‘Especialistas chineses ajudaram a projetar e construir túneis do Hamas’, diz rabino

12

Por Pesach Wolicki*

No início de novembro, uma carta supostamente escrita por Osama bin Laden se tornou viral no aplicativo de mídia social TikTok, onde as crianças americanas estavam fazendo vídeos de si mesmas elogiando o conteúdo da carta e confessando que isso os fez repensar suas crenças fundamentais. A carta é profundamente anti-semita e defende o terrorismo islâmico contra Israel e o Ocidente. Tão vociferantes foram as acusações contra a plataforma de mídia social para a disseminação da carta que o TikTok acabou removendo todo o conteúdo que apresenta o vídeo.

Claro, não é surpreendente que Osama bin Laden teria ganhado popularidade viral com os adolescentes americanos no TikTok. O Tiktok pertence à Bytedance, que é controlada pelo Partido Comunista Chinês, e a China está empenhada na destruição dos Estados Unidos e dos seus aliados, especialmente Israel.

“O Hamas faz parte do tecido nacional palestino e a China está interessada em relações com ele,” disse 0 diplomata chinês Wang Kejian ao líder do Hamas, Ismail Haniyeh, em reunião no Catar, em março deste ano. Foi nessa época que um vídeo foi amplamente divulgado nas mídias sociais chinesas em que um apresentador de TV disse que “TikTok fez  muito pela Palestina.”

A parceria CCP-Hamas vai nos dois sentidos. Khaled Meshal, um dos principais líderes do Hamas, disse no início de novembro em uma entrevista na TV árabe que o Hamas “busca cooperação com as superpotências, China e Rússia.” Ele acrescentou que a China deve se inspirar na invasão de Israel pelo Hamas para seus próprios planos de conquistar Taiwan.

Que possível interesse o Hamas tem em uma invasão chinesa de Taiwan? A resposta é simples: Tanto Israel quanto Taiwan são vistos como aliados e representantes dos Estados Unidos.

Isso representa uma mudança para a China. Os laços diplomáticos de Israel com a China remontam a mais de três décadas, e a visita do primeiro-ministro Netanyahu à China em 2017 levou a 25 acordos de cooperação, num valor estimado de $2 mil milhões. Na época, Netanyahu expressou interesse ao juntar-se à Iniciativa do Cinturão e Rota da China, convidando a China a construir projetos de infraestrutura em Israel.

Mas em Dezembro de 2023, as empresas israelenses relataram que os fornecedores chineses estavam atrasando as remessas de materiais necessários e componentes vitais, exigindo uma série de novas formas e regulamentos. E em janeiro de 2024, a COSCO, gigante estatal de navegação da China, anunciou que cessaria as operações em e com Israel.

Quantidades maciças de equipamento militar chinês foram encontrados em Gaza pelas Forças de Defesa de Israel, de acordo com Guermantes Lailari, oficialda resera da USAF e acadêmico da Universidade Nacional de Chengchi em Taiwan. Especialistas chineses em guerra de túneis ajudaram a projetar e construir os túneis do Hamas. Lailari também me disse que dois engenheiros de túnel do Exército Popular de Libertação da China foram descobertos pela IDF, o que significa que a China ajudou significativamente o Hamas na construção das enormes redes de túneis sob a Faixa de Gaza. (Os engenheiros foram devolvidos à China após pressão sobre Israel.)

E no final de abril, o PCC hospedou as lideranças do Hamas e do Fatah em um esforço para trazer unidade entre as facções palestinas.

Por que o PCC, com extensas relações comerciais com Israel e uma postura tradicionalmente neutra no Oriente Médio, de repente se voltou tão fortemente contra o Estado judeu?

Em março de 2021, o Irã e o PCC assinaram um pacto de cooperação de 25 anos que o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, chamou de “permanente e estratégico.” De acordo com o acordo, a China investirá em energia, infraestrutura, transporte e portos marítimos iranianos. Em troca, o Irã fornecerá  suprimento regular de petróleo com desconto.

Desde então, a China e o Irã intensificaram a parceria em todas essas áreas. E um dos principais objetivos estratégicos do Irã, o propósito dos representantes do Hamas e do Hezbollah, é a destruição de Israel (o “pequeno Satanás”) e, eventualmente, dos Estados Unidos (o “grande Satanás”).

