O presidente dos EUA, Joe Biden, planeja fornecer à Ucrânia mísseis avançados de longo alcance para ajudar Kiev em sua contraofensiva em curso, segundo reportagem da mídia dos EUA

Eles citam autoridades dos EUA familiarizadas com o assunto dizendo que a Ucrânia receberá alguns mísseis ATACMS com alcance de até 300 km.

Isto permitiria a Kiev atingir alvos russos bem atrás da linha de frente.

Pelo menos dois mísseis ucranianos atingiram o quartel-general da frota russa do Mar Negro, na Crimeia anexada, na sexta-feira.

Uma fonte militar ucraniana disse à BBC que o ataque no porto de Sebastopol utilizou mísseis Storm Shadow, fornecidos pela Grã-Bretanha e pela França.

Esses mísseis têm um alcance de pouco mais de 240 quilômetros.

A NBC News e o Wall Street Journal citam autoridades americanas não identificadas dizendo que Biden disse ao seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, que Kiev receberia “um pequeno número” de mísseis ATACMS (Sistema de Mísseis Táticos do Exército). Os dois líderes se reuniram na Casa Branca na quinta-feira.

O WSJ acrescenta que as armas serão enviadas nas próximas semanas.

Entretanto, o Washington Post citou várias pessoas familiarizadas com as discussões que afirmaram que a Ucrânia iria armar o ATACMS com bombas de fragmentação em vez de ogivas únicas.

Nem os EUA nem a Ucrânia confirmaram oficialmente as reportagens.

Depois das conversações Biden-Zelensky, Washington anunciou uma nova parcela de 325 milhões de dólares (265 milhões de libras) em ajuda militar – incluindo artilharia e munições – para a Ucrânia. Os tanques Abrams dos EUA serão entregues a Kiev na próxima semana.

ATACMS.jpeg
ATACMS

No entanto, ambos os presidentes foram evasivos na questão do ATACMS.

“Acredito que muito do que discutimos ontem com o presidente Biden… seremos capazes de chegar a um acordo”, disse Zelensky na sexta-feira durante uma visita ao Canadá.

“Sim, [isto é] uma questão de tempo. Nem tudo depende da Ucrânia”, acrescentou.

Há meses que Kiev tem pressionado para que o ATACMS reforce a sua dura e sangrenta contraofensiva no sul.

O documento afirma que as principais linhas de abastecimento russas, posições de comando e outros centros logísticos bem atrás da linha da frente estariam então a uma distância de ataque, forçando Moscou a afastá-los e dificultando assim o reabastecimento de tropas e armamento.

As posições russas nas regiões ocupadas da Ucrânia no sul – incluindo a Crimeia – seriam particularmente vulneráveis, afirma a Ucrânia.

O Presidente Vladimir Putin lançou uma invasão russa em grande escala à Ucrânia em Fevereiro de 2022, e a administração Biden inicialmente hesitou em fornecer à Ucrânia armamento moderno.

Mas desde então a sua posição mudou drasticamente, com Kiev recebendo sistemas de foguetes de longo alcance Himars de alta precisão e mísseis de defesa aérea Patriot.

O presidente Biden tem hesitado em relação ao ATACMS em meio a temores de que tais mísseis possam aproximar um confronto direto com a Rússia com armas nucleares.

FONTE: BBC

VEJA TAMBÉM:

https://www.naval.com.br/blog/2023/09/23/ataque-a-base-da-russia-no-mar-negro-deixa-dezenas-de-mortos-e-feridos-diz-ucrania/

 

Subscribe
Notify of
guest

179 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JapaSp Jantador
JapaSp Jantador
8 meses atrás

Preparem pra verem mais depositos de munição atacados, agora bem na linha de trás, e as tropas avançando como ocorreu na chegada do Himars

Infantaria_leve_BiABR
Infantaria_leve_BiABR
Reply to  JapaSp Jantador
8 meses atrás

Não vejo com tanto otimismo. A Rússia vai fragmentar ainda mais suas linhas de suprimento, mas o maior dano será onde há concentração de ativos (caças, munições, combustível, helis). Mas isso não significa que a infantaria terá vida fácil. As minas são o maior obstáculo. A infantaria só vais er afetada realmente, se começar a faltar insumos. Aí não tem jeito, o soldado foge da posição, se passar fome,frio ou sede.

Joao
Joao
Reply to  Infantaria_leve_BiABR
8 meses atrás

O pcp não está sendo discutido… que é o quanto esse conflito pode escalar, com o aumento da capacidade da Ucrânia em atuar mais no interior russo.

Henrique
Henrique
Reply to  JapaSp Jantador
8 meses atrás

kkkkkk

comment image

Macgaren
Macgaren
Reply to  Henrique
8 meses atrás

kkkkkkkkkkkkkkkkk

Underground
Underground
8 meses atrás

Uai!?
Mas falaram que os norte-ocidentais não iam mais fornecer armas aos ucranianos.
Agora nao entendo mais nada!

LUIZ
LUIZ
Reply to  Underground
8 meses atrás

Essa ladainha ocidental dos EUA e de seus lacraios eu nem boto crédito. Ficam de conversa fiada de fornecer ou não tal arma.

C G
C G
Reply to  LUIZ
8 meses atrás

Vamos aguardar o mesmo charme para o F-16…

KKce
KKce
Reply to  Underground
8 meses atrás

Alegria dos caras só durou um dia kk

gordo
gordo
Reply to  Underground
8 meses atrás

Uma das leituras que se pode fazer sobre a possível entrega dessa arma é que a ofensiva deu ruim e precisam de um fato novo. Gostem ou não, os EUA não enviaram essa arma caso a ofensiva estivesse indo razoavelmente bem. O envio dessa arma abre um precedente bem perigoso, sem falar no agravante de que ela só pode ser usada com eficiência se for abastecida com as informações obtidas por aeronaves e outros meios da OTAN. Essa arma nas mãos ucranianas é mais um passo rumo a um conflito direto entre Rússia e OTAN.

RPiletti
RPiletti
Reply to  gordo
8 meses atrás

A Rússia não deu conta de derrotar um ex-exército soviético, em qual realidade paralela o Putin desejaria a entrada direta da OTAN na operação especial?

Charle
Reply to  RPiletti
8 meses atrás

Acho que você não interpretou o texto redigido por nosso colega corretamente. Não é um desejo pessoal deste ou daquele estadista seja ele (a) quem for, que fará com que a OTAN se envolva diretamente na guerra (embora essa organização esteja a um passo da soleira da porta e já passou há muito de um mero envolvimente indireto nesse conflito). É sim o fato de que uma poderosa arma de longo alcance estará nas mãos dos ucranianos; este será o vetor de um perigo maior para toda a humanidade. Visto que essas armas podem adrentar e muito o território russo.… Read more »

Hcosta
Hcosta
8 meses atrás

O alvo principal será a ponte de Kerch mas com o envio de ATACMS de fragmentação suponho que as bases aéreas serão também um dos alvos?

Ou haverá outro uso?

Nickless
Nickless
8 meses atrás

Pois é, alegria dos simpatizantes russos não dura muito não. que veja logo e faça o serviço na ponta da crimeia.

