Armas norte-coreanas, cujo uso pela Ucrânia não havia sido relatado anteriormente, foram mostradas ao Financial Times por tropas que operavam sistemas de foguetes de lançamento múltiplo Grad (MLRS) da era soviética perto da cidade devastada de Bakhmut.

As origens do arsenal da Ucrânia destacam como o maior conflito terrestre da Europa desde a Segunda Guerra Mundial se tornou um caldeirão confuso para gerações de equipamentos militares do mundo, variando de equipamentos soviéticos antigos a armas de precisão modernas.

Ruslan, um comandante de artilharia ucraniano, disse que as munições norte-coreanas não eram as preferidas de suas tropas por causa de sua taxa de insucesso relativamente alta, com muitas delas falhando ou não explodindo. A maioria foi fabricada nas décadas de 1980 e 1990, de acordo com suas marcações.

Um membro da unidade graduada ucraniana alertou o FT para não se aproximar muito do lançador de foguetes quando a tripulação disparou as munições norte-coreanas porque “eles não são confiáveis ​​e às vezes fazem coisas malucas”.

Os artilheiros estavam entre as unidades de artilharia que apoiavam o ataque da Ucrânia às forças russas nos flancos norte e sul de Bakhmut, que fica na região leste de Donetsk.

Jornalistas da Getty Images e da Radio Free Europe/Radio Liberty fotografaram forças ucranianas em posse de munições norte-coreanas na região sul de Zaporizhzhia no final de junho e neste mês, mas não as identificaram como sendo da Coreia do Norte.

Os soldados ucranianos disseram que os foguetes foram “apreendidos” de um navio por um país “amigo” antes de serem entregues à Ucrânia. Eles se recusaram a fornecer mais detalhes.

O Ministério da Defesa da Ucrânia sugeriu que os foguetes foram retirados das forças russas. “Nós capturamos seus tanques, capturamos seus equipamentos e é muito possível que isso também seja o resultado de uma operação militar bem-sucedida do exército ucraniano”, disse Yuriy Sak, assessor do ministro da Defesa ucraniano.

“A Rússia tem procurado diferentes tipos de munições em todos os tipos de tiranias, incluindo a Coreia do Norte e o Irã”, acrescentou.

É altamente improvável que a Coreia do Norte forneça munições diretamente à Ucrânia, já que Pyongyang tem apoiado a invasão em grande escala da Rússia. O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, voou para Pyongyang esta semana para comemorar o 70º aniversário do armistício da Guerra da Coréia e “reforçar a cooperação” com seus militares.

Em março, a Casa Branca afirmou ter evidências de que Moscou estava negociando com Pyongyang para trocar armas por comida. O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, John Kirby, também alegou que Pyongyang vendeu foguetes e mísseis ao grupo Wagner de Yevgeny Prigozhin no auge da batalha de Bakhmut, a mais longa e sangrenta da invasão russa. Prigozhin descartou a acusação como “fofoca e especulação”.

O Grad – seu nome se traduz como “granizo” – é um MLRS de 122 mm autopropulsado projetado pela União Soviética. Até 40 foguetes podem ser disparados por um sistema em menos de 20 segundos a partir de tubos montados em seu chassi de caminhão Ural.

Ambos os lados empregaram lançadores de foguetes Grad desde que Moscou invadiu o leste da Ucrânia usando forças regulares e locais por procuração sob o disfarce de um levante separatista em 2014. A Human Rights Watch descreveu os foguetes Grad como sendo “notoriamente indiscriminados”.

Michael Kofman, membro sênior do programa Rússia e Eurásia do Carnegie Endowment for International Peace, descreveu Grads como “o AK-47 do MLRS”, usado por dezenas de forças militares em todo o mundo.

Sua onipresença encorajou muitos países a fabricar munições para o sistema, incluindo a Coreia do Norte.

Apesar dos problemas de confiabilidade, os ucranianos estão felizes em usá-los. “Precisamos de todos os foguetes que conseguirmos”, disse Ruslan.

