O texto proíbe ainda a exigência de certificado de alistamento, de reservista e de dispensa para atos particulares ou públicos

O Projeto de Lei 6/23 torna facultativo o alistamento militar. O texto em análise na Câmara dos Deputados altera a Lei do Alistamento Militar, que atualmente prevê, para fins de seleção ou regularização, a apresentação de todos os brasileiros no ano em que completarem 18 anos de idade.

Pela proposta, será facultada aos brasileiros a apresentação para o serviço militar dos 18 aos 45 anos de idade, quando serão alistados nas Forças Armadas, conforme regulamentação posterior, ressalvada a possibilidade de convocação geral expedida pelo Poder Executivo e devidamente fundamentada.

O texto proíbe ainda a exigência de certificado de alistamento, de reservista, de isenção e de dispensa de incorporação para quaisquer atos particulares ou públicos, exceto para aqueles previstos em lei e inerentes às Forças Armadas ou de segurança. Não poderá haver sanção àqueles que optarem por não se alistar.

“A ideia é desburocratizar a vida dos jovens brasileiros ao tornar facultativo o alistamento, mantendo o serviço militar para aqueles que desejam se alistar ou então em caso de necessidade”, disse o autor da proposta, deputado Weliton Prado (Solidariedade-MG).

Na justificativa, Weliton Prado avaliou que, com as mudanças, o Exército, a Marinha e a Aeronáutica poderão se concentrar em selecionar aqueles que realmente têm interesse no serviço militar. “Será mais um passo em direção à profissionalização completa das Forças Armadas”, afirmou.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Relações Exteriores e de Defesa Nacional; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

FONTE: Agência Câmara de Notícias

Subscribe
Notify of
guest

228 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Éric Gediel
Éric Gediel
1 ano atrás

Alguém sabe a proporção de E.Vs no EB? Pois acho que seria muito mais interessante o soldado por contrato e uma reserva remunerada com treinamentos anuais de reciclagem!

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Éric Gediel
1 ano atrás

São 70.000 recrutas no EB.
140.000 profissionais

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

Há um frenesi sobre o SMO. Há diversos estudos que mostram, bem evidentemente, o quanto países que acabaram com o SMO se arrependeram. Há enorme dificuldade de completar seus claros. Não há problema nenhum com o SMO. O problema é como empregar o recruta. No EB, o recruta só é considerado apto para o adestramento após 6 meses de serviço militar, e com 1 ano, pode ser do Efetivo Profissional. A questão do voluntariado é outra situação. Há, muitas vezes, voluntários demais para cargos “menos complexos” e pouco para os “mais complexos”, o que resulta em dispensar voluntários e recrutar… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

Caro. Hoje no Brasil, o serviço militar é praticamente voluntario. São praticamente 1 milhão de jovens que se apresentam todos os anos para servico militar, sendo convocados menos de 10%. praticamente só é convocado quem deseja. No caso brasileiro, talvez não ocorra problemas para voluntários. Aliás, o serviço militar voluntario sempre foi a regra. Só se tornou obrigatório a partir do regime militar. A CF88 teria sido uma oportunidade de mudar isso, mas por pressão dos militares foi mantido. O problema do serviço voluntario é a necessidade de elevar o soldo. Hoje, o custo dos jovens em serviço militar é… Read more »

Gustavo
Gustavo
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Se já é praticamente voluntario basta manter. O projeto é ruim pras Forcas Armadas! Muitas vezes há diversos obices regionais e para cargos específicos que tornam o processo como um todo heterogêneo e por isso manter o Serviço Militar Obrigatório é o ideal. Além disso os países que acabaram com a obrigatoriedade na sua TOTALIDADE observaram enormes prejuízos à soberania.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Em quais dados se baseia sua afirmação ? Nunca ouvi nada a respeito de países que tiraram a obrigatoriedade do serviço perderem sua soberania!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Caro. O problema em relação as serviço militar obrigatório passa na burocracia resultando e em relação á baixa remuneração do jovem. Com o fim do serviço militar obrigatório, extingue-se uma obrigação de um documento, o que facilita a vida de quase todo mundo, elimina-se uma fonte de gastos das forças armadas (o que é ótimo) mas será preciso elevar o soldo do soldado para tornar a carreira atraente.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Olá. G. Creio que seja preciso uma pesquisa para entender o cenário. Por exemplo, quantas jovens estão prestando serviço militar contra a própria vontade? Ou ainda, o que motiva o jovem a buscar o serviço militar? Seria identificação com a carreira, remuneração ou talvez um viés de fetiche em usar armas? Quantos dos jovens que ingressam no serviço militar gostariam de seguir carreira e quantos se desiludiram? Além disso, quantas jovens gostariam de ingressar no serviço militar aos 18? Acho que qualquer decisão sobre o serviço militar obrigatório precisa passar antes por um diagnóstico.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

A expressão fetiche por armas, denota ou conota um pre conceito ou ideia negativa….

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Olá Carvalho. A palavra fetiche se aplica ao objeto que se atribui poderes mágicos, sobrenaturais ou de culto. Também se aplica a partes do corpo que teriam poderes mágicos ou eróticos. Perceba que o significado é amplo. Há sim quem tenha fetiche pelas armas, atribuindo poderes sobrenaturais ou de adoração, em alguns casos até eróticos. Perceba que eu listei pontos positivos e negativos que poderiam motivar um jovem a serguir a carreira militar. A identificação com a carreira seria um motivador pessoal e vocacionado, como aquele que segue a carreira religiosa, ou acadêmica, ou um empreendedor. São pessoas vocacionadas e… Read more »

Nativo
Nativo
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

Perfeito abrir as portas para pessoal qualificado nas armas.

Zorann
Zorann
Reply to  Nativo
1 ano atrás

Eu sou a favor desta proposta.

Uma coisa é você defender a pátria, ser treinado e equipado adequadamente e receber a remuneração correspondente.

A outra é você ser retirado de sua vida, dar 6 tiros e ir pintar meio fio. E em caso de conflito ir lá cometer suicídio sem treinamento e equipamentos adequados ao cumprimento da missão.

Meus filhos, aconselhei-os a não servir. É uma tremenda e inútil perca de tempo.

Ser patriota é diferente de ser burro

Azor
Azor
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

Favor citar quantos e quais são os países que se arrependeram, grato

ALISON
ALISON
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

Não aprovo esse projeto de lei… mas convenhamos: Nada do que vc falou se presta… Discurso de ódio e preconceito apenas…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

Caro. O exército vermelho da ex-URSS foi organizado por Trotsky, um comunista. O exército popular da China, um dos mais poderosos do mundo é chefiado pelo partido comunista. O exército do Vitnan do Norte que combateu os exércitos da França e dos EUA foi comandado pelo general Giap, um comunista. Esta ideia que as forças armadas brasileiras são de direita é resultado do regime militar que expurgou as lideranças de esquerda dentro das forças armadas.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Carto. E faltou a você dizer que todo exército regular existe para garantir o Estado, seja isso nos países comunistas, socialistas, liberais, democráticos e ditaduras. Alguns países possuem regimes de partido único, outros bipartidários, outros pluripartidário e em alguma ditaduras nem se permite partidos. Em todos os casos, o exército regular é empregado como garantia do Estado. Em alguns casos, algumas ditaduras são derrubadas quanto os soldados aderem aos protestos. Em outros ditaduras, os soldados reprimem os manifestantes.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Obrigado pelo aviso. Será um prazer ignora-lo. Parece que respeito é mútuo.

Nilo
Nilo
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Caros, ….As verdades, quem as tem?
Não sei porque gosto do Friedrich Nietzsche
“As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras.”

Last edited 1 ano atrás by Nilo
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Nilo
1 ano atrás

Olá Nilo. Há poucos dias tivemos uma discussão sobre a verdade, se ela existe de forma absoluta ou é apenas uma construção a partir dos fatos conhecidos. Qualquer que seja a verdade, é necessário que cada um faça um grande esforço de aprendizado e reflexão para ampliar a própria capacidade de compreensão. Algumas convicções são importantes, como aquele na qual se uma pessoa pular de uma ponte irá sofrer uma queda, talvez mortal, Outras questões, como a existência da vida pós-morte é apenas fé.

