quinta-feira, dezembro 8, 2022

Saab RBS 70NG

Centro de Avaliações do Exército apoia testes de tiro da estação de armas não tripulada UT-30BR

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Rio de Janeiro (RJ) – O Centro de Avaliações do Exército (CAEx), no período de 25 a 29 de abril, apoiou a Diretoria de Fabricação (DF) na realização de testes de tiro com a estação de armas não tripulada Unmanned Turret 30 mm Brazil (UT-30BR), fabricada pela Empresa ELBIT Systems.

Participaram da atividade engenheiros e técnicos da DF, do CAEx e das empresas ARES e IVECO, além de militares do Arsenal de Guerra do Rio, do 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado, de Cascave (PR), e do Centro de Instrução de Blindados, de Santa Maria (RS), que foram empregados na execução das atividades de tiro.

A UT-30BR é um sistema de armas que foi integrado à viatura blindada de transporte de pessoal média sobre rodas (VBTP MSR) 6X6 Guarani, fabricada pela IVECO, que pode ser operada do posto do comandante e/ou do posto do atirador, que se mantêm protegidos no interior da viatura, ao utilizar o armamento.

Este sistema de armas possui, como diferencial tecnológico, a funcionalidade auto tracking ou automatic target tracking (acompanhamento automático de alvos), que possibilita o acompanhamento do alvo sem interferência humana, e hunter-killer (caçador-matador), que possibilita ao comandante designar alvos para o atirador, por meio de seu posto de observação, independentemente deste militar.

A UT-30BR representa, portanto, um avanço na operacionalidade e no poder de combate da tropa, ao reunir o esforço simultâneo do Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação do Exército à capacidade de pesquisa e desenvolvimento da base industrial de defesa e segurança.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

66 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

66 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos
Carlos
6 meses atrás

O retorno do.Bagulho parte 2 , com a reprovação desse trambolho em 2021 achei que estaríamos Livres pra ESTUDOS de uma Torre do Mesmo Calibre com a Silhueta mais Baixa

Last edited 6 meses atrás by Carlos
J.Neto
J.Neto
Reply to  Carlos
6 meses atrás

Pelo jeito vc está muito mal informado…melhor se atualizar antes de emitir opiniões que ignora…

Alois
Alois
Reply to  J.Neto
6 meses atrás

A 2 anos atrás ela havia sido “Não-Conforme” pelo chefe de Ciências e tecnologia do EB cfe avaliação do CAEx, ele no caso homologou a avaliação, mas isso não indica que ele foi reprovado, ele na realidade vem sendo atualizado e estas modificações ou aperfeiçoamentos sendo testados, mas a torre está nos planos do EB, está situação também ocorreu com a torre SARC REMAX.

Nascimento
Nascimento
Reply to  J.Neto
6 meses atrás

Se a Torre UTBR30 é melhor então que o Exército venha a público e cite os motivos dos quais não querem mais a TORC-30 e sim outra torre, simples. Tem que prestar contas e todos os Exércitos do mundo – ao menos os mais sérios, em uma Democracia – fazem. Não é necessário detalhes específicos dos sistemas que foram reprovados/cancelados, porém emitir notas publicas a respeito do que o EB considerou “NÃO-CONFORME”, seja lá o que for. Não me importo se é UT-30MKII ou TORC-30, sinceramente não vejo necessidade de utilizar o canhão MK30-2/ABM, pois é mais caro que o… Read more »

Alois
Alois
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Concordo, falta mesmo mais transparência nos projetos das forças, falta clareza nas informações, como acontece com as 2 torres de 30 mm, o míssel anti carro, não acredito que seja uma informação secreta.
A MB em especial compra projetos que simplesmente não vão pra frente e nada é dito.

Matheus
Matheus
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Simples, TORC-30 alem de ser muito cara, né pior que a UT-30.