Felipe
Felipe
Reply to  Nickless
8 meses atrás

Agora vai. Mais um game changer.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Felipe
8 meses atrás

🥱

Nei
Nei
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Lembrando que foi você que afirmou isso. Print, salvo com sucesso.

Macgaren
Macgaren
8 meses atrás

Interessante que apesar da pouca quantidade de equipamentos que a Ucrania tem recebido doado, eles fazem tanto estrago a ponto do conflito entrar em um impasse.

Imagina se a Ucrania já tive uma estrutura consolidade há tempos e logistica montada com determinados fornecedores e treinamento.

Felipe
Felipe
Reply to  Macgaren
8 meses atrás

Pouco? Da uma olhada no Oryx pra ver só o que foi perdido da ajuda ocidental…centenas e centenas….

Heinz
Heinz
Reply to  Felipe
8 meses atrás

É pouco sim, a conta gotas na verdade, se você comparar com o que os países da OTAN possuem

Marlos
Marlos
Reply to  Macgaren
8 meses atrás

Disseram que só a polonia deu uns 300 blindados mais uns 14 caças, e olha que quem deu mais equipamentos foram os Estados Unidos e a Inglaterra.

Underground
Underground
Reply to  Marlos
8 meses atrás

Mas a Rússia tem 10 mil tanques, cem milhões de projéteis de 100 mm!

Macgaren
Macgaren
Reply to  Marlos
8 meses atrás

O que não representa nem uma fração do que eles possuem já que estão dando equipamento de segunda.

Wilson França
Wilson França
Reply to  Marlos
8 meses atrás

A Polônia deu seu estoque de cacarecos

Infantaria_leve_BiABR
Infantaria_leve_BiABR
8 meses atrás

ATACMS agora em cena, muda novamente o panorama da Guerra. A Artilharia russa já é ineficiente no atual cenário. Somente nos ultimos 6 meses, 4 oficiais de alta patente foram “convidados” a se retirar por críticas à ausência de precisão de fogo de contra bateria, e o extermínio de equipamentos de tiro de artilharia. O que sobrou agora, estão sendo usados de forma apressada. No último informe vazado, as táticas estão sendo de mudar de local a cada 5 horas, o que esgota as unidades, que , por falta de pessoal, estão sem rotações, o que baixa ainda mais a… Read more »

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Infantaria_leve_BiABR
8 meses atrás

O fornecimento do ATACMS vai tirar ainda mais o sono da retaguarda russa, tudo aquilo que ficava fora do alcance de Himars e Storm Shadow / Scalp vai virar alvo ….dizem que o Taurus tbm será fornecido aos ucranianos ….

Resta uma questão … vão utilizar estes recursos em ataques a alvos dentro da Rússia como bases aéreas e depósitos de munição ?

Vamos aguardar ….

Cassini
Cassini
Reply to  Infantaria_leve_BiABR
8 meses atrás

“A artilharia russa já é ineficiente no atual cenário”.

Diga isso ao pobre coitado do soldado ucraniano na linha de frente.

Felipe
Felipe
8 meses atrás

Enquanto isso: Militares russos destroem tanque Leopard com tripulação totalmente alemã no campo de batalha. Tanque Leopard 2 em ação durante visita de Boris Pistorius, ministro da Defesa alemão (fora da foto), ao batalhão de tanques 203 das Forças Armadas da Alemanha no Quartel do Marechal de Campo Rommel em Augustdorf, Alemanha. Unidades de reconhecimento das Forças Armadas russas destruíram um tanque Leopard transferido para a Ucrânia com uma tripulação totalmente alemã, composta por membros das Forças Armadas alemãs, relatou à Sputnik o comandante do grupo de reconhecimento operando na direção de Zaporozhie com codinome Legenda (Lenda). “Quando paramos mais… Read more »

Infantaria_leve_BiABR
Infantaria_leve_BiABR
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Destruir um tanque vs Destruir um navio ou um centro de controle.

Realmente as vitórias russas estão ficando muito escassas para que comemore-as.

Se puder dar um conselho, meu nobre amigo, continue insistindo na narrativa de decaimento do apoio ocidental. Eu acredito junto com você que irá acontecer, não de todo, mas em partes. Fora isso, os êxitos propagados por ti e seus corregilionários que apóiam o regime de Putin, estão ficando muito abaixo do que eram.

RodrigoW
RodrigoW
Reply to  Infantaria_leve_BiABR
8 meses atrás

A escasses de territórios recuperados na contra ofensiva também não é motivo algum de comemoração rs

Os êxitos propagados por ti e seus corregilionarios que reclamam de outros membros por supostamente apoiarem o “tirano” Putin, mas apoiam de braços abertos o pessoal que exige ser reconhecido como cachorro e que veem o Brasil como um fazendão lotado de favelado também estão bem abaixo do que a propaganda ocidental diz, ou a enorme porcentagem de quase 1 % do território liberado para o enorme número de baixas e equipamentos destruídos vale a pena?

Macgaren
Macgaren
Reply to  RodrigoW
8 meses atrás

Jovem acho que vc não conhece as intenções de um país chamado China em relação ao brasil.

Já que só os malvadoes do norte que veem o brasil como fazendo,

Felipe
Felipe
Reply to  Infantaria_leve_BiABR
8 meses atrás

não foi um tanque. foi uns 30% de todo material de ultima geração fornecido pela Otan.

Nei
Nei
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Sputinik?

Charle
Reply to  Nei
8 meses atrás

É mais válido quando é via “CNN”?

Infantaria_leve_BiABR
Infantaria_leve_BiABR
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Só por desencargo, fui verificar a fonte do texto compartilhado por você. Para não criticar sem ao menos verificar. A fonte: Sputinik
Sem nenhuma outra confirmação por nenhuma outra fonte. Logo, se trata apenas de propaganda

RodrigoW
RodrigoW
Reply to  Infantaria_leve_BiABR
8 meses atrás

Outra fonte plausível para o rec: CNN, Globo, Fox… Todas imparciais né? rs

Macgaren
Macgaren
Reply to  RodrigoW
8 meses atrás

Concordo, não falou bem da russia não é confiável!

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  RodrigoW
8 meses atrás

Esqueceu de citar o Estadão,The Economist e a DW,não omita informação ao amigo rs!

Underground
Underground
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Deu medo.
Destruíram em Leopard.
E agora? Será o fim da malévola civilização norte ocidental? A Otan ainda existirá? Resistirá o dólar a esse novo ataque?

Felipe
Felipe
Reply to  Underground
8 meses atrás

Já são quase 20 do antes considerado “melhor tanque do mundo” Leopard 2 destruídos (de acordo com fontes ocidentais). Deve ter sido bem mais, mas não foram capturados por câmera ocidental, ai não conta.

Nei
Nei
Reply to  Felipe
8 meses atrás

O propagandista da sputinik, acorda o urso por favor! É quase inverno novamente, capaz de fica direto hibernando.

deadeye
deadeye
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Acho que vc precisa uma receita de Risperidona

Junior
Junior
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Sputnik…

João
João
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Com certeza, a Alemanha vai empurrar a OTAN pra guerra contra a Rússia enviando tripulação de MBT….
Confia… vai na fé….