Nilo
Nilo
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Caros, DEus é uma verdade absoluta. Que está intimamente ligado a tudo que é sincero, que é verdadeiro, é a ausência da mentira. Sartre, “não importa o que você é, importa você saber o que fazer com aquilo que fizeram de você”. É cllaro que não estou colocando em pautta outros correntes de pensamento como a filosófica conhecida como relativismo a verdade “pode se aplicar para algumas pessoas e para outras não, pois depende da perspectiva e contexto de cada um.” Ou seja é uma corrente que diz que a verdade é conforme o tempo o tipo de sociedade,………e sobre essa corrente o… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Nilo
1 ano atrás

Caro Nilo. A filosofia vem discutindo sobre a verdade e sobre Deus desde a antiga Grécia. De modo simplificado, mas muito simplificado, ou a verdade é um valor absoluto independente das pessoas, ou ela é a interpretação que cada um faz do seu entorno. Em ambos os casos, a compreensão individual da verdade depende do próprio conhecimento e reflexão. Até a verdade absoluta pode ser intangível para quem não está preparado para compreendê-la. Por isso o debate e o método dialético são tão importantes para aprimorar a compreensão dos fatos e das ideias (que também precisam ser vistas como coisas… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

Caro. Riso. A esquerda vai ter muito trabalho para converter os estudantes de sociologia a se apresentarem como vuntarios… Aliás, enquanto os jovens de direita vão ser empreendedores, os jovens de esquerda vão trocar os cursos de humanas pela vida militar… Riso.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Você esqueceu de aprender com a sua mãe a ser educado e respeitar as pessoas.

Lucas
Lucas
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Ele não tá se vitimizando.
Vc que está sendo intransigente e desagradável.

Demetrius
Demetrius
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Tem mãe que deveria ensinar seus filhos a não serem arrogantes também…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Demetrius
1 ano atrás

Caro. A arrogância nunca foi uma opção, mas um direito a ser conquistado.

João Augusto
João Augusto
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

EDITADO
2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas,

Afonso
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

Então pelo seu raciocínio, não importa a proposta, e sim a origem da mesma. Certo? Ou seja, se a proposta de acabar com o voluntariado fosse do PL, esta tudo certo por ser de “direita”?

Afonso
Reply to  Afonso
1 ano atrás

Apenas uma breve correção, em “acabar com o voluntariado” gostaria de dizer “acabar com o serviço obrigatório”. O erro foi o cansaço de um dia de trabalho, desculpem. rs

Lucas
Lucas
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

E o pessoal segue nas teorias da conspiração da “esquerda bicho papão do mundo”.

Nativo
Nativo
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

Aparelhamento o bolsonaro já fez.
O negócio de diminuir as forças pode ser, mas que os próprios oficiais podem concordar sem dúvidas. Basta dizer que o soldo deles vai aumentar.

Victor Carvalho
Victor Carvalho
Reply to  Velho Alfredo
1 ano atrás

Boa tarde, meu caro! Achei interessante que você conseguiu fazer múltiplas conjecturas baseadas apenas em um projeto de lei. Na minha humilde opinião, acredito que falte apresentar mais embasamento para afirmar que tais presunções possam ser (se tornar) realidade. Ainda assim fiquei muito curioso para saber como seria esse ingresso de pessoas “doutrinadas” pela esquerda no serviço militar voluntário. Fico tentando imaginar alunos de cursos de humanas à lá Marx, Paulo Freire, etc, se voluntariando para entrar nos quartéis. Também não entendo toda essa preocupação com as Forças Armadas, cujas mesmas sequer deram o apoio clamado pelo “povo” ao então… Read more »

Victor Carvalho
Victor Carvalho
Reply to  Victor Carvalho
1 ano atrás

Então meu caro… Comentei a respeito das suas conjecturas baseadas apenas em um projeto de lei. Disse que faltava mais embasamento para suas afirmações, e ainda faltam. Você continua discorrendo por um campo argumentativo muito ideologizado, que não trás nenhuma “verdade” ou dados. “sei que pra você não importa a verdade da coisa!” – Mais uma vez você continua conjecturando, presumindo coisas, dessa vez ao meu respeito, sem nem me conhecer de verdade. “O que importa é sua convicção ideológica” – Não sou eu quem está arrastando toda uma discussão sobre uma proposta de lei para um campo ideológico. Portanto,… Read more »

Victor Carvalho
Victor Carvalho
Reply to  Victor Carvalho
1 ano atrás

Meu caro, você está sendo presunçoso. “porque assumir que é um esquerdista te deixa mal???” – Você está presumindo errado, precisa de muito mais embasamento para afirmar tal coisa. “eu não vivo de ideologia diferentemente de você!” – Você conseguiu criar toda uma narrativa ideológica acerca de uma simples proposta de lei, mas eu que vivo de ideologia? Enfim, você continuou com proselitismo ideológico e não chegou a lugar algum, presumindo coisas sobre mim e sendo incoerente, nem sequer contra argumentou meu primeiro comentário, continuou apenas conjecturando hipóteses. Realmente acredito ser melhor focarmos apenas no assunto sobre a proposta de… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Éric Gediel
1 ano atrás

Por ano, são convocados o
90 mim jovens, sendo mais ou menos 5 mil para a FAB, 5 mil para a MB e 80 mil para o EB. O custo é extremamente baixo, demandando menos de 1% dos recursos para praticamento para cerca de 25% do efetivo. Além disso, o custo previdenciário para o MinDef é praticamente nulo.

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Eu sou a favor do serviço militar obrigatório para as filhas pensionistas.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Sulamericano
1 ano atrás

Caro. Eu não tenho uma opinião sobre o serviço militar obrigatório. O meu receio é que sendo voluntário, o perfil dos soldados será do militarista patológico. Talvez, o termo voluntário induza a esta interpretação. Provavelmente o ingresso deva ser por meio de concurso publico e teste psicotécnico;

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Caro Camargo, eu estava sendo irônico com a situação.
Eu particularmente sou contra o serviço militar obrigatório. Quando fui me alistar lá nos primórdios dos anos 90, só não fui convocado porque conversei com um tenente (muito gente fina) e pedi pra ser dispensado. Na época estava estudando e vi amigos que serviram perderem o ano no colégio.
Colocar alguém, contra a sua vontade, pra dar de presente um ano da sua vida não me parece correto.
O estilo de vida militar não é pra todos e deve ser uma opção não uma imposição.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Sulamericano
1 ano atrás

Cara S. Tive a mesma experiência quando me apresentei em 1988. O oficial (acho que era um tenente, mas tenho a lembrança que tinha um sargento junto) perguntou se eu queria servir. Respondi que não e expliquei que estava no último ano do curso técnico (que era de 4 anos). Se eu fosse convocado, eu teria problemas para concluir o curso, sem falar no estágio obrigatório. Fui dispensado.

Afonso
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Meu pai serviu na PE nos anos 80, cresci com muita vontade de vivenciar essa experiência, mesmo que apenas durante o obrigatório. Quando chegou a hora, o Sargento me perguntou:

“Você quer servir filho?”

Demorei para responder, com o papel na mão. Então o Sargento disse:

“Fica aqui do lado e pensa mais um pouquinho filho”

Eu já estava trabalhando em uma boa empresa de tecnologia, fiquei muito indeciso e acabei dizendo “não”. Parte de mim se arrepende até hoje, mas foi uma decisão racional. rs

Teixeira Lott
Teixeira Lott
Reply to  Afonso
1 ano atrás

Servi na PE, 1°BPE, 1989/1990 (sim, ainda era no meio do ano a incorporação…)

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Olá Camargo,
Que coincidência. Na época eu também estava no curso técnico que eram 4 anos + estágio.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Sulamericano
1 ano atrás

Olá S. O tempo de escola técnica foi muito legal. Talvez mais legal que a época de universidade. Tenho um carinho muito especial pela escola técnica. Eu ainda lamento a mudança no modelo de ensino médio. Lembro que em SP, as ETE eram exemplos de ensino de qualidade e excelência. Tive a sorte de estudar no Liceu de Artes e Ofício de SP. Uma escola formidável, mas temo que a escola tenha perdido aquele ambiente depois que separaram o ensino técnico do ensino médio.

Teixeira Lott
Teixeira Lott
Reply to  Sulamericano
1 ano atrás

Eu perdi o ano no colégio, e entrei na faculdade aos 21 anos, perdi 3 anos por causa dessa baboseira…

Bento Ferreira Perrone
Bento Ferreira Perrone
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Mas sendo que os admitidos no SMO já são selecionados por um colegiado de militares, que claramente tem uma cultura política e ética predominante, e que claramente preferem um certo tipo psicológico de recruta…… será que o perfil do pessoal que entra hoje no serviço militar já não é o do militarista patológico, com pensamento simplista, pouca cultura principalmente de história, e com uma certa insegurança psicológica e um certo fetiche por armas? Eu acho que já é assim, e a causa é a seleção e o modo de fazê-la, além de quem faz….. independente de serviço obrigatório ou voluntário,… Read more »

Teixeira Lott
Teixeira Lott
Reply to  Sulamericano
1 ano atrás

E para todos que ou querem comprar uma arma, defendem a extrema direita ou acham a esquerda um lixo.
Um ano lá ando privada, pintando meio fio e tomando ordens de despreparados vai fazer bem a essa malta.