Nascimento
Nascimento
Reply to  Matheus
6 meses atrás

Caramba, quantos argumentos usados por ti, viu? Me sinto lisonjeado, aprendeu com o EB esse nível de transparência? Custo: Cada torre custa, sem atualização, 3,2 milhões de reais, enquanto a VBTP Guarani, básica, sem qualquer tipo de torre/torreta/reparo, custa 4,8 milhões. Já imaginou equipar TODAS as viaturas com ela? Aliás, você tem o custo da TORC30 ai pra eu ver e comparar? A R$ 8 milhões a unidade, cada batalhão inf mec nos custaria cerca de R$ 384 milhões para 48 VBTP Guarani equipando as 3 Cia Inf Mec. Não sei quantas unidades a mais seriam necessárias para compor o… Read more »

Matheus
Matheus
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

cope

Nascimento
Nascimento
Reply to  Matheus
6 meses atrás

Refogou.

L G
L G
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Serão apenas pequenas quantidades por batalhão. O restante será armado com 0.50 e metralhadora leves.

RDX
RDX
Reply to  Matheus
6 meses atrás

TORC30 e UT30MK2 são superiores. Para início de conversa elas possuem silhueta mais baixa e blindagem full.

Last edited 6 meses atrás by RDX
Carlos
Carlos
Reply to  J.Neto
6 meses atrás

Esse canhão deve ser . muito Bom mesmo, de 212 unidades que seriam adquiridos , somente 13 desde 2010 foram Recebidos.
Um Bagulhão

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Carlos
6 meses atrás

Loby podero$$$$o do fabricante junto ao provável cliente.
Entendeu ?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Carlos
6 meses atrás

foi reprovado, voltou e corrigiram os erros, para de falar besteira.

Antonio Cançado
Reply to  Carlos Campos
6 meses atrás

Corrigiram? Não vejo onde…
O maior erro dessa torre sempre foi sua altura, e continua a mesma coisa.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Carlos
6 meses atrás

No caso em tela, a altura favorece, haja vista que o alcance torna-se maior, uma maior quantidade de alvos se descortina.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
6 meses atrás

está aí o novo/velho e bom VBC Cav/VBR tupiniquim…seria ainda mais interessante com a torreta UT-30 Mk2 com belos Spike LR

Nemo
Nemo
6 meses atrás

Esta torre não seria utilizada na modernização do cascavel?

E quanto ao reparo remax, houve novas aquisições?

Nascimento
Nascimento
Reply to  Nemo
6 meses atrás

”Esta torre não seria utilizada na modernização do cascavel?” Não, será outra. Porque? Não sabemos. O EB não explica NADA pros contribuintes. Mais vale um Guarani com 30mm+Spike funcionando como VBR aos moldes do EBRC Jaguar do que um Cascavel com aquele 90mm de engodo. Lamentável. Estão mijando na cabeça do contribuinte. Uma VBTP 8X8 com can 30mm em princípio pode ser considerada uma VBCI estando a grande diferença no nível de blindagem maior. Então, poderíamos ter um Guarani UT30-BR com blindagem add on(já existente e adquirida), que seria uma VBCI S/R muito melhor e mais útil que esse Cascavel…… Read more »

MMerlin
MMerlin
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Li em um artigo um tempo atrás sobre a viabilidade em transformar o Guarani 6×6 em um VBCI.

Incluir blindagem adicional (já adquiridas) de modo permanente somado a um canhão maior (ex.: 90mm) aumentaria demais o peso da viatura, comprometendo sua velocidade, dirigibilidade e construção. É preciso também levar em consideração o número de rodas. Mais peso provavelmente limitaria o uso do veículo em determinados terrenos.

Daí a necessidade de um 8×8.

Referente ao Cascavel, tenho a mesma opinião. O EB deveria esquecer esse veículo. Foi bom mas sua época já passou.

Nemo
Nemo
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Obrigado pela explicação.

MMerlin
MMerlin
6 meses atrás

Alguns criticam a altura desta torre sem saber que a mesma pode elevar a altura do canhão, que é o estado demonstrado nas fotos.

Aqui é possível ver o mesmo mais baixo e discreto.
comment image

Acredito que não precisamos discutir as vantagens do recurso.

Se ainda está sendo homologado pelo CAEX, trambolho ele não é.

