa é a cartilha que deveriam ter seguido desde o início. Ainda torço para os Ucranianos conseguirem identificar os objetivos individuais das forças à sua frente e conseguirem frustrar os planos Russos. Mas a coisa agora provavelmente vai ficar mais encarniçada.

Rayan
Rayan
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

Boa analise. Corrobora meu comentário abaixo.

Nick
Nick
2 meses atrás

Para os russos essa guerra já está demorando. Mas ainda tem a vantagem. Mas o tempo conta a favor dos ucranianos, mesmo não tendo os mesmos recursos.

Rayan
Rayan
2 meses atrás

Uma medida estratégica tardia mas essencial para melhor distribuição de forças, recursos e unidade de comando. De modo erratico e perplexo, tiveram 5 cadeias de comando descoordenadas nas 5 frentes, notadamente nas 2 semanas de guerra, quando sofreram grande parte das baixas que comprometeram todo planejamento original. Essa fluidez e descoordenacao decorre do excesso de centralização das decisões militares no lider político, afetando o controle da eficiência e a prevalência da técnica em detrimento da idiossincrasia do líder. Esse general foi o grande responsável pela cadeia de comando e controle na intervenção militar russa na Síria, com resultados satisfatórios diante… Read more »

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  Rayan
2 meses atrás

outras coisa não vai poder cometer os mesmos crimes que cometeu na Siria…..

Rayan
Rayan
Reply to  Wellington jr
2 meses atrás

Na Síria todos cometeram crimes atrozes, países árabes patrocinando exércitos de fundamentalistas islâmicos juntamente com os EUA; russos e americanos bombardeando alvos sem preocupação com civis; Israel com ataques aéreos israelenses; iranianos juntamente com milícias; turcos contra curdos; terroristas contra qualquer opositor. Não há ninguém menos pior ali

Pablo Maroka
Pablo Maroka
2 meses atrás

Só corroborando o que todos estão vendo, a venezuela gelada não sei deu bem estão mudando a estratégia e o comando.

Lana alves
Lana alves
2 meses atrás

Substituiu? Kkkkkkkkkk
Estava tudo dentro do planejado (Putin papagaio).
Que piada essas Forças armadas russa.
Esse novo comandante também tem especialidade em matar civis e roubar bens dos ucranianos?

Zé bombinha
Zé bombinha
2 meses atrás

Ele tendo em mente que a defesa anti aérea é inimiga e que os ucranianos estão motivados… Já não vai de bobeira achando que vai ser igual na Síria onde jogam bombas burras em qualquer lugar e hora sem sofrer nada. Se forem novamente avançar e acredito infelizmente que vão fazer… Indo de forma separada como agora.. brevemente vão ter outro comandante! Pra Ucrânia o ocidente tá fazendo o máximo…. A vergonha pra Rússia de Putin tem preço e quem paga é a Ucrânia. Lamentável…

Carvalho
Carvalho
2 meses atrás

Se trocou….é porque não estava funcionando.
O mais importante é o relato de que há insatisfação e insubordinação em tropas enviadas para a Ucrânia.
Toda a Europa dobrou a aposta. Putin é “Jênio”

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
2 meses atrás

Agora vai…:D 😀 😀 😀

Teropode
2 meses atrás

Nossa 😬😬😬, o cara tem experiência na Síria 😬😬😬😬, podemos esperar o uso de armas químicas e biológicas , já perceberam que o material humano ucraniano é melhor , agora vão ter que usar armas de destruição em massa pois no braço não tão dando conta !

Bosco
Bosco
Reply to  Teropode
2 meses atrás

Tem também uma tal bomba feita de botijão de gás envolta em arame farpado. Devem colocar essa tecnologia pra funcionar na Ucrânia.

Segio
2 meses atrás

No momento da nomeação, o que será que esse General pensou?

  1. “Fodeu….”
  2. “Essa guerra já ganhamos…”
Luis
Luis
Reply to  Segio
2 meses atrás
  1. “O que eu fiz pra merecer isto!”
Marcos10
Marcos10
Reply to  Segio
2 meses atrás

Esse senhor também é conhecido como carniceiro da Síria!

EduardoSP
EduardoSP
2 meses atrás

Pelo menos viram que a vaca tava indo pro brejo e decidiram segurar o bovino para ver se acham outro caminho.

Rodrigo
Rodrigo
2 meses atrás

Eu acho que esse cara é o Tonho.
Por isso ele não escreveu nada ainda.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Rodrigo
2 meses atrás

KKKKKKKKK. Apareça, Toinho.

JuggerBR
JuggerBR
2 meses atrás

Mais um alvo russo…

Segio
2 meses atrás

Calma flor, relaxa. Consegui o que você me pediu.
https://imgbox.com/iO6YjiYB

Segio
2 meses atrás

Tem uma orda aqui que passarei a ignorar solenemente da mesma forma que se faz quando alguém vê fezes de um cão na calçada.”

Pois é flor, você ignora alguns e todo mundo ignora você. Eu fui o único que respondi seu post….rs

carcara_br
carcara_br
2 meses atrás

Ou seja, diferente do que muitos pensavam essa guerra vai demorar e muito…
O pessoal do pompom continua torcendo 4.5 milhões de deslocados, um número indeterminado de mortos, e praticamente quase todos os centros urbanos com alguma infraestrutura importante destruída.
Continuam vendendo falsas promessas e o sangue ucraniano correndo solto, vampiros…

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
2 meses atrás

Grande coisa. E’ pra ficar com medo desse general? kkkk

As operacoes na Siria foram do tipo; usar armas quimicas e tambem despejar bombas burras, em cima de areas ocupadas pelos opositores do regime ou gente inocente que teve o azar de estarem la embaixo na hora do bombardeio.

Cansado
Cansado
Reply to  Tadeu Mendes
2 meses atrás

“Grande coisa. E’ pra ficar com medo desse general?”
Não.
Ele é que deve estar se borrando de medo de você, grande guerreiro militar de gravatinha borboleta e destemido comandante de exércitos…de teclado.
Brasileiro é triste, meu Deus…

Últimas Notícias

Svatovo, primeiro alvo do HIMARS?

A mídia ucraniana tem divulgado vídeos e imagens de uma suposta explosão nas proximidades da cidade ucraniana de Svatovo,...
- Advertisement -
- Advertisement -