Nilo
Nilo
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Acho benéfico a obrigatoriedade de se apresentar (com todas as críticas que possamos ter), que não significa efetivamente a obrigatoriedade de prestar serviço, muito que são aprovados tem seu pedido de não querer respeitado.
Todos deveriam prestar mas sei que é uma situação idealizada.
Você é cidadão, tem dever de prestar contas quando a questão é defesa da soberania.
Ou então vamos deixar por conta dos militares ou por de uma elite autocrática.

Last edited 1 ano atrás by Nilo
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Nilo
1 ano atrás

Olá Nilo. Seu argumento é relevante, mas a pergunta que deve ser feita é mais simples. Ainda existem jovens que são convocados para o serviço militar contra a própria vontade? Qual a fração dos jovens convocados que teria optado por não prestar serviço? Claro que a discussão é sobre tempos de paz. Em tempos de guerra, a situação é outra e a convocação passa a ser obrigatória. Ainda assim, é interessante que durante a II Guerra, os serviço militar nos EUA foi voluntário e muita gente foi dispensada enquanto que durante a Guerra do Vietnã, os EUA tiveram que fazer… Read more »

Osvaldo Ribeiro
Osvaldo Ribeiro
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Não me consta que nos editais dos concursos para as escolas militares, onde se formam os oficiais de carreira, tenha alguma restrição para negros e orientais. Pelo contrário, as FFAA são um exemplo de igualdade.

Teixeira Lott
Teixeira Lott
Reply to  Osvaldo Ribeiro
1 ano atrás

Só quem JAMAIS pisou num quart pode afirmar isso…

Nilo
Nilo
Reply to  Osvaldo Ribeiro
1 ano atrás

“Pelo contrário, as FFAA são um exemplo de igualdade.”
O quadro de oficialatos expressa essa igualdade. Rs

Last edited 1 ano atrás by Nilo
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Osvaldo Ribeiro
1 ano atrás

Caro. A pergunta então se torna mais relevante. A MB e a FAB, por exemplo, já tiveram oficiais generais negros, orientais, mulheres, alguns deles chegando ao comando da força. Contudo, o padrão no EB é de homens brancos, o que se agrava quando sabemos que existem mais oficiais generais no EB que nas outras forças. Então, se o ingresso na carreira não tem gargalos, que acontece durante a progressão na carreira?

Hallyson
Reply to  Éric Gediel
1 ano atrás

Muito melhor igual a legião estrangeira contrato de 5 10 15 anos e aí vem de carreira seria muito melhor

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
1 ano atrás

Aposto que o Exército fará lobby contra esse projeto de lei, por entender que estará perdendo importância na sociedade brasileira.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Rafael Oliveira
1 ano atrás

Aposto o mesmo…

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  Rafael Oliveira
1 ano atrás

Erradíssimo
Teve general que teve de ir pra reserva da última vez, no primeiro governo Lula, quando criticou q o SMO continuaria.

Wilson
Wilson
Reply to  Rafael Oliveira
1 ano atrás

Concordo

Last edited 1 ano atrás by Wilson
Guilherme
Guilherme
Reply to  Rafael Oliveira
1 ano atrás

Eu sempre quis servir a minha pátria mais e protege juramento ser fiel a nossa pátria servir em 1996 fui prá polícia e o general Siqueira não quis depois dê jura bandeira isso me corrói até hoje

MFB
MFB
Reply to  Rafael Oliveira
1 ano atrás

A preocupação real deles é ficar sem empregados de baixo custo para fazer o serviço “sujo” nos quartéis. Essa é a preocupação REAL.

paulof
paulof
1 ano atrás

Acho o projeto bom, e nos facultativos se incluir mulher, afinal se elas podem ser oficiais podem ser soldados também.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  paulof
1 ano atrás

Boa Paulo, perfeito, tb concordo.

Faver
Faver
Reply to  paulof
1 ano atrás

Sim, concordo em relação as mulheres. O exercíto americano tem muito mais mulheres que o brasileiro.

Leandro Costa
Leandro Costa
1 ano atrás

Já era hora!

BK117
BK117
1 ano atrás

Certíssimo! Acho o alistamento obrigatório super ultrapassado para o contexto brasileiro. Muitas vezes tira a oportunidade de quem quer e convoca uma galera que não quer nada com nada.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  BK117
1 ano atrás

Não existem dados sobre isso. Não dá para afirmar qual é a fração dos 90 mil convocados que escolheram não servir.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 ano atrás

Conheço muita gente que queria servir e não foi chamado, e muita gente que não queria, mas foi obrigado a servir.
Com isso, o EB pede tempo/ recursos treinando alguém que claramente não queria estar alí, ao invés de focar em quem realmente quer servir e seguir carreira.
Podia aproveitar e acabar com os TG´s, ou alguém aqui ainda acha que recrutas que dão 10 tiros de FAL por ano tem algum valor militar num conflito moderno?

Mas conhecendo o EB, é provável que ele faça de tudo pra que esse projeto não vá adiante…

Wendel Carvalho
Wendel Carvalho
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Fui um destes que quis servir mas fui dispensado(2006) pois na época tava naquela crise de falta de alimentação nos quartéis! Só foram aproveitados os Pqd!

FERNANDO
FERNANDO
1 ano atrás

Acho bom isso, só vai realmente quem quer.
Também acho que o EB deveria criar o posto de oficial por mandato como nos Estados Unidos, não entendi bem o blog Sala de Guerra no you tube estava explicando, mas, acho que o narrador também não entendia bem do que estava comentando.
Eu acho que são pessoas que tem saber técnico na área e que podem contribuir de maneira significa com o US ARMY.
Sei lá, posso estar errado.
Alguém poderia explicar para me tirar as dúvidas?

Thiago
Thiago
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

Mas já tem isso, é o oficial temporário.

Pragmatismo
Pragmatismo
1 ano atrás

Finalmente.
Que seja aprovada!
Agora só faltará o voto facultativo.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Pragmatismo
1 ano atrás

Acho que uma proposta dessa nunca será aprovada, o Brasil ainda é um país parado no tempo, com leis do arco-da-velha.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Pragmatismo
1 ano atrás

Caro. O voto obrigatório tem uma razão. Quando JK venceu a eleição, a lei não previa segundo turno. Era apenas maioria simples. Lacerda e setores militares tentaram um golpe alegando que JK não teve votos de 50 dos eleitores. O voto obrigatório é um vacina contra este tipo de argumento. Em uma eleição apertada como foi 2022, talvez o lado perdedor poderia argumentar que o vencedor não teria legitimidade. O voto obrigatório ainda é necessário.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

O voto obrigatório é sintoma dessa imaturidade institucional. Dos nossos golpes (1889, 1930, 1937 e 1964). Do nosso défice democrático. Não podemos ficar reféns desse atraso.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Pragmatismo
1 ano atrás

Caro. A eleição de 2022 foi uma demonstração definitiva que o país vive um período de imaturidade institucional, no qual milhares de pessoas preferiram pedir um golpe militar a aceitar o resultado da eleição. Os ataques de 08 de janeiro foram outra demostração de imaturidade institucional, na qual milhares de pessoas destruíram o patrimônio público pedindo um golpe de estado.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Concordo! E a narrativa política de golpe em 2016 também deu margem a esse vale tudo. Não estou induzindo que assim pensa. Só estou tentando expressar que não me coloco nessa luta.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Mas penso que com o voto facultativo se diminuiria a pressão pelo voto de cabresto ou por uma vaga em creche. O voto da carona amiga. Por outro lado, o voto facultativo pode sub-representar a população que tem menos acesso à instrução e, por conseguinte, a ser uma crítico de tamanha informação.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Pragmatismo
1 ano atrás

Caro. Umas das coisas que me preocuparia no caso do voto facultativo é exatamente a compra dos votos. Se hoje, o candidato precisa convencer o eleitor a votar nele, o voto facultativo pode resultar em uma ampliação das práticas de compra de votos, afinal seŕá preciso convencer o eleitor a ir votar. Você tocou em um ponto importante. No caso do voto obrigatório, o cenário eleitoral resulta de toda o espectro de eleitores, enquanto que no voto facultativo, o resultado é apenas um recorte do eleitorado. Eu me pergunto se quem defende o voto facultativo é porque gostaria de não… Read more »

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Caro Camargo, Permita-me discordar veementemente do seu argumento. O Brasil é uma república em estado infantil (em todo o espectro desta palavra). Tanto é que a esmagadora maioria de nós só passou a votar pra presidente em 89. Mas isso não é desculpa pra obrigar o cidadão a votar. O voto obrigatório só estimula a venda de votos e votos de cabresto, isso pra população mais pobre, que não pode se dar ao luxo de se deslocar do domicílio eleitoral. Fora essa situação, houve uma abstenção de quase 21% na eleição mais acirrada da história, ou seja, muitos não querem… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Sulamericano
1 ano atrás

Olá S. De fato, a história do Brasil independente mostra a dificuldade do país se tornar uma democracia. A sua independência foi sugeria por D.João VI ao seu filho, Pedro, para que “se tornasse imperador do Brasil antes que outro o fizesse”, Se por um lado, D.Pedro I preservou a integridade territorial, ele também preservou a mesma elite agrária e escravocrata, evitando uma revolução burguesa. A proclamação da República foi outro golpe deflagrado para evitar uma revolução burguesa. O fim do regime escravocrata provocou uma guerra civil nos EUA. No Brasil deflagrou um golpe de estado. A revolução burguesa brasileira… Read more »

Pragmatismo
Pragmatismo
1 ano atrás

As FAA, e especialmente o Exército, querem mão de obra barata para os oficiais exercerem o seu direito sagrado de mando e humilhação.

