Exército vai transportar doações para o Rio Grande do Sul partindo de Guarulhos

55

O Comando Militar do Sudeste (CMSE) vai transportar, nesta terça-feira (14), as doações recebidas pelas organizações militares do Exército Brasileiro localizadas no estado de São Paulo para o Rio Grande do Sul, acometido por fortes chuvas desde o dia 24 de abril.

Mais de 200 toneladas de donativos foram arrecadadas, entre água, alimentos, roupas, itens de higiene e materiais de limpeza.

As doações serão transportadas em 18 viaturas, que partirão às 8h da Base Aérea de São Paulo, em Guarulhos (SP).

O comboio percorrerá aproximadamente 1.600 quilômetros até o interior do Rio Grande do Sul, nos municípios de Santo Ângelo e Uruguaiana.

Visando aumentar a abrangência assistencial, os donativos serão enviados para cidades do interior do estado. A previsão é de que o deslocamento dure cerca de três dias.

DIVULGAÇÃO: Comando Militar do Sudeste

Subscribe
Notify of
guest

55 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rui Chapéu
Rui Chapéu
14 dias atrás

_____
_____

COMENTÁRIO APAGADO POR USAR O ESPAÇO DE DEBATES COMO PALANQUE POLÍTICO.

OS EDITORES AVISARAM MILHARES DE VEZES E A PACIÊNCIA ACABOU.
LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Faver
Faver
Reply to  Rui Chapéu
14 dias atrás

Eu acompanho vários sites e grupos de zap e há recortes com destaques específicos de erros ou “chanchadas” das FAs. Sempre acompanhadas de que o estado não fez nada. Como se os bombeiros, policias militares e civis, defesa civil, policiais federais e prefeituras não tivessem fazendo nada…. Imagine se esta parte do estado não tivesse auxiliado os civis? O dano seria bem pior. Conseguem pular a imensidão de imagens dos resgates, auxílio e serviços prestados para serem seletivos no seu viés. Ocorreram falhas, sim, mas no fundo há só interesse político e busca de lucro para as próximas eleições, divulgação… Read more »

Last edited 14 dias atrás by Faver
Lopes
Lopes
Reply to  Faver
14 dias atrás

23:59 : O Estado não presta pra nada !
00:09 : cadê o Estado pra ajudar o RS ?

Pedro
Pedro
Reply to  Lopes
14 dias atrás

Mesmo não prestando continua sendo obrigação mínima do Estado. Sem falar na quantidade de impostos que pagamos.

Carlos
Carlos
Reply to  Lopes
14 dias atrás

A maioria dos que vociferam “Estado mínimo!” são os que mais se beneficiam do Estado, via BNDS ou cargos políticos. Tem parlamentar que grita “temos que enxugar a máquina”, batendo no peito e completando a fala com “estou no meu quinto mandato!”. Cinco mandatos recebendo de quem?

Daniel
Daniel
Reply to  Carlos
13 dias atrás

Está enganado. As pessoas que pregam estado mínimo fazem isso justamente para impedir esse tipo de coisa. Ou você acha que 37 ministérios tem qualquer outro objetivo que não seja criar cabides de emprego?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Daniel
13 dias atrás

Daniel. O número de ministérios nada tem a ver com tamanho do Estado.. Isso é apenas uma organização administrativa. Antes, o MEC era o ministério da Educação, Cultura e Esportes, incluindo Ciência e Tecnologia. Hoje, são 4 ministérios diferentes… mas há décadas o número de servidores do executivo esta em cerca de 650 mil, isso incluindo que a rede de universidades dobrou. Por décadas, o Ministério do Trabalho também cuidava da Previdência, cujo orçamento hoje é da ordem de R$ 800 bilhões por ano. Foi divido em dois, cada um cuidando de um assunto diferente. O Collor e o Bolsonaro… Read more »