Nascimento
Nascimento
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

Olá. A torre UT 30 (a torre alta) é toda externa, mantendo-se o interior da viatura livre para a guarnição. As torres baixas, tipo TORC 30, possuem uma parte embutida na viatura que limita um pouco a guarnição.

A UT-30 não tem capacidade ABM e talvez o EB deveria ter pensado na TORC para emprego dual, inclusive AAe.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Isso Nascimento. Para elevar o canhão, a UT-30 usa um sistemas de alavancas (automáticas).

Embora o TORC-30 tenha capacidade antiaérea, o EB optou por não incluir o radar para reduzir o peso. Com isto, o blindado não precisa de reforço estrutural, diferente do que ocorre com o UT-30, que precisa da alteração.

Last edited 6 meses atrás by MMerlin
Nascimento
Nascimento
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

Sim. Isso significa que o EB pode ter um AAe curto alcance no futuro CASO queira. Seria mais adequado utilizar o Guarani com Torc30 AAe do que o Gepard pra proteger a infantaria mecanizada e motorizada, deixando o Gepard pra cavalaria pesada, inclusive.

Poderíamos padronizar o Bofors 40 e o Oerlikon 35 todos no VSHORAD Torc30 montado sobre o Guarani ou sobre um TECTRAN, muito mais barato e inteligente contra drones. Deixando o projeto media altura contra aeronaves e misseis de cruzeiro de fato.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

mas o sistema ótico não poderia suprir a falta de radar? eu penso que sim

MMerlin
MMerlin
Reply to  Carlos Campos
6 meses atrás

Carlos. O sistema óptico tem uma precisão bastante inferior ao uso de radar, nem sendo efetiva dependendo da aeronave.
Segundo publicação de outro site, a implementação da TORC-30 está suspensa.

Antonio Cançado
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

Essa torre da foto é a UT 30?
Tem certeza??

MMerlin
MMerlin
Reply to  Antonio Cançado
6 meses atrás

Positivo.

Foxtrot
Foxtrot
6 meses atrás

Não faz sentido algum desistir de um produto local por um produto importado.
Como aconteceu no caso TORC-30 mm x UT-30.
E a Ucrânia está aí para demonstrar que um país que não tem capacidades fabril militar, está numa grande enrascada.

Bueno
Bueno
6 meses atrás

Quantas UT-30BR foram adiquiridas ?

Yuri Dogkove
Yuri Dogkove
6 meses atrás

Parece um carro alegórico de escola de samba!

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Yuri Dogkove
6 meses atrás

Bom mesmo são os BTR-82 dos anos 80 né?
Viralatismo da poxa, depois reclama que os produtos nacionais não vão pra frente, nem o próprio povo apoia.

Vitor
Vitor
6 meses atrás

Um ótimo armamento em uma plataforma muito pequena. Quem teve e tem a oportunidade de trabalhar com os Guaranis 30mm sabem que eles são extremamente instáveis e difíceis de operar, além de um suporte logístico da Elbit que é fraco. Já acompanhei o tiro real deste material e de fato é impressionante, porém necessita de uma plataforma a altura de sua robustez e poder de fogo, que com a mais absoluta certeza não é o Guarani.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Vitor
6 meses atrás

Tipo 8×8?

Vitor
Vitor
Reply to  Carlos Crispim
6 meses atrás

Exato, seria otimo

Henrique
Henrique
6 meses atrás

Essas torretas são interessantes mas não acredito que o EB tenha a grana pra padronizar todos os guarani com elas, se é assim é melhor padronizar toda a frota com um só modelo.

Utama
Utama
Reply to  Henrique
6 meses atrás

Que modelo é esse que atende todas as necessidades?

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
6 meses atrás

Eu não entendo nada deste tipo de aparelho, então vai a pergunta..

Esta torre n fica muito alta e chamativa ? Ela movimentao CG para o alto ?

