(CNN) – Pelo menos um jornalista foi morto e outros seis ficaram feridos na sexta-feira no sul do Líbano, quando Israel disparou artilharia na área onde estavam reunidos.

O incidente – que impactou jornalistas da Reuters, da agência de notícias France-Presse e da Al Jazeera – marca uma das piores catástrofes para a imprensa que ainda emergiu da guerra de Israel contra o Hamas. Os jornalistas usavam jaquetas com etiqueta de imprensa no momento do ataque.

As Forças de Defesa de Israel reconheceram ter disparado artilharia contra o Líbano, dizendo à CNN que foi em resposta a uma explosão perto da cerca de segurança perto de um kibutz. Além disso, uma fonte de segurança libanesa disse à CNN que um helicóptero Apache israelense foi visto sobre o local do ataque.

As IDF disseram no sábado que estavam investigando o “incidente com [um] jornalista da Reuters” morto no sul do Líbano.

Sem nomear a vítima, o porta-voz das FDI, tenente-coronel Richard Hecht, disse que sua morte foi “uma coisa trágica”, pela qual eles “lamentam muito”, mas não admitiu que foi um ataque israelense que tirou sua vida. Ele acrescentou que eles têm “imagens visuais” do incidente e os estão interrogando.

A Reuters disse em comunicado que ficou “profundamente triste” ao saber que um de seus cinegrafistas, Issam Abdallah, foi morto no incidente.

Issam Abdallah

“Estamos buscando urgentemente mais informações, trabalhando com as autoridades da região e apoiando a família e os colegas de Issam”, disse a Reuters.

A agência de notícias disse que outros dois jornalistas da Reuters, Thaer Al-Sudani e Maher Nazeh, também ficaram feridos no incidente.

A AFP informou separadamente que dois de seus jornalistas, a fotógrafa Christina Assi e o videojornalista Dylan Collins, ficaram feridos e foram levados a um hospital para tratamento.

“Estamos profundamente preocupados que entre jornalistas claramente identificados, um tenha sido morto e outros feridos enquanto faziam o seu trabalho”, disse Phil Chetwynd, diretor global de notícias da AFP, num comunicado. “Enviamos nossas mais profundas condolências aos nossos amigos da Reuters pela perda de Issam e estamos todos torcendo pelos nossos colegas feridos no hospital.”

A Al Jazeera também disse que dois de seus jornalistas, Elie Brakhya e a repórter Carmen Joukhadar, ficaram feridos.

Antes do incidente de sexta-feira, pelo menos 10 jornalistas tinham sido mortos desde o início da guerra, de acordo com o Comité para a Proteção dos Jornalistas.

FONTE: CNN

Subscribe
Notify of
guest

34 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Underground
Underground
9 meses atrás

A imprensa já nomeou os israelenses como culpados, mas ao ler o artigo não se apresentam provas.

Quirino
Quirino
Reply to  Underground
9 meses atrás

Interessante, não vi vcs (apoiadores de Estados Unidos e de seus amiguinhos) pedindo por provas quando a Ucrânia acusou a Rússia de destruir a barragem de khersom sem apresentar nenhum prova (lembrando que a tropas russas foram as que mais tiveram problema com a destruição da barragem), pelo que me lembro vcs foram muito rápido em abraçar a narrativa ucraniana, agora, quando o acusado é um amigo ideológico de vcs ai sim vcs pedem prova. Incoerência gigantesca.

Last edited 9 meses atrás by Quirino
Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Quirino
9 meses atrás

Não esqueça do Nord Stream 2, onde se fez a mesma narrativa.

paulof
paulof
Reply to  Vinicius Momesso
9 meses atrás

Nord Stream 2, um dos ramais poderia ser usado hoje em dia, o que foi inutilizado foi o nord stream 1 e um dos ramais do 2.

Last edited 9 meses atrás by paulof
Charle
Reply to  Underground
9 meses atrás

Isso porque eles são vítimas de tudo e de todos e nada de mal fazem. Cruéis mesmos são os palestinos. Não é assim?

naval762
naval762
9 meses atrás

Profissão de risco, quem está em uma zona de combate, seja civil ou militar, está sujeito a essas coisas. Não tenho simpatia por jornalistas, mas é triste ver uma notícia dessas, se o Hamas não tivesse começado essa guerra nada disso teria acontecido.

Charle
Reply to  naval762
9 meses atrás

Eis o “x” da questão. Não é de hoje que israel visa o jornalismo internacional. Por que será? Informe-se mesmo que você apoie unicamente a narrativa desse país.

Nonato
Nonato
Reply to  Charle
9 meses atrás

Totalmente sem lógica.
Esse é o típico viés anti Israel.
Existe um problema, Israel sendo atacado, reage, morre um jornalista, outros são feridos o hezbollah e seus apoiadores iniciam sua campanha anti Israel (principal objetivo) e em defesa do hezbolah e Hamas.
Jornalista que vai para zona de guerra corre riscos.
Por que o Hezbollah permite jornalistas no Líbano?
São jornalistass pro hezbolah?

Charle
Charle
Reply to  Nonato
9 meses atrás

EDITADO

Last edited 9 meses atrás by Charle
Radagast, o Castanho
Radagast, o Castanho
Reply to  Nonato
9 meses atrás

Pois é, tem gente que tira cada uma. Infelizmente hoje, vemos o recrudescimento do antissemitismo. Israel não ganha nada matando jornalistas.

O comentário do colega Naval foi certeiro, vc é jornalista em área conflagrada está se sujeitando a levar um tiro ou ficar em área de bombardeio, afinal a bomba não vai ler o crachá antes de explodir.

