domingo, setembro 19, 2021

Saab RBS 70NG

O que se passa na cabeça de um ‘caveira’?

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O que se passa na cabeça de um ‘caveira’? O alto índice de aproveitamento dos policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) virou objeto de estudo de cientistas do Laboratório de Mapeamento Cerebral e Integração Sensório-Motora, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Durante dois anos, pesquisadores fizeram uma série de testes para avaliar a capacidade de ação de uma unidade de excelência e definir de que forma a neurociência contribuiria na formação dos PMs e até na prevenção de erros cometidos no desempenho de suas funções.

No trabalho desenvolvido de 2007 a 2009, com apoio do Instituto de Neurociências Aplicadas (INA) e da Fundação de Amparo à Pesquisa (Faperj), sete tipos de treinamento foram realizados, usando equipamentos criados pelos próprios pesquisadores. “Com o estudo, podemos entender aspectos cerebrais de policiais e levá-los à melhor avaliação possível das situações, na tentativa de diminuir os índices de erros, como no caso do agente que confundiu a furadeira com uma arma”, explicou o professor Pedro Ribeiro, coordenador do projeto.

Na avaliação, os ‘caveiras’ mostraram que podem exercer diversas funções simultâneas, ativando várias áreas do cérebro, diferente de outras pessoas. Isso porque, com o treinamento, desenvolvem, entre outras coisas, percepção, raciocínio rápido e capacidade de tomar decisões em situações extremas. Tudo sem perder o controle emocional.

“Um policial de operações especiais tem de estar sempre pronto, não pode ser pego de surpresa. Raciocinar e antecipar uma situação em dois ou três segundos pode salvar sua vida. Não é paranoia, mas o ‘caveira’ formata seu cérebro para ficar atento 24 horas por dia”, define um major do batalhão, ressaltando que sua cabeça não descansa nem na folga. “Se estou tomando chope com amigos, por exemplo, fico pensando nas possibilidades de ocorrer um crime e como reagir. Ao volante, converso com a minha família, mas imagino o que pode dar errado e antecipo. Não posso arriscar discutir no trânsito e ser pego de surpresa”.

Os aparelhos empregados na pesquisa continuam em uso pelo Bope. Dois deles foram desenvolvidos especialmente para treinar os atiradores de elite: um pêndulo controlado por ondas de rádio testa a pontaria e a rapidez do sniper; no outro equipamento, o PM deve decidir rapidamente e atirar quando uma das quatro luzes acende ao lado do alvo. “Os sistemas são simples, mas muito eficazes. O estudo aprimorou o treinamento do Bope”, afirma o coronel Alberto Pinheiro Neto, comandante do batalhão na época da pesquisa.

A PM estuda estender a pesquisa neurocientífica a outras unidades. A ideia é introduzir os treinamentos nos cursos de formação para desenvolver a percepção dos policiais e diminuir os erros. Além disso, está em teste o estande virtual de tiro adquirido pela Secretaria de Segurança. Numa cabine de 360 graus, são reproduzidas situações reais para que os PMs testem suas reações diante do perigo.

Tecnologia e treino fazem a diferença

Numa semana em que vários tipos de deslizes cometidos por policiais militares vieram à tona e diante da necessidade de mudanças na conduta da tropa, o estudo conclui principalmente que a tecnologia aliada ao treinamento constante pode melhorar – e muito – o desempenho dos policiais.

“Boa parte das falhas que policiais cometem tem a ver com a questão do treinamento. Fizemos os testes com uma unidade que tem um grau de performance excelente, justamente para mostrar a diferença que essa capacitação exerce no desempenho do agente de segurança”, disse o professor Ribeiro, ressaltando que um treinamento rigoroso pode evitar os chamados desvios de conduta. “Um policial bem treinado também ganha mais consciência da importância do seu trabalho e das consequências de seus atos. Logo, ele tende a evitar os erros”, avalia o pesquisador.

FONTE: Terra, jornal O Dia / FOTO: O Globo

BATE-PAPO ONLINE: Converse com outros leitores sobre esse e outros assuntos no ‘Xat’ do ForTe, clicando aqui.

- Advertisement -

50 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
50 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marine
Marine
11 anos atrás

Parabens!

Bom saber que o treinamento esta recebendo essa enfase merecida e que a lideranca politica tome nota do ja se tem sido feito no exterior a decadas! Tropa bem treinada, liderada e remunerada e um multiplicador de forcas e podem servir como exemplo ao resto da corporacao!