Bardini
Bardini
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
6 meses atrás

E a torre ser “alta e chamativa” vai influenciar no que, em um Guarani? . Isso aí de “altura” em um blindado deste tipo, é bobagem de gente que leu ou ouviu falar a respeito de silhueta de MBT, e acaba pensando que é tudo a mesma coisa… . Silhueta importa é em um MBT… E de forma secundária, em IFV. Estes são os que tem de lidar com o chumbo grosso inimigo, na linha de frente. Para lidar com este atrito, MBT e IFV, de forma secundária, tem de ter silhueta diminuta, para maximizar a efectividade do peso que… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Bardini
Vitor
Vitor
Reply to  Bardini
6 meses atrás

É muito alto sim, o guarani não tem estrutura nem mobilidade anfíbia com esse trambolho, parem de falar de táticas e poder de fogo querendo comparar ele a boxer ou centauro, pq ele não é nenhum deles. Para quem já operou esse Guarani UT30 sabe que ele é extremamente perigoso de operar com alguma inclinação, ele não foi feito pra isso, ele não tem estrutura pra isso e sim, o carro tomba e o centro de gravidade é terrível para operação dele. Temos que ter orgulho do nosso carro quase nacional, mas é uma passada de pano que não dá… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Vitor
6 meses atrás

Eis que surge um bisonho.
.
o guarani não tem estrutura nem mobilidade anfíbia com esse trambolho
.
comment image
.
Para quem já operou esse Guarani UT30 sabe que ele é extremamente perigoso de operar com alguma inclinação, ele não foi feito pra isso, ele não tem estrutura pra isso e sim, o carro tomba e o centro de gravidade é terrível para operação dele
.
Tens que falar isso para quem aprovou o blindado, nos testes de rampa e de inclinação.
comment image
.
comment image

Last edited 6 meses atrás by Bardini
Vitor
Vitor
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Vamos lá homem anta, nesta mesma operação que vc coloca foto dele navegando eu estava e ele precisou de flutuadores adicionais pra não afundar, bela gambiarra não? E no ano seguinte a caminho da mesma operação uma ut30 capotou a caminho do mesmo local e está até hoje sem reparo no 15blog. Vamos parar de ficar jogando super trunfo, amigo. Quem sabe se vc mexer seu traseiro e ir pro mundo real vai ver que o mundo não é bonito igual as fotos que vc põe.

Bardini
Bardini
Reply to  Vitor
6 meses atrás

Em uma operação, em que o objetivo é testar um novo kit de flutuadores que foi desenvolvido, deve ser espantoso ver o blindado receber flutuadores…
.
Guarani capota na mão de bisonho.
.
No mundo real, gente como tu não deveria chegar perto de material novo. No máximo, uma carroça.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Vitor
6 meses atrás

Flutuadores são gambiarra?
Este equipamento existe desde antes dos anos 50.
É uma solução para um problema específico.
Os do Guarani 6×6 ainda são discretos.
De uma olhada nos flutuadores que permitiam o T-55 ficar acima da superfície.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Digamos tornar um alvo mais fácil e atraente ?

Bardini
Bardini
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
6 meses atrás

Quem vai engajar esse alvo “fácil e atraente”?

Nascimento
Nascimento
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
6 meses atrás

”Esta torre n fica muito alta e chamativa ?” Se for utilizada como um VBCI sob uma plataforma 8X8 do Guarani com mais blindagem, sim. Pra esse cenário o ideal seria a Torc30 devido ao perfil mais baixo. Caso contrário teríamos o VBCI mais alto do mundo, pois os Boxers alemães não farão a função de VBCI mas sim o Puma. ”Ela movimentao CG para o alto ?” Com CG o senhor se refere ao que? Ao canhão? Se sim, segundo a ARES: Acionamento horizontal e vertical Alcance em azimute N x 360º Alcance em elevação – 12º a +… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Nascimento
Bardini
Bardini
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Se for utilizada como um VBCI sob uma plataforma 8X8 do Guarani com mais blindagem, sim. . Não ficaria. E não importa. . Aliás, seria um opção barata, seguindo a linha que o tchecos adotaram em parceria com os israeli da Rafael e seu produto semelhante, ao equipar os seus Pandur. . ?zoom=2 . Ou, em outro caso, na opção feita pelos belgas em equipar seus Piranha IIIC. Coisa que não só poderia como deveria ser copiada pelo CFN. . Caso contrário teríamos o VBCI mais alto do mundo . Sem fundamento. E não importa. . pois os Boxers alemães… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Bardini
Nascimento
Nascimento
Reply to  Bardini
6 meses atrás

”não importa”

Argumento? Pq sim e falácia da autoridade ”outros fizeram”. Sem nem saber se outros países operam-no como VBCI ou como APC. Esses VBCIs como o francês, Boxer e Freccia seriam mto mais baixos do que um Guarani 8X8 com UT-30BR.