Os jornalistas sabem disso e assumem o risco, o que não nos impede de lamentar o ocorrido.

Gustavo
Gustavo
9 meses atrás

EDITADO

Tutor
Tutor
9 meses atrás

Quem chega muito próximo à cachoeira, sabe que há risco de se molhar.
É triste a morte dele, principalmente aos seus entes, mas, não há surpresa alguma aí.

Marcos
Marcos
9 meses atrás

Hoje eu vi a teoria de conspiração mais louca… Por isso mesmo muito interessante. Segundo ela os Russos e Ocidente chegaram a um acordo quanto a Ucrânia. O Ocidente vai abandonar a Ucrânia para o avanço Russo. Para isso o Ocidente precisaria de uma distração de sua população. Para mudar o foco. A Rússia teria conseguido via Irã que o Hamas fizesse o ataque. Israel mesmo sabendo do ataque previamente, acordado com os EUA, não fez nada para impedir por servir aos seus propósitos expansionistas. As grandes potencias regionais do Oriente médio lavaram as mãos quanto os palestinos e querem… Read more »

Nemo
Nemo
Reply to  Marcos
9 meses atrás

Essa teoria é tão absurda que pode ser verdade rsrs.

Charle
Reply to  Marcos
9 meses atrás

Interessante… menos para os palestinos.

Radagast, o Castanho
Radagast, o Castanho
Reply to  Marcos
9 meses atrás

Essa teoria tá igual aqueles filmes B-, são tão ruins que são legais.

Kommander
Kommander
9 meses atrás

Sabia do risco que estava correndo. Só lamento!

Alem
9 meses atrás

Quem ta na chuva é pra se molhar.

Last edited 9 meses atrás by Alem
Macgaren
Macgaren
9 meses atrás

Imprensa americana sempre manda reporteres ao front respeito a coragem dele mas corre esse risco.

Imprensa br é uma piada, reporteres em londres e EUA fazendo cobertura sobre o oriente médio ou russia.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Macgaren
9 meses atrás

Ou o Cabrini que uma sempre escolhe a posição “mais segura” para dizer: “Estive na guerra”.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Vinicius Momesso
9 meses atrás

Eu acho o Cabrini um bom jornalista, ele já esteve em situações que a maioria aqui dos comentaristas nem imagina, só o fato dele se enfiar no Afeganistão por diversas vezes já dá pra ele mais moral de muito general estrelado por aí…

Luciano
Luciano
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

Bom dia, Maurício. Pois é, mas nos tempos onde ” a tia do whats” e blogueiros de quinta categoria valem mais que o profissional formado e com experiência na área, vc quer bom senso e reconhecimento? Ai tratam qualquer crime de guerra como “fatalidades”, pois foram praticados pelo lado eleito como “certo”! E mandam seguir o jogo…..da morte!

JapaSp Jantador
JapaSp Jantador
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

É bom ver alguém com amor a profissão trabalhando, jornalista formado que leva a sério é outro nível, é bem diferente de influenciadores.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
9 meses atrás

Infelizmente nessa profissão quando se vai para uma área de conflito tem esse risco e todos sabem que a qualquer momento podem morrer apesar de se tentar preservar a sua vida. Minhas condolências aos familiares dos jornalistas falecidos e melhoras para os feridos!

Maurício.
Maurício.
9 meses atrás

Israel tem todo o direito de atacar os terroristas, mas até um tempo atrás, tinha um pessoal malhando a Rússia por matar civis, queria saber onde esse pessoal se meteu, até porque, se é para criticar um, tem que criticar o outro também, sem tentativas de relativizar civis “X” ou “Y”, afinal, cívil é cívil em qualquer canto do mundo!

Faver
Faver
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

Mas aí vão ter de deixar de torcer…. O que mais me impressiona é que o ataque foi no Libano, um país que não esteve envolvido nos ataques. Porque não pedir ao governo do Líbano para ir atrás dos criminosos? Precisa atirar no outro país? Há pouco tempo Israel demoliu o Líbano e ninguém falou nada.

Caerthal
Caerthal
9 meses atrás

Cobrir uma guerra convencional já é arriscado. Cobrir uma guerra ao lado de terroristas, guerrilheiros ou qualquer tipo de tropa irregular é ainda mais arriscado. Agora fazer em um bando que ataca Israel denota pouca inteligência.

Israel está muito próximo de ligar o loco.

Rafa
Rafa
9 meses atrás

Engraçado a gente não poder comentar o artigo do PCO

Heinz
Heinz
Reply to  Rafa
9 meses atrás

Aquilo ali são um bando de desocupados, que não trabalham e ficam militando m3rd4 aos quatros ventos. E você já sabe em quem eles votaram né? Pois é…. O governo do amor e do bem, enquanto isso, não vemos uma nota uma reportagem do que está acontecendo em Manaus

Nonato
Nonato
9 meses atrás

Israel já tem feito operações pontuais na faixa de Gaza, de acordo com o The Drive
https://www.thedrive.com/the-war-zone/world-holds-its-breath-as-israeli-assault-into-gaza-appears-immanent

Scudafax
Scudafax
9 meses atrás

EDITADO

Gustavo
Gustavo
9 meses atrás

Israel tem apoio internacional para dar resposta, mais tem quer ver qual limite da resposta para o ataque, vitória militar e certa, o que resta dúvida se vai ter Vitória política.

Luciano
Luciano
Reply to  Gustavo
9 meses atrás

Bom dia, Gustavo. Além disso, quantos inocentes vão pagar o preço de ambos os lados!

Nonato
Nonato
9 meses atrás

Você está preocupado com os jornalistas ou em defender a Rússia?