sábado, novembro 26, 2022

Saab RBS 70NG

Homem mais rico da Ásia diz que Índia será a segunda maior economia do mundo até 2050

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Uma superpotência, disse Gautam Adani, também deve ser uma democracia próspera e ainda acreditar que “não há um estilo uniforme de democracia”

O homem mais rico da Ásia, Gautam Adani, disse em 19 de novembro que a Índia, que levou 58 anos para se tornar uma economia de trilhões de dólares, adicionará uma soma equivalente ao PIB a cada 12-18 meses e será a segunda maior economia do mundo até 2050.

Falando no 21º Congresso Mundial de Contadores em Mumbai, ele disse que crises globais consecutivas desafiaram várias suposições, incluindo que a China deveria adotar princípios democráticos ocidentais, princípios seculares são universais, a União Europeia permaneceria unida e que a Rússia seria forçada a aceitar um papel internacional reduzido.

“Esta crise multinível quebrou o mito de um mundo unipolar ou bipolar de superpotências que poderiam intervir e estabilizar ambientes globais”, disse ele.

“Na minha opinião – neste mundo multipolar emergente – as superpotências precisarão ser aquelas que assumem a responsabilidade de intervir e ajudar os outros em uma crise e não intimidar outras nações à submissão, aquelas que mantêm a humanidade como seu principal princípio operacional.”

Uma superpotência, disse ele, também deve ser uma democracia próspera e ainda acreditar que “não existe um estilo uniforme de democracia”.

“O estilo de capitalismo que impulsiona o crescimento pelo crescimento e ignora o tecido social de uma sociedade está enfrentando com razão seu maior retrocesso de todos os tempos”, disse ele.

Adani, 60, disse que as bases da crescente economia da Índia podem ter se tornado relevantes e que um governo majoritário deu ao país a capacidade de iniciar várias reformas estruturais no sistema político e administrativo.

“Levamos 58 anos para chegar ao nosso primeiro trilhão de dólares de PIB, 12 anos para chegar ao próximo trilhão e apenas cinco anos para o terceiro trilhão.

“Dado o ritmo em que o governo vem executando uma grande variedade de reformas sociais e econômicas simultâneas, prevejo que, na próxima década, a Índia começará a adicionar um trilhão de dólares ao seu PIB a cada 12 a 18 meses – colocando-nos bem em caminho para ser uma economia de US$ 30 trilhões até 2050 e com uma capitalização de mercado de ações que possivelmente ultrapassará US$ 45 trilhões”, disse ele.

A Índia é atualmente a quinta maior economia do mundo, com um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 3,5 trilhões. Em comparação, os EUA são uma economia de US$ 23 trilhões com uma capitalização de mercado de ações que varia de US$ 45 a 50 trilhões.

“Um país, esmagado e drenado por seus governantes coloniais, está hoje à beira de um crescimento extraordinário e é o único grande país no caminho de emergir como uma nação de alta renda sem comprometer sua democracia e diversidade”, disse ele.

“Bem antes de 2030, seremos a terceira maior economia do mundo e, posteriormente, a segunda maior economia do mundo até 2050.”

Em paridade de poder de compra (PPP), a participação da Índia no PIB global será ao norte de 20% até 2050.

“A história de sucesso da Índia de combinar crescimento econômico e democracia não tem paralelo. Se alguma vez houve um tempo para ser indiano, estar na Índia e associar-se com a Índia – é agora. A base para construir uma nova Índia resiliente já foi lançada”, disse ele.

O Sr. Adani viu a idade média da Índia em apenas 38 anos em 2050, população de 1,6 bilhão com uma renda per capita de US$ 16.000, mais de 700% maior do que a renda per capita atual.

O IDE atingirá um trilhão de dólares, em sinal de aumento da confiança global na Índia.

“Em 2021, a Índia adicionou um unicórnio (startup de US$ 1 bilhão ou mais) a cada 9 dias. Ela executou o maior número de transações financeiras em tempo real globalmente – impressionantes 48 bilhões. Isso foi 6 vezes maior do que os EUA, Canadá, França e Alemanha juntos”, disse ele, acrescentando que este ano o financiamento de capital de risco excederá US$ 50 bilhões, uma aceleração de 50 vezes em 8 anos.

Adani, cujo conglomerado de portos para energia está investindo US$ 70 bilhões na próxima década em uma nova cadeia de valor de energia, disse que a Índia pode se tornar um exportador líquido de energia verde até 2050.

“À medida que as empresas domésticas e as multinacionais tiram proveito do tamanho do mercado da Índia, precisaremos de mandatos mais fortes em que as empresas sejam obrigadas a enfrentar o desafio de permitir uma estrutura social que reconheça o núcleo de nossa cultura e esteja alinhada com nossas necessidades nacionais”, disse ele. disse.

“A Índia não pode ser vista apenas como uma terra para ‘fazer e tirar’ lucros fora de suas fronteiras geográficas. É por isso que eu disse que as superpotências do mundo multipolar devem reconhecer que não existe um tipo único de democracia que sirva para todos.”

FONTE: The Hindu

- Advertisement -

202 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

202 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
MFB
MFB
6 dias atrás

Vão começar a cuidar do povo miserável quando?

Realista
Realista
Reply to  MFB
6 dias atrás

Está falando dos 33 milhões que estão vivendo na pobreza aqui ?

PauloOsk
PauloOsk
Reply to  Realista
5 dias atrás

mentira, o Lula ja tirou todos da pobreza faz muito tempo!!!!!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  PauloOsk
5 dias atrás

Pois é.. tinha tirado. Colocaram de volta.

sergio
sergio
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Pois e, a anta estocadora de vento, não só colocou todos la de volta como ainda dobrou os números.

Jagdv#44
Jagdv#44
Reply to  sergio
5 dias atrás

ela dobrou a meta de pobres
chegamos ao fundo do poço em 2014

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  sergio
5 dias atrás

Olá Sergio, Os números mostram que a insegurança alimentar no Brasil começa a crescer a partir de 2017/2018.

fome.png
Agressor's
Agressor's
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

O que mais me enoja hoje é como um país rico e fértil como o braziu depender da importação de mais de 70% de insumos agrícolas para poder produzir! Qualquer país fornecedor que cortar a exportação de potássio para o braziu, provocaria uma séria crise de desabastecimento para nós, sendo que temos reservas suficientes de tal mineral. E esta classe dirigente que nos governam agravam ainda mais a situação, zerando alíquota de importação de insumos, matando ainda mais a já morta-viva indústria de insumos agrícolas nacional. Isso é questão de soberania e segurança nacional! Isso é apenas um exemplo dos… Read more »

Last edited 5 dias atrás by Agressor's
Slowz
Slowz
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Pois é, mas esses fanáticos não acreditam em dados .

Realista
Realista
Reply to  Carlos Crispim
4 dias atrás

Auxilio por causa da pandemia não por boa vontade.

