Ministro José Múcio diz não haver motivo para não fechar negócio; vice-líder do governo diz que decisão é política

A vitória da empresa israelense Elbit Systems na licitação do Exército para a compra de 36 veículos blindados de combate obuseiros opôs o Ministério da Defesa e o PT.

O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, disse à CNN não haver nenhuma motivação para que o Exército não feche o negócio, estimado em quase R$ 1 bilhão.

“É uma licitação discutida há muito tempo. Eles foram os vendedores naturais. Não há motivo para não serem eles. . Qual seria o argumento para cancelar? Temos relação diplomática com Israel”, afirmou Múcio à CNN.

O vice-líder do governo na Câmara, Carlos Zarattini (PT-SP), disse que a decisão será política.

“O Exército colocou que é uma aprovação técnica e deixaram espaço para o governo tomar uma decisão mais política. Ouvindo o Ministério das Relações Exteriores e a Presidência da República. Tem dois problemas nessa compra. Israel está usando o armamento dela para atacar Gaza. E segundo que por ser uma país em guerra quem garante que vai entregar? Isso tudo em um contexto em que o governo de Israel considera o presidente Lula uma persona non grata. Não tem decisão final ainda. Vai ser uma decisão política”, declarou Zarattini à CNN.

Além da empresa israelense, disputaram a licitação a chinesa Norinco, a israelense Elbit Systems, a francesa Nexter e a tcheca Excalibur.

FONTE: CNN

Subscribe
Notify of
guest

153 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz
Clésio Luiz
27 dias atrás

Decisão política, novo nome para “molha minha mão ou não passa”.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Clésio Luiz
27 dias atrás

Nesse caso é mais questāo de ideologia mesmo. Esse acordo nāo vai agradar a militância.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Allan Lemos
27 dias atrás

Envolver outros benefícios, sejam comerciais ou industriais, é normal.

Mas fora a China, nenhum dos concorrentes pode (ou quer, no caso da França) trazer um diferencial.

O problema da nossa relação da China é que exportamos comodities e importamos produtos manufaturados. O ideal seria mudar um pouco essa balança mas aí é uma discussão que foge do tema.

Agora essa de que precisa agradar a militância seria forçar a barra para evitar a concretização do negócio. Até mesmo para o partido atualmente no poder.

Demolidor
Demolidor
Reply to  MMerlin
27 dias atrás

A relação comercial com a China tem melhorado bastante, o governo Chinês tem intenção de trazer muitas fábricas deles para o Brasil, montadoras de carros, motos, eletrônicos e etc.

André
André
Reply to  MMerlin
27 dias atrás

Na minha visão, comprar da china é repetir o erro de ter comprado helicópteros da Rússia. Vamos ficar a pé em termos de assistência técnica e acabar assistindo a desmobilização precoce destes meios.

Groosp
Groosp
Reply to  Allan Lemos
27 dias atrás

Talvez seja as duas coisas.

Na época do FX2 o Rafale chegou a ser anunciado como vencedor. A França tem um longo histórico de corrupção envolvendo contratos de defesa com outros países e os EUA tem uma lei que pune empresas americanas envolvidas em corrupção no exterior.

Isso deixa as empresas dos EUA em desvantagem e eles usam sua inteligência para monitorar esse tipo de contrato e pressionar os governos para que suas empresas não sejam prejudicadas. Suspeita-se que isso ocorreu no FX-2. Pode ser que o caminho do dinheiro francês já esteja trilhado.

Vamos ver se dá CAESAR.

Marcos Silva
Marcos Silva
Reply to  Groosp
27 dias atrás

Se não for esse que seja o Zuzana.

ElBryan
ElBryan
Reply to  Groosp
26 dias atrás

Lembrando que o acordo foi feito com entre o nosso atual presidente e o Nicolas Sarkozy… para bom entendedor…

FERNANDO
FERNANDO
27 dias atrás

Putz, agora que os torcedores aqui no blog enlouquecem!
risos, risos, risos.

Bueno
Bueno
Reply to  FERNANDO
27 dias atrás

Fernando, com toda vénia , nos brinda com sua sapiência e faça sua arguição técnica sobre os 4 finalistas, e qual seria a sua escolha com seu embalsamento técnico desta arma da artilharia, desejo aprender com você , creio que os colegas entusiastas também.

Last edited 27 dias atrás by Bueno
thulio.manhaes
thulio.manhaes
Reply to  Bueno
27 dias atrás

Estava indo MT bem até a parte do embalsamento!!!😂😂😂😂

Bueno
Bueno
Reply to  thulio.manhaes
27 dias atrás

 embasamento o corretor altera , nada d+
 poderia ter usado fundamentação.

Paz e Bem

Last edited 27 dias atrás by Bueno
Gilson
Gilson
27 dias atrás

Pessoal, tava na cara que essa compra iria ou vai passar para o lado politico ou já passou né. Vamos aguardar dia 07 de maio chegar. Israel, esta em guerra, não entregou os mísseis spiker até hoje para EB. Uma maravilha ontem de comentarios: nossa, foi a melhor escolha do EB, o Atmos é o melhor do mundo, tudo certo. Mas alguns não pensou na treta política. Tomara que prevaleça a decisão do EB. Mas se a política interferir e mandar o EB, escolher outro?

Fábio CDC
Fábio CDC
Reply to  Gilson
27 dias atrás

100% correto o Senhor está, mas o único que poderia fazê-lo seria o próprio Lula e nessa altura ele precisa mais agradar a todos do que desagradar.