José
José
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Esse papo de tanque alemão com tripulação alemã beira o surreal. Onde leu isso nobre ______

EDITADO:
2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas.

José
José
Reply to  José
8 meses atrás

Desculpem moderadores pelas palavras, mas esse rapaz so propaga fakenews e afins, sem nenhuma fonte sempre.

Heinz
Heinz
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Hahahahahahaha

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Dificil engolir que os russos estão tomando suadouro dos ucranianos ….

Rafael
Rafael
8 meses atrás

Aí, sim. Depois de conquistar a Rússia, Ucrânia irá pra cima da China.

Nei
Nei
Reply to  Rafael
8 meses atrás

Falou o “Kiev em 3 dias”!

Bosco
Bosco
8 meses atrás

Até agora a profundidade máxima da “artilharia” ucraniana era de 90 km com os “foguetes” guiados (na verdade, mísseis) M-30 e M-31 dos sistemas MLRS/HIMARS. Para não ficar exposta os lançadores devem estar a uns 30 km da linha de frente, o que dá apenas 60 km de capacidade de atacar em profundidade. Com os ATACMS este alcance será multiplicado por 4,4 vezes, chegando a 270 km de profundidade. Com isso os sistemas AA de longo alcance ou terão que se afastar ou serão destruídos já que duvido que tenham capacidade de se autodefenderem do ATACMS (Mach 4) Em não… Read more »

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Você acredita que esse equipamento com munição de fragmentação é recomendado para destruir as defesas antiaérea em solo e tirar de ação os navios?

Bosco
Bosco
Reply to  Palpiteiro
8 meses atrás

Sem dúvida!
Os navios atracados seriam presas fáceis.
Mas tem a versão do ATACMS com ogiva unitária de 230 kg que pode atuar de 3 maneiras: penetração (espoleta de retardo), explosão ao nível do chão (espoleta de contato) e explosão no ar (espoleta de proximidade).
Se for contra as defesas aéreas o ideal seria programar o míssil para explodir no ar, lançando estilhaços numa área bem ampla.
Se for contra navios pode-se optar pela explosão de contato ou de penetração.
Se for um bunker ou um edifício é melhor a explosão de penetração.

Professor
Professor
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Está falando aqui quem previu que os Javelin iam detonar, kkkkkk

Bosco
Bosco
Reply to  Professor
8 meses atrás

ahahahahahah
Sem as mão , mamãe…

Léo Neves
Léo Neves
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Bosco.
O s-400 e o S-300V4 não tem capacidade de interceptar este míssil?

Bosco
Bosco
Reply to  Léo Neves
8 meses atrás

Sim! Em tese sim. O sistema S-400 e os S-300V são ditos capazes de interceptar mísseis com velocidade da ordem de 3 km/s. O ATACMS atinge um pico de 1,3 km/s. Mas sabemos que a interceptação de mísseis balísticos e semibalísticos não é uma ciência exata. Vamos ver como se sairá os Ss russos contra os ATACMS. Se os ucranianos utilizarem os ATACMS contra as baterias desses mísseis aí poderemos avaliar o real desempenho deles porque não haverá como dizer que tais sistemas não foram feitos pensando nesse tipo de ameaça, como é o caso de pequenos drones e até… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Em tendo um excelente desempenho contra o ATACMS e em comprovando esse desempenho será uma propaganda e tanto para os sistemas russos.
Vai vender igual água gelada no deserto.

Léo Neves
Léo Neves
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Veremos…
O desempenho dos sistemas AA Rússia contra mísseis de curto alcance e mísseis de cruzeiro pode se dizer que é razoável. Muitos mísseis Himars foram interceptados mas muitos passaram também como há diversos vídeos de interceptação e de falha.
Mas no caso do ATACMS que poucos mísseis serão usados as defesas AA Russas tem que mostrar um resultado melhor.

Bosco
Bosco
Reply to  Léo Neves
8 meses atrás

Leo, os foguetes do HIMARS são (em tese) bem mais fáceis de interceptar que o ATACMS . A velocidade deles não excede Mach 2 e eles são balísticos (mesmo os foguetes guiados têm pouca capacidade de manobra, só na fase terminal e o suficiente para refinar a pontaria) enquanto o ATACMS é semibalístico, com alguma capacidade de manobra nas diversas fases da trajetória e velocidade de Mach 4, Basicamente os foguetes do HIMARS teriam que ser interceptados por sistemas como Pantsir que é mais apropriado para a função C-RAM. Eu não sei de nenhum foguete do HIMARS/MLRS interceptado . Até… Read more »

Léo Neves
Léo Neves
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Neste vídeo com legendas da pra ver que contra mísseis de curto alcance não há muito o que fazer, logo as defesas ficam saturadas .
https://youtu.be/DSrxaSwx45I?si=-QCwcw29BE_7absJ

Bosco
Bosco
Reply to  Léo Neves
8 meses atrás

Interessante! Não tinha visto.

Léo Neves
Léo Neves
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Há outros vídeos do pantsir disparando contra Himars e explosões no céu, bem ao estilo do iron dome mas numa proporção bem menor .

Nei
Nei
Reply to  Professor
8 meses atrás

É, pra ter T-55 no campo de batalha, com certeza funcionaram!

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Professor
8 meses atrás

Sim,só que este aí é a “mãe” Bosco,ao invés de “mãe” Diná

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Caro Bosco, realmente é um outro patamar de armamento, destinado a alvos de grande valor como por exemplo um grande comando de exercito ou um grande comando logístico, ou até mesmo instalações como portos, aeroportos, etc….onde mísseis de cruzeiro e ataques com drones foram mensurados a resultados inconclusivos (mesmo com saturação). Acredito que não será utilizado para atacar tropa, pensamos que uma bateria de S300/S400 (só de exemplo) tem um valor militar importante sim, mas o motivo dela estar ali alojada defendendo aquela área tem mais. Só da presença de tal equipamento fazer a Rússia ter de dispersar seus ativos… Read more »

Munhoz
Munhoz
8 meses atrás

Todos os ataques mais estratégicos que dizem ser da Ucrânia , na verdade são da OTAN, essa historia romântica de uma heroica nação fazendo de improviso um grande ataque certeiro , é conversa para tolos acreditarem, a arma pode até entrar na Ucrânia mas quem ataca é a OTAN

Hcosta
Hcosta
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Sim, a OTAN fornece as armas (estas armas de maior complexidade já que o maior fornecedor de armas para a Ucrânia é a Rússia) e os Ucranianos fazem uso delas.
Qual é a novidade?
E não foi por falta de aviso…

Tenho que começar a compilar as justificações para o fracasso Russo, algo que, surpreendentemente, nunca é culpa do regime Russo…

Munhoz
Munhoz
Reply to  Hcosta
8 meses atrás

Não são os Ucranianos que usam é a OTAN, e a Rússia não está fracassando

Hcosta
Hcosta
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Então onde a Rússia está a ter sucesso? Posso colocar as razões da propaganda, todas imaginárias como as etnias, nazis, OTAN, conquista de territórios, etc… mas essas não são as verdadeiras razões. Putin planeava derrubar o governo, eleito democraticamente, e evitar uma outra revolução na Bielorrússia com o objetivo de diminuir o risco de alguma revolução na Rússia. De certo modo conseguiu esse sucesso mas será de uma forma definitiva? E aproveitou a guerra, após o fracasso da invasão, para consolidar, ainda mais, o seu poder, diminuindo o poder de eventuais atores de uma revolução: os militares e a população.… Read more »

Junior
Junior
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Fé, tem que ter Fé.