FONTE: FT

Subscribe
Notify of
guest

30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antunes 1980
Antunes 1980
11 meses atrás

Mais uma da série de desculpas para o fracasso da ofensiva.
A munição estrangeira é péssima, impactando negativamente no resultado.
As notícias que Putin estava morto, Shoigu tinha infartado, a munição Rússia havia acabado no primeiro mês da guerra, Rússia só tinha 200 mísseis de cruzeiro, os soldados russos estavam lutando com pás, a deserção da fileiras russas era altíssimo, e agora munições recebidas são ruins.

Se procurar, achamos mais notícias absurdas.

A Ucrânia luta bravamente mas não tem a menor chance de retomar os territórios perdidos.

Last edited 11 meses atrás by Antunes 1980
LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Acho que vc não leu com atenção: a munição vem da Coreia do Norte (não confundir com a Coreia do Sul), não foi enviada p/ a Ucrânia e sim p/ a Rússia, por uma questão de oportunidade está sendo aproveitada contra estes.

Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  LucianoSR71
11 meses atrás

Eu li, a munição estava com os russos, mas os ucranianos estão usando.

Porém a Ucrânia não para de dar desculpas pelo insucesso.

Não vejo os russos reclamando de munições norte coreanas, iranianas e chinesas.

Last edited 11 meses atrás by Antunes 1980
LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Primeiramente, os russos nunca assumem nenhuma fraqueza, segundo, já são poucos os países que lhes fornecem armamentos e munições (que diga-se de passagem era algo impensável até antes de invadirem a Ucrânia, receber esse itens de fora) e vc quer que eles tornem públicas críticas ao material que estão recebendo?

RPiletti
RPiletti
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Quem tem que explicar o insucesso é a Rússia, afinal Kiev não era logo ali?

Underground
Underground
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

É a primeira voz na história da humanidade que uma ofensiva fracassa ao mesmo tempo que empurra o exército inimigo para trás.
Há quem diga que em Moscou já tem gente di governo propondo em devolver os territorios ucranianos em troca da Crimeia.
E navios de bandeira Grega, Turxa e de Israel adentraram no Nar Negro e se dirigem para a Ucrânia, ignorando completa as ameaças russas. Falta de respeito, né?!

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  Underground
11 meses atrás

Fonte: Times New Roman?

Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Vocês falam muito em fracasso de contra-ofensiva, mas o que dizer do fracasso da ofensiva? Porque a segunda maior potência do mundo, a tão poderosa Rússia, não consegue avançar??? Por que a guerra ainda não acabou??? É mesmo a Ucrânia quem está fracassando? São os ucranianos quem estão passando vexame? Eles continuaram defendendo seu território e vez ou outra ainda conseguem até realizar pequenos ataques dentro da própria Rússia, até mesmo em Moscou.

LucianoSR71
LucianoSR71
11 meses atrás

Pra mim, os russos deixaram de propósito serem capturadas pelos ucranianos – devem ter sofrido bastante acidentes, essa é a munição ‘agente duplo’: vc pensa que está jogando do seu lado, mas seu objetivo é lhe destruir por trás de suas linhas, rs.

Pedro
Pedro
Reply to  LucianoSR71
11 meses atrás

Até entendo este ódio e desconfiança em relação aos Russos, mas isso aí é demais.

Os russos acabaram de ir conversar na Coreia do Norte para comprar munições.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Pedro
11 meses atrás

“Até entendo este ódio e desconfiança em relação aos Russos” – caramba, como vc conseguiu enxergar isso no que eu escrevi? Vc não percebe que estou fazendo uma brincadeira, nem quando termino com um ‘rs’!!! A que ponto chegamos, não dá nem mais vontade de comentar nada.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  LucianoSR71
11 meses atrás

Ironia ou sarcásmo tento evitar por aqui.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
11 meses atrás

EDITADO

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Vinicius Momesso
11 meses atrás

EDITADO

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
Francisco Vieira
Francisco Vieira
Reply to  Vinicius Momesso
11 meses atrás