J-20
J-20
Reply to  Carlos Crispim
3 dias atrás

A causa dessa queda na pobreza extrema foi por causa do auxílio emergencial de 600 reais que o governo foi obrigado a distribuir durante a pandemia, sendo assim, as pessoas que tinham uma renda menor que 50 dólares basicamente sumiram da contagem de dados. Mas uma coisa que essa sua “fonte”, Revista Oeste, faz de desonesto é que não aponta os dados do banco mundial para o CRESCIMENTO VERTIGINOSO da pobreza extrema a partir de 2021 e 2022.
Não sei se tu é inocente ou apenas um fanfarrão desonesto.

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Slowz
4 dias atrás

Eu acredito, principalmente se os dados forem do Banco Mundial, que registrou a maior queda no número de pessoas em extrema pobreza desde 1980.
E você, acredita no que? Nas 25 milhões de crianças de rua do Lula?

Slowz
Slowz
Reply to  Lúcio Sátiro
4 dias atrás

Auxílio por causa da pandemia ..

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Camargoer.
4 dias atrás

Os números do Banco Mundial diz que mentirosos como você escondem a maior queda da extrema pobreza registrada no Brasil em 42 anos.

https://revistaoeste.com/politica/a-farsa-dos-33-milhoes-de-brasileiros-que-passam-fome/

Matusa
Matusa
Reply to  sergio
5 dias atrás

Jair já era.

Kkkkkkk

Nilo
Nilo
Reply to  Matusa
5 dias atrás

Pelo jeito vc quando limpa a casa põe sujeira debaixo do tapete rsrsrs

Antonio Cançado
Reply to  Matusa
5 dias atrás

O país e nós também.

Matusa
Matusa
Reply to  Antonio Cançado
5 dias atrás

Supera!

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Matusa
4 dias atrás

Só se for na sua cabeça. Cadê os códigos -fonte das urnas?

Matusa
Matusa
Reply to  Lúcio Sátiro
4 dias atrás

Tá tudo com o Xandão.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Matusa
4 dias atrás

Correção está no servidor do TSE.

Slowz
Slowz
Reply to  Lúcio Sátiro
4 dias atrás

Pergunta para os militares que inclusive já até aprovaram ..

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Slowz
4 dias atrás

Olha pelo que eu li, no relatório dos militares, tem algumas ressalvas. Primeiro: a equipe apenas pode fazer testes estáticos, ou seja, apenas ficaram olhando o código na tela da mesma forma que sele um texto(isso dificulta o entendimento de seu funcionamento e muito), Segundo: Pelo que está apresentado no momento da compilação do código-fonte(tradução do código para linguagem binária) os computadores responsáveis tinham acesso a rede de internet, o que somado a outros elementos, como a proibição de auditoria das 3 bibliotecas de código usadas, levantaram duvidas se o código rodando nas urnas era o mesmo que foi auditado… Read more »

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Matusa
4 dias atrás

O Brasil é que já era.

Agressor's
Agressor's
Reply to  sergio
5 dias atrás

O povo ainda não se deu conta que o próprio é o maior prejudicado nesse enredo, enquanto isso são usados como massa de manobra através de sua ignorância para atender aos anseios de um sistema…nossa direita e esquerda nunca lutou verdadeiramente pelo desenvolvimento do Brasil…é o velho ditado dividir para conquistar…essa dialética direita e esquerda destruiu com as pessoas, colocaram um contra o outro, as pessoas se dividiram pelo sistema, em vez de se unirem para lutar contra o sistema…é uma pena as pessoas se levarem pela emoção do messianismo político… Enquanto o Brasil não romper com o sistema financeiro… Read more »

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Agressor's
4 dias atrás

Quem colocou pessoas umas contra as outras não foi a tal dialética a que você se refere. FOI A ESQUERDA, e a culpa não é só do Lula. O negócio se tornou mais patente em escolas e universidades já na época do Fernando Henrique Cardoso. Eu fui militante do antigo PPS e sei muito bem do que falo. Foi a ESQUERDA quem iniciou a luta de classes, não mais pelas armas onde perderam, mas usando teóricos como Marcuse e Adorno ( Escola de Frankfurt), Antônio Gramsci, Jacques Derrida, usou a Linguística e cooptou a escória da população e começou a… Read more »

Matusa
Matusa
Reply to  Lúcio Sátiro
4 dias atrás

Por que tanto ódio?
Calma.
Isso pode acabar em erisipela.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Incrível que os dados mostram o contrário. Voute denunciar para o Alexandre de Moraes por fazer news

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Carlos Campos
5 dias atrás

Olá Carlos. Se você tem outras fontes, por favor publique aqui para podermos debater. Recomendo o artigo “A fome como projeto político da burguesia antinacional brasileira” para entender como a redução dos recursos para as políticas de agricultura familiar nos últimos anos impactou na ampliação da insegurança alimentar.

Matusa
Matusa
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Acho que o camarada acima não ouviu falar da fila do osso.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Matusa
5 dias atrás
Realista
Realista
Reply to  Carlos Crispim
4 dias atrás

2018 era o Lula ? Calma cara respira ..

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Realista
4 dias atrás

Era a continuidade do PT do Lula, que já ameaça taxar o Pix e retirar 4 bilhões do bolso do trabalhador para financiar sindicatos cheios de vagabundos.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Realista
4 dias atrás

Ah sim, 52 milhões surgiram do nada em 1 ano…não foi fruto do desastre dos governos anteriores? Ademais, quem era o vice?
Calma, repira…
https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,dilma-elogia-michel-temer-e-diz-que-ele-e-um-dos-alicerces-do-seu-governo,893084

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Carlos Crispim
4 dias atrás

52 milhões passam fome? Quem foi o grande incentivador do “economia a gente vê depois?” Quem é que mandou fiscais soldarem portas de comércios em São Paulo? Tu tá querendo tirar a responsabilidade das costas desses crápulas por que?

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Lúcio Sátiro
4 dias atrás

Exatamente, B.urro, estou criticando os governos anteriores, a matéria é de 2018, je gue

Agressor's
Agressor's
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Agronegócio = Fonte riqueza para o Brasil. Agricultura Familiar = Fonte de alimentos para o povo. O importante é esses dois núcleos do Brasil não entrarem em conflito e sim que eles produzam mais e baixem o preço dos alimentos. Todas as atividades rurais são necessárias seja o pequeno produtor que produz para seu próprio consumo e que vende as sobras para o comércio local, ou o grande produtor que dá empregos e que exporta, fazendo a economia do país girar. Precisamos buscar informações diariamente para desfazer algumas falácias disseminadas sobre nossa agricultura, já tem bastante gente querendo derrubar o… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Agressor's
5 dias atrás

Caro Agressor. A maior parte do alimento é produzido pela agricultura familiar, o que inclui coisas como leite, feijão, fritas, hortaliças e até mesmo arroz. Por outro lado, 60% da área cultivada no Brasil é soja para exportação. Outro ponto de discussão é que a maior parte do desmatamento é para pastagens. A agricultura familiar depende de crédito e garantia de compra por meio dos programas de aquisição para merenda escolar. As grandes empresas do agronegócio tem acesso fácil ao crédito mas por outro lado elas empregam poucas pessoas. O maior empregador no campo também são as pequenas empresas familiares.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Agressor's
5 dias atrás

As pessoas acham que o nosso agro é limitado apenas ao que acontece no campo, todavia, o agro vai muito além disso. Até o que vestimos o agro faz parte. O combustível também é agro!