RDX
RDX
Reply to  Pragmatismo
1 ano atrás

Infelizmente o EB enxerga o recruta apenas como mão de obra barata para fazer faxina e segurança de quartéis. É cultural.

gordo
gordo
Reply to  Pragmatismo
1 ano atrás

Que temos problemas nas FA é sabido a tempo, mas existem oficiais e oficiais. Tenho pra mim que não é correto generalizar sob a pena de acabar radicalizando lados, os que acham que está tudo certo vs os que acham que está tudo errado. O parâmetro, a referência para que se inicie melhoras e adequações na instituição é justamente as maçãs boas do cesto (e acredito que sejam a maioria). No mais, espero que passe o projeto e que isso estimule uma melhor gestão (sobretudo na interação entre oficiais e seus comandados) nas FAs.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  gordo
1 ano atrás

Tens razão. Sem generalizar.

Foxtrot
Foxtrot
1 ano atrás

Agora sim.
Verão em pouco tempo um salto qualitativo nos soldados e FAAs nacional.
Quem vive de fóssil é museu !

NEMOrevoltado
NEMOrevoltado
1 ano atrás

Qual seria a opnião dos administradores da trilogia?

Humilde Observador
Humilde Observador
1 ano atrás

As forças armadas deveriam ser tropas completamente profissionais, apenas complementadas por serviço cívico voluntário. O que seria interessante, é que aos 18 anos, para ingressar na maioridade civil, todo brasileiro prestasse por 1 ano serviço cívico, que poderia ser nas instituições militares (por interesse de complementação) ou em outro setor da sociedade onde houvesse o interesse de seu emprego e que estivesse em pleno acordo com aspectos como valores pessoais.

Rafael
Rafael
Reply to  Humilde Observador
1 ano atrás

“O que seria interessante, é que aos 18 anos, para ingressar na maioridade civil, todo brasileiro prestasse por 1 ano serviço cívico, que poderia ser nas instituições militares (por interesse de complementação) ou em outro setor da sociedade onde houvesse o interesse de seu emprego e que estivesse em pleno acordo com aspectos como valores pessoais.” Incrível como o brasileiro médio abomina liberdade. Principalmente a do próximo. Quando a sociedade começa a tentar se livrar de um entulho ultrapassado, que representa o pior do autoritarismo positivista e da submissão do indivíduo ao governo, o sujeito aparece com uma nova roupagem… Read more »

Wilson
Wilson
Reply to  Rafael
1 ano atrás

Serviço cívico? No Brasil? Com os nossos políticos determinando o que seria “serviço cívico”? Só pode ser piada!

Humilde Observador
Humilde Observador
Reply to  Rafael
1 ano atrás

Meu amigo, falo de contribuir com o país, pode ser até no voluntariado em uma ONG credenciada, prestando um trabalho social em uma escola ou coisa do tipo, isso é extremamente comum em países ditos civilizados, trata-se de contributo à vida social.

C G
C G
Reply to  Humilde Observador
1 ano atrás

“… aos 18 anos, para ingressar na maioridade civil, todo brasileiro prestasse por 1 ano serviço cívico…”

Eu tô entendendo errado, não é possível!

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Humilde Observador
1 ano atrás

´´O que seria interessante, é que aos 18 anos, para ingressar na maioridade civil, todo brasileiro prestasse por 1 ano serviço cívico, que poderia ser nas instituições militares (por interesse de complementação) ou em outro setor da sociedade onde houvesse o interesse de seu emprego e que estivesse em pleno acordo com aspectos como valores pessoais.´´ Deixando rapidamente de lado o fato de que é simplesmente inviável ( pra não dizer a palavra IMPOSSÍVEL ) o Brasil fazer isso com milhões de brasileiros que completam 18 anos anualmente… Considerando-se a quantidade gigantesca de profissões que se tem hoje, acha mesmo… Read more »

Humilde Observador
Humilde Observador
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Sabia que Israel por exemplo faz isso?

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Humilde Observador
1 ano atrás

O contexto de Israel é completamente diferente do nosso.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Humilde Observador
1 ano atrás

Ah, é mesmo?
Me fala aí o n° de habitantes do Brasil, comparado a Israel, só pra gente ver um negócio…

Last edited 1 ano atrás by Willber Rodrigues
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Olá W. A população de Israele é de 10 milhões e a do Brasil de 207 milhões, ou cerca de 20 vezes maior.

MFB
MFB
Reply to  Humilde Observador
1 ano atrás

O que seria interessante, é que aos 18 anos, para ingressar na maioridade civil, todo brasileiro prestasse por 1 ano serviço cívico”…

Meu amigo, aí vem aquela pergunta singela: PRA QUE?

Miguel Brandão
Miguel Brandão
1 ano atrás

Vai aumentar o custo de pessoal.

Gabriel BR
Gabriel BR
1 ano atrás

Alistamento obrigatório é coisa de país mequetrefe.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Gabriel BR
1 ano atrás

É coisa de país em que os cmdt´s das FA´s gostam de ter um exército pessoal de recrutas pra serem usados como copeiros, motoristas particulares, lavadores de carro, jardineiros, garçons e cozinheiros ao seu dispor.

Humilde Observador
Humilde Observador
1 ano atrás

Surpreendentemente, parece que a maioria aqui nos comentários, assim como eu, é favorável. Claro que cada um tem seus motivos e poréns.

C G
C G
Reply to  Humilde Observador
1 ano atrás

Eu não acho surpreendente, o pessoal aqui tem demonstrado descontentamento com o formato das nossas FA em quase todos os posts que permitem o debate!

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  C G
1 ano atrás

Principalmente quando é a MB…alí, é difícil encontrar alguma decisão deles que seja defensável´´.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Sim mas tem um pessoal que faz ginástica mental para defender a MB.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Olá Wilber. Aos números. A MB tem um efetivo de cerca de 80 mil, sendo apenas 5 mil de serviço militar. Já estimei que a MB precisa de 50 mil para colocar todos os navios em movimento, manter uma divisão de fuzileiros e todos os serviços de apoio/saúde/pesquisa/educação. A FAB tem 75 mil, sendo 25 mil no DECEA fazendo controle de tráfego aéreo e defesa do espaço aéreo. Então a pergunta é se ela precisa de 50 mil para voar a sua frota e manter todos os serviços, lembrando que apenas 5 mil deles são do serviço militar obrigatório. O… Read more »

Humilde Observador
Humilde Observador
Reply to  C G
1 ano atrás

Mas, sempre tem uns comentários, principalmente com tendências políticas, para justificar por exemplo o efetivo da Marinha sem embarcações e coisas do gênero.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Humilde Observador
1 ano atrás

Caro H.O Não existe argumento político ou ideológico que consiga sustentar o tamanho dos efetivos das forças armadas. A única exceção são os militares do DECEA da FAB que fazem o trabalho de controle de tráfego e defesa do espaço aéreo, que no Brasil é integrado. Em outros países, o serviço é separado, sendo os militares responsáveis pela defesa aérea e os civis pelo controle do tráfego, lembrando que as empresas aéreas pagam cerca de R$ 3 bilhões ao ano em taxas pelo serviço de controle do tráfego (este valor caiu para R$ 900 milhões durante a pandemia, mas já… Read more »

Inimigo público
Inimigo público
1 ano atrás

Tá aí duas coisas completamente sem valor, inúteis e que falta serem mudadas: Voto e alistamento obrigatório. Ninguém tem qualquer obrigação com a pátria, exceto com as pessoas que queria conviver.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Inimigo público
1 ano atrás

O voto tem valor, o que não tem é a maioria das pessoas que votam.