E aqui é onde os objetivos da China e o Irã se sobrepõem: Em maio de 2019, Xi Xinping declarou uma “Guerra Popular” contra os Estados Unidos. O site do ELP explica que “a guerra popular é uma guerra total, e sua estratégia e tática exigem a mobilização geral de recursos políticos, econômicos, culturais, diplomáticos, militares e outros recursos de poder, o uso integrado de múltiplas formas de luta e métodos de combate.”

China e Irã têm uma parceria estratégica abrangente e compartilham o objetivo de derrubar os Estados Unidos. É por isso que a China está promovendo os objetivos geopolíticos do Irã no Oriente Médio.

Já é tempo de Israel e dos Estados Unidos reconhecerem a verdade: O PCC é um inimigo da América e um inimigo do Estado de Israel.

(*) O rabino Pesach Wolicki é apresentador da rede Eyes On Israel on Real America’s Voice co-anfitrião do podcast Shoulder to Shoulder, e atua como Diretor Executivo do Israel365action.com.

FONTE: Newsweek

Subscribe
Notify of
guest

12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
N ZAGO
N ZAGO
24 dias atrás

____
____

COMENTÁRIO APAGADO. NÃO USE O ESPAÇO DE COMENTÁRIOS COMO PALANQUE IDEOLÓGICO.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

N ZAGO
N ZAGO
24 dias atrás

______

COMENTÁRIO APAGADO POR ATAQUE AO SITE.
SOLICITAMOS NOVAMENTE QUE LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

JPonte
JPonte
24 dias atrás

É um artigo muito bom na médias que traz a informação de uma participação ativa da China no Oriente Médio como uma força efetiva e operacional na área da inteligência , logística e operacional .. Quem oferta engenheiros e tuneis , oferta também treinamentos táticos , equipamentos estratégicos e informação situacional por satélite e de comunicação no campo de combate sem a qual as forças em combate hoje em dia se tornam cegas … e Hezbollah , Hamas , Houthis e iranianos não estão cegos e mal equipados no campo de combate de hoje em dia ….. isto sim é… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
24 dias atrás

Muito me surpreende que a melhor agência de inteligência do mundo tenha tardado tanto ao descobrir essas coisas … a pouco tempo atrás Netanyahu queria entregar o porto de Haifa aos chineses.

Iran
Iran
24 dias atrás

Não sei exatamente da onde tiraram que a China é grande inimiga de Israel, a China é uma grande parceira comercial dos israelenses, e controlam importantes portos em Israel, essa questão da uma suposta inimizade entre Israel com China e Rússia é pura propaganda que interessa os dois lados manter, mesma coisa Israel com Turquia, que na mídia se colocam como inimigos para controlar suas populações (judeus e muçulmanos), enquanto toda a máquina de guerra israelense é suprida por meios energéticos vindos da Rússia, Turquia, Azerbaijão e Turcomenistão.

Wagner
Wagner
24 dias atrás

Realmente o Tik Tok e o Telegram não seguiu a linha dos outros aplicativos de ter somente um lado, mostrou a realidade dos 2 lados e desmontou fakes News tanto do Hamas e a IDF.

Chaosnat
Chaosnat
23 dias atrás

Não tenho dados suficientes para atestar ou contestar as afirmações feitas nesse artigo, só acho estranho que nada dessas coisas tenha saído pela mídia brasileira, que iria adorar colocar a China em envolvimento com o Hamas. 🤔🤨

Marde
Marde
22 dias atrás

Esse artigo parece ter tido como fonte centenas de teorias da conspiração de velhos americanos de 50 anos que não tem o que fazer. Qualquer pessoa que estuda o mínimo sabe que o texto possui delírios e que as relações Pequim-Tel Aviv são extremamente sólidas e cordiais.

Tiago
Tiago
21 dias atrás

Sinceramente não faz o menor sentido, apenas um monte e lorota que vai encontrar terreno fertil em um publico bem especifico nos EUA.

José de Souza
José de Souza
21 dias atrás

Não existe plataforma isenta, assim como o TikTok é chinês (delírio puro achar que é “controlado” pelo PCC…) o Instagram e o X são americanos. Obviamente estarão alinhados com a ideologia geral dominante de seus criadores e do sistema onde foram concebidos.

Adiposo do Bitcoin
Adiposo do Bitcoin
20 dias atrás

A queda do terceiro templo vai acontecer na nossa geração.

Fernando
Fernando
19 dias atrás

Nossa… Que amontoado de sandices!!!