Heinz
Heinz
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

“A Rússia não está fracassando” Objetivo 1: Derrubar Zelesnky e colocar um governo pró russo. PERDEU Objetivo 2: Tomar Kiev e região: PERDEU (E não venha me dizer que não era, porque eles lançaram suas melhores unidades naquele setor) Objetivo 3: Destruir a Força aérea e Exército Ucraniano: PERDEU Objetivo 4: Chegar em Odessa num avanço por Kherson: PERDEU o que os russos conseguiram até agora, não justifica nenhum pouco o que eles já perderam com esse conflito. Falar em sucesso russo é uma piada de mal gosto, sendo que os objetivos primários já foram pro saco. Agora correm atrás… Read more »

Munhoz
Munhoz
Reply to  Heinz
8 meses atrás

Como eu disse em meus comentários vcs não estudam as guerras por isso tem essa opinião, avalie da seguinte forma, Os Russos atacaram rápido no começo, conseguiram balançar bem a Ucrânia, se não fosse a comunicação, o reconhecimento somado a inteligência fornecida pela OTAN as forças ucranianas iriam entrar em colapso total. Quando os Russos perceberam que a OTAN estava dando suporte nesse nível foram rápidos em fazer um recuo estratégico, quando os Ucranianos lançaram a primeira contra ofensiva os russos mais uma vez foram rápidos em fazer novamente um recuo estratégico, agora nessa segunda contra ofensiva, os russos se… Read more »

Nei
Nei
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Quanto tempo o Rublo, a economia da Russa vai suportar nesse “tempo e paciência”?

E outra, se realmente estão fazendo isso, é porque perderam totalmente a capacidade de avançar, ou seja, não condiz com a realidade noticiada pelos apoiadores russos aqui.

Felipe
Felipe
Reply to  Heinz
8 meses atrás

fonte deste objetivos russos: “vozes de sua cabeça”

Nei
Nei
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Foi o que aconteceu não foi? Ou você está num mundo paralelo?

RPiletti
RPiletti
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Russia não está fracassando? Tiveram que lidar com um levante do Wagner, comprar armamento iraniano e norte-coreano, perderam a nau capitania do Mar Negro, perderam um sub docado, quando estiverem fracassando vai acontecer o que?

Nei
Nei
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Se isso fosse verdade, os Russos já teriam preso algum soldado da Otan e entraria em guerra contra ela. Pera aí! Não damos conta da Ucrânia e vamos atacar a Otan?

Até pode ter mercenários voluntários, com conhecimento nas armas ocidentais, mas a Otan, já é demais! Sugiro fazer a troca do cogumelo!

RodrigoW
RodrigoW
Reply to  Hcosta
8 meses atrás

Hcosta.

Por favor, compile as grandes vitórias ucranianas nessa contra ofensiva, e não se esqueça de colocar a justificativa ou a receita mágica que explique os quase 1% de territórios liberados na mesma.

Obrigado

Hcosta
Hcosta
Reply to  RodrigoW
8 meses atrás

Quando a guerra acabar aí podemos fazer um balanço. E talvez a guerra já acabou mas ninguém avisou Putin, como aconteceu em 1943 na 2ª GM…

E uma vitória Ucraniana pode ser definida por evitar que os Russos alcancem os seus objetivos. Deste ponto de vista a Ucrânia está a ganhar.

Mas escreva quais são os objetivos Russos e aí posso ser mais específico de como a Rússia está mais longe dos seus objetivos…

Nei
Nei
Reply to  Hcosta
8 meses atrás

!Tramontina, corte rápido”

Nei
Nei
Reply to  RodrigoW
8 meses atrás

Quem é esse novo nick aqui?
Mudou nome novamente?

Bosco
Bosco
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Quanto é a Ucrânia vs a Rússia dizem que é a OTAN + Ucrânia vs a Rússia .
Quando é o Vietnã do Norte vs os EUA não é Vietnã do Norte + PV + China vs os EUA.

Munhoz
Munhoz
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Sim, vc está correto em sua afirmação, estudando a guerra fria vc comprova isso

Infantaria_leve_BiABR
Infantaria_leve_BiABR
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Caro amigo, o disparo foi feito por algum avião da OTAN? O piloto que comandava a aeronave era da OTAN? quem deu a ordem foi algum comandante da OTAN?

De onde vossa senhoria tem esta nformação que foi um ataque da OTAN? Pode compartilhar conosco suas fontes tão inside no ChainCommand ucraniano?

Munhoz
Munhoz
Reply to  Infantaria_leve_BiABR
8 meses atrás

Vc acredita em papai Noel, aqui mesmo já mostraram o centro de comando da OTAN para a Ucrânia

Hcosta
Hcosta
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Quem nega isso?
E se aquele era o centro de comando da OTAN, aí é que ficava preocupado…

É apenas um de muitos e pouco relevante, apenas de apoio ao chefe do estado maior.

Bosco
Bosco
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Munhoz,
Quantas aeronaves dos EUA o Pacto de Varsóvia mais a China derrubaram na Guerra do Vietnã?
*Até onde eu me lembro a Coréia do Norte não fabricava nenhuma metralhadora AA ou canhão AA ou míssil AA, mas salvo engano os americanos perderam umas 3000 aeronaves em uns 10 anos, né?

Ricardo
Ricardo
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Para os pró-russos, essa questão é de ordem ideológica, quase sentimental. A derrota russa é a derrota de seus sonhos infantis.

Munhoz
Munhoz
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Sim o Vietnã do Norte tinha o apoio do Pacto de Varsóvia e da China, um suporte, como no caso da OTAN na Ucrânia, se não fosse a OTAN hoje haveria uma guerrilha no máximo na Ucrânia

Henrique
Henrique
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

ou vc só não admitir que Rússia ta perdendo pra Ucrânia que foi armada com um punhado, muito do miserável, de armamento da Otan…

RodrigoWdo
RodrigoWdo
Reply to  Henrique
8 meses atrás

Henrique, a Rússia está perdendo?
Não sabia que a Ucrânia tinha invadido a Rússia e estava de posse de grande parte do seu território.

Preciso assistir mais CNN.

Hcosta
Hcosta
Reply to  RodrigoWdo
8 meses atrás

Devia abrandar os comentários e pensar mais um pouco sobre o que escreve…

E quais são os objetivos de cada um, que não são iguais…

Junior
Junior
Reply to  RodrigoWdo
8 meses atrás

Não necessariamente a CNN, mas um pouco de informação descentralizada e distribuída (Internet está aí para todos) não faz mal para ninguém.