O agro é a única atividade que é de primeiro mundo no Brasil. E ainda querem entregar pra os “sem terras” administrarem. Tudo que um país precisa pra enriquecer é liberdade econômica, pouco importa qual é o setor mais importante da economia, exemplos não faltam…

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Camargoer.
4 dias atrás

A fome como projeto político é uma indústria 100% da E S Q U E R D A. Sou nordestino e sei do que falo. Nunca foi tão vantajoso para a esquerda a existência da fome. A esquerda sabe muito bem que um cidadão não pode ser economicamente próspero e livre, porque se isso acontecer, esse cidadão não vai precisar dos “préstimos” dos vereadores, líderes sindicais prefeitos da esquerda e o projeto de poder totalitário fica comprometido. Ora bolas, seu Zé das Couves , o meu NORDESTE é governado por partidos de esquerda HÁ DÉCADAS. Se a esquerda fosse realmente… Read more »

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Camargoer.
4 dias atrás

A farsa dos 33 milhões? O relatório do Banco Mundial diz que você é um disseminador compulsivo de fake news.
Na verdade o Brasil registrou QUEDA no número de pessoas em extrema pobreza, para 4 milhões de pessoas, cerca de 1,9% da população, o mais baixo patamar histórico desse 1980.
Pega os seus fictício os 33 milhões e vá fazer coro com o Lula e suas estatísticas falsas de 25 milhões de crianças de rua.

https://revistaoeste.com/politica/a-farsa-dos-33-milhoes-de-brasileiros-que-passam-fome/

Slowz
Slowz
Reply to  PauloOsk
5 dias atrás

Mandato dele acabou faz mais de 10 anos ..

E tirar da pobreza não significa ser rico !

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Slowz
4 dias atrás

É aquela história do pobre petista que diz para o colega: ” tudo o que eu tenho eu devo ao Lula”. Ao que o outro pergunta “e tu tem o que na vida,”?

“NADA”, responde o primeiro

Adriano Luchiari
Adriano Luchiari
Reply to  Lúcio Sátiro
2 dias atrás

😆 😆 😆

Agressor's
Agressor's
Reply to  PauloOsk
5 dias atrás

Os que mais comemoraram a reeleição do Lula foram os banqueiros, disso tenham certeza! E quando os bancos querem algo, é bom pra eles e péssimo pro povo. Vai ficar melhor para os bancos. E os bancos sempre dominam toda a narrativa de um país! Eles não tem ideologia ou lado. Quatro dos 5 bancos brasileiros hoje estão entre os 10 mais ricos do planeta Terra, em um país de “terceiro mundo” tem 4 bancos entre os mais ricos, isso começou no Lula, e o Bolsonaro apenas fez seguir com essa cartilha. As pessoas informadas sabem isso, nunca os bancos… Read more »

Francisco
Francisco
Reply to  Agressor's
5 dias atrás

Caro Agressor’s pegando uma carona no seu comentário sobre banqueiros e as taxas de juros cobradas por seus bancos não sei se você notou e fez essa correlação entre os fatos, mas de forma muito curiosa os últimos grandes acontecimentos mundiais que foram a pandemia e o conflito na Ucrânia coincidentemente ocorreram em um momento onde se eram pagas as menores taxas de juros no mundo, e não só pelo Brasil mas pela maioria dos países, ou seja os bancos estavam ganhando muito muito menos, situação essa que se reverteu graças a esses acontecimentos, provavelmente vão dizer que se trata… Read more »

Realista
Realista
Reply to  Agressor's
4 dias atrás

Assim como os bancos ganharam os pobres também ..

Agressor's
Agressor's
Reply to  Realista
4 dias atrás

A “esquerda” não gosta dos pobres, ela gosta da pobreza! O lugar melhor do mundo para se viver é na propaganda de um partido político…

Last edited 4 dias atrás by Agressor's
Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Realista
4 dias atrás

Os bancos ganharam a EXPLORAÇÃO dos pobres, já que Lula endividou 56% das famílias brasileiras para enriquecer os banqueiros.

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Agressor's
4 dias atrás

Não tenha dúvida, o Lula viveu de propaganda. Enganou a todo mundo com marqueteiro: a nós nordestinos prometeu água e deixou o povo esperando; ao agricultor familiar enganou com o programa de biodiesel, verdadeira indústria de lavagem de dinheiro. Botou pobre para financiar carro e pagar 2 carros aos banqueiros.
Venham aqui em Quixadá no meu Ceará, no distrito de Juatama para verem a milionária fábrica de biodiesel abandonada, uma obra caríssima que está enferrujando, produto da safadeza petista.
Eu nem vou falar nas refinarias prometidas pro meu Ceará e para Pernambuco e que só existem os terrenos.

Last edited 4 dias atrás by Lúcio Sátiro
Joelson
Joelson
Reply to  Realista
5 dias atrás

A mesma FGV que em 2020 publicou matéria dizendo que com auxílio/bolsa/esmola (chame como quiser) iríamos reduzir a extrema pobreza ao menor nível em 40 anos é a mesma que na esteira para fazer campanha ao Nine em Agosto de 2022 disse ter 33 milhões passando fome. Ridículos!

Matusa
Matusa
Reply to  Joelson
5 dias atrás

Deixa isso pra lá.
O fato é que vamos nos livrar dessa gente logo, logo.

Antonio Cançado
Reply to  Matusa
5 dias atrás

‘Nós’ QUEM, e de que ‘gente’ vamos nos livrar?

Matusa
Matusa
Reply to  Antonio Cançado
5 dias atrás

Nós o Brasil.
Gente que trouxe a fome de volta.
Glória a ‘Deux’.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Matusa
5 dias atrás

Vc deve estar se referindo aos 14 milhões de desempregados da Dilma? Ao almoço sem carne do Lula? Só pode, nesse governo foram batidos todos os recordes positivos na economia, só de empregos foram criados mais de 4,5 milhões!!!! A Argentina INTEIRA não tem 5 milhões de empregados.

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Matusa
4 dias atrás

Trouxe a fome de volta? Tá falando dos governadores de ESQUERDA que mandaram a polícia prender trabalhador que estava na rua tentando levar algo pra família?

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Joelson
4 dias atrás

33 milhões é fake news pura.

Nonato
Nonato
Reply to  Realista
5 dias atrás

Ou do pessoal em Cuba, Venezuela, Nicarágua e Argentina?

Nilo
Nilo
Reply to  Nonato
5 dias atrás

Vai viajar😁?

Slowz
Slowz
Reply to  Nonato
5 dias atrás

Todos esses países citados sofre com sanções/embargos, tirando Argentina que está com “ nome no sujo “ se é que me entende ..