Semper Fidelis!

Luan
Luan
11 anos atrás

Exelente!

Só um adendo.O autor ressalta muito o treinamento,sem dúvida é uma grande fatia do bolo,mas por experiência própria,sei que situações reais de perigo onde deixa exposto fragilidades são o melhor estimo prum “caveira”.

É rotina do BOPE subir morro e ter que combater marginais a tiro.A rotina pode criar essa frieza e essa capacidade de ficar ligado 24hrs!Assim como os proprios moradores das áreas de conflito são acostumados com tiroteio e as vezes a vida segue para eles mesmo com o pau comendo.

[]’s

João Gabriel
João Gabriel
11 anos atrás

Excelente tropa,seria legal ver mais matérias sobre eles no ForTe,apesar de ser uma tropa policial,são treinados para guerra e atuam numa guerra que ninguém(autoridades) gosta de admitir….outra tropa que merece destaque também é famosa ROTA,sempre atuando, antes contra terroristas agora contra o crime organizado pelas ruas de SP…

Abraços!

J. Claro
J. Claro
11 anos atrás

Vejo o BOPE carioca como um exemplo de resposta que tem que ser dado a esses facínoras que infernizam a nossa população. Remédio amargo pra bandido no Brasil
chama-se BOPE nos moldes do carioca. Ou é assim, ou então os bandidos vão achar que podem até praticar
atos terroristas contra policiais, como acontece aqui em
São Paulo. Isso é o que eu chamo de vontade política.
Temos grupos especializados de extremo preparo mais falta a tal da vontade política. Lá no Rio a estória é outra. É confronto e bandido peneira no chão.

J. Claro
J. Claro
11 anos atrás

Bom saber disso Galante.
Aproveitando o gancho, não vejo a hora da estréia de Tropa de Elite 2. Acho que virá mais amargo do que o
primeiro

Icararaujo
Icararaujo
11 anos atrás

No que se refere a psicologia, tais estudos demonstram avanços numa area que hoje ainda utiliza se de testes e escalas feitas na decada de 20 e diretamente importadas.

Relativo aos resultados do estudo, meu comentario, superficial, apesar de terem resultados/conclusões proximas/iguais a estudos anteriores feitos com outras profissões de alto risco ou com combatentes de outras forças(nações), as condições e contexto de realização dos mesmos, trazem especificidades que o fazem referencia a outros.

CosmeBR
CosmeBR
11 anos atrás

Quero ver metralhar a sede do BOPE pra ver oq é bom pra tosse!

BRASIL ACIMA DE TUDO!!!

Zirium
Zirium
11 anos atrás

Eis-aí o fiel da balança na segurança pública do RJ.
Quando o BOPE chega, a correria é geral, fogos de artífico explodem nos céus, em questão de segundos as ruas se transformam em terrenos desertos e sombrios…
Diga-se de passagem, o BOPE NUNCA PRENDE ninguem…só a vala para aqueles que se opõem..

Excelente matéria e tropa!

Vader
Vader
11 anos atrás

Essa história de ficar “pilhadão” 24 horas deveria rolar com todo policial.

Excelente matéria.

MA
MA
11 anos atrás

Excelente! No aguardo da matéria integral com o BOPE.

Alfredo.Araujo
Alfredo.Araujo
11 anos atrás

“Zirium disse:
6 de agosto de 2010 às 7:53”

Nao exagera…
Vc esta vendo mto Tropa de Elite…

A diferença é q quando um bandido atira em um soldado do BOPE, esse tem mto mais capacidade de eliminar essa ameaça…
Capacidade essa q se resume a treinamento e equipamento melhores q as da policia militar…

Wilhelm
Wilhelm
11 anos atrás

Esses caras do BOPE vivem posando de “melhor tropa de elite do mundo”.

Mas vamos lembrar do ônibus 174, onde eles conseguiram a proeza de acertar um tiro na refém e depois asfixiar o sequestrador já dominado.
E semanas atrás, que mataram um cidadão que carregava uma furadeira.

É isso que acontece quando se dá treinamento MILITAR para uma força POLICIAL.
(Isso não é privilégio do BOPE, vide BISONHA atuação do GATE no caso Lindberg/08)

O fato de achar o FAL uma excelente arma de combate urbano já diz bastante sobre a sanidade mental da tropa…

Biel
Biel
11 anos atrás

Wilhelm

Vc disse tudo .