Henrique
Henrique
Reply to  RodrigoWdo
8 meses atrás

ué.. quem começou a guerra pra anexar a Ucrânia pq ela não tem o direito de existir (ou sjea uma guerra de genocídio de uma cultura e extermínio de um Estados) e impedir o expansionismo da OTAN foi a Rússia..

Ela ganhou a Finlândia e a Suécia na OTAN, Ucrânia praticamente é OTAN (só falta formalizar kkk) e não anexou a Ucrânia

KKKKKKKK se vc acha que isso é vitória Rússia consulte um psiquiatra 

Bosco
Bosco
Reply to  Henrique
8 meses atrás

Essa é a velha tática dos apoiadores da “Rússia”: “acuse-os de fazer o que você faz”.
Eles jogam com as palavras e contam com a memória seletiva do ser humano, além do “comportamento de manada”, também inerente a nós, mamíferos.
Repetindo isso mil vezes e daqui a pouco quem invadiu quem foi a Ucrânia que invadiu a Rússia e a Rússia é uma vítima indefesa tentando sobreviver.

Macgaren
Macgaren
Reply to  Henrique
8 meses atrás

E não conseguiram 1/5 do que tentaram e perderam armamentos e soldados ao montes, fora o isolamento do ocidente.

Parece uma operação bem sucedida kkk

Felipe
Felipe
Reply to  Henrique
8 meses atrás

Achei q tinha começado em 2014. Preciso me atualizar.

Macgaren
Macgaren
Reply to  RodrigoWdo
8 meses atrás

Está ganhando muito, perderam armamento e soldados aos montes para conquistas apenas 10% do que tentaram desde o inicio do conflito.

Munhoz
Munhoz
Reply to  Henrique
8 meses atrás

Vc acha que a Rússia está perdendo porquê vc lê pequenas notícias mas não percebe tô o contexto por trás dessa guerra

Henrique
Henrique
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Contexto da Rússia ter ganhado mais 1300km com a otan, contexto da Rússia ter ganhado mais países que não estão dentro da influencia dela, contexto da Rússia ter ganhado mais covas em cemitérios para seus soldados, contexto da Rússia ter ganhado mais residências vazias com a fuga de cérebro do país, contexto da Rússia ter ganhado uma baita duma divida por uma guerra que levou nada a lugar nenhum é esse contexto de vitória que da Rússia que eu não to vendo? Azerbaijão acabou de entrar na “capital” la de Nagorno-Karabakh. Mais uma vitória no contexto que ninguém ta vendo… Read more »

Brandão
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Uma vez emprestei uma cartucheira 20 a um amigo que tem uma roça, entravam no terreno dele e roubavam de tudo um pouco. Ele usou a cartucheira, fez um bom trabalho.
A cartucheira era minha, mas quem fez o trabalho foi ele, quem se defendeu foi ele.
Situação semelhante, a Ucrânia usa ferramentas dos outros, mas quem usa é ela é não a OTAN.

Munhoz
Munhoz
Reply to  Brandão
8 meses atrás

Uma coisa é uma cartucheira, outra coisa é vc atacar um alvo fortemente defendido, com mísseis e drones, fazer a aquisição do alvo, o planejamento, tempo de chegada, ter o treinamento necessário, o vetor de lançamento etc etc etc
Com um equipamento que vc acabou de receber???
Vc também acredita em papai Noel

Hcosta
Hcosta
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Não foi de repente, foram meses de ataques de preparação/reconhecimento e uma sequência de ataques relevantes, nas últimas semanas, que levou ao enfraquecimento progressivo das defesas Russas.

E os Russos sem capacidades para “reverter o rumo” e alguma burrice pelo meio…

Munhoz
Munhoz
Reply to  Hcosta
8 meses atrás

https://youtu.be/3hbEZCbD7NM?si=Pr9li-9TcUX7vZtH

Se o moderador me permitir segue um link
É um militar de alta patente pelo menos ouça o que ele fala, ouça calcule veja se é verdade, reflita,pelo menos se esforce um pouco a escutar o outro lado e fazer uma medição

Henrique
Henrique
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

carnal do sujeito que __________ ___________uau bata fonte confiável em cara repetindo a mesma ladainha Rússia do inicio da guerra, Europa vai congelar, tudo o preços vão subir pra estratosfera, o americano vai se cansar de mandar dinheiro pra BID American pra fazer armaskkkk, blablablaba 579 dias e nada dessa desistência… e olha que a gente ta vivendo a época do millennials em que tudo tem que ser ultra rápido ou interesse some kkkk bota uma cosia na cabeça: Se deixarem a Rússia vencer não vai ter paz na *** desse planeta. Todo mundo vai meter o pé na porta… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Não percebo qual é a relação entre um youtuber, que ganha a vida com polêmicas, e as suas afirmações de: “…vc atacar um alvo fortemente defendido, com mísseis e drones, fazer a aquisição do alvo, o planejamento, tempo de chegada, ter o treinamento necessário, o vetor de lançamento etc etc etc Com um equipamento que vc acabou de receber???…” E se estiver mais atento ao que se passa no campo de batalha em vez de procurar youtubers que seguem a propaganda, pelos mais diversos motivos, talvez tenha uma maior compreensão de como os Ucranianos conseguiram atacar Sevastopol… E não venha… Read more »

Munhoz
Munhoz
Reply to  Hcosta
8 meses atrás

Então tá bom vamos concordar, a contra ofensiva ucraniana foi um sucesso e eles estão prestes a tomar a Criméia, mesmo com as eleições próximas os EUA continuarão com o apoio, o congresso dos EUA não vai detectar nenhuma corrupção na ajudar fornecida a Ucrânia, fora que a área que os russos tomaram apesar de representar 50 % do PIB da Ucrânia não valia nada não Vamos concordar Vamos concordar que não morreram mais de 500 mil Ucranianos, fora os mais de 1 milhão de mutilados, Vamos concordar que quase metade da população Ucraniana não fugiram para a Europa e… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Siga o seu conselho e procure informação credível, até pode ser fontes russas, apesar de ser mais difícil…

Procure, até mesmo no google, o número de refugiados, as mortes, quanto valia o Donbass, etc…

Mas, “spoiler alert”, acho que tudo o que escreveu está errado…

Bosco
Bosco
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

A opinião desse senhor sobre a Guerra da Ucrânia é igual a opinião dos que não gostavam do “ex bozo”. Não gostavam dele desde sempre mas sempre alegavam o motivo mais recente. Esse senhor já tem a opinião formada sobre o desenrolar dessa guerra desde o dia 24 de fevereiro de 2022 e ele só vai se adequando aos fatos novos como se fossem os fatos que embasassem sua opinião e não as suas certezas absolutas cristalizadas há muito tempo. SUGESTÃO DOS EDITORES: FAÇA SUAS CRÍTICAS A OUTROS CANAIS E SITES DE DEFESA NOS MESMOS, PARA QUE SEUS EDITORES POSSAM… Read more »

Bruno Vinicius
Bruno Vinicius
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

O _________ dizia, em março de 2022, que Kyiv seria tomada em menos de um mês. Refletir algo que um senhor desses fala é perder tempo com alguém que quer acreditar – independentemente do que mostram os fatos – numa narrativa que lhe agrada.