Matusa
Matusa
Reply to  Slowz
5 dias atrás

Parafraseando o grande Tiago Santineli: Se o Brasil sofresse embargo, viraríamos cenário de Mad Max.

Slowz
Slowz
Reply to  Matusa
5 dias atrás

Aqui só do mercado ficar bravinho o Dólar dispara e bolsa cai ..

Imagina se fosse sancionado/embargado Venezuela é fichinha .. 🤣🤣

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Slowz
4 dias atrás

Deixa de LOROTA seu loroteiro. Essa conversa de embargo só engana trouxa. Cuba negocia com DEZENAS de países.

Realista
Realista
Reply to  Nonato
4 dias atrás

Bem inteligente usar países sancionados como referencia .

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Realista
4 dias atrás

Deixa de LOROTA seu loroteiro. Essa conversa de embargo só engana trouxa. Cuba, por exemplo, negocia com DEZENAS de países.

Carlos Alceu Gonzaga
Carlos Alceu Gonzaga
Reply to  Realista
5 dias atrás

Caro Realista, se você se informasse melhor, talvez não passasse vergonha. À Índia tem hoje cerca 1,3 bi de habitantes sendo que 42% vivem abaixo da linha de pobreza. 33% não tem acesso a uma latrina (defecam ao ar livre). 45% da população toma banho em rios ao lado de corpos em putrefação. É a essa populacao miserável a MFB se refere.

Last edited 5 dias atrás by Carlos Alceu Gonzaga
Agressor's
Agressor's
Reply to  Realista
5 dias atrás

Não investimos em educação, ciência, indústria e tecnologia ao contrario de países emergentes como a China e a Índia hoje, e sim apenas em estádios de futebol e carnaval…porque aqui como na decadente República Romana o que importa é pão e circo…tudo isso é o reflexo de um povo alienado, omisso, sem ética, sem identidade, sem civismo…sem patriotismo…mas sobretudo sem vergonha na cara e que só sabe ficar esperando por milagres!.. Vamos pagar caro por anos de analfabetismo político e lavagem cerebral desta mídia desgraçada que temos…conseguiram criar milhões de mentes facilmente teleguiadas e induzidos a futilidade…será um tempo de… Read more »

Last edited 5 dias atrás by Agressor's
Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Agressor's
4 dias atrás

Quiz rápido.
De quem é a frase :
“a realização da Copa do Mundo é uma grande oportunidade, e que ser contra por falta de hospitais é um retrocesso enorme.”

A) Nelson Mandela
B) Lula
C) Bolsonaro
D) Chapolin Colorado

Agressor's
Agressor's
Reply to  Lúcio Sátiro
4 dias atrás

😀

Renato B.
Renato B.
Reply to  Agressor's
4 dias atrás

Se te uma coisa que as redes sociais e whatsapp e cia mostraram é que é possível fazer lavagem cerebral em massa de forma eficaz sem depender da mídia.

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Realista
4 dias atrás

A farsa dos 33 milhões? O relatório do Banco Mundial diz que você é um disseminador compulsivo de fake news.
Na verdade o Brasil registrou QUEDA no número de pessoas em extrema pobreza, para 4 milhões de pessoas, cerca de 1,9% da população, o mais baixo patamar histórico desse 1980.
Pega os seus fictício os 33 milhões e vá fazer coro com o Lula e suas estatísticas falsas de 25 milhões de crianças de rua.

https://revistaoeste.com/politica/a-farsa-dos-33-milhoes-de-brasileiros-que-passam-fome/

Slowz
Slowz
Reply to  Lúcio Sátiro
4 dias atrás

Graças ao auxílio por causa da pandemia .

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Realista
4 dias atrás

De acordo com estimativa de 2020 feita pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, pelo menos 189 milhões de indianos sofreram de fome severa no último ano.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
6 dias atrás

É um discurso arrojado, mas os indianos são muito inteligentes , são um povo sábio e paciente, torço que esteja certo.

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Carlos Crispim
6 dias atrás

Seria muito importante para o desenvolvimento deste país. Mas meu palpite é que o limite do possível é de crescer menos de 20% ao ano por uns 20 anos. Esse cara acha que vai crescer mais de 65% por 25 anos. Aí forçou a barra. É como falar que a Índia vai ganhar as próximas 7 copas do mundo. A torcida deles é grande.

Nilo
Nilo
Reply to  Carlos Crispim
5 dias atrás

Não irão conseguir, pois para isso terão que vender todas as estatais, senão irão fracassar como a China.
Assinado
Posto Ipiranga

Acacor
Acacor
Reply to  Nilo
5 dias atrás

E como a Noruega, Suécia e Alemanha.

Nilo
Nilo
Reply to  Acacor
5 dias atrás

A Noruega não tem estatais.
A Suécia não tem estatais.
A Alemanha não tem estatais.
Esta é a razão de possuírem um alto índice de IDH.
Assinado
Posto Ipiranga

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Nilo
5 dias atrás

Caro Nilo. Vocẽ está equivoado. A Suécia possui 45 empresas públicas. Por favor consulte o relatório em https://www.government.se/reports/2022/09/annual-report-for-state-owned-enterprises-2021/

Captura de tela de 2022-11-21 17-42-06.png
Matusa
Matusa
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Acho que ele estava sendo irônico.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Matusa
3 dias atrás

Ola Matusa. Talvez você tenha razão. Não percebi a ironia. Obrigado pelo alerta.

Nilo
Nilo
Reply to  Camargoer.
4 dias atrás

Faltou a lista da Noruega e …meus Deus!!!!!! Alemanha.

Realista
Realista
Reply to  Nilo
4 dias atrás

Você está muito curso cursos online de chapéu de alumínio kk .

https://www.youtube.com/watch?v=b-dvcPHV8ck

Inclusive recomendo você assistir esses liberal sendo jantado por um comunista ..

Nilo
Nilo
Reply to  Realista
4 dias atrás

fala ai chapéu da alumínio, quem nasceu para dar, dar até de graça.
O indice é alto, bem, não é cem por ceno liberal, mas é liberal, bem tem empresa estatal, mas o estado não se mete na economia….rsrsrsrsrsr

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Nilo
4 dias atrás

Falácia do cacete essa.
Eles também não tem o PT

Nilo
Nilo
Reply to  Lúcio Sátiro
4 dias atrás

Menino, Ainda bem, dão graças a Deus, porque nestes países, nacionalismo, proteção social ao trabalhador, proteção a criança, educação e a sua indústria nacional, é coisa Séria.