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

Realmente essas últimas eleições deixaram bem claro onde está enfiado o cérebro do brasileiro. Decidir entre o ex-presidiário e o futuro presidiário foi de lascar…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Inimigo público
1 ano atrás

Caro. O voto obrigatório e o segundo turno foram adorados como meios de reduzir o risco de crises e golpes. Por exemplo, quando JK ganhou a eleição, ele obteve um pouco mais de 1/3 dos votos. Na época não havia segundo turno. Lacerda e setores militares das três forças, com destaque para a FAB, questionaram o fato de JKnao ter 50% dos votos, levando o país a uma crise e a beira de um golpe de estado. Em uma eleição apertada como a de 2022, o voto obrigatório evitou, por exemplo, questinar-se a legitimidade do vencedor.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Isso foi há 70 anos, caro.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Pragmatismo
1 ano atrás

Caro. Ano passado tivemos uma eleição complicadíssima na qual foram levantados inúmeras questões relacionadas com a legitimidade dos votos. Considere então uma situação polarizada como a de 2022 na qual um dos candidatos vence por maioria simples com margem apertada numa situação na qual mais de 50% dos eleitores deixem de votar? Particularmente, acho que o voto facultativo tende a favorecer os partidos mais populares e de esquerda, mas desconheço qualquer pesquisa sobre este assunto.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Populistas que também podem ser de direita. Até porque os valores (ainda) dominantes da sociedade podem ser qualificados como de direita.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Pragmatismo
1 ano atrás

Caro. A eleição de 2022 que deu vitória à Lula mostra que o valor dominante na sociedade brasileira é ligeiramente favorável à esquerda. Aliás, considerando as nove eleições presidenciais no Brasil desde a promulgação da CF88 mostra que esquerda e contro-esquerda venceu 8 das eleições, e a direita apena uma eleição (sem conseguir se reeleger) e que o PT venceu 5 das nove eleições, ficando em segundo lugar nas outras 4.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Pragmatismo
1 ano atrás

Há menos de um ano, o país passou por uma eleição traumática. Pense no que teria acontecido se um dos dois candidatos tivesse ganhado a eleição com menos de 50% dos eleitores. Lembro de boatos dizendo que a eleição seria cancelada se os votos inválidos fossem maiores que 50%. Sem falar na história das 72h que apareceu sei lá de onde. Nos EUA, ainda hoje, alguns Estados tem leis que dificultam o cadastramento de eleitores de minorias.

Lucena
1 ano atrás

Como se observa as forças armadas no contexto mundial, em médio prazo, o profissionalismo( qualidade ), terá prioridade sobre a quantidade. . Acredito que esse projeto de lei, busque também a qualidade na formação da tropa… tempos modernos. . Escolaridade dos jovens deverá ser observado; isso para uma elite de uma nação que busca na educação prioridade de estado e onde professores são respeitado e com centros/universidades de pesquisa de ponta…. primeiro mundo. . por incrível pareça… uma boa educação se reflete na eficiência em tudo; nas indústrias ; nas instituições e até no exercício da cidadania. . Povo instruído… Read more »

Lucena
Reply to  Lucena
1 ano atrás

Em tempo… quando haverá um projeto de lei que acabe com o voto obrigatório ?

Fabio CDC
Fabio CDC
1 ano atrás

Eu hoje tenho 42 anos. Quando completei 18 simplesmente NÃO me apresentei e pronto, quando completei 23 anos fui até o EB, fiz aquele tal “juramento ao pedaço de pano balançando num pedaço de pau”, paguei uma taxa de R$ 20,00 e recebi minha reservista, simples assim. . Não quer servir? Não vá até lá. . Não quer votar? Não vote. Aqui em Natal você paga uma multa no TRE de R$ 5,00 para justificar seu voto e pronto, dá em nada. . Eu não conheço, dos meus vizinhos e conhecidos, ninguém da minha idade ou mais novo, com 30,… Read more »

Faver
Faver
Reply to  Fabio CDC
1 ano atrás

Muita gente vai servir pelo dinheiro…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Faver
1 ano atrás

Caro. A base do capitalismo é que todo aquele que vende a sua força de trabalho deve ser remunerado por isso. Aliás, é o mesmo princípio do comunismo, no qual todo aquele que trabalha deve ser remunerado pelo trabalho. A diferença é que no capitalismo, os meios de produção são privados e no comunismo são coletivos.

Batista
Batista
Reply to  Fabio CDC
1 ano atrás

Tenho 37 anos, quando me apresentei, em BH, lembro que encheram um auditório grande com os jovens e o oficial responsável começou o discurso dizendo, todos que estão aqui dentro já estão dispensados por excesso de contingente. Eu imaginei que o povo ia ficar feliz mas me surpreendi porque logo em seguida ele pediu que se alguém ali ainda quisesse uma chance de servir que levantasse a mão e então seria encaminhado para um salão ao lado onde seriam inscritos em uma lista de espera e a Vasta maioria quis se inscrever. Depois disto o oficial também perguntou se entre… Read more »

Teixeira Lott
Teixeira Lott
Reply to  Batista
1 ano atrás

CPOR.

C G
C G
1 ano atrás

Demorou né?!
Que seja um prelúdio de uma mudança muito maior, que se enxute os quadros acima também, uma força profissional com equipamentos de ponta, chega de caiar guia e pagar pensão descontroladamente!

Last edited 1 ano atrás by C G
Bardini
Bardini
1 ano atrás

Meus dois centavos, escritos com presa: . O EB deixou-se ser novamente politizado. Um erro estratégico pífio, construído por um amontoado de comandantes medíocres. Uma tradição. . A politização afetou diretamente e de forma servera, a já muito degradada imagem da instituição perante o jovem. A instituição, ao ser emporcalhada pela política, sedimentou a questão de ter “virado meme”. É vista com cada vez mais desprezo por boa parte da sociedade brasileira nascida depois dos anos 2.000. . Essa é a parte da faixa demográfica que realmente importa, em uma avaliação da instituição perante a sociedade. A imagem do EB… Read more »

Last edited 1 ano atrás by Bardini
Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Outro ponto: o corpo profissional do EB compreende que com essa proposta de mudança, será necessário estruturar toda uma nova atitude e abordagem educacional perante os incorporados? Afinal, seriam voluntários.´´

É infinitamente mais fácil ( e provável ) o EB fazer todo tipo de pressão e lobby pra que esse projeto caia no esquecimento no Congresso, deixando tudo do jeito que está, do que abraçar essa idéia e ser obrigado a se modernizar…

Omg
Omg
Reply to  Bardini
1 ano atrás

quem presta serviço militar, em qualquer lugar do mundo, são jovens rapazes de baixa renda. é o que ocorre no SMO do Brasil atualmente e que continuará acontecendo se virar voluntário.

Faver
Faver
Reply to  Omg
1 ano atrás

Tinha uma lenda entre os jovens da minha cidade… Tinha de conseguir um padrinho de dentro ou de fora do quartel que ia lá e tirava quem não queria servir… Quando não era isso tinha gente que conseguia um laudo com um médico amigo… Algo quase como corrupção…

Last edited 1 ano atrás by Faver
Bardini
Bardini
Reply to  Omg
1 ano atrás

O Brasil é um país pobre. A maior parte da população brasileira, está situada em condição de baixa renda. Se tu tens um grupo muito maior do que os demais dentro de uma população, como fica a amostra?
.
Tornar facultativo, retira obrigações dos que tem melhores condições de vida e opções: classe média. Abre espaço para quem tem menos codições: pobre. De certa forma, segrega. Não é uma discussão simplista.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Bardini
1 ano atrás

A classe média de verdade (não a do IBGE) já foge do serviço militar obrigatório. Até mesmo Oficiais das Forças Armadas não querem que seus filhos prestem o SMO.
Se eles decidem seguir a carreira dos pais é feito de tudo para que entrem nas academias que formam oficiais.
O SMO só faz sentido para pessoas de baixa renda ou sem renda.

Henrique A
Henrique A
Reply to  Bardini
1 ano atrás

As PMs são voluntárias e não tem problemas em conseguir pessoal, na verdade, toda as vezes em que é aberto concurso pra soldado PM, lota de candidato.

Bardini
Bardini
Reply to  Henrique A
1 ano atrás

concurso

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Henrique A
1 ano atrás

Claro, quem não quer entrar num emprego com estabilidade, sem cobrança por metas, ganhar 4.000 mole e trabalhando quase nada, pois a exceção dos grandes centros urbanos as cidades do interior são tranquilas, o máximo de ocorrência que tem é briga de bêbado em bar? Empréstimo e financiamento o banco libera numa boa, sem nem questionar. Todo mundo quer entrar na PM hoje, é só onde sobrou emprego bom a nível de Brasil, e que chama milhares de candidatos de uma vez. Por isso vejo tantos jovens se matando por uma vaga na PM. Quero ver essa gente toda com… Read more »

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Discussão simplista é o esporte nacional preferido atualmente.

Praticamente nada é discutido com base em avaliações minimamente embasadas. Com as redes sociais piorou com os “embasamentos” dos estudos do fundo de quintal do zap zap.

Justamente, o embasamento tem de ser na direção de responder as perguntas que você acabou de propor entre outras.