Daniel
Daniel
Reply to  Camargoer.
13 dias atrás

Amigo, você me perdoe. Respeito muito a sua inteligência sobre diversos assuntos, mas não dá para cair nesse papo furado. Por exemplo, quando colocam uma pessoa que é formada em Sociologia no Ministério da Saúde e com um amplo histórico de militância política com o PT, não existe forma nenhuma de me convencer que ela está ali por competência. Outro exemplo é a Marina, que não deve ter a capacidade nem de atravessar a rua sozinha. E sinceramente, não acredito que você tenha a cara de pau de me falar que o Ministério da Igualdade Racial com a “extremamente competente”… Read more »

Carvalho
Carvalho
Reply to  Rui Chapéu
14 dias atrás

Eu saí de casa em um caminhão do EB.
Presenciei diversas rondas dos caminhões retirando o pessoal.

Carlos
Carlos
Reply to  Carvalho
14 dias atrás

Quem está RGS sabe. Tem falhas? Tem! Mas seria muito pior sem o EB.

Lauro Freitas
Lauro Freitas
Reply to  Rui Chapéu
14 dias atrás

Estou aqui nas áreas atingidas e resgattes, não é fake news, muitos caminhões do exército não entraram em ruas alagadas com medo de perder o equipamento, há muitos jovens de 18 anos que não demonstram pró-atividade e na maioria das vezes não fazem nada, não vemos soldados profissionais, somentes recrutas. Há resgate em caminhões do exército, mas há muito pouca tropa em campo e faltam oficiais para coordenar essses jovens sem experiência e muita tropa aquartelada sem ir para linha de frente, assim como a Marinha é pífia na participação. Se vê muitos jipeiros nas ruas alagadas e caminhões do… Read more »

Nilo
Nilo
Reply to  Lauro Freitas
14 dias atrás

Só faltou fazer o vídeo com os recrutas lanchando, mas é assim, tem gente que cospe no prato que se serve, as vezes não serve ao próprio mas serve ao outro, mas e daí, não é?
Mas dinheiro da União o governo e alguns prefeito estão querendo, sem apresenta destinação e sem prestar contas.

Last edited 14 dias atrás by Nilo
Lauro Freitas
Lauro Freitas
Reply to  Nilo
14 dias atrás

Falo do que eu vejo vc está aqui, meu tio perdeu a casa em Canoas, tem video do comandante do corpo de bombeiros que não colocar jet ski na agua pq é pra agua salgada. Fique meio hora em qualquer lugar de resgate e veja a proporção de civis e policiais/soldados. Meu tio n foi salvo por policiais. O que mais se ve em ruas e estradas e carros de civis com jet ski e lanchas. Hoje carreguei um caminhão de agua mineral para o Hospital de Clinicas que é federal, doações de civis, quem devia abastecer era o governo… Read more »

Lauro Freitas
Lauro Freitas
Reply to  Lauro Freitas
14 dias atrás

Sobre a comida(bem especificada) quando é para os voluntários é avisado bem alto pra todos que aquela que está chegando(de fora) é para os voluntários, no caso do vídeo aquela comida n era para voluntários, eram para pessoas que estavam até 3 dias sem comer.

Faver
Faver
Reply to  Lauro Freitas
13 dias atrás

Só os helicópteros black hawk da base áerea de Santa Maria fizeram mais de 500 salvamentos. Por certo era deixar o pessoal em cima das casas a esperar pelos civis?…. Homem, no volume de água que caiu todo mundo se ajuda. Não é supertrunfo onde um ajuda mais e aí ganha a partida. 7 em 10 comércios foram atingidos, 200 mil veículos podem ter sido perdidos, mais de 30 pontes cairam ou foram danificadas no RS… E os caras ain o governo…. Cresça e deixe de ideologia na tragédia.