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
Reply to  Nilo
4 dias atrás

Posto Ipiranga apoiou a campanha do Nine

WSilva
WSilva
6 dias atrás

Com quase 1 bilhão de indianos miseraveis será dificil atingir essa marca. Tentaram copiar o modelo americano de uma economia sustentada pelo consumo, só que esse é o último estágio de desenvolvimento duma economia, aí depois testemunharam o crescimento colossal da China, mesmo governada por um Partido comunista e agora tentam replicar o mesmo modelo, apenas com uma face diferente. A Índia pagou o preço de querer cortar caminho, o fanastismo religioso e a falta de coesão estatal pode também atrasar esse objetivo. O pai de Singapura, Lee Kuan Yew, dizia não acreditar que a Índia se tornaria uma grande… Read more »

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  WSilva
6 dias atrás

Quantos chineses tu acha q vivem na Idade Média? Subalimentados, sem noção do q há na província ao lado, q dirá no mundo?

Matusa
Matusa
Reply to  Velho Alfredo
5 dias atrás

Isso só confirma o que estamos presenciando.
Que o poder está se deslocando para o Oriente.
Teremos lá a maior economia (China) e a segunda maior (Índia).
Isso com cerca de 3 bilhões de habitantes dos dois países.
Sem contar os inúmeros países que serão de grande porte, como Indonésia, Vietnã, Irã, Turquia e etc.
Não vou nem colocar a decadência e perda acelerada de poder da Europa.

Grochowski
Grochowski
Reply to  WSilva
5 dias atrás

O modelo indiano não é o mesmo do chinês, e a Índia tem umas 6 vantagens globais sobre a China em termos de crescimento econômico que permite que a Índia vença a armadilha da renda média que a China não venceu e nem vai vencer.

É falso achar que o modelo indiano é igual, mas há alguns aspectos copiados que levam a um passivo ambiental/social como disse o Camargoer, que podem dificultar o seu desenvolvimento.

Esses miseráveis, na verdade não são parte do problema, mas da solução.

WSilva
WSilva
Reply to  Grochowski
5 dias atrás

O modelo indiano não é igual ao modelo chinês pois se fosse igual a Índia teria prosperado. A Índia passou os últimos 60 anos exatamente como está hoje, há pouquissimas diferenças na sociedade indiana, apenas os ricos ficaram mais ricos, se parece muito com o Brasil mas numa escala maior e mais corrupta dado o sistema medieval de castas. Eu até poderia voltar mais no passado pois uma grande quantidade de indianos vivem hoje exatamente como os camaradas lá do século XVIII viviam, é algo assustador. O Índia tenta, tardiamente, fazer o que China fez, ser atraente para o ocidente,… Read more »

Jean
Jean
Reply to  Grochowski
5 dias atrás

Eu tive a oportunidade de conhecer a China e a Índia e a visão que se tem de fora é de opostos absolutos. Os chineses são organizados, obstinados por trabalho, a infra estrutura do país é absolutamente bem planejada, o governo cria todas as condições necessárias para o progresso, enquanto na Índia eu vi muita desorganização, zero infraestrutura, e acho que o problema das castas é um entrave ao crescimento – pois realmente uma parcela enorme da população não parece almejar uma mudança de padrão financeiro. Obviamente a Índia chegará em breve a terceira maior economia do mundo – mas… Read more »

WSilva
WSilva
Reply to  Jean
5 dias atrás

Alguns chineses já me falaram que para eles era humilhante ver a China atrás de outros países pequenos e pouco relevantes perto da civilização chinesa mais desenvolvidos do que eles, ou seja, existia um anseio interno de progredir, de voltar a ser grande.

Eu sinceramente não vejo isso na massa indiana e atribuo essa deficiência a falta de coesão do estado e fanatismo religioso.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  WSilva
5 dias atrás

1 bilhão? Quem contou esses números, o mesmo que conta os mortos russos para o governo ucraniano? Que eu saiba são 220 milhões, e caindo.

glasquis 7
Reply to  Inimigo do Estado
5 dias atrás

Até 2018, um 70% da população da Índia vivia na pobreza. Acredito que com a pandemia, esse percentual tenha crescido.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  glasquis 7
5 dias atrás

O conceito de pobreza é diferente de miséria, e o camarada ali em cima citou miséria.

glasquis 7
Reply to  WSilva
5 dias atrás

“Com quase 1 bilhão de indianos miseráveis será difícil atingir essa marca”

A pobreza é um negócio altamente lucrativo.

Tentaram copiar o modelo americano de uma economia sustentada pelo consumo”

Como se não existisse pobreza nos EEUU.

O que sustenta e impulsiona um país para o seu desenvolvimento é o capital gerado pelo seu consumo interno. Enquanto maior for seu mercado interno, maiores serão suas possibilidades de consumo e assim será com sua perspectiva de desenvolvimento.

A Índia tem população para alavancar um desenvolvimento sustentado. O problema é gestão.

Welington S.
Welington S.
6 dias atrás

Eu já vi várias outras pessoas dizendo a mesma coisa, que a Índia será a nova potência economia e não a China.

Grochowski
Grochowski
Reply to  Welington S.
5 dias atrás

A Índia tem uma curva demográfica saudável, ao contrário da China, que está entrando em um inverno demográfico. A Índia tem um setor de serviços forte, já inserido numa cadeia global, diferente da China que está desenvolvendo ainda esse setor. A Índia tem como segunda língua o inglês, com uma parcela considerável de indianos falando a língua, o que favorece a entrada de capitais estrangeiros. Apesar de ser burocratizada e confusa, a Índia é uma democracia com sistema jurídico estabelecido, o que é uma vantagem enorme sobre a China – para os negócios, um sistema jurídico falho é melhor que… Read more »

Last edited 5 dias atrás by Grochowski
gordo
gordo
Reply to  Grochowski
5 dias atrás

“A massa populacional miserável é uma reserva de mão de obra não explorada”.
Fico tentando imaginar em que seriam explorados de modo a contribuir para esse grande salto econômico da Índia.

Andreo Tomaz
Andreo Tomaz
Reply to  gordo
5 dias atrás

Gordo, ainda mais num mundo cada vez mais informatizado. Aí é que torna mais difícil.

Carlos Alceu Gonzaga
Carlos Alceu Gonzaga
Reply to  gordo
5 dias atrás

De certa forma, a aceitação pelo ppvo do regume de castas garente uma parcela da população com pouca ambição maa ainda assim produtiva. Essa massa populacional realmente é barata.

gordo
gordo
Reply to  Carlos Alceu Gonzaga
5 dias atrás

Que a religião propicia o conformismo com a situação social é fato, inclusive aqui em nossas igrejas, mas a coisa termina por aí. Se são miseráveis, obviamente não tem capacitação e nesse mundo 5G que vivemos como disse o Andreo aí acima a coisa fica ainda pior. Vão fazer o que? Varrer rua ou atuar na reciclagem? Se a Índia não resolver esse problema, que por sinal também temos, ela não vai a ascensão que o cara ali diz no artigo. Posso estar enganado, mas para mim miséria só serve para enriquecer autoritários e mercadores da fé (coisa bem comum… Read more »

Andreo Tomaz
Andreo Tomaz
Reply to  Grochowski
5 dias atrás

Sincerament, pelo que tendo lido e pesquisado, não vejo dessa forma. A China quando adotou a política do filho único, conseguiu controlar o crescimento da população miserável e pode fornecer ensino de qualidade para um quantitativo maior de pessoas. A Índia é um Brasil multiplicado por 6; muita gente sem o país conseguir dar educação para toda essa gente, ou seja, grande massa de gente sem qualificação e vivendo num mundo onde haverá grande quantidade de desemprego estrutural. O tempo foi generoso com a China, que pode aproveitar toda sua mão de obra sem se preocupar com odesemprego estrutural. Ainda… Read more »

WSilva
WSilva
Reply to  Grochowski
5 dias atrás

”A Índia tem uma curva demográfica saudável, ao contrário da China, que está entrando em um inverno demográfico.”

