O jornalista português da CNN, Vasco Cotovio, recentemente visitou uma unidade do Exército Ucraniano que opera os blindados antiaéreos KMV Gepard e postou no seu Twiter algumas fotos dos mesmos. Um deles aparece com marcações indicando a derrubada de quatro drones iranianos da família Shahed e dois mísseis de cruzeiro (possivelmente Kh-101/555).

 

Subscribe
Notify of
guest

36 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Justino
Justino
8 meses atrás

Será? Se, verdade, fato incrível dado a idade do velhinho!

PACRF
PACRF
Reply to  Justino
8 meses atrás

O que não falta nessa guerra são “velhinhos”, como o T-54, T-55 e SU-25, por exemplo. É possível que vejamos brevemente F-16 e M1 Abrams “reduzidos”, pois Armata e SU-57 só em exposições e eventos festivos. Aliás, esses “velhinhos” na mão dos invadidos estão dando um canseira danada nos invasores, que mudaram de posição: de “atacantes” passaram a “defensores”.

Last edited 8 meses atrás by PACRF
Sergio Machado
Sergio Machado
Reply to  PACRF
8 meses atrás

Inteligência britânica discorda de vc. SU 57 está ativo na Ucrânia. E quanto ao Armata, há vídeos dele no front.
Pelo lado russo, não vislumbro necessidade de tornar isso público demais. Seriam troféus.

Justino
Justino
Reply to  PACRF
8 meses atrás

Na boa sem ufanismo, acho que os russos não estão usando pra valer Su 57 e toda a família Armata, simplesmente porque estão guardando-os para se for o caso enfrentar o exército da OTAN, se estes entrarem no conflito. Por hora a velharia do arsenal deles está segurando a velharia que a OTAN está enviando aos ucranianos. Desta forma também não revelam eventuais fraquezas e super trunfos de seus equipamentos blindados e aéreos mais modernos. É o que acho!

Last edited 8 meses atrás by Justino
Elifas Ribeiro de araujo
Elifas Ribeiro de araujo
Reply to  PACRF
8 meses atrás

E os B 52 com 70 anos é devastador lançando míssil modernos de longa distância

Groosp
Groosp
Reply to  Justino
8 meses atrás

Os Shaheds são toscos, já os Klibr, o terreno plano da Ucrânia deve ajudar.

Ramon
Ramon
Reply to  Justino
8 meses atrás

Passa voando no alcance do velhinho pra você ver o que acontece, velho ou não se você entrar no raio de operação de qualquer arma você já está em perigo, nunca subestime nenhuma arma.

José Luiz
José Luiz
Reply to  Justino
8 meses atrás

Não tem nada de incrível. Os antigos canhões oerlikon de 35 mm ou os Bofors L 70 de 40 mm, ambos acoplados a diretora FILA da Avibras, sistemas que foram a coluna da antiaérea do nosso Exército iriam fazer o mesmo. Os alvos que este Gepard abateu vêm em baixa altitude e entram no campo de tiro das armas, que foram projetadas para isso mesmo, cobrir a frente da trajetória do alvo com projéteis explosivos que detonam mesmo que passem de lado. Os canhões estavam em sérias desvantagens qdo enfrentam aeronaves lançando bombas guiadas e mísseis fora do alcance das… Read more »

Sequim
Sequim
8 meses atrás

Isso prova duas coisas: 1. Armamento bom é aquele que funciona e cumpre a tarefa para a qual foi construído ; 2. As leis da física funcionam do mesmo jeito em armamento novo quanto em armamento mais antigo. Canhão com 40 anos, se bem operado, pode causar estragos tal qual canhão novo.

BraZil
BraZil
8 meses atrás

Gepard abatendo míssil hipersônico. Caraca, qdo o stabilishment ocidental quer fazer propaganda contra os adversários vai longe…Se fosse verdade, todos os países do mundo iniciariam imediatamente a compra de novos sistemas e a linha de produção iria ser reativada e bombar. Vamos aguardar o que o ocidente e suas “wunderwaffe ” conseguem.

RPiletti
RPiletti
Reply to  BraZil
8 meses atrás

Lê de novo:
dois mísseis de cruzeiro (possivelmente Klibr).”
Tunaram o Klibr com motor de Marea p/ ele virar hipersônico?

Boitatá
Boitatá
Reply to  BraZil
8 meses atrás

Quem disse que Gepard abateu míssil hipersônico? Além disso, viola alguma lei da física um projétil de 35mm destruir um míssil a 12 mil km/h?

Douglas Rodrigues
Douglas Rodrigues
Reply to  BraZil
8 meses atrás

Hipersônico é diferente de míssil de cruzeiro…E o Klibr é um míssil de CRUZEIRO.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  BraZil
8 meses atrás

Kalibr não é hiper ou supersônico.

Kommander
Kommander
8 meses atrás

Finalmente um motivo plausível pra justificar a compra dessas tranqueiras pelo Brasil, agora podemos dizer que ele é bem útil no abate de drones se bem empregado.

Pra abater mísseis de cruzeiros, só na Ucrânia mesmo. Rsrsrs

RPiletti
RPiletti
Reply to  Kommander
8 meses atrás

Para com isso, servisse para nada não teriam forçado a barra para que vendêssemos os nossos…
Só abate mísseis na Ucrânia? Algo esta abatendo estes mísseis, não é possível que a fabricação russa tenha despencado ao ponto de podermos afirmar que todos que caem fora do alvo são por mau funcionamento.