Gilson
Gilson
Reply to  Fábio CDC
26 dias atrás

Correto, só o Lula, pode melhorar ou estragar tudo. Realmente não sei, se isso vai parar na messa do presidente, mas se for meu amigo? só fico imaginando…

BR Paraná
BR Paraná
Reply to  Fábio CDC
26 dias atrás

A grande questão do presidente seja ele quem for, é não agradar ninguém e sim tomar as decisões corretas. E espero que ele vete está compra. Israel vem já vários anos se mostrando não ser um país confiável.

Joao
Joao
Reply to  BR Paraná
26 dias atrás

Suécia, EUA, Alemanha e Israel são os que melhor cumprem os contratos.
França normalmente extrapola os limites na renovação do contrato.
Rússia não cumpre.

BR Paraná
BR Paraná
Reply to  Joao
26 dias atrás

A Rússia realmente tem um pós venda ridiculo, sempre é uma das piores opções. A Alemanha boicotou o Brasil na venda dos Guarani, EUA ele pode te fornecer o que tiver de melhor no mercado, porém vai ter que sentar no colo deles, Israel já alguns anos vem com uma política muito agressiva em relação ao Brasil, a França O Brasil já está cansado de saber como eles agem.

Werner
Werner
Reply to  Gilson
27 dias atrás

Se isso acontecer,o EB e as FAs devem se recolher na insignificância e desprezo.
Deixar uma ideologia barata tomar as rédeas da defesa do Brasil,já é o cúmulo da submissão.

Sávio Ricardo
Sávio Ricardo
Reply to  Werner
26 dias atrás

Mas eles são constitucionalmente submissos mesmo ué… de onde vc tirou q não seriam?? Esse lampejo de “4º poder” ou “poder moderador” vc só um sonho, um desvaneio.

BR Paraná
BR Paraná
Reply to  Werner
26 dias atrás

Quando o EB teve critérios técnicos para alguma coisa olha o caso do Blindado Guarani, que foi comprado o dobro de veículos que realmente era necessário. Quem saiu ganhando?

Joao
Joao
Reply to  BR Paraná
26 dias atrás

Não tem de uma coisa com outra.
O problema Guarani foram as previsões futuras de recursos.

Wilson
Wilson
Reply to  Gilson
27 dias atrás

O lado político tem muitas variáveis. Essa escolha pode até ser um modo de “diminuir a tensão” nas relações com Israel e o descontentamento do PT pode ser mais para “consumo interno”.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Gilson
25 dias atrás

Posso estar errado,e espero que dê fato esteja, mas tenho a impressão que a política ainda não foi abandonada por parte dos militares! Para além da questão técnica, essa escolha é um movimento que nitidamente promove um constrangimento ao atual governo! A fome com a vontade de comer!

Samuel Asafe
Samuel Asafe
27 dias atrás

Pq que não compra o Caesar? é aerotransportável e também um país que não está em guerra. Além de poder ser 6×6.

FLÁVIO HMCO
FLÁVIO HMCO
Reply to  Samuel Asafe
27 dias atrás

Acho que embora não esteja em guerra, a produção já atingiu seu máximo pois agora tem que repor os que foram para o Ucrânia além de novos pedidos tanto da Ucrânia como de terceiros…o Atmos embora seja de um país em guerra é um produto de exportação, ou seja, é uma linha separada…

Samuel Asafe
Samuel Asafe
Reply to  FLÁVIO HMCO
27 dias atrás

são 36 unidades somente, e a empresa que se ofereceu na licitação. Não tem pq não conseguir entregar. É melhor evitar qualquer tipo de imbróglio geopolítico e colocar as mãos no equipamento.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Samuel Asafe
27 dias atrás

Segundo algumas informações a proposta foi muito caro, cerca de U$ 7 mi cada sistema e não ofereceu os mesmos benefícios da proposta israelense de produção de munições 155mm especiais de alcance estendido e guiadas através de uma parceria da Elbit com uma empresa brasileira.

BIGLIAZZI
BIGLIAZZI
Reply to  Samuel Asafe
27 dias atrás

Porque o Atmos é melhor. Não podemos desconsiderar as analises comparativas realizadas pelo Exército. Se for para comprar o Caesar porque não colocar em discussão a compra do obuseiro de parada militar que os chineses ofertaram?

Maurício.
Maurício.
Reply to  BIGLIAZZI
27 dias atrás

“obuseiro de parada militar.”

Falavam isso dos mísseis e drones do Irã e dos Houthis, hoje tem que ser usado mísseis de milhões de dólares para abater esses mesmos mísseis e drones, sem contar o dinheiro gasto para manter a operação, o Reino Unido já perdeu um navio cargueiro com essa brincadeira.

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Maurício.
27 dias atrás

Mas a china ainda precisa mostrar a eficiência do seu equipamento… até hoje é só obuseiro deparada mesmo…

Maurício.
Maurício.
Reply to  Rafael Coimbra
27 dias atrás

Rafael, o “obuseiro de parada” SH-15 conseguiu chegar no short list, ou seja, conseguiu deixar para trás o turco Yavuz, o sérvio Nora-B52, o sul-americano T5-52, e o eslovaco Eva.
Ou seja, pelo menos na visão do EB, o SH-15 teve vantagens sobre esses obuseiros, que nem no short list chegaram.