O crescimento demografico da Índia é completamente descontrolado, inclusive em alguns estados já foi proposto leis para limitar a taxa de natalidade.

A Índia deve olhar para o que aconteceu na China e criar uma lei nacional que limite a taxa de natalidade, não precisa e nem deve ser tão extrema quanto a chinesa, mas precisa de uma lei parecida.

Matusa
Matusa
Reply to  Grochowski
5 dias atrás

Se vc olhasse a curva demográfica da Europa, Japão, Coreia do Sul, EUA e Canadá, ficaria assombrado.
O Canadá, por exemplo está convidando 1,4 milhão estrangeiros de trabalhadores por falta de mão de obra.
Isso para uma população de 38 milhões de habitantes.
A Alemanha, estava chamando mais de 1 milhão.
Com essa crise agora, acho que não mais.

Camargoer.
Camargoer.
6 dias atrás

O maior desafio indiano é seu passivo social e ambiental (que andam de mãos dadas). O modelo indiano de industrialização acelerada foi incapaz de reverter os problemas ambientais causados por uma enorme população pobre concentrada em grandes cidades. Particularmente, sou bastante pessimista quanto á sustentabilidade da economia indiana. Torço pelo sucesso indiano porque o seu fracasso terá impactos sobre todo o planeta.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Desafio sob seu ponto de vista né? Será que eles consideram uma questão tão relevante? Até o momento, não vi nenhum país ameaçando deixar de fazer negócios com eles pela questão ambiental. Tenho minhas dúvidas se eles se preocupam com essa questão, ao ponto de a elencarem como um desafio. A Índia enfrenta um gigantesco problema de miséria generalizada. Em sua capital, há registro de filas e filas de pacientes deitados nas ruas aos redores dos hospitais. População gigante com enorme problema. Temos os nossos, mas sem o agravante deles terem um sistema de camada social explícito, tratado como algo… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Felipe Morais
5 dias atrás

Olá Felipe. A questão ambiental é um problema em si. Por exemplo, a expectativa de vida na China é parecida á do Brasil (76 anos) enquanto que na Ìndia são apenas 63 anos. Toda a população indiana sofre efeitos da poluição das águas, do ar, do acúmulo de lixo, da favelização das periferias das cidades e das péssimas condições sanitárias. A questão social e ambiental são manifestações do mesmo problema. Há uma relação direta entre a qualidade de vida da população, o bem estar social e a questão ambiental. É impossível elevar o IDH de uma população que vive em… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
6 dias atrás

Bom existe paralelo sim, o Japão, se bem que o Japão funcionou como uma espécie “ditadura benevolente”, maior parte do tempo, outro é Singapura, ambos de direita, o Modi é considerado de Direita também, dentro de uma análise indiana, tratando “mal” os mulçumanos, acredito que a India vai sir disputar com a China o posto de maior economia antes da metade desse século, o Xi vem se afastando do que é a China reiniciada pelo Deng Xiaoping e indo mais ao caminho do atraso economico do Mao, lembrando que no passado os Impérios Europeus reduziram a China e a India… Read more »

Sequim
Sequim
5 dias atrás

A questão central de países como Índia, , China e Brasil é a imensa desigualdade econômica e o desequilíbrio na distribuição social dos benefícios do desenvolvimento. Para um país como a Índia, que tem uma economia pujante, mas também tem uma parcela considerável de sua população na pobreza, aspirar ser um super-potência é problemático e contraditório. O que é ser uma grande potência? Ter uma grande economia e uma grande capacidade militar em ascensão, como a China, ou ter uma população socialmente desenvolvida como o Canadá?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Sequim
5 dias atrás

Olá Sequim. Você foi ao ponto. Neste momento, a população mundial é de 8 bilhões, sendo 1,4 bilhão na China e 1,3 bilhão na Índia. Para comparação, os EUA tem uma população da ordem de 350 milhões, a Indonésia 270 milhões e Brasil 215 milhões. Ou seja, 1/3 da população mundial está na India e China e cada um destes países tem uma população maior que a soma das populaçẽos dos países com mais de 200 milhões somados (EUA, Indonésia, Nigéria, Paquistão e Brasil). De todos estes países “baleia”, os EUA são o único com uma renda per capita elevada,… Read more »

Sequim
Sequim
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Professor, creio que a desiguldade de renda seja o calcanhar de Aquiles de todos os países, em especial dos países de grande população. O economista Thomas Piketty escreveu um excelente livro chamado ” O capital no século 21″ (livro fundamental para se ler por aqueles que queiram entender como a economia funciona no longo prazo), e nesse livro ele demonstra o efeito corrosivo da concentração de renda em uma sociedade. A brutal concentração de renda ajuda a explicar a relativa decadência econômica dos EUA hoje em dia.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Sequim
5 dias atrás

Olá Sequim. O livro do Picket é mesmo bem legal. Acho apropriado mencionar que as democracias escandinavas enfrentaram este problema por meio de uma forte taxação da renda (ao contrário do Brasil que taxa a produção e o consumo), promovendo uma redistribuição de renda por meio da oferta de serviços públicos de educação e saúde de qualidade. Entre as tantas tolices ditas por Paulo Guedes, lembro dele declarar que “pobres não sabem poupar” como se uma família pobre tivesse espaço para poupança frente ás necessidades que superam a renda da família. Os ultra-liberais (em economia) defendem reduzir impostos dos ricos… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

“Por que não podem pagar um pouco mais pela conta de luz?”

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Esteves
5 dias atrás

Oi. Não entendi?

Nilo
Nilo
Reply to  Camargoer.
4 dias atrás

Boa noite Mestre Camargoer.