Se permitir faço das suas palavras as minhas .

Marine
11 anos atrás

Wilhelm, Entendo a preocupacao com a “militarizacao” de forcas policias mundo afora mas lhe pergunto, o senhor pode definir o que e treinamento “militar”? Nao seria isso uma resposta a escalacao de forca dos proprios agentes criminosos? Nao e mais eficaz uma policia equipada com fuzis e sub-metralhadoras para enfrentar criminosos armados de AK-47? Imagino que o senhor nao gostaria de ver ou ate mesmo ser policial enfretando criminosos de AR-15 com um .38 ou calibre 12… Concordo que erros, tragedias e exageros ja foram cometidos pela policia e ate mesmo o BOPE, mas isso ja ocorreu ate mesmo com… Read more »

KDU
KDU
11 anos atrás

Wilhelm

..Esses caras do BOPE vivem posando de “melhor tropa de elite do mundo”…

e pq naum ?! são melhores no seu emprego que é este “tropa de elite”, erros todos cometem e por isso os exercicios e treinos são puxados para não errarem mais, lembra do ultimo resgade do BOPE com um sniper ( Bandido com uma bala na testa..rsrs..), na minha opinião são um dos melhores do mundo na função…

abs

Marine
11 anos atrás

Wilhem,

O senhor cita o fracasso do onibus 174, mas preferiria entao que nao houvesse policia com treinamento “militar” naquele caso? Como sera que a PM convencional se sairia numa situacao daquelas?

AMX
AMX
11 anos atrás

Nossa!…
Descobriram a pólvora e o Brasil juntos:

“o estudo conclui principalmente que a tecnologia aliada ao treinamento constante pode melhorar – e muito – o desempenho dos policiais”.

Imprensa é fogo mesmo… O óbvio não precisa ser dito, precisa ser divulgado. E nesse caso, não é divulgado há tempos!

Abraços!

Marine
11 anos atrás

O problema Galante e que tem gente que quer a PM eficaz como policia de primeiro mundo, NYPD, Gendarmerie, Scotland Yard e tal mas que que o PM o faca com .38, luvas brancas, abracos e sorrisos nas condicoes do Rio. Nao estou defendendo tudo o que a PM faz, pelo o contrario, a corporacao e no minimo ineficaz mas tambem nao vou ser hipocrita e exigir que ajam fora da realidade do pais. E aquela velha historia, esse pessoal que reclama da “militarizacao” das policias adoram defender criminoso como pobre coitado ou tirar a carteirinha de direitos humanos enquanto… Read more »

Jack
Jack
11 anos atrás

Wilhelm

O típico civil alienado que não faz questão nenhuma de conhecer a verdadeira realidade do país!
Se eles se utilizam desses treinamentos, é porque os mesmos são necessários no dia-a-dia do policial!
Claro que eles vão achar o FAL, a melhor arma de combate urbano! Você com certeza não deve saber que as policias estaduais não podem comprar nenhum equipamento que o Exército não aceite!

Só fala o que grande parte da impresa diz! Assim você sempre vai viver na sua caverna sem saber como é a realidade!

Freire
Freire
11 anos atrás

Galante, veja a possibilidade de fazer uma matéria com os cadetes da Aman. seria interessante para os amigos leigos que visitam este excelente site.

Brasil acima de tudo.

Marine
11 anos atrás

Pra encerrar, esse pessoal esquece que um Exercito, uma policia e uma reflexao da sociedade e do pais. Nos nao recrutamos nossos policiais na Suecia e nem os treinamos na Inglaterra. Entao nao crucifiquem o policial honesto, culpem a sociedade pela qual todos fazem parte, olhem no espelho primeiro!

Semper Fidelis!