Last edited 13 dias atrás by Faver
Nilo
Nilo
Reply to  Lauro Freitas
14 dias atrás

Se informe seu governo não quis o GLO, acha que todas as medidas tomas são suficiente, portanto não toma decisões sem falar com seus prefeitos e Secretario de Segurança, água é mais que se vê sendo transportado, por veículos e aviões militares afora tem um navio da MB que produz 20.000 litros de água por hora atracado aí. O que tem é muito aproveitador milionário que diz contribuir do bolso depos desconta no imposto ao governo. Só baldinho fax Pix, está enganado tem um monte de espertalhão como ele fazendo fortuna, querendo um “like” em nome da desgraça alheia, vc… Read more »

Last edited 14 dias atrás by Nilo
Nilo
Nilo
Reply to  Lauro Freitas
14 dias atrás

Malandro em , Vc está fazendo propaganda do “baldinho”, vai um Pix aí na conta do “baldinho””, ele por acaso não vende feijão mágico?

Last edited 14 dias atrás by Nilo
Marcelo de Queiroz
Marcelo de Queiroz
Reply to  Lauro Freitas
14 dias atrás

Estão fazendo? ou vc só sabe criticar? Não está sendo fácil para ninguém, todos vão pagar essa conta, faça críticas também ao gestor público a qual possui a responsabilidade de ter um plano e politicas eficientes em defesa civil, falta de aviso não foi, o exercito está fazendo sua parte, sociedade também, cadê o patriotismo, acho que o Brasil todo está ajudando, reclame menos e faça sua parte ajude como pode, boa parte desse soldados mal completaram o período básico e estão mesmo assim no front, eles tem casa, famílias e muitas vezes não podem estar lá ajudando porque tem… Read more »

Last edited 14 dias atrás by Marcelo de Queiroz
Kenji
Kenji
14 dias atrás

A verdade é uma só, narrativa ou não a imagem do governo e das forças armadas caíram muito

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Kenji
14 dias atrás

Então… creio que a ideia de muita gente era isso… seria um problema se nesta eleição municipal os candidatos governistas fossem bem votados…

1+1=2

Fábio CDC
Fábio CDC
Reply to  Kenji
14 dias atrás

E vai cair ainda mais, pois o que é péssimo sempre pode piorar infinitamente, pode escrever.

Nativo
Nativo
Reply to  Fábio CDC
14 dias atrás

Péssimo em que??????

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Fábio CDC
14 dias atrás

Vocẽ se refere ao governo federal, estadual ou forças armadas?

Quem e no quê é péssimo?
Isso de colocar tudo no geral, sem argumentar, sem explicar o mínimo é inútil para um debate.

FHC dizia que era Nhem-nhem-nhem… depois virou mi-mi-mi…

no fim, é o velho bla-blá-blá.

Faver
Faver
Reply to  Fábio CDC
13 dias atrás

O governo municipal de Porto Alegre é de corrente contrária do governo federal… Será que vão falar mal dele também…

Last edited 13 dias atrás by Faver
Realista
Realista
Reply to  Kenji
14 dias atrás

Caiu pra galerinha que achou que ia ______
______

COMENTÁRIO EDITADO. NÃO USE O ESPAÇO DE DEBATES COMO PALANQUE.
LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Nilo
Nilo
Reply to  Realista
14 dias atrás

Caiu no mundo da bolha, aquele que se dizia patriota, que queria —— EDITADO —— Mas na verdade as Forças no conceito desse pessoal é qualquer coisa menos o que está na Constituição.

Fëanor
Fëanor
14 dias atrás

Antes tarde do que nunca.

Uma salva de palmas pro pseudo invicto Exército de Caxias.