COMENTÁRIO EDITADO. FAÇA SUAS CRÍTICAS A OUTROS CANAIS E SITES DE DEFESA NOS MESMOS, PARA QUE SEUS EDITORES POSSAM LER E LHE RESPONDER. AQUI NÃO É ESPAÇO PARA ATACAR TERCEIROS.

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Brandão
Reply to  Munhoz
8 meses atrás

Tá certo, da próxima vez vou emprestar um T4, câmeras de segurança, um casal de pastor alemão e uma pampa.
Só não podemos aceitar invasores!

Arthur
Arthur
8 meses atrás

Finalmente!, O virador do jogo definitivo! Agora, os russo se borrarão de medo e, finalmente, a vitória chegará. E já antecipando a linha editorial: a guerra acabou, a Rússia perdeu.

Underground
Underground
Reply to  Arthur
8 meses atrás

Amém!!!

Bosco
Bosco
Reply to  Arthur
8 meses atrás

Não se iluda. Ainda faltam alguns brinquedinhos bem interessantes para serem passados à Ucrânia. Até agora só foi uma pequena amostra da variedade.
Enquanto isso a Rússia já pôs o grosso todo que tinha. rsss
*Parafraseando um estadista internacional.

Arthur
Arthur
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Mas, enquanto isso, vamos encher a boca pronunciando: “g-a-m-e c-h-a-n-g-e-r”. Depois, que venha outra birosca…

Bosco
Bosco
Reply to  Arthur
8 meses atrás

Sem dúvida!

Hcosta
Hcosta
Reply to  Arthur
8 meses atrás

Nunca percebi o problema de usarem a expressão de gamechanger. Os foguetes de precisão de longo alcance (HIMARS e outros), ATGM, mísseis de cruzeiro, AA, artilharia, etc… obrigaram os Russos a adaptarem-se, a recuarem ou simplesmente a anularem qualquer vantagem material. E, se conseguir o objetivo de destruir a ponte de Kerch e as outras pontes da Crimeia, sim, o ATACMS é um game changer… Então, sim, há game changers, o que não há ainda é game over’s… Mas, infelizmente, a história ensina que os últimos a perceber que é game over são os responsáveis por iniciarem esta tragédia… Hitler,… Read more »

RodrigoWdo
RodrigoWdo
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Só mais 72 horas Bosco, vamos ter fé.

Nei
Nei
Reply to  RodrigoWdo
8 meses atrás

Mais 3 décadas, Kiev cai!

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Você percebeu né,a
Rússia pondo todo o grosso que tinha
Há quanto tempo teve essa sensação??

Underground
Underground
Reply to  Arthur
8 meses atrás

Não existe virador de jogo definitivo. O que existe é bater no outro incansavelmente, dia após dia, desmantelado paulatinamente tudo o que envolve a guerra: depósito de munições e de combustível, centros de comando, sistemas de ataque e defesa, veículos, redes de suporte, pontes, e por ai vai. Isso a Ucrânia tem feito. A retaguarda russa tem sido atingida incansavelmente.

Rafael
Rafael
Reply to  Arthur
8 meses atrás

O pessoal em Vladivostok já está com medo que a Ucrania chegue aos seus portões.

Ricardo
Ricardo
Reply to  Rafael
8 meses atrás

Não têm nenhum interesse nisso. Quem quer invadir terra dos outros é a Rússia.

Nei
Nei
Reply to  Rafael
8 meses atrás

Pode avisar eles que não. Liga lá, a ucrânia quer seu território somente!

Bosco
Bosco
8 meses atrás

Os EUA estavam amarrados pelo tratado INF e não tinham mísseis lançados de terra com alcance maior que 500 km. Na verdade o ATACMS era o míssil de maior alcance lançado de terra (com exceção do Minuteman III com 13000 km) Hoje, após se retirar do tratado INF , o USA colocou em campo o sistema MRC (Typhon) dotado de lançadores verticais “navais” Mk-41, móveis , e os Marines colocaram em ação o LRFL , com uma unidade , capazes de lançar os mísseis Tomahawk Block V (1600/1800 km) e o SM-6 (470 km contra alvos no solo de acordo… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Após 30 anos vendo a banda chinesa passar e sem desenvolver mísseis de alcance entre 500 e 5500 km , os EUA resolveram dar uma “diversificada” na sua capacidade sup-sup de longo alcance. Para se contrapor aos mísseis “balísticos” chineses com capacidade convencional : DF-11: 300 km de alcance com 3,8 t, 1 estágio, ogiva de 800 kg DF-12: 450 km de alcance com 4 t, 1 estágio, ogiva de 400 kg DF-15: 600 km de alcance com 6,2 t, 1 estágio, ogiva de 500 kg DF-16: 800 a 1000 km de alcance com 10 t, 2 estágios, ogiva de… Read more »

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Muito bom, Bosco. Muito obrigado pelos excelentes comentários. Onde eu poderia aprender mais sobre esses sistemas? Se conhecer um site similar ao “sistemasdearmas” em inglês também seria muito bom. Desde já, agradeço a atenção.

Bosco
Bosco
Reply to  Ten Murphy
8 meses atrás

Ten,
Os melhores que conheço são o http://www.thedrive.com (war zone) e o http://www.defencetalk.com.
Um abraço.

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Muito obrigado. Tenha uma excelente semana. Abraço.

_RR_
_RR_
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Interessante, Bosco. Penso ser lógico dizer que as diferenças de ordem doutrinária sejam motivadas pelas aspirações de cada lado. Os americanos sempre preveem lutar fora de casa, distantes de seu próprio território, vindos do mar. Assim sendo, dão privilégio aos petardos que podem ser utilizados pela aviação embarcada, a aviação estratégica e tipos que possam ser acondicionados em seus navios. A mentalidade de danos colaterais (emprego da força no nível se consideraria apenas o necessário) também está muito presente, além de decapitar os centros de comando e isolar as linhas de suprimento dentro do espaço de batalha. Já os chineses,… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  _RR_
8 meses atrás

RR, Sem dúvida. Os sistemas balísticos chineses, iranianos e norte coreanos podem se dar o luxo de serem enormes e pesados porque têm implantação local e não há previsão de grandes deslocamentos. Desse modo eles podem ter ogivas pesadas que são apropriadas a uma maior variedade de alvos , sem falar que esses países não têm restrições de ordem filosófica/moral/democrática acerca dos danos colaterais. A vantagem da miniaturização dos mísseis americanos é que eles têm alta mobilidade estratégica e podem ser instalados até em navios vide o Dark Eagle, que na USN é o IRCPS e que será instalado em… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Vale salientar que contra alvos de área, de pele fina, uma ogiva de 200 lb de alta fragmentação, tecnologia LEO, tem letalidade superior a de uma ogiva HE de 1000 lb que explode no ar.

_RR_
_RR_
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Perfeito, Bosco.

Saudações!

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Bosco
8 meses atrás

E americano tem muita restrição moral/filosófica/ética,ou o que o seu malabarismo semântico possa permitir pra os justificar,pra atacar com mísseis milimetricamente projetados,e outros engenhos demoníacos(ex: agente laranja,agente desfolhante,fósforo branco…)pra causar o mínimo de efeitos colaterais ao explodirem seus alvos
(iraquianos,vietnamitas,líbios,sírios,afegãos e iemenitas que o digam!)

