Home Exército Brasileiro Nas redes sociais, chegada de Forças Armadas a Vitória é ovacionada

Nas redes sociais, chegada de Forças Armadas a Vitória é ovacionada

3592
8
EB no Espírito Santo

Moradores de Vitória ovacionaram a chegada de membros das Forças Armadas e da Força Nacional no começo da noite desta segunda-feira (6) em vídeos publicados nas redes sociais. Enquanto os carros do Exército passavam pelas ruas da capital capixaba, pessoas saíram à janela para aplaudir a vinda dos militares ao Estado do Espírito Santo, que enfrenta uma onda de violência desde sábado (4), quando a Polícia Militar paralisou suas atividades.

Moradores compartilharam nas redes sociais vídeos da passagem do Exército Brasileiro pelas ruas da cidade. Além de aplaudir, moradores elogiavam e agradeciam a ação dos militares.

Por volta das 20h, o governo do Espírito Santo anunciou que, até terça, 1.200 militares das Forças Armadas farão o patrulhamento em todo o Estado. Antes, o Ministério da Justiça havia anunciado o envio de 200 homens.

Na manhã desta segunda, o governo federal autorizou o envio de integrantes das Forças Armadas e da Força Nacional para o Espírito Santo, que enfrenta uma onda de insegurança na qual mais de 60 pessoas foram assassinadas desde sábado.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse nesta segunda em Vitória que militares das Forças Armadas ficarão no Espírito Santo durante o “tempo necessário” para que a ordem no Estado seja restabelecida.
“Permaneceremos o tempo necessário para que a ordem seja recuperada”, afirmou em entrevista coletiva. “Para as Forças Armadas, missão dada é missão cumprida.”

Nesta segunda teve início um movimento de mulheres de policiais em vários pontos do Estado. Elas estão acampadas em frente a quartéis em protesto por melhores salários e condições de trabalho para a classe. Com isso, policiais estão sendo impedidos de ir para as ruas.

FONTE: UOL

8 COMMENTS

  1. Sera que a tropa esta liberada a “sentar” o dedo na bandidagem ???
    O pais esta precisando de uma faxina, ta na hora de mandar os vagabundo pra vala!!!!!!!!

  2. Sera que a tropa esta liberada a “sentar” o dedo na bandidagem ???
    O pais esta precisando de uma faxina, ta na hora de mandar os vagabundo pra vala e mostrar que o pais tem jeito sim…

  3. A PM do ES demonstra um baixíssimo nível de disciplina e estão, a rigor, seus agentes cometendo, a rigor, crime militar. A população saberá guardar isso na memória. Nenhuma reivindicação salarial justifica cadáveres. Aliás, a melhor alternativa seria justamente a contrária, ou seja, mostrar a importância da instituição e chamar a população a favor. De que forma: uma operação padrão, barreiras, revistas policiamento sufocante pra mostrar presença sem por em risco a sociedade. Burrice pura o que estão fazendo.

    Quanto ao EB, mais uma vez sendo chamado a tapar buracos da segurança publica. Isso não é função das forças armadas. Como não é motivo para, por exemplo, deixar uma brigada motorizada em fase de mecanização no Rio. Quanto muito o que se pode delegar as forças armadas é patrulhamento de fronteira, este sim podendo ser ostensivo a título de adestramento.

    Quem paga conta? o Orçamento da defesa, como ocorreram com os 600 milhões usados para custear as ridículas e indevidas ocupações no RJ por meses a fio, capitaneadas pelo governo petista e por um comando fraco.

    Wwolf como ex militar e pessoa com formação na área jurídica, digo que a condição dos militares em serviço não difere da que deveria ser observada pela policia. Uso de poder letal somente quando justificado e necessário nos limites do que necessário. Isso que a gente vê de a policia atirar em fugitivos que não estão atirando ou pondo em risco iminente e imediato a vida de ninguem ( exemplo caso do traficante matemático quando metralhado) na verdade legalmente é muito questionável, ainda que eu, se policial fosse, não fosse fazer algo diferente. Então podem os soldados usarem de força letal caso isso se faça necessário para salvar a vida própria ou de outrem, observada uma proporcionalidade de valores. Não se pode atirar em alguem que esteja em fuga depois de um furto, por exemplo.

  4. Colombelli, me tira uma duvida:
    caso um soldado atire a esmo e mate um civil, ele pode ser processado pela justiça comum ja que estava fazendo papel da policia militar ou nao respondera pois eh um soldado que recebe treinamento para matar e ele estava la para “quebrar um galho” ??? (tentei simplificar o máximo possível o exemplo)

  5. Nos termos do que recentemente decidiu o STM ( meados de 2016) e conforme precedentes do STF ( ad exemplum conflito de competência nº 7030), e a despeito da lei nº 9299/96, a competência seria da justiça militar federal, sendo o caso de crime militar impróprio. Crime praticado em função de atividade militar.

  6. Colombelli, a coisa chegou num ponto em que apenas mostrar a cara pra população não resolve nada. Ninguém dá a mínima, muito menos o governo estadual, que fica nesta ladainha de “não negociar com PM grevista” porque é “contra a lei”.
    Isso aí só mostra a completa falência do Estado Brasileiro pós era do “Bravphil-PuTânphia”, particularizada no modelo de segurança pública completamente falido. Falência das instituições. Falência civilizacional. Falência total.
    Como ex-militar, e como cientista do Direito, fico triste de que tenhamos chegado a este ponto.
    Porém como cidadão estou totalmente do lado dos policiais e seus familiares. Tomara que o movimento se espalhe e escancare de vez a falência do Estado, para que alguma coisa de concreta e efetiva seja feita na insegurança pública.
    Abraço.

  7. Vader, mas a impressão geral que fica é que a PM/ES saiu muito queimada com a população e as suas reivindicações perdem muita força. Isso demorará muito tempo para ser esquecido.

    Penso eu que uma operação padrão bem sarna e incomodativa teria reduzido os crimes mas traria desconforto suficiente para que fossem notados e sem um desgaste negativo de 120 mortes e centenas de outros crimes menores. Ou seja, se teria um mesmo efeito sem o desgaste da imagem. Questão puramente de estratégia, pois a médio e longo prazo a PM sai perdendo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here