Braço (nem tão) forte, Mão (nem tão) amiga.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Fëanor
14 dias atrás

O Exército perdeu algumas poucas batalhas.
Que me lembre:
Sarandi na guerra da Cisplatina….
Passo do Rosário
Curupaiti no Paraguai…
As expedições derrotadas em Canudos…
As tentativas fracassadas de monte castelo…

Leandro Costa
Leandro Costa
14 dias atrás

Eu só ficaria mais feliz se essa carga toda estivesse sendo enviada por via férrea. Nossa malha ferroviária é muito pequena.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Leandro Costa
14 dias atrás

Já vi notícia de que tem carga de donativos saindo por via férrea de Anápolis.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
14 dias atrás

Ainda bem! Obg pela info Nunão. Eu imagino que parte da malha ferroviária no RS esteja com tráfego interrompido. Enviando para Santo para depois seguirem por via marítima é interessante, e acho que mostra esse bloqueio.

Não sei o quando da malha ferroviária no Brasil é interligada. Ainda temos muitos desafios nesse sentido.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Leandro Costa
14 dias atrás

Leandro,
A malha ferroviária atualmente em uso, ainda que insuficiente, é em boa parte integrada (ainda que haja necessidade de transbordo em algumas interligações entre redes distintas / de concessionárias diferentes e de outras bitolas), mas a rede no RS está com problemas.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
14 dias atrás

Nunão, para economizar meu tempo em pesquisa, você sabe de algum bom estudo atual sobre a nossa malha ferroviária, planos futuros, etc.?

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Leandro Costa
14 dias atrás

Você pode começar por aqui para uma visão geral e dados, pra depois ir para artigos mais específicos:

comment image

https://www.antf.org.br/

https://www.antf.org.br/informacoes-gerais/

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
14 dias atrás

Muitíssimo obrigado!

Vai até me ajudar em um pequeno projeto pessoal 😀

Jorge Cardoso
Jorge Cardoso
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
13 dias atrás

Apenas para acrescentar ao assunto, esse mapa é uma “quase” ficção. A malha oeste (Corumbá/Santos) está praticamente desativada, funcionando um pequeno trecho no MS. No NE, apenas o trecho São Luís/Teresina/Fortaleza está operando e um pequeno trecho da Transnordestina. A tal de Bamin (Caetité/Ilhéus) tem alguns “metros” construídos. A parte em Ilhéus, que incluiria uma mega-porto, é apenas uma placa. No RS, a situação atual é essa: https://atlassocioeconomico.rs.gov.br/ferrovias Ou seja, esse mapa mostra tudo o que foi concedido nos anos 90, sem descontar o que foi abandonada pelas concessionárias, e obras que estão em discussão/planejamento/construção nos últimos vinte anos como… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Jorge Cardoso
13 dias atrás

Sim, o mapa é das concessões de cada concessionária, incluindo trechos modernizados, de alta demanda e trechos não modernizados e de baixa demanda, assim como apresenta as expansões (em pontilhado) tanto em andamento quanto ainda em projeto.

Carlos
Carlos
Reply to  Leandro Costa
14 dias atrás

Pois é Leandro. Num país com a dimensão que o Brasil tem.

Victor F
Victor F
14 dias atrás

Parabéns a gloriosa logística brasileira, único pais de dimensões continentais onde uma carga de tamanha importância e urgência tem que ser transportado por meios rodoviários já que Ferrovias praticamente não existem nesse pais.

Brasil é uma piada de mal gosto… o pais e todas as organizações do governo.

Jose
Jose
Reply to  Victor F
14 dias atrás

Victor F sem contar que décadas atrás a malha ferroviária era muito maior, mas é pior ainda, hoje não se pode ampliar até por conta de sapinho.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Jose
14 dias atrás

Há mais de uma ampliação em andamento ou pronta para iniciar, conforme o mapa que postei mais acima.

Por outro lado, há de fato o imbróglio da Ferrogrão, que eu acho que vai demorar pra desatar.