Enfim… exemplificando, com a execução do senso demográfico como está sendo realizado atualmente, se vê como se dará qualquer desses embasamentos…

WSilva
WSilva
1 ano atrás

O lance é dar preferência para quem tem vontade e tornar a vida dificil daqueles que querem simplesmenre se livrar dessa obrigação a qualquer custo.

É necessário também aumentar a consciencia nacionalista em nossos jovens. Não é dificil encontrar por aí moleques querendo se tornar um soldado americano do que servir nossa pátria.

Resultado direito da lavagem cebebral realizada através de filmes, séries e jornais que insistem em fazer do Brasil uma colonia americana.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  WSilva
1 ano atrás

e tornar a vida dificil daqueles que querem simplesmenre se livrar dessa obrigação a qualquer custo.´´ Ou seja, quem não quer servir, deve se tornar pária e cidadão de 2º classe, é isso mesmo? Não é dificil encontrar por aí moleques querendo se tornar um soldado americano do que servir nossa pátria.´´ O fato das FA´s, de modo geral, sempre se comportarem como acima do resto da sociedade civil, de nunca ter tido vontade de dialogar com o resto da sociedade, de terem departamentos de relações públicas do século passado e se comportarem como um clube do bolinha´´, acima do… Read more »

WSilva
WSilva
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

A recusa ou criação de pretextos para não de se alistar ou até mesmo raiva, ódio e desdém de muitos jovens contra nossas FAs é muito mais séria na esfera psicologia do que na pratica, porque na pratica a maioria desses não farão diferença em tempos de paz, além disso esse periodo para eles é visto mais como um fardo do que conhecimento/experiência.

Essa percepção precisa mudar e só vai mudar quando nacionalismo for injetado na veia de nossos jovens.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Esse nacionalismo´´ de 5ª categoria funcionaria se estivéssemos no século passado.
Acha mesmo que, hoje, com internet, redes sociais e todo tipo de ferramenta pra se conseguir informação, as FA´s BR vão conseguir enfiar patriotismo goela abaixo na cabeça do cidadão?
Tá bom…

WSilva
WSilva
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

O nacionalismo é uma parte do processo. Antes é necessário mudar a percepção dos jovens em relação nossas FAs e serviço militar.

Isso não pode continuar sendo uma piada, um fardo para eles.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  WSilva
1 ano atrás

“Antes é necessário mudar a percepção dos jovens em relação nossas FAs e serviço militar.”

Essa mudança tem que vir DAS PRÓPRIAS FA’s, e não da sociedade civil.
Mas se as próprias FA’s não “fazem por onde”…

WSilva
WSilva
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Tem que vir de todos. O brasileiro entende muito pouco de nacionalismo, muitos acreditam que a Venezuela irá nos atacar mas que ficaremos bem pois os EUA nos salvarão…

É necessário acabar com o mito dos Rambos e Braddocks.

Porém, bem lentamente as coisas estão mudando no Brasil, será bem devegar pois não há senso de urgência causado por um rival ou ameaça iminente(na verdade há, mas não está aparente para a sociedade).

Eu acredito que o mundo verá de novo uma onda nacionalista, não aquela coisa cega, algo mais elaborado.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  WSilva
1 ano atrás

“Tem que vir de todos. O brasileiro entende muito pouco de nacionalismo, muitos acreditam que a Venezuela irá nos atacar mas que ficaremos bem pois os EUA nos salvarão…” Essa visão vem DAS PRÓPRIAS FA’s, que acham que o mundo se resume apenas a AL, e usam nossos vizinhos e suas FA’s pra justificarem qualquer equipamento obsoleto que o EB e MB tenham, com a desculpa esdrúxula de “pro nosso T.O, tá bom”. E é as próprias FA’s BR que acham que, na hora do aperto, o Tio Sam vai nos acudir. Ou seja, mais uma vez, você quer transferir… Read more »

WSilva
WSilva
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

A mentalidade vassala da sociedade se dá pela lavagem ceberal através das grandes mídias, internet, jornais, filmes, séries etc.
Já a mentalidade vassala dentro das FAs se dá primariamente por ideologia politica.

Faver
Faver
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Gostei do foco da conversa de vocês dois… É um ponto interessante e concordo com o o Wilber. Obrigar alguém não torna mais patriota. Para melhorar a aceitação do serviço militar as FAs deveriam se profissionalizar e ser atrativas para isso. É o mundo hoje e temos de nos adaptar. Veja, o moleque entra em uma unidade e as vezes é esculachado por alguns que tem patente, que na verdade podem ser uns despreparados. Se escoram na patente. Aí se suja o trabalho dos competentes. Eu mesmo sei exemplos de que um tenente e um capitão ficavam humilhando os recrutas… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Faver
1 ano atrás

Gerações de brasileiros tiveram “educação moral e cívica” nas escolas, além de ficar cantando Hino Nacional e jurar bandeira no colégio. Quantos patriotas se formaram nessas gerações? Nenhum. Só gerações de ufanistas, que acreditam piamente que o Brasil é uma das maiores potência militares do mundo, que se nos invadirem, vamos expulsar eles da Amazônia, e outras bobagens do tipo. Tem vários comentários abaixo de gente que perde boas oportunidades de emprego e de faculdade por causa serviço militar obrigatório. Acha mesmo que um jovem, que queria fazer a faculdade dos sonhos ou começando estágio em multinacional, mas ao invés… Read more »

Nilo
Nilo
Reply to  Faver
1 ano atrás

Pois é…. ai que entra a afirmmação do Rodrigues: “Mas se as próprias FA’s não “fazem por onde”…” Tendo observado comportamento de oficais de altas patentes que tiveram comportamentos deplorável. Esperar de instutuições das tres Forças para formação dos jovens com sentimento patriótico e respeito ao país, é ilusório. Nestas últimas decadas, o respeito as instituições democraticas , se mostraram falsas, trairam os próprios, ideais que pregavam ou na verdade nunca acreditaram no que pregavam. Hoje dependemos de um grupo de militares, que possivelmente não seja maioria, ou seja uma minoria, que representa a maioria da população civil que quis… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  WSilva
1 ano atrás

É um fardo na medida em que eles não conseguem um emprego pois podem ser recrutados, e se for recrutado, ou ganha menos ou ganha a mesma coisa, sendo que não passa pelos perrengues da vids na caserna!

Afonso
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Olha, eu admiro demais nossas FAs, inclusive sou um leitor assíduo do portal a anos (melhor leitor do que comentarista, um fato, rs). Porém, te trago uma outra visão: Eu comecei a trabalhar aos 16 anos, telemarketing, auxiliar administrativo e etc, aos 18 anos eu possuía um soldo (e benefícios) melhores do que o serviço obrigatório no EB, além de já ter 3 anos de construção de uma “carreira”. Optei por “não servir”, se assim fosse possível (mesmo desejando), para continuar trabalhando e estudando. Se houve uma grande mudança no formato do alistamento, criando oportunidades mais competitivas, opções de serviços… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

É pagando merreca de salário!

Bento Ferreira Perrone
Bento Ferreira Perrone
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Estamos no século XXI já….século passado não né, no mínimo teríamos que voltar ao retrasado para fazer alguma medida de sentido….. esse papo é de fóssil.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Caro. Talvez seja um erro confundir cidadania, patriotismo, nacionalismo e militarismo. São coisas bem diferentes.

WSilva
WSilva
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Quando um moleque prefere se tornar um soldado americano influenciado por filmes, internet, séries etc e se recusa a servir nossa patria é porque tem algo muito grave por aqui em todas essas esferas que você mencionou.

Eu já vi cristão dizendo que lutaria pelos judeus contra os iranianos…

Essa alienação não parte de nossas FAs como Willber Rodrigues afirma acima, até porque eles não têm tal alcance na sociedade.

Sabemos de onde isso vem…

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Caro WSilva,
Pra você ter jovens nacionalistas é preciso que você tenha primeiramente um PROJETO DE NAÇÃO. Coisa que o Brasil NÃO tem!
E um projeto de nação não é construído dentro dos quartéis. Ele é (e deve) ser construído com uma política nacionalista, ou seja, com políticos. Sabe quantos políticos nacionalistas eleitos o Brasil tem hoje? Nenhum.
Então não vai ser com o serviço militar obrigatório que alguém vai aprender a amar a pátria.

WSilva
WSilva
Reply to  Sulamericano
1 ano atrás

”Pra você ter jovens nacionalistas é preciso que você tenha primeiramente um PROJETO DE NAÇÃO”

Dr Eneas tinha um projeto nacionalista para a nação, o que aconteceu? Foi classificado como maluco.

Resultado direto de decadas de doutrinação norte americana.

As FAs não ficaram imunes, então nesse ponto concordo que muitas coisas devem mudar, mas quem pode frear essa doutrinação é somente o estado.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Não é dificil encontrar por aí moleques querendo se tornar um soldado americano do que servir nossa pátria.”