Felipe M.
Felipe M.
Reply to  Maurício.
27 dias atrás

A maior parte das propostas foram desclassificadas por ainda estarem em desenvolvimento ou não estarem operacionais. Até mesmo o sul africano que é totalmente baseado em um obus que eles desenvolveram há décadas. Enfim, não foi bem uma análise de mérito de “esse é melhor que aquele e por isso vai para a short list”. Aliás, a análise é “esse é melhor para o EB, de acordo com os requisitos estabelecidos e por isso vai para a short list”. A partir daí, o que conta é preço e condições da proposta. E, ao que parece, o israelense foi mais adequado.… Read more »

Maurício.
Maurício.
Reply to  Felipe M.
26 dias atrás

Então não dá para afirmar que o Atmos é o melhor tecnicamente falando, como muitos estão afirmando por aí.

bruto
bruto
Reply to  Samuel Asafe
27 dias atrás

esquecem esse negócio aerotransportável , todo mundo so fala nisso, pra que acabar com avião

Werner
Werner
Reply to  Samuel Asafe
27 dias atrás

É para isso que existe licitação,deve-se respeitar o resultado técnico e não a vontade política ideológica.

Talisson
Talisson
27 dias atrás

Isso é normal. Se o produto chinês fosse escolhido a direita iria contestar do mesmo jeito.

Junior Duraes
Junior Duraes
Reply to  Talisson
27 dias atrás

Mentira, a marinha já comprou navio chinês e não houve protesto algum.

Nativo
Nativo
Reply to  Junior Duraes
27 dias atrás

Navios de combate?

Snake
Snake
Reply to  Junior Duraes
27 dias atrás

Comprou quando🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

MMerlin
MMerlin
Reply to  Snake
27 dias atrás

O novo navio de apoio antártico acredito está sendo construído por um estaleiro chinês.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  MMerlin
27 dias atrás

Não. Está sendo feito no Brasil, no Estaleiro Jurong Aracruz, situado em Aracruz-ES

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  MMerlin
27 dias atrás

O navio construído na China foi o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico Vital de Oliveira (H39).

Santamariense
Santamariense
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
25 dias atrás

E os chineses também construíram a nova Estação Antártica Comandante Ferraz.

Marcos Silva
Marcos Silva
Reply to  Junior Duraes
27 dias atrás

Onde? Quando? Porque??? Qual?

EParro
EParro
Reply to  Marcos Silva
23 dias atrás

Titulares da Notícia!

Felipe M.
Felipe M.
Reply to  Talisson
27 dias atrás

o que é uma grande besteira. Pessoal precisa simplificar as coisas. Atende ao EB? Preço e condições foram mais vantajosos? Então pronto. Será esse. Seja chinês, americano ou alienígena. Se os chineses oferecessem um preço melhor e uma parceria industrial melhor, em um produto que pudesse ser operado, dentro de um contexto de outros equipamentos da força, que fossem eles. Como comentei recentemente na matéria dos blindados gregos. Por questão de preço, na minha opinião, vai afunilando em direção ao produto chinês, salvo um devaneio de gastar mais de R$ 100 milhões por CC. Considerando o preço dos CCs ocidentais… Read more »

FERNANDO
FERNANDO
27 dias atrás

Esqueçam.
Vamos saborear uma cerveja eisenbahn.

DanielJr
DanielJr
27 dias atrás

Prevejo até o judiciário nessa briga. Por isso o Brasil é de terceiro mundo e não vai sair disso, cada decisão é arrastada por décadas, todo mundo topa esperar o tempo que for, desde que seja feita a sua vontade.

Wellington R. Soares
Wellington R. Soares
Reply to  DanielJr
27 dias atrás

Isso que estamos falando de míseras 36 unidades rsrrr…
Eita País fálido metido a besta rsrr…

Neural
Neural
27 dias atrás

Governo não vai liberar a verba simples. Múcio é um que por mim pode ir pro.olho da rua, ele quer agradar a todos mas acaba não agradando ninguém , queremos gente que faça a diferença ali.

Kommander
Kommander
Reply to  Neural
27 dias atrás

É omisso, nem fede e nem cheira. É um cara que não faria a menor falta, já que não resolve nada mesmo.

Aliás, qual foi o ministro da defesa que fez alguma coisa pelas forças armadas?

snake
snake
Reply to  Neural
27 dias atrás

vc ja aprendeu a prever o futuro, me fala ai os numeros da mega, pelo amor de Deus isso e show e mais nada, assim como foi com centauro, vai da atmos vcs vao ver

Bispo
Bispo
Reply to  snake
27 dias atrás

Prefiro em dólar … números das loterias americanas 😁

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Neural
27 dias atrás

Ele é um dos menos ideológicos.

Afonso Bebiano
Afonso Bebiano
Reply to  Neural
27 dias atrás

E você teria algum substituto adequado a sugerir?

Múcio tem um dom raro nos tempos atuais: ele é ponderado e aberto ao diálogo.

Pode não ser o ministro dos sonhos, mas no plano da realidade não vejo ninguém melhor do que ele.

Neural
Neural
Reply to  Afonso Bebiano
27 dias atrás

É um perfil que quer agradar a gregos e troianos mas isso é impossível. Eu preferitia um general da reserva, mais pragmático

MMerlin
MMerlin
Reply to  Afonso Bebiano
27 dias atrás

Nelson Jobin.
Tem ótimo trâmite entre militares e políticos. É respeitado por ambas as alas.
Era o indicado principal. O difícil é convencer ele a largar o cargo e salário (que não deve ser nada baixo) lá no BTG.