Jose
Jose
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
13 dias atrás

Nunão teria como comparar a malha ferroviária de décadas atrás com a que possuímos hoje e com a que talvez tenhamos em um futuro não tão distante.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Jose
13 dias atrás

José, Não quero me estender porque não é tema da matéria. Nos links que eu passei para o Leandro há uma parte dedicada à história, assim como outras partes sobre a atual malha, pra ajudar. Grosso modo, o Brasil chegou a ter cerca de 35.000 km de ferrovias no auge, perto da virada dos anos 40-50. De lá pra cá milhares de km de pequenos ramais e trechos anti-econômicos foram erradicados e outros milhares foram construídos, e hoje a malha é de cerca de 30.000 km, dos quais cerca de metade é efetivamente utilizado. Comparações com o passado são complicadas… Read more »

Jose
Jose
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
13 dias atrás

Obrigado pelos esclarecimentos Nunão, compreendo suas observações, contudo, como operador de logística não concordo com alguns pontos colocados por você, o tema é muito importante e teria muita coisa para conversar, mas como você entendeu que não é o foco da matéria não vou me estender, apesar de achar que tem muita relação com os fatos, certamente não faltará oportunidade para conversarmos sobre o assunto em outro momento.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
14 dias atrás

Negócio está feio e os níveis da água estão subindo de novo e acaba dificultando o resgate de corpos que podem estar dentro das casas.

‘Esse cheiro não é de animal’: água no Sul está contaminada por corpos apodrecendo dentro de casas – Noticias R7

Murray
Murray
13 dias atrás

Li muitos comentários justificando, explicando a má atuação do exercito e do estado. Sou da Mathias, estive lá, entrei de barco para resgatar minha família. O Governador do estado e o prefeito de Canoas falharam miseravelmente. A agua veio descendo a dias… não teve um monitoramento, um estudo, um plano de ação, nada… apenas jogaram com a sorte e o “se”. Minha casa, até as 22hs de sexta estava a 16 quadras da “zona de risco”, eu conheço a região, via a merda pegando preço e sai antes. O que a mídia noticia, esta longe de ser verdade! O despreparo… Read more »

Nilo
Nilo
Reply to  Murray
13 dias atrás

Ninguém dúvida hoje do tamanho da calamidade, ninguém está preparado para tamanha destruição é como dizem e acredito no relato de um soldado, é uma destruição de proporção de uma guerra, o próprio EUA quando do furacão Katrina em 2005 teve dificuldades em dar resposta imediatamente, concordo é preciso pressão, para que as FFAA tenha recursos para deslocamento logístico, uso de sua engenharia civil, mais equipamentos da MB que são de uso dos Fuzileiros Navais (que são os mais bem equipados), uso de soldados profissionais juntos aos recrutas. A uma guerra de egos e de jogar responsabilidade, transferi-las para o… Read more »

Daniel
Daniel
13 dias atrás

Que falta faz uma malha ferroviária ligando o país, hein? É lamentável a visão míope dos governantes brasileiros.

Daniel
Daniel
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
13 dias atrás

Com certeza, amigo. Mas nem de longe é suficiente. Faça uma comparação entre a rede ferroviária chinesa ou americana e a brasileira e vai perceber a diferença.

Lembrando que boa parte das ferrovias brasileiras são locais e privadas, não sendo interligadas a uma rede que cubra o país inteiro. Além da diferença das bitolas dos trilhos, o que pode impedir que um mesmo trem acesse ferrovias diferentes.

E claro, algumas delas ainda estão em fase de planejamento, licenciamento e construção. O que costuma demorar vários anos para acontecer.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Daniel
13 dias atrás

Certamente não é suficiente. Estou ciente da comparação com outros países. Está até num dos links que postei ontem, respondendo a uma dúvida de outro leitor aqui nesta mesma matéria.

Daniel
Daniel
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
13 dias atrás

Eu vi. Muito bons os links, por sinal. Adoro esse assunto.

A verdade é que felizmente ou infelizmente, o lobby da indústria automobilística afetou muito os investimentos na malha ferroviária. E em um país gigantesco como o Brasil, faz falta.