Uma verdade absoluta. Já cheguei a discutir com um e é justamente isso. No final da conversa ele me disse que queria ter servido o EB mas foi dispensado por excesso de contingente. Ai ele me disse que estava estudando inglês para morar nos EUA e servir a US Army e etc.

Será que ninguém das Forças Armadas não percebeu ainda a quantidade de jovens que eles estão perdendo e que são patriotas de fato e que gostariam muito de servir?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Caro Wilbert. Pois é. O ponto fundamental é que o serviço mitar deveria ser visto como uma alternativa profissional, ao menos em tempos de paz. Em tempos de guerra, a história é outra. Durante a guerra do Vietnã o governo emitia convoca ao obrigatória por sorteio.

Henrique
Henrique
Reply to  WSilva
1 ano atrás

É necessário também aumentar a consciencia nacionalista em nossos jovens.

paga um salario decente que ja vai ver a consciência aparecer…

Não é dificil encontrar por aí moleques querendo se tornar um soldado americano do que servir nossa pátria.

pq $era né…

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Henrique
1 ano atrás

O salário de soldado do EB é de R$ 1700 reais hoje.

Afonso
Reply to  Diego Tarses Cardoso
1 ano atrás

Diego, com a aprovação da reforma de 2020, em 2023 o soldo de R$1.765,00 será para soldado/marinheiro/fuzileiro e etc de PRIMEIRA CLASSE, sem especialização. O recruta, durante o serviço obrigatório, terá um soldo de R$1.078,00. A cargo de comparação, a média salarial de um operador de caixa da rede McDonalds é de R$1.300 reais, enquanto um supervisor da mesma rede ganha em média R$ 2.766. Imagina comparar com um oportunidades em grandes multinacionais, mesmo que estágio, maioria gira em 2 mil reais + muitos benefícios. Precisa haver uma mudança grande na estrutura das FAs, oferecendo contratos temporários vantajosos, como acontece… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Afonso
1 ano atrás

Caro. Para ajudar no debate. O salário médio no Brasil é da ordem de R$ 2,6 mil, sendo que 95% dos brasileiro têm uma renda inferior a R$ 3,6 mil.

Charle
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Aqueles nascidos no Brasil, em sua maioria, já têm, tiveram ou terão uma vida difícil. Muito difícil por sinal. E o seu desejo é impor mais dificuldades à essas pessoas? Ser soldado é para quem deseja, para quem pode. Com uma situação intrisecamente ligada à outra. Obrigar alguém que não se adapta ou não possui as características físicas, mentais ou mesmo emocionais necessárias para ser um soldado é uma concepção de vida no mínimo tosca, retrógrada e atrasada. Pensamento positivista do séc. XIX? Demais a mais, aprofundando um pouco o assunto, muitos poderiam e gostariam de estar lá mas não… Read more »

WSilva
WSilva
Reply to  Charle
1 ano atrás

”Ser soldado é para quem deseja, para quem pode. Com uma situação intrisecamente ligada à outra.”

É por isso que eu disse que é necessário dar prioridade para quem deseja estar lá, mas só isso não basta.

Eu conheço jovens que inicialmente não queriam nem se alistar, mas uma vez aprovados serviram por 1 ano e no final queriam até seguir carreira, ou seja, o processo pode ser transformador.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Não amigo, e mais pela grana mesmo, até o governo Dilma, recruta ganhava menos que um salário mínimo. É quando soldado for, tem um aumento merreca, só quem ganha aumento e salário descente, são os oficiais e de alto escalão. A diferença de salário e brutal, fora as regalias.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Por que punir quem não tem viva aí militar e teria outras prioridades na vida?

sub urbano
sub urbano
1 ano atrás

Só vai entrar mongolóide emocionado e pobre atrás de salario minimo. Vai virar uma guarda nacional de terceiro mundo. Para o Brasil o melhor modelo é o dos conscritos. Exercito de voluntario é pra país rico.

Faver
Faver
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Na boa, isto já ocorre. Dependendo do local no país a maioria do pessoal quer salário mesmo.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Pelo visto nunca foi em um tiro de guerra da vida kkk

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Jefferson Ferreira
1 ano atrás

Caro Jeff. Talvez mais importante que extinguir o serviço militar obrigatório seja extinguir os TG, absolutamente anacrônicos e que consomem recursos escassos das prefeituras.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Mas os TG existem justamente devido a obrigatoriedade do serviço militar… Deixando de ser obrigatório muitos TG vão deixar de existir…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Jefferson Ferreira
1 ano atrás

Pois é. Contudo, se mudar o ingresso sem extinguir o TG na mesma lei, vai ter gente fazendo fila para ser voluntário no TG.

João Fernando
João Fernando
1 ano atrás

Eu, com 17 anos, recém formado em eletrônica, fiz uma entrevista para fazer estágio na Alemanha e na volta, trabalhar em uma fábrica de autopeças. Tudo ia bem, até o entrevistador perguntar se era dispensado ou tinha jurado a bandeira. Perdi a chance.

MFB
MFB
Reply to  João Fernando
1 ano atrás

Isso é o retrato do atraso.

Fábio CDC
Fábio CDC
Reply to  João Fernando
1 ano atrás

Com todo o Respeito, não foi porque não quis e perdeu a oportunidade porque quis. Deixasse de lado o EB e suas intermináveis faxinas e limpezas de mato e fosse para a terra que o Führer chamou de sua ser feliz, oras.
.
Você em 1º, 2º e 3º lugar. Aquela bodega Verde & Oliva que fosse para o inferno.

joão Fernando
joão Fernando
Reply to  Fábio CDC
1 ano atrás

Sem ter dispensado, a empresa não topava.

Luciano Gomes
Luciano Gomes
1 ano atrás

Eu fui um, que serviu contra a vontade em 84. Já trabalhava e atrapalhou a minha carreira na empresa. Tambem perdi dois anos, para depois entrar na Faculdade.

Luciano Prado
Luciano Prado
1 ano atrás

Eu não servi, até queria na época, porque meu pai sempre falou bem dos tempos em que passou no quartel, principalmente nas oportunidades de aprendizado. Mas ele serviu no meio dos ano 1960, hoje já não sei se essa realidade é a mesma, ou se de fato o cara entra lá e fica pintando meio fio, aparando grama e etc. A propósito, o nível de civilidade desse pessoal das FA’s é bem baixo, aqui os recrutas saem do quartel fazendo aquela algazarra nas ruas, andando em ciclovias na contra mão, atravessando as ruas sem olhar para os lados. Outro dia… Read more »

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
1 ano atrás

Concordo com o Projeto e digo mais, tem muita gente querendo servir e sendo dispensado. A caserna é muitas vezes o primeiro emprego do jovem. Mas hoje acho que deve ser facultativo e voluntariado. Acho que a qualidade vai aumentar , assim como o EB e a FAB, poderão quantificar o orçamento melhor para isso. A MB é profissional e não tem alistamento. Eu servi na FAB em 1986 (BAGL) e não me arrependo. Na minha época ninguém sobrou, talvez se pudesse escolher não iria, mas , não me arrependi e tenho vários colegas daqueles tempos inesquecíveis.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
1 ano atrás

Tinha que fazer isso pra ontem, já é o primeiro passos pra te fato termos forças armadas e não um clube de pensão

Chevalier
Chevalier
1 ano atrás

Esse papinho de diminuir “burocracia”, vindo dum partido de esquerda, é um escárnio. Querem é acabar com o contato dos jovens com o exército e seus valores.

Mas bem feito pros milicos frouxos, deixaram o molusco ser solto agora vão ver.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Chevalier
1 ano atrás

Solidariedade, de esquerda?
Paulinho da Força, de esquerda?

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  EduardoSP
1 ano atrás

Sim!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  EduardoSP
1 ano atrás

Caro. O solidariedade seria melhor descrito como centro-esquerda. Há um viés trabalhista e também defende muitas ideias relacionadas com a economia de mercado e ideias econômicas mais liberais. Contudo é preciso evitar a confusão entre o Solidariedade (número 77) e o PSOL (número 50). O Solidariedade está á direta do PSOL e do PT, mas ficar á esquerda do PL , PP e Democratas, por exemplo. Ainda assim, seria um erro afirmar que o Solidaeiedade seja de centro.

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Chevalier
1 ano atrás

E quais são os valores do exército, mamata enquanto usam armas do meio do século passado? Eu sei os valores que tu quer, manter o golpismo histórico das forças para depor governos que tu não se identifica. Perdeu mané!

sub urbano
sub urbano
1 ano atrás

Só vai entrar chupetinha.