Guilherme Poggio
Editor
8 meses atrás

Um resumo dos tipos de ATACMS. Observar que o alcance do Block I não vai além de165km. E este é o tipo de ATACMS mais antigo e que os EUA ainda possuem em grande quantidade. Aposto que a maioria das unidades a serem repassadas para a Ucrânia será dessa versão (a validade da munição deve estar próxima do vencimento)
comment image

Em relação à legenda

OIF – (Operarion Iraqi Freedom) Invasão do Iraque 2003
OEF – (Operation Enduring Freendon) Invasão do Afeganistão 2001 – 2021

Last edited 8 meses atrás by Guilherme Poggio
Henrique
Henrique
Reply to  Guilherme Poggio
8 meses atrás

Mas esse block ai ja ajuda muito. já começa que é o dobro GMLRS.

Daria pra atacar Melitopol do outro lado do Dnipro

comment image

Bosco
Bosco
Reply to  Guilherme Poggio
8 meses atrás

Eu acho que vai ser a versão de 300 km de alcance com ogiva unitária de 500 lb.

sub urbano
sub urbano
8 meses atrás

A Ucrânia sempre teve artilharia de longo alcance para decaptacao, desde o início da guerra. Primeiro com o Totchka, dps com o scalp/stormshadow, dps com os neptunes adaptados. O ATACMS não é nenhuma novidade. Todos os anteriores foram utilizados com eficiência pelos ukies, tal fato não mudou o curso da guerra.

Underground
Underground
Reply to  sub urbano
8 meses atrás

Como não? A Rússia está indo buscar armas no Irã e CN. Os outrora ataques diários com mísseis têm sido reduzidos ao longo do tempo. A economia russa está afundando.

Felipe
Felipe
Reply to  Underground
8 meses atrás

Está buscando drones baratos e munição de artilharia apenas.

Nei
Nei
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Isso porque não consegue mais fabricar? O que será que está acontecendo, liga lá. Pede pro pai!

Bosco
Bosco
Reply to  sub urbano
8 meses atrás

O ATACMS é mais responsivo contra alvos com curta janela de engajamento (tempo crítico).
Se chegar uma imagem de satélite ou de um drone ele pode agir quase que imediatamente desde que o alvo esteja dentro do alcance.
Digita as coordenadas no sistema e automaticamente o lançador se coloca em posição e aí é só lançar.

Zezão
Zezão
Reply to  Bosco
8 meses atrás

A chegada das munições cluster APAM equipadas com ATACMS Bloco 1 e 1A causará o recuo das baterias de mísseis de superfície VKS Buk, S-300 e S-400 para fora do sul da Ucrânia e de todo o Donbass. Não acho que menos de “100 ATACMS não fariam diferença”, pois os russos fabricam bem menos de 100 baterias SAMs por ano. Oras, baterias SAMs de última geração, como Patriot, SAMP/T, S-300V4 ou S-300, são fabricadas em quantidades inferiores a uma dúzia de baterias por ano. Um míssil ATACMS Bloco 1 (M39) entrega 950 munições em uma área de 1 km por… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Zezão
8 meses atrás

Isso mesmo.

_RR_
_RR_
Reply to  Zezão
8 meses atrás

Zezão. Perfeito! É possível traçar um paralelo com as ações israelenses na guerra do Yom Kippur. Da mesma forma, naquele conflito, a ação coordenada da artilharia israelense com forças especiais no fronte egípcio logrou neutralizar posições de SAM identificadas por unidades de reconhecimento, abrindo um buraco nas defesas aéreas egípcias, comprometendo todo o dispositivo daquele país deslocado para o Suez ao permitir ataques aéreos bem feitos a retaguarda, precipitando a queda do Egito. Não estou dizendo que os ucranianos serão capazes de produzir resultados equivalentes, mas não há dúvidas de que a introdução do ATACMS pode proporcionar uma liberdade de… Read more »

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Zezão
8 meses atrás

Daí os russos utilizam táticas terroristas como colocar as baterias dentro de escolas e hospitais e colocam câmeras de vídeo 24 horas para dizer que a Ucrânia atacou civis. E usam isso para justificar ataques a alvos civis na Ucrânia. Improvável, mas os russos historicamente já mostraram que não temem usar terrorismo para consecução de seus objetivos. Para contrapor a Ucrânia deverá fazer esses ataques de forma coordenada e simultânea para neutralizar todas as baterias de uma só vez. Além da vitória tática será uma excelente propaganda para os aliados e uma grande desmoralização para o inimigo. Será o começo… Read more »

Felipe
Felipe
Reply to  Ten Murphy
8 meses atrás

Não é contrario não? Sempre vejo videos de tropas ucranianas com misseis anti-tanque ou anti aereo escondidos dentro de apartametos civis.

Nei
Nei
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Nos mostre provas!
E tem outra, lá é casa deles, vão onde quiserem né? O invasor chama-se Rússia.

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Felipe
8 meses atrás

Uma coisa não exclui a outra.

Henrique
Henrique
8 meses atrás

HIMARS deu uma sumida mas ja ta voltando

https://pbs.twimg.com/media/FlpeOPfWIAAIKBN?format=jpg

Professor
Professor
8 meses atrás

Mais uma arma “super trunfo” do Ocidente, que não vai fazer a mínima diferença. Como podem os tão caros equipamentos ocidentais serem tão ineficazes em guerras de verdade?

Junior
Junior
Reply to  Professor
8 meses atrás

Professor…

Kkce
Kkce
Reply to  Junior
8 meses atrás

… pardal

Henrique
Henrique
Reply to  Professor
8 meses atrás

verdade o himars não fez diferença…

vejamos o que o deposito de munição tem a dizer sobre isso:

ah pera
comment image

Hcosta
Hcosta
Reply to  Professor
8 meses atrás

Escolheu a semana perfeita para vir com essa afirmação…

Ou basta mudar duas telhas no comando naval para ficar como novo…
Tal como o submarino que basta tapar os dois buracos… E etc….

Maurício.
Maurício.
Reply to  Professor
8 meses atrás

“Como podem os tão caros equipamentos ocidentais serem tão ineficazes em guerras de verdade?”

Tu está cometendo o mesmo erro do pessoal pró-EUA que dizem exatamente isso dos equipamentos russos, são imprecisos, velhos e ineficazes. Mas eu pergunto, tu ficaria parado vendo um ATACMS se aproximar?

Neural
Neural
Reply to  Professor
8 meses atrás

Cada míssil do Himars custa 1 milhão de dólares, isso valor defasado divulgado em 2016 hoje deve ser muito mais.

Vi os Ucranianos usando ele para destruir um caminhão Kamaz com um morteiro na caçamba. Míssil deve custar 20 vezes o caminhão + morteiro.

Nei
Nei
Reply to  Professor
8 meses atrás

Se pelo menos trocasse esse nome, mas assim, mostra-se quanto a educação no Brasil é ruim.

Heinz
Heinz
8 meses atrás

Nosso AVTMC é da mesma categoria?