Renato
Renato
11 anos atrás

Esse trabalho é um bom começo e penso num estudo que só vai ser possível no futuro, como parte desse, mas também será necessário. Se os caras tem seus cérebros “turbinados” pelo treinamento e dia-a-dia, qual o efeito disso no longo prazo? O efeito parece ser inicialmente vantajoso, mas há algum preço no futuro? Os países como UK e USA tem muitos estudos sobre o stress pós-traumático e a reinserção dos soldados é algo que sempre levanta preocupações. As taxas de suicídio que o digam. E os soldados que lutam no exterior tem a vantagem de voltar para casa e… Read more »

Alfredo.Araujo
Alfredo.Araujo
11 anos atrás

“KDU disse:
6 de agosto de 2010 às 13:00”

Disse tudo !!
Errar é humano… infelizmente o erro dos policiais tirou a vida de uma inocente, e depois a do bandido…
Ao menos aprenderam com o erro… e na primeira oportunidade ordenaram q o sniper fizesse o seu trabalho…
Imagina o sniper no onibus 174 ? Aquele doido deu dezenas de oportunidades para um tiro facil…

MA
MA
11 anos atrás

Eu acho muito complicado essa situação da “militarização” da força policial. Aliás, ela por sí só já é militarizada, dado seu histórico e seu processo de formação. É necessário que a polícia tenha capacidade de combate o tráfico? Sim, com certeza, tanto em treinamento quanto em equipamento. Mas é necessário que a polícia torne-se efetivamente um orgão de segurança e não de combate? Sim, com toda certeza, por isso que acho que, num processo gradual, a unificação das polícias é o melhor caminho. Essa atual segregação tende a fazer a população acreditar que a PM e o Bope estão lá… Read more »

Darkman
Darkman
11 anos atrás

O Bope é o exemplo de uma Polícia eficaz, mas precisa se preparar a PM em um todo.
Ainda encontramos Policiais envolvidos com corrupção, além disso precisamos equipar melhor a PM.
Estrutura é fundamental.
Não sou contra o caveirão, como queria outros blindados para subir os morros, Helis equipados e tb um investimento no setor de INTELIGENCIA, esse setor tb é fundamental.

Abs.

Leandro
Leandro
11 anos atrás

Senhores, como morador do Rio de Janeiro estou acostumado a ouvir relatos das ações da PMERJ no dia a dia…confesso que não fico a vontade quando estou num restaurante ou dirigindo meu carro e do meu lado passa uma viatura (Blazer) da PM com aqueles FAL espetados para fora, mas é algo necessário na escala de violência do Rio. Fui militar da FAB e amigos meus que sairam da FAB hoje estão na PMERJ, não é fácil ouvir os relatos deles quando dizem perder um amigo de farda por causa de armamento inferior (e acontece de um PM se deparar… Read more »

Biel
Biel
11 anos atrás

Marine

Um fuzil FAL tem um alcance médio de 900 metros , ou seja, um disparo atravessa uns três barracos e acerta um cidadão inocente que pode estar há alguns metros adiante( Em muitos casos este cidadão era uma gestante ou até mesmo uma criança) , aqui no Brasil já ocorreram casos de crianças que foram mortas por bala perdida dentro de escolas . Quando a policia chega nas ruas e entram em confronto com os traficantes as pessoas não tem segurança nem dentro de suas casas.

Caipira
Caipira
11 anos atrás

Pega leve com os críticos Marine, alguns erros do BOPE chocam o pessoal, tenha em mente que pelo que você conta em alguns coments, as ROE que a coalisão enfrentou em uma guerra, em um país estrangeiro são muito mais rígidas que as aplicadas ao BOPE (se é que existia alguma até alguns anos atrás)… Quem leu o livro “elite da tropa” também fica assustado com passagens como a em que os bopeanos encurralam assaltantes em um barraco, poem o barraco á baixo “na bala” e acabam matando uma criança que residia atrás do barraco… Eu pessoalmente acho que com… Read more »

MA
MA
11 anos atrás

Pensei que a discussão era mais profunda, sobre a doutrina/estrutura em si das forças policiais. Mas nesse caso, tendo em vista que a discussão está pautada básicamente no armamento desproporcional da polícia e nas altas taxas de mortes por fogo indireto, eu creio que seria muito fácil contornar isso.. Bastava equipar a polícia com boas submetralhadoras (como a UMP .45) e fuzis de menor calibre… Já resolvia boa parte do problema. Mas como foi pontuado pelo Leandro, as condições financeiras da PM ainda são deploráveis… Que polícia no mundo usa uma metralhadora pré-Primeira Guerra? Os comentários das fotos no MP.net… Read more »

RoninSnkShit
RoninSnkShit
11 anos atrás

Acho que o treinamento que se recebe no BOPE, é adequado para as funções que exercem. Cada polícia no mundo recebe o treinamento que julgam ser adequado ao tipo de trabalho que exerce. Também, não podemos ser hipócritas e pensar que não estamos em “guerra” contra o tráfico e pensar que utilizar .380 contra 7.62 seja justo e eficaz. Desconheço a fonte do BOPE que diz que FAL é o melhor fuzil para esse tipo de combate, mas o que pensar dos M4 para essa situação? É tão gritante a diferença para combates em favela de um 7.62 para um… Read more »

MA
MA
11 anos atrás

Ronin, um projétil 7,62NATO tem energia de ~3800J ao sair do cano, um projétil .223 tem praticamente a metade disso. Sem contar que a munição 5,56NATO tende muito mais a se fragmentar e deslocar-se que o 7,62, reduzindo ainda mais as chances de uma baixa colateral atrás de paredes, muretas ou tábuas.