ORIVALDO
ORIVALDO
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Acho que ja passou sua idade de alistamento

Henrique
Henrique
1 ano atrás

tipo de coisa que ja deveria ter sido feita ha uns 30 anos…

próximo passo é acabar com o “militar bombril” (cara que faz literalmente tudo desde ser porteiro a copeiro ou serviço que não deveria ser feito por militar) e passar essas funções para civil com contrato de trabalho o mais longe possível de ser CLT… deixar o militar apenas o cara que pega na arma e vai pra batalha

Last edited 1 ano atrás by Henrique
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Henrique
1 ano atrás

Pois é. O serviço militar obrigatório foi introduzido no Brasil durante o regime militar. Antes, era voluntário. Inclusive a maioria dos oficiais da FEB que foram combater na Itália eram voluntários provenientes do CPOR. Houve uma discussão sobre o fim do serviço militar durante a constituinte, mas a pressão dos militares foi pela manutenção do serviço obrigatório.

ORIVALDO
ORIVALDO
1 ano atrás

Há 10 anos quando me alistei, teve excesso de contingente, pessoas que queriam servir, sendo dispensados, e ao contrario. Acho bom o projeto

Elias da Silva Santos
Elias da Silva Santos
Reply to  ORIVALDO
1 ano atrás

Eu tenho 45 anos sempre quis servir o exército,mais fui excesso de contingente,hoje se eu tivesse uma oportunidade eu serviria com prazer..

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  ORIVALDO
1 ano atrás

Caro Sao cerca de 1 milhão de jovens se apresentando todo ano para o serviço militar, dos quais apenas 90 mil são convocados. Deve ser mais comum gente querendo servir que foi dispensado (algiuns por problemas psicotécnicos e instabilidade emocional) do que gente que não queria ou não podia sendo convocado.

Welington S.
Welington S.
1 ano atrás

Concordo plenamente. Fui um dos milhares de dispensados em minha região por excesso de contingente. Eu queria ter servido. Um amigo meu, na época, que por sinal, sempre odiou as Forças Armadas (ele é de esquerda), acabou servindo. Deu até um bafafa porque a mãe dele, professora universitária, esperava que ele não servisse o EB. No fim das contas ele foi por obrigação. As Forças Armadas, com essa obrigatoriedade de servir, perdem milhares e milhares de jovens que REALMENTE quer servir à Pátria. Que dariam a vida pela Pátria. Perde milhares e milhares de patriotas para encher as fileiras de… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Welington S.
1 ano atrás

Bem. Vou dar meu depoimento. Em 88, me apresentei como manda a lei. O oficial que fez a entrevista (acho que era um tenente e um sargento) me perguntou se eu queria servir. Disse que não porque eu ia começar o quarto e último ano do curso técnico e se eu fosse convocado, isso iria me prejudicar. Fui dispensado.

Ander
Ander
1 ano atrás

Gostaria de saber onde foi parar a reportagem da venda da Avibras uma lesa a pátria.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
1 ano atrás

Se copiar os moldes do que hoje funciona nos fuzileiros navais, dá certo!

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
1 ano atrás

Eu prefiro uma força mais profissional.Mas não existe civil para os dois lados em uma guerra como acontece atualmente na Ucrânia.Então fico sempre com um pé atrás nesse assunto.

Henrique A
Henrique A
1 ano atrás

Esse projeto deveria vir com uma diminuição do efetivo e valorização das praças.

Henrique A
Henrique A
1 ano atrás

A MB e a FAB praticamente não dependem de SMO para completar suas fileiras, essa proposta não é coisa de outro mundo.

Last edited 1 ano atrás by Henrique A
William Duarte
William Duarte
1 ano atrás

Na minha época eu não queria servir, fiz de tudo para não servir, mas acabei servindo. Entrei no EB um moleque, sai adulto. Agradeço até hoje por isso. Serviço Obrigatório é essência para que a FA possa selecionar de forma democrática os jovens. Tenho certeza que 90% dos que serviram, mesmo contra a vontade tiveram suas vidas profundamente modificadas para melhor.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  William Duarte
1 ano atrás

Se você tivesse arrumado um emprego também teria saído adulto.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  William Duarte
1 ano atrás

Caro W. Creio que quando nos apresentamos, o número de jovens com ensino médio completo era baixo. Então, muitos de nossa geração foram convocados por fazer parte deste grupo com maior nível de escolaridade. Hoje, a maioria dos jovens que se apresentam possem ensino médio completo ou incompleto. A seleção ficou mais ampla

Coronel James Braddock
Coronel James Braddock
Reply to  William Duarte
1 ano atrás

Coitado do homem que precisa entrar no exercito para virar adulto.

Camargoer.
Camargoer.
1 ano atrás

Caro Antônio, ainda que tido mundo conheças vários casos deste tipo, estaticamente são irrelevantes. Lembro de uma entrevista, creio do Villas Boas no Canal Livre, explicando que hoje o serviço morar é praticamente voluntario. O número de jovens que se apresentam para o serviço militar anualmente é maior que um milhão, sendo convocados apenas 90 mil. Praticamente, todo mundo que quer, que tem algum equilíbrio emocional e alguma aptidão, consegue ser convocado. Na verdade, muitos que querem são dispensados por excesso de contingente ou por alguma limitação, até emocional. Quase todo mundo que não quer é dispensado, a não ser… Read more »

Jorge Wilson
Jorge Wilson
1 ano atrás

Porque não acabar com o voto obrigatório,e criar mais escolas técnicas

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Jorge Wilson
1 ano atrás

Caro Jorge. São coisas diferentes. Sobre o voto obrigatório, é uma discussão antiga. Existem vários fatos na história brasileira que apontam o voto obrigatório como necessário para a estabilidade política. Um dos mais relevantes foi a vitória de JK para a presidência com cerca de 1/3 dos votos válidos. Na época, a eleição era em um turno as eleições de presidente e vice presidente eram separadas. Carlos Lacerda iniciou uma campanha para anular a eleição argumentando que JK não obteve maioria absoluta e junto com setores militares tentou emplacar um golpe de estado. Perceba que em uma eleição como a… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Acho um absurdo justificar o voto…..somente com atestado medico deveria ser admitido…..ou atestado de trabalho….

A verdade, é que altissimo percentual de endereços eleitorais são defasados e nao atualizados…ate ida a praia agora é justificativa….

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Olá Carvalho.O conceito de endereço eleitoral é bem flexível. Muitos estudantes continuam alistados em seus domicílios familiares. Outros, mudam de empregos mas deixam os endereços eleitorais nas cidades de origem, o que de certo modo é até compreensível. A ideia é que cada um tenha um vínculo forte com o local eleitoral. É comum que jovens se mudem para cidades grandes e continuem votando sem suas cidades de origem. A ideia que basta justificar o voto por estar fora do endereço eleitoral se colocar no conceito no qual o voto é obrigatório mas a participação é opcional. Assim, todo aquele… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Isto é ubterfugio para não votar e usar a data como feriado….fugir do dever de cidadania

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Caro. Cabe aos partidos e políticos conquistarem seus eleitores. Eu tanto faço questão de votar, como contribuir com as campanhas de meus candidatos com trabalho e doações legais

Bernardo
Bernardo
1 ano atrás

Sabe o grande problema disso tudo “aposentadoria” vê a proporção de quantos se aposentam quantos na ativa e quantos novos chegam ai sim teremos uma pequena ideia.

Last edited 1 ano atrás by Bernardo
Mars
1 ano atrás

Na minha visão isso entra no mesmo problema do voto obrigatório. Em uma democracia esperasse que nenhum dos dois seja obrigatório mas no caso do serviço militar tem a necessidade de um efetivo mínimo para defesa do país. Na minha opinião desde que a cota mínima estipulada pelas forças armadas para defesa do país seja preenchida a convocação passa ser facultativa.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Mars
1 ano atrás

Caro. O fato do país ser uma democracia nada tem a ver com o voto facultativo ou obrigatório. Além do voto, todo brasileiro é obrigado a ter um registro na receita federal (CPF). Segundo o código civil, todo brasileiro é obrigado a conhecer a lei, já que a ninguém é dado alegar desconhece-la. Para dirigir é obrigatório ter uma habilitação. Todos são obrigados a passar pelo equipamento de raios X no aeroporto. Quando há uma placa de PARE é obrigatório parar. As pessoas têm várias obrigações em um regime democrático.

Mars
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

”O fato do país ser uma democracia nada tem a ver com o voto facultativo ou obrigatório.” Mas deveria. Só deveria votar quem tem interesse em decidir o futuro do país, da mesma forma que você defende que só deveria servir quem quer. Não é em hipótese alguma patriótico ou um dever ser obrigado a votar, você não controla o interesse ou doutrina patriotismo dessa forma. Por fim, você fez um malabarismo para defender algo que é facultativo em muitas democracias do mundo, citando alguns deveres essências ao dia a dia do individuo, isso não muda o fato que votar… Read more »