Existem estudos que comprovam vantagens de uma população com pouca diferença de renda como Noruega, Filandia, Suecia, entre elas, o poder aquitivo proporciona consumo de artigos de alto valor agregado, educação de excelência, com reflexo na produção industrial de valor agregado. Sem falar no baixissimo nivel de corrupção.
Então “Por que não podem pagar um pouco mais pela conta de luz?”.
A pobreza não é empecilho, é uma larga e longa avenida para o desenvolvimento da India.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Nilo
3 dias atrás

Olá Nilo. De fato, as democracias escandinavas, consideradas as mais desenvolvidas do mundo, têm uma sociedade de elevado IDH e baixa desigualdade social. Outros países de elevado IDH, mesmo com democracias menos desenvolvidas, também possuem sociedades estáveis. A desigualdade social é uma fonte de desequilíbrio em diversos aspectos. Alguns economistas dizem que o Brasil adotou um modelo no qual apenas 1/3 da sociedade estaria efetivamente integrada, seja economicamente ou socialmente. Os 2/3 são simplesmente excluídos, Tal modelo conscientemente adotado explicaria a falta de infraestrutura e investimentos sociais ao longo de décadas. Eu prefiro não acreditar nisso. Seria uma realidade terrível.… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Camargoer.
4 dias atrás

O Guedes tentando justificar os frequentes aumentos nas contas de luz.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Esteves
4 dias atrás

OI, Eu não lembrava desta “guedice”

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Sequim
5 dias atrás

Única desigualdade econômica é a discrepância entre os salários do serviço público, que não gera nada de valor ao país, e o serviço privado. Como pode menos de 10% da população ter nas mãos 20% do PIB do país? Essa é a desigualdade que temos que acabar. O resto é choro de socialistinha de iPhone. Desigualdade é uma coisa completamente natural, afinal as pessoas não são iguais e tem capacidades diferentes. Se dermos 5 pregos, um martelo e 5 pedaços de madeira a 10 crianças de mesma idade e origens diferentes, algumas farão uma casa, um carro, uma boneca, outras… Read more »

Sequim
Sequim
Reply to  Inimigo do Estado
5 dias atrás

Cara, essa tua visão neoliberal à Ronald Reagan e Margareth Tatcher está atrasada há uns 40 anos. Leia o livro do Thomas Pickett que falei acima. Ele mostra como os supersalários dos executivos americanos e os ganhos de capital dos super-ricos produzem distorções monstruosas na economia, levando à estagnação dos salários dos trabalhadores comuns. E são países que promoveram reformas agrárias e não têm uma estrutura agrária arcaica como o Brasil, o que só agrava o problema. Essa história de culpar o servidor público por todas as mazelas do Brasil não cola mais. Veja o que este desgoverno de m%$#@rd… Read more »

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Sequim
5 dias atrás

Não sei quem é esse Picket, mas ele deve achar que o dinheiro dos super-ricos deve ficar empendurado no teto. Impossível eles gerarem distorções monstruosas, exceto se forem daqueles que tomam empréstimos subsidiados pelo governo, ou ocupam funções públicas, cuja dinâmica de trabalho não possui produtividade que gere valor. Em um cenário normal esses super-ricos aplicam o dinheiro que sobra após suas necessidades serem atendidas, e estas aplicações acabam retornando para a economia, fazendo ela girar. Se por acaso ele se referir ao consumo de bens supérfluos, ele deveria saber que não se faz abracadabra Alakazam e surge uma Ferrari… Read more »

Sequim
Sequim
Reply to  Inimigo do Estado
5 dias atrás

Precisamos quem? Os EUA atingiram seu momento de máximo desenvolvimento quando sua classe média se expandiu de forma inédita até então, nos anos 1950/1960. Após, com a concentração de renda ladeira acima, a economia americana foi perdendo vigor. Está bem explicado no livro do Pickett. Você realmente deveria lê-lo.

WSilva
WSilva
Reply to  Sequim
5 dias atrás

Os EUA se sustentam no topo graças aos monopolios.

Se países como Alemanha, França, Japão e Coreia do sul tivessem autonomia para concorrer com os EUA assim como faz a China, um abraço para a economia americana, isso afetaria também a China, logo a economia global.

Mas não, os camaradas aí acham bonito que tudo seja criado, alterado e/ou controlado pelos EUA.

Esteves
Esteves
Reply to  Sequim
5 dias atrás

“Em 2021, a parcela de 1% da população mais rica no país era dona de 49,3% da riqueza, contra 44,2% no ano anterior. Entre os 20 países com mais super-ricos do mundo, o Brasil ocupa a 18ª posição, à frente de Singapura e Holanda.”

Cresceu 46% o número de CEOs recebendo 1 milhão de reais. Por mês.

Essa distorção sobre o não valor do servidor público civil ou militar vem no rodo dos neoliberais que desejam destruir o estado.

Remuneração pelo trabalho não tem com acúmulo e péssima distribuição de renda…renda essa acumulada pela financeirização da economia.

Magaren
Magaren
5 dias atrás

Interessante que ele fala em ser o segundo, sendo que a maioria dos países que fazem projeção é de serem maiores, mesmo que não real.

Pessoalmente acredito que sim ocorrerá, apesar da miséria e falta de infra, tem muita gente qualificada no país, muito mesmo.

Não sou poucos indianos que são CEOs de big techs, nunca ouvi falar de um brasileiro em uma big tech americana como CEO.

Esteves
Esteves
Reply to  Magaren
5 dias atrás

Após a morte do Carlos Alberto, o filho de 23 anos de idade assumiu a direção do grupo CAOACHERY.

23 anos.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Esteves
5 dias atrás

Olá Esteves. Melhor que ser o Dono do Mundo é ser filho dele.

Matusa
Matusa
Reply to  Magaren
5 dias atrás

Muito difícil ser o maior.
Desbancar a China será impossível.
A China tem uma população equivalente, um território muito maior, educação muito mais avançada e muitos mais centros científicos.
Sem contar a maior base industrial e comercial do Mundo.
Segundo está de bom tamanho para eles.
Com os EUA em terceiro.

Antunes 1980
Antunes 1980
5 dias atrás

Estou curioso para saber como a Índia vai lidar com as quantidades gigantescas de sujeira e poluição.
Impossível um país se desenvolver com tantos dejetos em suas ruas, rios e no ar.

Pedro Fullback
Pedro Fullback
Reply to  Antunes 1980
5 dias atrás

50% da população brasileira não tem acesso ao saneamento básico. Sujeira na rua se resolve educando a população, esgoto se resolve com saneamento básico.

Esses problemas são muitos mais simples de se resolver.

Esteves
Esteves
Reply to  Pedro Fullback
5 dias atrás

Isso.

Carlos Alceu Gonzaga
Carlos Alceu Gonzaga
Reply to  Pedro Fullback
4 dias atrás

Não quando a sujeira e a falta de higiene é cultural ou religiosa. Os hindus devem tomar banho sempre que forem entrar em uma cozinha ou depois de fazer o número dois mas defecam ao ar livre e cozinham a menos de um metro de distância. Hindus devem banhar-se em rios mesmo lugar destinado aos mortos.

Last edited 4 dias atrás by Carlos Alceu Gonzaga
Esteves
Esteves
Reply to  Antunes 1980
5 dias atrás

É só limpar. Quem inventou o esgoto lançado nos rios foram os romanos. Coletavam e despejavam. Logo aparece alguém transformando sujeira em grana.

Carlos Alceu Gonzaga
Carlos Alceu Gonzaga
Reply to  Esteves
4 dias atrás

Mestre Esteves, a primeira latrina ligada diretamente à um sistema de esgotos surgiu na Índia. Se não me engano no século XVII ou XVIII

Esteves
Esteves
Reply to  Carlos Alceu Gonzaga
4 dias atrás

Ano 100. Já tinham sistema de coleta, contenção e esgotamento que depois era lançado nos rios. Banheiros e banhos públicos com água aquecida. Tinha até padaria.