Minha opnião. Mas não é uma mudança radical mesmo, a sugeri por pensar que, ao mesmo tempo que seria alguma mudança, não mudaria drasticamente a estrutura, seria moderadamente viável.

Rodrigo
Rodrigo
11 anos atrás

Além do fato de ser 7,62 NATO, o FAL não é um pouco grande pra espaços apertados como o de uma favela? Uma M4 ou outros fuzis curtos não seriam mais adequados?

Luan
Luan
11 anos atrás

polícia (latim politia, -ae, organização política, governo) s. f. 1. Ordem e regulamentos estabelecidos numa localidade ou nação. 2. Força pública encarregada de manter estas leis e disposições. 3. Civilização, cultura de costumes. s. 2 gén.4. Indivíduo pertencente à corporação policial. Resumam ao Item n°2! O resto é bobeira. Não adianta discutir o pq do BOPE sobe morro atualmente pra zerar bandido.Só resta debater a situação,o porquê do BOPE ter nascido pra este fim especifico,sabendo do significado da palavra POLÍCIA. Políciar,como já disseram,é um meio ostensivo de fazer segurança,com presença!Paremos de comparar a PMERJ a LAPD,NYPD,Scotland Yard,existe um buraco sociológico,cultural,financeiro… Read more »

Alfredo.Araujo
Alfredo.Araujo
11 anos atrás

“Rodrigo disse:
6 de agosto de 2010 às 18:53”

Mais o BOPE tem esse tipo de armamento…
M4… FAL… Mp5 9mm…

Em termos de armamento o BOPE nao tem o q reclamar..

SABRE
SABRE
11 anos atrás

Marine, a Scotland Yard não é um bom exemplo nesse caso, lembrar que matou um eletricista (vários tiro na cabeça com bala dum dum),uma ação de 5 mundo, fora que todas as polícias cometem erros grotescos inclusive as de países desenvolvidos!

Jakson Almeida
Jakson Almeida
11 anos atrás

Pra min usar um Batalhão e não um grupo de resposta especial ja e indicativo que o unico objetivo do BOPE É “ZERAR” QUALQUER UM.Quanto ao uso do fal em calibre 7,62×51 em ambiente urbano é inadequado, pra isso devia ser empregado o calibre 5,56×45 ou 7,62×39.

MA
MA
11 anos atrás

O curto-russo não muda praticamente nada do 7,62NATO na questão das baixas colaterais. Continua sendo um projétil que permanece em tragetória muito linear e se estilhaça muito pouco ao atingir um objeto. Luan, mas a tendência é essa mesmo. A polícia deixar de ser uma unidade de combate e passar a ser uma unidade de policiamento. Mas não dá pra abandonar as unidades de pronta-resposta, realmente. Veja, em todo caso, essa ocupação dos morros poderia ser feita por militares. “Ah MA, aí você quer f* tudo de vez!” Mas assim o orgão apropriado para essa função (que é basicamente, uma… Read more »

Marine
11 anos atrás

Com relacao a balas perdidas, isso e coisa que so treinamento resolve. E olha que e treinamento caro mesmo e maturidade da tropa (i.e. soldado que da entrevista catando marra nao e maduro). As regras de seguranca de armas sao 4 simples coisinhas: 1- Nunca apontar sua arma para coisas que voce nao tem intencao de atirar. 2- Mantenha seu dedo fora do gatilho ate que esteja pronto a atirar. 3- Mantenha sua arma no “safe” ate que esteja pronto pra atirar. 4- BE AWARE OF YOUR TARGET AND WHAT’S BEHIND IT! A regrinha 4 existe justamente pra evitar bala… Read more »

Jakson Almeida
Jakson Almeida
11 anos atrás

Grupo de resposta especial.Pra fazer o que o bope faz em São Paulo tem a força tatica que pra mim é mais eficiente.