Kommander
Kommander
Reply to  RPiletti
8 meses atrás

Eu não disse que serve pra nada, para de colocar palavras na minha boca, disse que o uso dele é limitado apenas.

É, pois é, dá pra ver que estão abatendo mísseis russos, incrível como até com filmagem de explosões, de alvos abatidos, vocês continuam dizendo que os mísseis russos estão sendo derrubados.

Claro que alguns vão ser derrubados, nenhuma arma é impossível de ser abatida. Agora se você dúvida do funcionamento delas, já é problema seu, pois o que não falta são vídeos e depoimentos na rede mostrando sua eficácia.

Felipe
Felipe
Reply to  Kommander
8 meses atrás

Ué mas por que não abateria missel de cruzeiro? Os canhões do Guepard conseguem abater justamente alvos a baixa altitude e velocidade moderada.
Aliás para um país como o nosso com recursos bem limitados devíamos ter uns 100 blindados semelhante ao Guepard já que não temos grana para ter uma quantidade grande de mísseis. Aliás a Alemanha só desativou o Guepard pois no cenário europeu há recursos para empregar muitos mísseis no lugar de canhões.

Geraldo Lessa
Geraldo Lessa
8 meses atrás

Meu filho também fez uma pinturas dessas na bicicleta dele.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Geraldo Lessa
8 meses atrás

Evidente meu caro Kings, fizeram essas pinturas somente para o fotografo registar e o pessoal do blog postar aqui… está na cara.

Sergio Machado
Sergio Machado
8 meses atrás

Se dissessem que tivesse abatido mísseis hipersônicos, tem gente que não só acreditaria como iria ao êxtase.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Sergio Machado
8 meses atrás

Em tempo, segundo fontes idôneas, o sistema em questão chegou a abater 3 ICBMs em simulações…

Arthur
Arthur
8 meses atrás

Não estão enganados? Foi Khinzal!!! Viva as tranqueiras super-mega-blaster do EB!

Douglas Rodrigues
Douglas Rodrigues
Reply to  Arthur
8 meses atrás

Isso não seria propaganda para o EB, lá na Ucrânia poucos ou ninguém deve saber que usamos os Gepard e tão pouco se lixando pra isso…

Geraldo Lessa
Geraldo Lessa
Reply to  Arthur
8 meses atrás

Kkkkkk

Talvez um desses tenha avariado um Kinzhal, cujos destroços atingiram o Patriot causando sua destruição.

BraZil
BraZil
8 meses atrás

Em tempo. É só uma questão de dias para aparecer alguma “carcaça de Kinzhal” e milagrosamente ter sido abatida por GEPARD e Abrahams descabelado sobreviver a “impactos diretos múltiplos de Kornets e Lancets”. Wunderwaffen do ocidente turbinada por imprensa comprada é outra coisa…

Oswaldo
Oswaldo
8 meses atrás

Alguem acredita no que diz o Exercito da Ucrania?

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
8 meses atrás

Eu não colocaria essas marcas porque chama a atenção do inimigo.Mesma coisa que desfilar com uma cruz de ferro no front.E olha que eles faziam isso direto.

Um Simples Brasileiro
Um Simples Brasileiro
8 meses atrás

Qual o material usado nesse anel de fogo? Parece translúcido, vê-se claramente que é algo diferenciado do resto do veículo.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Um Simples Brasileiro
8 meses atrás

Não é translúcido. É apenas o reflexo da luz no metal.

Um Simples Brasileiro
Um Simples Brasileiro
Reply to  Santamariense
8 meses atrás

Ok, na imagem até parece uma obsidiana. Se não fosse uma boca de fogo até ia parecer com uma lente, o que claro não faria o menor sentido, rsrsrs.

Alexandre
Alexandre
8 meses atrás

Excelente sistema de defesa aérea de curta, com grande mobilidade, podendo acompanhar o deslocamento das forças.
A Ucrania está muito feliz com seu desempenho e por isso o 1 Ministro alemão veio ao Brasil para pedir o envio de munições do mesmo.
Na verdade, está calando a boca de pessoas que diziam que não prestava.
Agora, como qualquer sistema de defesa aérea, não é 100%, e pode ser destruído. Afinal, se o patriot foi destruido, por que não um Gepard?

Last edited 8 meses atrás by Alexandre
Sequim
Sequim
Reply to  Alexandre
8 meses atrás

Foi noticiado esta semana que a MB está vistoriando um sistema de guerra eletrônica anti-drone para possível instalação nas Tamandarés. Imagino que haja uma versão terrestre desse sistema. Imagine tal sistema instalado nos Gepards BR. Aumentaria muito a efetividade do armamento.

Last edited 8 meses atrás by Sequim
ORIVALDO
ORIVALDO
8 meses atrás

Deveríamos ter vendido os nossos para a Alemanha. E negociar aqueles IRIS T com eles. Pena os dois últimos presidentes serem capachos

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  ORIVALDO
8 meses atrás

Um desses não vale nem 1% do preço de um Iris-T.

Elifas Ribeiro de araujo
Elifas Ribeiro de araujo
8 meses atrás

Os velhos armamentos funciona bem em qualquer guerra se tiver pólvora e aço faz sua missão o guepard tem 40 anos