Sim, importa. VBCIs precisam de perfil mais baixo, nenhum país do mundo opera VBCI altos somando um 8×8 e uma torre mais alta ainda. A Austrália terá seu VBCI sobre esteiras, inclusive.

Vindo do mesmo que defendeu CV90120T como CC. Não me surpreende, tudo na base do ”porque sim”.

Last edited 6 meses atrás by Nascimento
Nascimento
Nascimento
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Qualquer avaliação séria sobre os melhores e mais adequados IFV/VBCIs colocam veículos como esteiras na primeira posição, e quando não usam veículos sobre rodas com torres baixas, usam com esteiras. Além de também a maioria dos TOP 10 serem em sua maioria sob esteiras pois dão muito mais proteção à infantaria mecanizada. Se o EB quer um VBCI baseado no Guarani, que use a Torc30 e aumente a blindagem, caso contrário terá uma GAMBIARRA. Pra fazer uma gambiarra, melhor comprar os M2 Bradley dos estoques do US Army do deserto. Puma, Lynx, K-21, CV90, M2 Bradley, Kutganets-25, ZBD-08, BMP-3, Hunter,… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Nascimento
Bardini
Bardini
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Esses VBCIs como o francês, Boxer e Freccia seriam mto mais baixos do que um Guarani 8X8 com UT-30BR. . Tu tais falando mrda encima de coisa que nem sequer existe e certamente, não existirá… . Mais baixo… Quanto? Dois metros? Um metro? Meio metro? Vinte centímetros? . Sim, importa. VBCIs precisam de perfil mais baixo, nenhum país do mundo opera VBCI altos somando um 8×8 e uma torre mais alta ainda. A Austrália terá seu VBCI sobre esteiras, inclusive. . Nossa. Que fundamentação brilhante! . Tu tais afirmando que um “Guarani 8×8” seria “o IFV mais alto do mundo”… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Bardini
Nascimento
Nascimento
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Não provou nada, entrou com vários ônus acusando X e Y mas só fez mais perguntas, impressionante. Eu não entendi, você falou que não faria diferença mas não provou o porquê. Um Guarani 8X8 é no mínimo dos cenários da mesma altura e no máximo dos cenários com certeza mais alto, some a altura dele a altura do UT-30BR e veja o espetáculo que será como IFV 8X8, será provavelmente o PIOR IFV do mundo pois não tem sequer o nível de blindagem de um VBCI francês ou de um Freccia italiano. Infantaria Blindada de um VBTP 8X8 improvisado de… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Nascimento
Vitor
Vitor
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Nascimento, nem esquente, bardini é lacrador, se é militar é um dos piores que já vi escrevendo asneiras, deixou de lado o básico como silhueta, mobilidade, apoio logístico, proteção blindada, diz que se o CAEx aprovou é pq é bom, coitado, não deve conhecer aquela unidade, ingênuo, local com baixíssimo efetivo, proxima do abandono, se for civil tem que estudar um pouco mais os princípios BÁSICOS de guerra. O cara me consegue escrever que não tem nada de mais o carro ter a silhueta alta, pqp, se me fala uma besteira dessa já se observa o amadorismo absoluto.

Bardini
Bardini
Reply to  Vitor
6 meses atrás

A silhueta de um blindado que tem de caber dentro de um C390, é realmente gigantesca e problemática…

Vitor
Vitor
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Não sabia que a função primordial do guarani é voar em avião, até onde estou sabendo ele é um equipamento do Exército, usado em combate TERRESTRE, e não da força aérea.