Os bretões não aprovavam a poluição, mas como estavam ocupados…

https://pt.wikipedia.org/wiki/Muralha_de_Adriano

Gabriel BR
Gabriel BR
5 dias atrás

A Índia tem uma elite compromissada com o país , um povo disciplinado e trabalhador , Universidades de prestigio, bons engenheiros , bons programadores , um empresariado muito competente…eu acredito muito nos indianos!

Esteves
Esteves
Reply to  Gabriel BR
5 dias atrás

A Índia forma mais de 200 mil engenheiros por ano. A China 300 mil. A Rússia 400 mil.

No Brasil são 20 mil dizem uns, 40 mil engenheiros formados por ano dizem outros. Nossas universidades federais estão entre as 200 melhores do mundo.

Esteves estava pensando em produzir um kit. Kit protesto. 1 camiseta da seleção, uma bandeira verde amarela e um mini pneu para queimar. Temos que aproveitar as oportunidades.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Esteves
5 dias atrás

O Problema do Brasil é a mentalidade anti-capitalista , um Estado patrimonial tosco e semi-feudal , a desgraça do “Capitalismo Politicamente direcionado” …e é claro o Estamento Burocrático !

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Gabriel BR
5 dias atrás

Caro Gabriel. Discordo. O Brasil tem alguns problemas estruturais que nada tem a ver com anti-capitalismo, apesar de dificultarem o desenvolvimento e ampliarem a desigualdade social. O primeiro deles é o sistema tributário focado na produção e no consumo, enquanto que os países mais democráticos e com menor desigualdade social focam na renda. A desigualdade social é outro obstáculo óbvio. Quanto maior a concentração de renda, pior são as condições sociais da parcela pobre da população. O setor bancário brasileiro é cartelizado e dominado por uma visão essencialmente financeira, o que tem levado a uma desindustrialização da economia e um… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Fazendão&Casinão.

A eterna dupla caipira.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Esteves
5 dias atrás

Pois é. Este é o racismos estrutural indentificado por Silvio Almeida.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

O Brasil é um dos países mais hostis ao empreendedorismo no mundo, quem tira as pessoas de fato da pobreza é o emprego com salário justo …Auxilio Brasil é importante , mas ainda não é o padrão de vida que o brasileiro merece! Concordo sim que devemos combater a desigualdade a começar pelo Estado brasileiro que é o principal gerador da mesma

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Gabriel BR
5 dias atrás

Olá Gabriel. Hoje,70% das empresas são MEI (algo em torno de 13,5 milhões de empresas). Nos últimos 20 anos, houve uma facilitação para a aberturas de pequenas e médias empresas. O problema brasileiro tem pouco a ver com a burocracia para abrir e manter uma empresa e sim a um ciclo de recessão econômica que deve completar 8 anos. Os programas de distribuição de renda são ações sociais focadas na extrema pobreza, cuja necessidades são inadiáveis. O Estado brasileiro ainda é o principal agente de combate á desigualdade social, por meio do SUS e da educação gratuíta. O gargalo ainda… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Ok, já se paga entre 20 e 40% de tributo na renda. De 1/5 a quase metade do salário, a depender do caso. Há muito tempo, a isenção até certa faixa do IR é usado como estelionato eleitoral…mas sempre é usado. Dito isso, como pensar em converter a tributação no consumo / produção para a renda, sem comprometer a capacidade de subsistência da União, Estado, DF e municípios? Você vai pros lucros e dividendos e, de uma nova forma, desestimula o investimento privado no país. Você vai pras “grandes riquezas” e as grandes riquezas saem do Brasil, ao menos parcialmente.… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Gabriel BR
5 dias atrás

Lembra do Joaquim?

Joaquim dizia:

— Vamos trabalhar? Vamos negar conhecer o que não é da conta do STF? Vamos devolver as picuinhas e trabalhar?

Foi voto vencido.

Esteves
Esteves
Reply to  Gabriel BR
5 dias atrás

Lembra do Joaquim?

Joaquim dizia:

— Vamos trabalhar? Vamos negar conhecer o que não é da conta do…e devolver as picuinhas? Ir trabalhar?

Foi voto vencido.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Esteves
5 dias atrás

Eu acredito na tecnologia e na inteligência artificial …

Matusa
Matusa
Reply to  Esteves
5 dias atrás

Prezado Esteves.
Ontem foi publicado que a China vai graduar 11,6 milhões de universitários ano que vem, o que será um recorde.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Matusa
5 dias atrás

Olá Matusa. Hoje, o Brasil tem 22 milhões de estudantes no ensino superior. Em 2021, 8,6 milhões de estudantes ingressaram no ensino superior e 8,5 milhoes no ensino médio. Isso significa que o gargalo educacional no Brasil é a entrada no ensino médio (algo que já escrevi em outros comentários). Cerca de 1,3 milhão de estudantes concluem o ensino superior anualmente, sendo 83% na rede privada e 17% na rede pública. Comparando com o dado chinês, percebemos que o número de graduados no Brasil anualmente é 10% do número chinês, sendo que a população brasileiro corresponde a 15% da população… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Sim. 10%. Ou 20%. Muito baixo.

Aumentam a oferta e quem cria a demanda? Aonde esses engenheiros trabalharão?

Outra diferença entre nós e os asiáticos na engenharia. Demanda. Formamos 3 x mais que a atual capacidade de trabalho.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Esteves
5 dias atrás

Olá Esteves. A renda média é proporcional à escolaridade, independente se o indivíduo atua na área em que se graduou ou não. A renda média no Brasil é de R$ 2.100, enquanto que a renda de quem tem nível superior é R$ 6.500, com mestrado é R$ 9.000 e com doutorado R$ 15.000. Acho que a visão na qual o nível superior serve apenas para dar uma profissão é bastante restrita. A escolaridade tem impacto inclusive na expectativa de vida. Enquanto a expectativa de vida do brasileiro é de 75 anos, ela sobre para mais de 85 para quem tem… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Mestre,

Vossa Excelência expõe uma visão acadêmica. O fato é que sem emprego não adianta formar engenheiros.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Esteves
5 dias atrás

Olá Esteves. A educação superior no Brasil é a principal via de ascensão social, principalmente nas famílias nas quais um jovem é o primeiro a se formar. O fato é que sem engenheiros (médicos, farmacêuticos, fisioterapeutas, matemáticos, contadores, pedagogos… ) o gargalo do crescimento econômico é insuperável. O melhor é que ambos cresçam juntos, mas sem uma população educada é muito mais difícil (se não impossível) um crescimento sustentavel. Até a década de 80, a mair parte da população brasileiro tinha poucos anos de escolaridade. Em 2002, eram menos de 2 milhões de matrículas no ensino superior. HOje são mais… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Camargoer.
5 dias atrás

Sem dúvida.