Jose
Jose
Reply to  MMerlin
26 dias atrás

Minha resposta a sua sugestão MMerlin não foi moderada e foi publicada normalmente em outro comentário, mas agora ao acessar a matéria vi que sumiu, os moderadores sabem dizer o que ocorreu? afinal só informei que esse nome sugerido pelo colega é o mesmo que disse publicamente ao atual presidente em seu primeiro governo em 2002 durante uma entrevista que se o presidente barrasse o aumento exigido pelo judiciário o governo sofreria retaliações, esse fato é público e basta pesquisar que encontrarão informações sobre o assunto, e como disse o comentário não havia entrado sequer na “fila” da moderação mas… Read more »

MMerlin
MMerlin
Reply to  Jose
26 dias atrás

Desconhecia o este fato José. Fato este que deveria ser inconcebível. Principalmente para um ex-ministro do STF.
Sobre o comentário que fiz a respeito da pessoa, a sugestão pode ser revisada. Mas o bom trâmite que ele tem em todas as esferas do governo também é um fato. Não a toa atua num banco que tem grande acesso ao governo atual.

Jose
Jose
Reply to  MMerlin
25 dias atrás

MMerlin mas esse fato ocorreu justamente quando ele era ministro do stf e na ocasião presidente da corte, o problema é justamente esse transito “pra lá e pra cá”, fazer parte da diretoria do btg também não é boa referência não, lembra da compra do banco Pan como foi, esse banco também faz parte daquelas empresas intituladas como campeões nacionais por este governo em outro mandato, empresas que recebiam empréstimos gigantescos com juros subsidiados por nós o povo e sabemos bem como acabou essa história, quando os açougueiros, os pedreiros, os … entre outros foram presos, enfim amigo se levantar… Read more »

Santamariense
Santamariense
Reply to  MMerlin
25 dias atrás

Tá brincando, né?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Neural
27 dias atrás

é ruim pq não entrou na ladainha anti Israel?

snake
snake
27 dias atrás

ah pessoal vamos ser realistas ne, se fosse o contrario pessoal da direita tbm tava so o choro ne, isso ai vai continuar no atmos, todo mundo sabe disso e so um show mais nada, daqui a pouco o presidente fala que foi descisao delel e pronto para o bom convivio entre as nacoes, so show assim como foi com o centauro e no final deu centauro

Last edited 27 dias atrás by snake
Samuel Asafe
Samuel Asafe
27 dias atrás

Que ego mano; o critério técnico tem que considerar o ambiente geopolítico. Ou você acha mesmo que os chineses não vencem nenhuma licitação pq nada que eles fazem presta? OBVIAMENTE o governo brasileiro pondera antes de comprar armamento chinês, assim como deve se ponderar comprar armamento israelense nesse momento. Não tem absolutamente nada demais nisso; você compraria tanques russos nesse momento? faria encomendas na ucrânia? pediria algo vindo da Síria? não né colega, então pq comprar de um país em guerra?

Samuel Asafe
Samuel Asafe
Reply to  Samuel Asafe
27 dias atrás

Guerra contra grupos terrorista? aí tu acordou. Os caras tão fazendo uma guerra total, dizimaram a palestina; bombardearam absolutamente toda a infraestrutura do local e cortaram suprimentos de água e comida. Além de tudo isso, estão preparando uma ofensiva em Rafah. Não é nenhum pouco inteligente se comprometer com um país em uma situação tão delicada.

Nilo
Nilo
Reply to  Samuel Asafe
27 dias atrás

Meu caro, é inteligente fazer negócio com Rússia mesmo com o conflito com Ucrania assim como é inteligente fechar esse acordo com Israel mantido as vantagens do negócio, diplomacia a parte, esse é o mundo real.

Henrique
Henrique
Reply to  Nilo
26 dias atrás

” é inteligente fazer negócio com Rússia ”

já não era inteligente antes da guerra imagine agora kkkk
anda mais se for no estilo que ta acontecendo na Petrobras que magicamente é uma petrolífera que não tem capacidade de refinar petróleo e agora importa combustível do país mafioso que vai chantagear a empresa/país mais pra frente… isso se ja deve ta chantageando agora ja que se ela cortar o envio o Gov. explode

Last edited 26 dias atrás by Henrique
Fernando
Fernando
Reply to  Henrique
24 dias atrás

A India achou inteligente. A China tambem.

Last edited 24 dias atrás by Fernando
Santamariense
Santamariense
Reply to  Samuel Asafe
25 dias atrás

Se comprometer??? O já Brasil usa tecnologia, equipamentos e armas israelenses em todas as Forças há muitos anos. Como exemplo, grande parte do armamento do Gripen é israelense.

BIGLIAZZI
BIGLIAZZI
Reply to  Samuel Asafe
27 dias atrás

“o critério técnico tem que considerar o ambiente geopolítico” – partindo de sua frase posso entender que se o nosso governo for alinhado com o que pensam os russos, chineses, iranianos, coreanos do norte e venezuelanos sobre a invasão da Ucrânia e sobre o conflito em Israel isso acarreta em vetar a compra de material de países como EUA, França, Alemanha, Itália, Tchecoslováquia, Turquia, Japão e Israel, para comprar material de países alinhados com o ambiente geopolítico de preferencia de nosso atual presidente em exercício??? Dessa forma não poderíamos comprar materiais da França ou mesmo da Tchecoslováquia, dado o seu… Read more »

Samuel Asafe
Samuel Asafe
Reply to  BIGLIAZZI
27 dias atrás

que que o c# tem a ver com as calças? to falando de países em guerra querido. Se você topar comprar equipamento israelense, ia ter que topar comprar equipamento ucraniano e equipamento russo também. Não faz sentido nenhum isso.