Bardini
Bardini
Reply to  Vitor
6 meses atrás

2. DESCRIÇÃO DOS REQUISITOS OPERACIONAIS BÁSICOS

a. Absolutos

32) Possuir condições de ser aerotransportada em aeronave do tipo C-130, KC-390 ou similar.

Vitor
Vitor
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Aí meu Deus, então está aí, exército brasileiro ganhou a guerra pq entrou em um kc390, vai pastar rapaz. Aprenda princípios de guerra, se vc ao menos tivesse operado o Guarani alguma vez na sua vida não estar aí com manual de baixo do braço, ridículo. Digo quantas vezes for necessário, vc NUNCA entrou em u. Guarani para passar 30 dias operando ele, vive com manual de baixo do braço pra se escudar.

Bardini
Bardini
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Eu desisti do textão na metade. Sem tempo pra tanto nada com nada.

Nascimento
Nascimento
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Excelente argumento, viu? Agora além de não provar NADA do que fala, tu ainda critica o argumento por ser grande. Refutou muito, viu?

Melhor ficar postando fotinha e afirmar coisas na base do ”porque sim”.

Vitor
Vitor
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Fontes: minha cabeça.

Bardini
Bardini
Reply to  Nascimento
6 meses atrás

Olha, eu não tenho tempo sobrando no meu dia, para ficar lendo textão cheio de voltas sem cabimento e rebatendo raciocínio torto ou simplesmente errado, para provar isso ou aquilo, perante um “Guarani 8×8” que só existe dentro da tua cabeça. . A silhueta de um Guarani com UT30BR não tem nada de mais. Seja 6×6, seja 8×8! O roll de ameaças, dentro do contexto operativo deste tipo de meio, torna a silhueta em um fator de pouca importância. Isso aí não é e não opera como um MBT, suportanto o atrito da linha de frente. Onde é que importa… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Bardini
Vitor
Vitor
Reply to  Bardini
6 meses atrás

O Guarani 8×8 não está para ser discutido, ele não existe e não existirá, o que está em voga é o 6×6 que temos e seus usos, para de ficar enrolando igual político jogando um monte de argumentos vazios, o guarani é um carro bom? Não! Cumpre seu papel como vbtp? Sim! Serve para usar a platt e relaxar? Com certeza! Serve como apoio de fogo? Não! Com certeza não! Ele não foi feito para isto! Por mais que laudos e papéis digam o contrário, quem estava nas experimentações do carro em 2016,17 e 18 no CIBSB viu o fiasco… Read more »

Nascimento
Nascimento
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Mais perguntas e NENHUMA prova ou argumento do porquê do fator altura não importar, eu expliquei ali o porquê e tu até agora nada. ”O roll de ameaças, dentro do contexto operativo deste tipo de meio, torna a silhueta em um fator de pouca importância. Isso aí não é e não opera como um MBT, suportanto o atrito da linha de frente.” Já expliquei que a função da VBCI é muito próxima dos flancos da linha de frente e que enfrentaram a cavalaria blindada composta por CCs em diversos TOs, tu NÃO leu o texto e por isso esta ai… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Nascimento
Antonio Cançado
6 meses atrás

Essa torre é um tambolho, alta demais, chega a comprometer a estabilidade lateral do carro.
Ela estaria muito melhor num eventual blindado 8X8, ou em um navio ou barco patrulha.
É o mesmo problema da torre REMAX 4, que o EB quer instalar nas viaturas Iveco 4X4. Estas, aliás, estariam melhor no Guarani.
Torre de 30mm para o Guarani deveria ser a ARES TORC 30.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
6 meses atrás

Excelente, precisamos de mais viaturas com esse armamento. No conflito da Ucrânia se mostrou muito letal, pelo lado ucraniano, imoblizou até T-72 e mandou BMP-1, 2, e BTR82 virar peneira.
Do lado russo, serviu para atirar em posições de infantaria ucranianas em edifícios, um excelente armamento se bem empregado.

Últimas Notícias

Saab recebe pedido para armas antitanque NLAW do Reino Unido

A Saab chegou a um acordo e recebeu um pedido do Ministério da Defesa do Reino Unido para o...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -