Há um ano, a Rússia lançou uma poderosa bomba no teatro central de Mariupol, onde centenas de pessoas se escondiam do bombardeio.

O presidente Volodymyr Zelenskyi, no aniversário da tragédia em Mariupol, quando os ocupantes lançaram uma bomba no teatro central , onde centenas de pessoas se escondiam do bombardeio, disse que a Ucrânia exigiria total responsabilidade do estado terrorista pelo que havia feito.

“Há um ano, a Rússia proposital e cruelmente lançou uma bomba superpoderosa no teatro, no centro de Mariupol. Ao lado do prédio estava a inscrição “Crianças”, que era impossível não notar. Centenas de pessoas estavam se escondendo lá do bombardeio. Passo a passo, estamos caminhando para garantir a total responsabilidade do Estado terrorista pelo que foi cometido contra nosso país, nosso povo”, disse Zelenskyi.

Ele enfatizou que a Ucrânia não perdoará os ocupantes por qualquer destino arruinado e se lembra de todos aqueles cujas vidas foram ceifadas pelo terror russo. Conforme relatado pela UNIAN, em 16 de março de 2022, as forças de ocupação russas lançaram uma poderosa bomba no Mariupol Drama Theatre , onde civis estavam escondidos.

De acordo com a Câmara Municipal de Mariupol, o teatro foi bombardeado e cerca de 300 pessoas morreram. De acordo com outros dados, no teatro e edifícios próximos poderiam ter morrido de 600 a 1.200 civis .

A Federação Russa rejeita as acusações de cometer este crime de guerra, apesar das conclusões de organizações internacionais, e afirma que o teatro foi minado pelo lado ucraniano e a explosão ocorreu por dentro.

Em 23 de dezembro, soube-se que os ocupantes russos desmantelaram completamente as ruínas do prédio do teatro .

O conselheiro do prefeito de Mariupol, Petro Andryushchenko, disse que a Ucrânia tem provas suficientes de que os russos cometeram o assassinato de civis no teatro, apesar do desmantelamento de seu prédio pelos ocupantes.

FONTE: TopNews

1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ildo
Ildo
11 meses atrás

EDITADO

2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas, nem o site ou seus editores;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/