Jagderband#44
Jagderband#44
27 dias atrás

Para um país do tamanho do Brasil, deveríamos possuir umas 150 unidades desse tipo de equipamento, pelo menos.

wilhelm
wilhelm
Reply to  Jagderband#44
27 dias atrás

Eu vou além: para um país do tamanho do Brasil, a produção desse tipo de armamento deveria ser feita localmente, no mínimo. Não existe nada de outro mundo nas tecnologias empregada nesse tipo de arma. Falta é vontade política.

Carlos Gonzaga
Carlos Gonzaga
Reply to  wilhelm
27 dias atrás

Wilhelm, você não tem ideia da complexidade. A começar pela metalurgia dos materiais envolvidos. Não é qualquer aço. Nem o chassis temos know-how para fazer aqui.

miguel
miguel
Reply to  Carlos Gonzaga
27 dias atrás

Se eu não estiver enganado, é empregado aço ao molibdênio. Permite um comportamento elástico com mais resistência (tempo de fadiga maior). Peço por favor que corrijam-me se eu estiver errado.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Jagderband#44
27 dias atrás

E olhando, parece ser algo “simples”, o Brasil poderia muito bem fabricar algo parecido, mas, infelizmente não temos uma indústria de defesa forte pra isso.

DanielJr
DanielJr
Reply to  Maurício.
27 dias atrás

Fabricar o tubo não tem nada de simples. Demanda muito tempo maquinário específico e técnica, além de metalurgia de ponta.

Não que o resto seja simples, mas como são partes derivados da indústria automobilística, é mais fácil de achar fornecedores minimamente capazes.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Maurício.
25 dias atrás

O Brasil não fabrica nem tubos de canhões. Não fabrica nem metralhadoras .50!

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Jagderband#44
27 dias atrás

olha, pra mim tem que ser umas 50, mais aumentar o numero de m109, aumentar a quantidade de morteiros de 120mm, sendo que os morteiros quanto mais melhor, pois fazem um estrago

BIGLIAZZI
BIGLIAZZI
27 dias atrás

Isso é um processo licitatório. Não podemos esquecer que quem nomeia o Ministro da Defesa é o presidente em exercício e não os Militares. Estão querendo fazer fumaça onde não existe nem brasa. A Elbit é uma empresa estabelecida no Brasil, com centenas de empregados, com uma cadeia produtiva na área de tecnologia muito interessante e com negócios junto a FAB, sendo apenas uma importante e vital parceira de negócios e de tecnologia com o Brasil. Como no caso do Gripen, acredito que o Ministério da Defesa acaba de fazer uma excelente compra. Segue o jogo… que o presidente da… Read more »

Orivaldo
Orivaldo
27 dias atrás

Vamos ver se meu comentário é publicado dessa vez. Basta_________

EDITADO
VC INSISTE EM NÃO SEGUIR AS REGRAS.

Cláudio Pistori Júnior
Cláudio Pistori Júnior
27 dias atrás

Ao invés de entrar de fato no século XXI fabricando drones e mísseis, gerando empregos aqui no Brasil(salvando a Avibrás)não , preferem comprar no exterior equipamento que poderia ser produzido aqui. Vai entender.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Cláudio Pistori Júnior
27 dias atrás

quem no Brasil tem uma metalugia de ponta para fazer canhões? precisaríamos comprar a patente para fazer aqui, Alemão americano ou Japa, comprar permissão do sistema de amortecimento de recuo, ETC seria inviável, quanto a mísseis já estamos indo bem com MTC300, o MANSUP, e com parcerias poderemos mais, Stella vai fabricar um drone à jato ou turbofan em breve, que poderá até 4 mísseis

Wilson
Wilson
Reply to  Cláudio Pistori Júnior
27 dias atrás

A realidade é que somos ótimos em projetos que não chegam ao final. Melhor comprar de prateleira que pelo menos o produto chega e, as vezes, até funciona.

Carlos Gonzaga
Carlos Gonzaga
Reply to  Cláudio Pistori Júnior
27 dias atrás

Caro Claudio, se fosse tão simples de fabricar qualquer um faria. Não é apenas um caminhão com um tubo 3″ nas costas. Na minha opinião, não se deve reinventar uma roda quando ela está cercada de tanta tecnologia e que não tem escala. Entendo que dominar a produção da munição é mais importante e essa proponente está oferecendo um produto de primeira linha mais o know-how da munição. Um abraço.

Fëanor
Fëanor
27 dias atrás

E o governo está certo nessa questão.

A decisão técnica não excluí a decisão política.

Que seja o modelo Zuzana 2, que ficou em segundo no resultado classificatório.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Fëanor
27 dias atrás

Sem falar que para virar Suzana na boca da tropa vai ser um pulinho.

Felipe M.
Felipe M.
Reply to  Fëanor
27 dias atrás

E se nenhum dos outros três candidatos da short list ofereceu o que a proposta ganhadora ofereceu? Se não tiver nenhum acordo de contrapartida para fabricação nacional das munições, que é o mais importante nessa aquisição? Mesmo assim o critério político deveria preponderar sobre o técnico? O critério político é importante, mas a diretriz deveria ser, antes de tudo, o interesse público brasileiro, que, na defesa de nossa soberania, deveria ser garantia que não tivéssemos o problema da Ucrânia, tendo que implorar para outros países doarem munições a eles. Agora, se os outros candidatos ofereceram o que aparentemente foi oferecido… Read more »

Sgt Lucas Lima
Sgt Lucas Lima
27 dias atrás

Que venha o 2° colocado então.