RaMbOoBr
RaMbOoBr
11 anos atrás

O Bope tem muito o que melhorar ainda,mas ele é o que segura as pontas aqui no Rio,e é uma das ilhas da PM em que há pouco ou nenhuma corrupção,porque os ”canela” da PMERJ,maluco!,é só carteirada e extorsão a balde,nas 4 blitz que eu passei no Rio,todas na Linha Vermelha deram carteirada,ou simplismente pedem sua carteira ”para ver do documento” e NA SUA FRENTE tiram todo o dinheiro.A corrupção na PMERJ é nefasta,só quem passou por situação semelhante sabe o que eu estou falando.O bom policial é que se ferra,pois se denunciar a Corregedoria não tem garantias que permanecera… Read more »

Galileu
Galileu
11 anos atrás

Não interessa que seja Batalhão de operações especiais ou não, pra mim é polícia, mas não é só o bope como vários outros pelotões/batalhões das polícias estaduais, não agem como tal, seu treinamento é mais parecido ao de uma força do que de polícia especializada.

Isso é só uma opinião minha, e nem é uma crítica….

Rodrigo
Rodrigo
11 anos atrás

“Alfredo.Araujo disse:
6 de agosto de 2010 às 19:46”

Alfredo, eu sei que eles tem esses armamentos, só estava questionando a afirmação de que o FAL é o melhor pro combate urbano

Abraço.

Pinochet74
Pinochet74
11 anos atrás

se depender da canalhada politicamente correta “dos direitos humanos”, as forças especiais da polícia deixam de receber treinamento “militar”, para receber aulas de sociologia e ‘pedagogia do oprimido”. Quanrto ao uso do FAL, talvez uma boa opção fosse o Jericho usado pelo Tzahal nos cenários de guerra assimétrica.

The_mal_voltou
The_mal_voltou
11 anos atrás

Meu deus… as vezes é preferível ser cego que ler algumas coisas… Eu moro num acesso á uma comunidade, conheço o cotidiano da mesma. Po isso sou categórico em afirmar que a PMERJ está MAL ARMADA! A própria polícia civil já está adotando até o Hk G36 pra você ter uma idéia. Bandido por aqui não sofre de falta de verba, não sofre com moral baixo[porque essa sociedade hipócrita glamouriza demais a bandidagem, vide as “cachorras”, as “novinhas”, geralmente filhas da classe média] E não sofrem com tramitações e autorizações interminaveis por instâncias superiores de poder. Rj está beirando a… Read more »

The_mal_voltou
The_mal_voltou
11 anos atrás

Ademais, o treinamento é a base…
Se administrassem melhor os 6 a 9 meses que o Soldado Pm passa para se formar, uma síntese da necessidade de cada estado, seria muito melhor.
vamos dizer: de 0-3 meses adaptação á vida de caserna, 3-6 práticas e táticas policiais militares, 6-9 formação final no batalhão de o PM escolheu servir, depois ele faria uma prova, e onde esse se saísse pior ele voltaria ao estágio que tivesse desempenho abaixo do previsto e faria de novo a avaliação, por fim indo pra rua.

Fabio Tavares
11 anos atrás

Legal!!!! A empresa que trabalho é responsável pela comercialização desse simulador virtual de tiros!
Vejam uma reportagem que saiu sobre ele no “Bom dia Brasil”

http://www.youtube.com/watch?v=851LySIbyho

Fabio Tavares
11 anos atrás

Corrigindo foi no Band News e não bom dia brasil.

Gustav
Gustav
10 anos atrás

Bom Marine !
Gostei de sua posição. É bom nós brasileiros estarmos a 20 mil Km. do Brasil e um comandante de uma das melhores força de intervenção. Dizer para nós (BOPE) vocês são os melhores! Todos temos dificuldades ,mas sempre se está superando !!!Armas,temos que ter cuidado ao falar.Cada situação ,pode requerer equipamento diferente!(combates no Rio,hoje + ou – 130m,qual o melhor calibre ???) Urbano.Gostaria de saber à opinião de vocês.

Últimas Notícias

Saab recebe pedidos de Carl-Gustaf M4 e munições

A Saab recebeu pedidos para o rifle sem recuo Carl-Gustaf® M4 com munição incluída. O valor do pedido combinado...
- Advertisement -
- Advertisement -