EDITADO

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Francisco Vieira
11 meses atrás

EDITADO

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  Vinicius Momesso
11 meses atrás

EDITADO

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Pragmatismo
11 meses atrás

EDITADO

Munhoz
Munhoz
11 meses atrás

Algo que ninguem presta atenção é que a China compra matéria prima (petroleo, titanio, aço etc) da Russia a metade do valor de mercado, ou seja, quem banca a Russia é a China, muitas armas, sistemas e munições devem passar sob sigilo da China para a Russia, a munição russa não vai acabar e eles só estão a espera da mudança de governo nos EUA para terminra o serviço na Ucrania que provavelmente vai ser abandonada como o Viétnã do Sul !

Isso é a realidade o resto é conversa !

Maurício.
Maurício.
Reply to  Munhoz
11 meses atrás

EDITADO

Faver
Faver
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Trump é dado ao espetáculo. Ele vai dizer que foi o responsável por acabar com a guerra. E ele tem marcado na veia o impeachment dele na qual o Zelenski foi o testemunha fundamental para o processo ir adiante na câmara americana. O partido republicano conseguiu bloquear no senado. E isto ele não perdoa. Quanto a máquina de guerra americana ele acha outro jeito de fazer eles ganharem dinheiro.

Last edited 11 meses atrás by Faver
Hcosta
Hcosta
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Muitos já antes das invasões que falam disso, não só os EUA mas também da Europa com a ameaça de partidos populistas tomarem o poder… Era a Suécia, França, Itália, etc…

Já deixou de ser uma estratégia mas uma forma de negar a realidade. O que também demonstra a incapacidade da Rússia ganhar a guerra.

Só “ganham” com a China a apoiar em grande escala e com os EUA/UE a deixarem de apoiar. Estarem à espera de “milagres” nunca é um bom sinal de competência e de preparação…

Munhoz
Munhoz
Reply to  Hcosta
11 meses atrás

O que vcs não entendem é que mesmo supondo que os EUA estivessem no lugar da Russia numa situação como esta, a guerra estaria na mesma situação, esta guerra, este povo, esta cultura é totalmente diferente do Iraque que os EUA enfrentaram, só para te recordar os EUA começaram a sofrer pesadas baixas quando meia duzia de techenos migraram para o Iraque em 2004, 2005.

Jagdverband#44
Jagdverband#44
11 meses atrás

Que fase!!!

Sergio
Sergio
11 meses atrás

Um titulo e um texto simples e fácil de entender…..e tem gente que prefere fazer aquela mistureba mirabolante……….

Nilton L Junior
Nilton L Junior
11 meses atrás

Vamos aos fatos e menos boatos. A Grã-Bretanha acusou indiretamente a RPDC de fornecer BCs O jornal britânico Financial Times publicou um texto no qual acusava indiretamente a RPDC de organizar o fornecimento de munição para a Federação Russa. A informação foi dada a partir das palavras de “militares ucranianos”, que declararam que os projéteis eram de baixa qualidade e disseram que os projéteis foram transferidos por um “país amigo” que interceptou sua entrega. Isso é uma provocação em sua essência. Em primeiro lugar, o artigo é ilustrado por uma foto, mas os projéteis não têm caracteres coreanos, mas chineses.… Read more »

Pragmatismo
Pragmatismo
11 meses atrás

Toda munição é bem vinda. Mas, por ser de uma Estado feio e bobo, tem que falar mal, lógico.

Lewandowski
Lewandowski
11 meses atrás

Um off: nenhuma menção às demissoes da TAURUS devido a política de desarmamento?
.
SDS

Rick
Rick
11 meses atrás

Essa porcaria é mais perigosa para quem usa do que para os inimigos.

Eu devolveria aos russos. Vai matar mais russos usando do que indo contra o inimigo.

neto
neto
11 meses atrás

Aos poucos a realidade dos fatos vai se impondo, a cortina de fumaça se dissipa com o passar do tempo.