Allan Lemos
Allan Lemos
27 dias atrás

Seria uma boa oportunidade para apaziguar a relaçāo com Israel. É preciso surgir vozes mais pragmáticas e menos ideológicas.

Lopes
Lopes
Reply to  Allan Lemos
27 dias atrás

Quem tem que querer apaziguar é Israel e não o Brasil .

Quem tá precisando de apoio internacional são eles e além disso Israel representou 0,6 % de toda balança comercial de 2023 .

Mas o grande problema do Brasil é o complexo de vira latas . ( que sempre acha que o Brasil está errado e tem que se ajoelhar )

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Lopes
27 dias atrás

Brasil é um anāo diplomático. Israel tem mais apoio internacional do que jamais teremos.

Lopes
Lopes
Reply to  Allan Lemos
27 dias atrás

Puxadinho dos EUA tem apoio em que ?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Lopes
27 dias atrás

em dinheiro doado, tecnologias de livre acesso, linhas de crédito, apoio militar e etc. mas se quiser chorar manda audio

Realista
Realista
Reply to  Carlos Campos
27 dias atrás

Continua sendo um satélite irrelevante no mundo. Com um PIB que não sustenta nem eles sem ajuda dos EUA .

LeoRezende
LeoRezende
Reply to  Realista
27 dias atrás

Você deveria ser mais condizente com seu nick ao tecer comentários.
Se Israel fosse um simples “satélite irrelevante no mundo”,não estaria a décadas no centro das discussões a respeito da mais antiga encruzilhada do mundo,onde civilizações se encontram e o atrito é permanente.
Não deixe a ideologia lhe fazer papel de antolhos…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Realista
27 dias atrás

Eles são relevantes sim, varias empresas de tecnologia usam soluções de Israel, mas a questão aqui é sobre o apoio internacional, manda o audio na próxima

Henrique
Henrique
Reply to  Realista
26 dias atrás

“Continua sendo um satélite irrelevante no mundo”.

KKKKKKK se é assim pq tem todo esse choro sobre Israel e todas aquelas fafics sobre judeus, que no fim só são desculpas para ser taxista em 2024?

Iran
Iran
Reply to  Allan Lemos
27 dias atrás

Nunca, Israel está se tornando um pária, nem os EUA apoiam Israel plenamente nesse momento.

Henrique
Henrique
Reply to  Iran
26 dias atrás

“nem os EUA apoiam Israel”

isso pq eles não apoiam Israel

Last edited 26 dias atrás by Henrique
Mig25
Mig25
Reply to  Allan Lemos
27 dias atrás

Brasil é membro fundador dos BRICS. Não tem querela grave com nenhum outro país. Possui população, PIB e mercado consumidor muito maiores do que Israel. Israel está se encaminhando para se tornar um pária internacional…

Wellington R. Soares
Wellington R. Soares
Reply to  Mig25
27 dias atrás

Grande coisa ser membro do BRIC, o que mudou pra gente ?
Continuamos sendo pobres, de terceiro mundo meu amigo.

Henrique
Henrique
Reply to  Mig25
26 dias atrás

‘Brasil é membro fundador dos BRICS.”

fundador do encontro casual de dois em dois anos? kkkkkk

incrível capacidade dos caras de força brics como sendo um bloco econômico ou aliança kkkk

Daniel
Daniel
Reply to  Lopes
27 dias atrás

Na verdade, quem tem que pedir desculpas é o Lula por falar bobagem sobre um assunto que não lhe cabia opinar. Imagina se o primeiro ministro israelense vem a público falar sobre o aumento no número de indígenas que estão morrendo por desnutrição ou no aumento no desmatamento no Brasil. Há momentos que você precisa ter bom senso.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Daniel
27 dias atrás

O que mais falta para este governante e o anterior são bom senso nas palavras, rs.
Uma chuva de opiniões pessoais e zero atitude condizente com o cargo que ocuparam e ocupam.
Isso é o ego. Se consideram maior que a cadeira presidencial.
Uma pena. Quem se ferra é a continuidade dos programas, que deixam de ser de Estado, para serem partidários.

Last edited 27 dias atrás by MMerlin
Realista
Realista
Reply to  Daniel
27 dias atrás

” Imagina se o primeiro ministro israelense vem a público falar sobre o aumento no número de indígenas que estão morrendo por desnutrição ou no aumento no desmatamento no Brasil ”

Mas isso foi oque mais teve em 2021/22 só que era sobre queimadas e etc.. ou seja interferência nos assuntos internos .

Genocídio em uma guerra cabe pra qualquer um opinar tanto que vários países já falaram isso e Israel não é nem um pouco importante pro Brasil .

