S-300/S-400

O S-300 é um sistema russo de mísseis superfície-ar de longo alcance, projetado para a defesa contra aviões e mísseis de cruzeiro. Posteriormente, variantes foram desenvolvidas para interceptar mísseis balísticos. Ele é o equivalente russo do míssil americano Patriot.
O S-300 foi implantado pela antiga URSS em 1979, concebido para a defesa aérea das grandes instalações industriais e administrativas, bases militares, e de controle do espaço aéreo contra aeronaves inimigas.

O sistema também é capaz de destruir mísseis balísticos, e é considerado um dos mais potentes sistemas de mísseis antiaéreos atualmente. Seus radares têm a capacidade de monitorar simultaneamente até 100 alvos e engajar até 12 ao mesmo tempo. Os mísseis S-300 ficam em containeres fechados e não necessitam de manutenção ao longo do seu ciclo de vida. O S-400 é uma evolução do sistema, que entrou em serviço em 2004.

Os sistemas usam radares phased array 30N6 ABA LID ou 3R41 Volna, para orientação do radar terminal semi-ativo dos mísseis. As versões posteriores usam o 30N6 ABA LID B ou TOMB STONE, para orientar os mísseis via comando auxiliado por terra (SAGG). O SAGG é similar ao sistema de orientação do Patriot americano. O radar 30N6 ABA LID guia até 4 mísseis ao mesmo tempo contra 4 alvos, podendo rastrear até 24 alvos de uma vez. O ABA 30N6E LID B pode guiar até 2 mísseis por alvo, para até 6 alvos simultaneamente. Um míssil pode ser disparado a cada três segundos.

O cabeça de combate pesava 100 kg (220 lb), as ogivas intermediárias pesavam 133 kg (293 lb) e as últimas 143 kg (315 lb). Todos estão equipados com um espoleta de proximidade e contato. Os mísseis pesam entre 1.450 kg (3200 lb) e 1.800 kg (3970 lb) e são catapultados dos tubos de lançamento antes de acionar o foguete propulsor, que pode acelerá-los até 100 G (1 km/s ²). Os mísseis são lançados verticalmente e, em seguida, tombam na direção do alvo, sendo dirigidos por uma combinação de aletas e através de vetoração de empuxo.
As últimas versões do S-300 podem engajar alvos aéreos a até 200km de distância, e o S-400 até 400km.

Existem também configurações do sistema para o engajamento de alvos voando a baixíssimas altitudes, como mostra um dos gráficos abaixo.