Bosco
Bosco
Reply to  Heinz
8 meses atrás

Heinz,
É o tal negócio. Para um míssil “tático” eu por exemplo preferiria que o AVTM300 fosse um míssil “balístico” de combustível sólido supersônico, devido a , em tese , ter maior nível de responsividade frente a um alvo fugaz.
O AVTM300 seria mais uma arma “estratégica” para atingir alvos fixos mais profundamente.
Mas sim, ambos são basicamente de mesma categoria.

Heinz
Heinz
Reply to  Bosco
8 meses atrás

Obrigado pela explicação caro Bosco, isso só demonstra a importância desse projeto, e a aquisição do mesmo pelas FA.

Antonio Cançado
8 meses atrás

E a guerra caminha rapidamente para seu segundo inverno…
Quem sabe dos acontecimentos de 80 anos atrás naquela mesma região sabe do que tô falando…

Bosco
Bosco
Reply to  Antonio Cançado
8 meses atrás

Há 80 anos a Ucrãnia fazia parte da URSS e foi ela que serviu de “tampão” para o avanço nazista na operação Barbarossa.
A história agora é um pouco diferente.

naval762
naval762
8 meses atrás

Olá Crimeia!

Rick
Rick
8 meses atrás

Apesar de mais lenta que o esperado o avanço ucraniano parece estar furando as defesas russas. Os ataques atras das linha inimigas, especialmente sobre infraestrutura de apoio, estações de comando, e depósitos de suprimento vão deixar os russos em posição complicada. Hoje quem mais esta rezando para o inverno chegar são os russos. Sem o inverno a questão de se o ucranianos vão romper as linhas russas se transforma em quando. Hoje Moscou já sofre com falta de combustível, especialmente diesel. Li que os russos estão recrutando mercenários até em Cuba. Sendo verdade imagino o tamanhona moral dos soldados no… Read more »

L G1e
L G1e
8 meses atrás

EUA planejam instalar uma base militar na Guiana, antiga Guiana inglesa fronteira Roraima, para proteger suas empresas de petróleo, Esso, que descobriram uma ” Arábia de Petróleo” na Amazônia. Vamos aguardar.

Neural
Neural
Reply to  L G1e
8 meses atrás

Rússia capturou ontem a vila de Orekhovo, ao norte de Bakhmut. Péssima notícia para a torcida.

Bruno Vinicius
Bruno Vinicius
Reply to  L G1e
8 meses atrás

Com todo o respeito, mas “na Amazônia” é um escolha de palavras um pouco enganosa. As reservas de petróleo da Guiana não estão em terra, mas sim no seu litoral. Seria como dizer que encontramos o pré-sal na Mata Atlântica.

soldado imperial
soldado imperial
8 meses atrás

Tá ficando feia a situação pro lado da Russia, a otan doando uns brinquedinhos de “quase segunda linha”( este missil aí seria o mesmo que dar um playstation 2) vai fazer os Russos pensarem muito bem onde vão poder se esconder agora. Imagina se tivesse lutando contra a primeira linha da Otan com armas de primeira linha tambem??? a Russia iria ter que para de correr nos Urais…… PS: como pude me enganar por tanto tempo, desde a época daqueles livrinhos ” guia de armas de guerra da decada de oitenta) que venho estudando, o suposto colosso que era as… Read more »

soldado imperial
soldado imperial
Reply to  soldado imperial
8 meses atrás

Não reparem nos erros de digitação, deu problema aqui ,,,,,,,….

_RR_
_RR_
Reply to  soldado imperial
8 meses atrás

soldado imperial, Devemos ser cautelosos ao fazer uma avaliação das tecnologias envolvidas. Tecnologias russas avançadas existem, mas a quantidade de equipamentos é finita, e em número claramente muito menor em relação ao equipamento mais antigo (equipamento este que não será substituído a médio prazo, e sim modernizado). E há evidentemente um limite, quero dizer, uma massa crítica de equipamentos que podem ser despachados sem comprometer outras unidades regulares ou reservas. Não há avaliação sensata que deixe de levar isso em consideração. Nesse exato momento, verdade seja dita, o que está segurando o fronte russo é a “velharia” soviética. Só que… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  _RR_
8 meses atrás

RR, A taxa de falhas dos mísseis ofensivos da Rússia se mostrou muito alta (20 a 60%). A “precisão” dos que “funcionam” também é bem ruim. Uma das razões da falta de precisão dos mísseis russos é que invariavelmente eles têm duplo uso, convencional e nuclear, e portanto, a precisão foi relativizada. Para compensar a falta de precisão eles contam com ogivas maiores. O Iskander tem ogiva de mais de 500 kg mas sua precisão é estimada com um CEP de 50 m. O ATACMS por sua vez tem ogiva unitária de 230 kg, mas o CEP é de 5… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  _RR_
8 meses atrás

Com entrega do ATACMS aos ucranianos poderemos aferir o real desempenho dele.
Dos GMLRS diziam ter alcance de 60 km mas o alcance máximo real se mostrou de 94 km , com 85 km sendo uma prática corriqueira.
O ATACMS é dito ser de 300 km de alcance, o que pode ser uma subestimação proposital muito provavelmente para não ter problemas de exportação devido ao tratado MTCR. Vamos ver na prática o quão longe os ucranianos o levará.

Felipe
Felipe
Reply to  soldado imperial
8 meses atrás

Olhando o desempenho recente da Otan contra os insurgentes de chinelo no Afeganistão, A Russia não teria muito o que temer.

Bernardo
Bernardo
8 meses atrás

Agora? E.U.A também heim parece que desejam a destruição para depois se tornarem os salvadores.

Marcelo
Marcelo
8 meses atrás

O impossível se torna improvável, depois passa para incerto e depois se torna real. Se os Storm Shadow/Scalp, lançados a partir de poucos Su-24 adaptados, estão arrebentando depósitos de munições e infraestrutura, imagina o estrago que o ATACMS, lançado do HIMARS, vai fazer nas tropas russas. Nada como a aceleração dos planos de entrada em serviço do sucessor do ATACMS no Exército dos EUA para liberar o estoque de ATACMS para uso na Ucrânia. Putin é um gênio … só que às avessas.

Lyw
Lyw
8 meses atrás

Enquanto isso a AVIBRAS acaba de assinar um acordo chocante com uma empresa espanhola, onde fornecerá 100% da tecnologia do sistema ASTROS à esta… sim é isso mesmo que vocês leram, 100%! Todo o sistema poderá ser produzido pelos espanhóis, incluindo o MTC 300, sim vamos transferir toda a tecnologia de um míssil de cruzeiro, qual outro país faz isso minha gente? Um acordo digno de uma colônia, pois país independente, que preze pela tecnologia que produz, não faz um acordo desses… Ah, detalhe, finalmente foi revelado o alcance do MTC 300 que é de 500km… E sim, foi revelado… Read more »

Destro
Destro
8 meses atrás

Acho que a vida dos russos não será nada fácil a partir disso.
Porém se o urso ficar bravo demais de tanto levar na nádegas é possível uma invasão maior do território ucraniano para aumentar a distância dos lançadores e dos alvos localizados na Rússia?