Daniel
Daniel
Reply to  Realista
27 dias atrás

Quem fala o que quer escuta o que não quer. Simples assim. As queimadas e a morte dos yanomamis aumentou no governo dele. Quase 50.000 brasileiros são mortos por armas de fogo todo ano. Quem é o atual PR para acusar alguém de genocídio sem uma investigação imparcial? Israel talvez não seja tão importante. Mas com certeza, é mais do que a Venezuela que ele tanto defende, por exemplo. O atual ocupante do Palácio do Planalto tem que ter na cabeça que ele representa um país. Não é a mesma coisa que uma conversa entre bêbados em um boteco. Tem… Read more »

Bachini
Bachini
27 dias atrás

EDITADO

FERNANDO
FERNANDO
27 dias atrás

Todos os quatro finalistas são bons. O EB, só terá que rebolar para explicar por que o israelense foi escolhido. A justificativa que a plataforma está sendo usada em Guerra. Não é justificativa! Não foi para isso que ele foi criado? Justificativa política? A Alemanha perdeu uma guerra por causa disso! Quando alguém que não entende patavina de nada, resolve ditar o que deve ser feito. Mas, o que estão comentando em outro blog é que as entregas finais serão em 2034! Ou, o EB naõ tem o $$$, ou a ELBIT não tem cadência de produção. É um prazo… Read more »

Santamariense
Santamariense
Reply to  FERNANDO
25 dias atrás

Essa cadência de entregas era prevista desde o início da disputa, não foi decidida agora. Portanto, seja qual fosse o vencedor, o cronograma de entregas seria esse. E sim, é por causa de dinheiro.

Frederico Boumann
Frederico Boumann
27 dias atrás

Sem dúvidas foi uma questão técnica a escolha do EB, mas há também uma questão política do EB, uma espécie de teste para o Governo Federal. Será que a Presidência da República respeitará a decisão técnica dos especialistas? Ou a decisão final será baseada em ideologia politica? A compra de armamentos, ao meu entender, deve ser priorizado como uma visão de estado, o Estado Brasileiro está adquirindo o/os equipamentos, não uma administração que hoje é capitaneada pelo Lula da Silva. As administrações passam, o país permanece. Eu admito que não esperava esse resultado, estava esperando que o Zuzana 2 vencesse,… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
27 dias atrás

O EB adquirir armamento de um país onde o seu presidente/comandante em chefe é persona non grata é algo inadmissível.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Gabriel BR
27 dias atrás

Pq ele virou persona nan grata, ele falou besteiras, basta se retratar.

Leandro Mendes
Leandro Mendes
27 dias atrás

Achei que já estava “combinado com os russos”, que ingenuidade…

Emmanuel
Emmanuel
27 dias atrás

Começou…estava cedo.

Governinho vai dar uma de bom moço e querer comprar com os franceses, igual queria fazer com os Rafales.

Adriano madureira
Adriano madureira
27 dias atrás

Espero que tal compra não ocorra e que seja adquirido outro, como o francês por exemplo…

Acho que há uma dependência tecnológica do Brasil a produtos e sistemas israelenses nas forças armadas.

Os produtos israelenses são muito bons, quanto a isso não há oquê questionar, mas dependência nunca é bom, especialmente na área militar

EDITADO

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Adriano madureira
27 dias atrás

Essa oferta foi a vencedora, entre outros motivos, por ter oferecido suporte e assistência aqui no Brasil, produção da munição 155 mm na Inbel aqui no Brasil e produção de munições especiais de alcance estendido e guiadas também por uma empresa brasileira.
Ou seja, foi a que ofereceu a maior independência no uso dos obuseiros.

bruto
bruto
Reply to  Adriano madureira
26 dias atrás

nada ver , antes disso eramos depende dos franceses tbm

Santamariense
Santamariense
Reply to  Adriano madureira
25 dias atrás

Sério isso? Você é contra a aquisição de Israel, mas sugere comprar da França, país que fornece os submarinos da MB e os H225M para as 3 Forças. No teu raciocínio, se dependemos de Israel, tem que admitir que também dependemos da França.

Iran
Iran
27 dias atrás

Eu havia dito que parecia decisão política e discordaram em massa de mim kkk

Demolidor
Demolidor
Reply to  Iran
27 dias atrás

Sim, parece que a escolha da proposta Israelense foi político ideológica, segundo oque foi divulgado as outras propostas também atendem os requisitos do EB .

Daniel
Daniel
27 dias atrás

É muito amadorismo em um governo só. Como se não bastasse os corte no orçamento, agora o PR bate o pezinho e faz birra só porque os israelenses ganharam a concorrência. Falta muito pra 2026?:

athalyba
athalyba
27 dias atrás

Pergunta retórica:
— Qual a composição dos representantes comerciais da Elbit no Brasil, vieram de onde? *rs

Fernando Mattos
Fernando Mattos
Reply to  athalyba
27 dias atrás
Bruno
Bruno
27 dias atrás

Exato, nenhum centavo para violadores dos Direitos Humanos e do Direito Internacional.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Bruno
25 dias atrás

Então a importação de fertilizantes e diesel da Russia devem parar imediatamente

Santamariense
Santamariense
Reply to  Bruno
25 dias atrás

Que bobagem!

Bruno
Bruno
Reply to  Santamariense
24 dias atrás

Direitos Humanos e o Direito Internacional não são bobagens para pessoas civilizadas.

EduardoSP
EduardoSP
27 dias atrás

Se pensar que Israelenses e palestinos/árabes estão se matando há oitenta anos, melhor desconsiderar o atual conflito e seguir o negócio com a melhor proposta.

Miguel Brandão
Miguel Brandão
27 dias atrás

Numa avaliação de ganhos a serem alcançados, pelo que li, sinto que é mais vantajoso a proposta israelense. Não acho que eles passariam a perna num contrato com este prazo de fornecimento, com relação à transferência de tecnologia. Só acho que se poderia avaliar a possibilidade técnica e econômica de utilizar os caminhões Tatra, produzidos no Paraná como plataforma do obus, uma vez que são caminhões para qualquer terreno, nacionalizados. Acho que o preço proposto está razoável e cumpriu a cláusula de transferência de tecnologia da produção da munição para a IMBEL. A própria guerra da Ucrânia mostra a importância… Read more »

Antropólogo
Antropólogo
27 dias atrás

Defesa deveria ser projeto de Estado e não projeto de governo e as ideologias que o compõe.

Demolidor
Demolidor
27 dias atrás

Concordo com a decisão do governo não devemos apoiar países extremistas de direita ou esquerda, o ideal é que seja outro fornecedor.

Caravaggio
Caravaggio
27 dias atrás

Mas não estava tudo certo para o Cesar francês?

bruto
bruto
Reply to  Caravaggio
26 dias atrás

cesar é bons , porem muito caro dos demais

Wellington R. Soares
Wellington R. Soares
27 dias atrás

Por mais que eu deteste a esquerda, nesse sentido errou o EB.
A questão política deve ser considerada sim e hoje nesse governo não temos alinhamento com Israel.
Deveriam ir de Suzana mesmo, não alteraria em nada a parte política do Brasil.
Espero que desenrole rápido a situação, pois somos carentes de equipamentos modernos como esses.

Ander
Ander
26 dias atrás

Seria uma bela oportunidade para Avibras desenvolver esse equipamento com o mesmo chassis do Astro e colocar mais um produto no mercado abrindo seu leque.

Icarus
Icarus
26 dias atrás

EDITADO:
COMENTARISTA BLOQUEADO.

Mauro Oliveira
Mauro Oliveira
25 dias atrás

O argumento do líder do governo é patético

Last edited 25 dias atrás by Mauro Oliveira
Santamariense
Santamariense
Reply to  Mauro Oliveira
25 dias atrás

Nada diferente do esperado.

Rodrigo Maçolla
Rodrigo Maçolla
25 dias atrás

Vindo deste governo essa Noticia faz todo sentido.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
25 dias atrás

Não temos obuseiros rebocados e já partimos para o autopropulsado sobre rodas, por que não compramos o M198 ou M777 em grandes quantidades primiero? Disseram que o M198 ia chegar, mas nunca aportou por aqui, nossas forças de obuseiros rebocados de 155 mm carece de novas máquinas, quem concorda?

BraZil
BraZil
Reply to  Carlos Crispim
24 dias atrás

Carlos. Salvo engano os 198 não vieram pois a quantidade deles em boas condições foi considerada pequena, isso oficialmente. Imagino que houve outras razões, mas é verdade, que foram usados até o osso e muitos que aparecem nas imagens do SAD realmente aparecem em más condições.

Santamariense
Santamariense
25 dias atrás

Isso era lógico que iria acontecer. A ideologia atual não vai querer aceitar a escolha por um equipamento israelense.

Henrique de Freitas
Henrique de Freitas
25 dias atrás

É impressionante como as pessoas perdem o foco da discussão. O líder do governo que não entende nada de supply chain de armamentos, ventila a ideia de que o país produtor está em guerra e por isso não vai conseguir entregar o pedido.
Sem pé, sem dados…puro achismo e virá discussão entre os desavisados. Deus tenha pena do Brasil….estamos ferrados nas duas pontas.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Henrique de Freitas
25 dias atrás

“O líder do governo que não entende nada de supply chain de armamentos”

Vice-líder.

Henrique de Freitas
Henrique de Freitas
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
25 dias atrás

Vdd…vice lider…tks

francisco
francisco
24 dias atrás

Se é o melhor, mais barato e venceu a licitação. A compra de outro concorrente será considerado crime de responsabilidade.
as obras, serviços, compras e alienações são contratados mediante  processo  de  licitação  pública que assegure igualdade de condições a todos os concorrentes (art. 37, inciso XXI).

Jose
Jose
Reply to  francisco
24 dias atrás

Caro Francisco, caso ocorra a compra de outro que não o vencedor da licitação será apenas mais um crime para quem já cometeu muitos outros crimes, nada de novo.

JClaudio
JClaudio
24 dias atrás

O comandante em chefe das forças armadas é o presidente da república. O Estado de Israel declarou o presidente brasileiro persona non grata por criticar a invasao israelense da Faixa de Gaza. Portanto, deve ser cancelado mesmo.

aldo
aldo
23 dias atrás

Isso é falta de escolha correta o melhor obuseiro do mundo é o Russo Caesarsky”Obuseiro Autopropulsado 152 mm sobre rodas Malva. O mais nova arma de artilharia é móvel, pode disparar automaticamente todos os tipos de munição e operar em modo de ataque de fogo simultâneo, quando várias munições disparadas atingem o alvo ao mesmo tempo. O “Malva” foi desenvolvido com base no chassi BAZ com disposição de rodas 8×8, o que o torna mais manobrável que as unidades sobre esteiras. O obuseiro é capaz de percorrer 1.100 km em vias públicas sem reabastecer e, graças à tração nos quatro… Read more »

aldo
aldo
23 dias atrás

Esse obuseiro so ganha na distancia e só atira 6 tiros em 110 segundos contra os 30 em 245 segundos o Caesarsky da 7 por 60 seg capacidade automática de 30 tiros, e ainda tem a capacidade de disparar projeteis nuclear; O Brasil vai adquirir só 34 unidades por 1 bilhão de reais, daria para comprar mais unidades do Malva Russo.

Last edited 23 dias atrás by aldo
Luiz Carlos
Luiz Carlos
23 dias atrás

É, os extremistas, supremacistas, radicais, genocidas etc, se identificam e se protegem mesmo !