Home Estratégia Estratégia da Alemanha prevê o fim do Ocidente na sua forma atual

Estratégia da Alemanha prevê o fim do Ocidente na sua forma atual

8268
122

Relatório das Forças Armadas alemãs sobre as tendências estratégicas 2040 admite “o fim do Ocidente na sua forma atual, nas próximas décadas”. A “Perspectiva Estratégica 2040” foi adotada em Fevereiro pelo Ministério da Defesa alemão. O documento de 102 páginas é considerado secreto, mas uma parte desse relatório foi disponibilizada à mídia alemã.

O estudo analisa 6 cenários, entre os quais o desmembramento da UE seguido de décadas de conflitos, resultantes de instabilidade política e econômica.

Outros cenários apontam para uma competição de dois blocos dentro da União Europeia, como os países do leste europeu em oposição aos ocidentais. A aproximação à Rússia é outro cenário que pode ser uma “ameaça” para a Alemanha, também o aumento do extremismo e desordem social são riscos “plausíveis” para os estrategistas alemães.

Mas as projeções não são apenas negativas, os militares alemães também analisam a estratégia de defesa, face a uma expansão econômica da União Europeia, e consequentemente o reforço da sua influência global.

A parte do documento que não foi divulgada analisa a estratégia que a Alemanha deverá seguir em cada um dos cenários e como organizar as suas forças militares.

122 COMMENTS

  1. Acho que eles deveriam se preocupar com a islamização da Europa…. Acho que em 2040 as alemãs estarão usando burka!

  2. Eu não sei se esse estudo está assim, acredito que não, já que foi feito pelos militares alemães que sao muitos profissionais mas voltando os estudos de “futurologia” feitos na Europa todos eles tem uma certa ‘tendência’ de apontar um certo futuro para que certas medidas sejam tomadas ou que nos preparemos para as mudanças que algumas ‘elites’ querem implantar como a laitizacao da vida social. Sempre quando vejo um estudo europeu desse fico com um pé atrás e leio com certa censura.

  3. Creio que a parte sigilosa do documento deve tratar do avanço do islã no continente europeu, de uma nova expansão islâmica – como nos séculos 6 a 12 – e em um aumento do poderio chinês. E o que eles devem ganhar com isso.

  4. Na verdade, embora o titulo alarmista sensacionalista, 3 dos 6 cenarios levantados pelos estrategistas alemaes sao positivos, tanto que alguns desses lembram a era Biedermeier (1815-1848), tedio militar e otimismo domestico.

  5. Quando o califado Omiada chegou na peninsula Iberica, paises balcanicos e sitiou o mediterraneo os reinos da Franca, Austria , principados italianos e outros pagavam param nao serem invadidos mas ,hoje e tudo parceria, kkkkkkk so o ze povinho que acredita numa nova invasao islamica.
    O povao la como ca,.precisa estar com uma grande preocupacao na mente (desde que nao seja questionar quem realmente manda sobre suas cacholas) por isso em pleno seculo XXI se cria mitos de ocupacoes territorias _ sobre paises fortes_ tsc , tsc. E revolucoes a la Vodca.

  6. Pelo texto o aumento do islamismo provavelmente está inserido no cenário “aumento do extremismo e desordem social” e o aumento do poderio chinês não é nenhuma novidade.

  7. Olha visto um relatório deste, não é por a caso que são protagonistas no teatro mundial.
    Pois possuem pensadores que conseguem vislumbrar tendendencias, e isto os fazem não serem pegos de surpreza, e traçaram estratégias para os 6 caminhos imaginados.
    Mas aqui fazemos o que mesmos?
    A é, vemos no jornal nacional o que aconteceu e amanhã a gente arruma.
    Abraços

  8. Rinaldo Nery 6 de novembro de 2017 at 19:53

    Cel, barrar a imigração de muçulmanos apenas retarda o ocaso. Se esses países continuarem com a taxa de fecundidade que apresentam, o fim continua no horizonte!

  9. Engraçado pois parte do que mina a cultura ocidental é amplamente defendido e espalhado pela Alemanha através de campanhas que diminuam as influências nacionais em prol de uma Europa mais globalista… Para eliminar com mais eficiência as fronteiras e aumentar sua influência sobre os países do bloco dominando de política monetária à fiscal e no futuro o “exército europeu” a Alemanha combate os nacionalismos tipicamente ocidentais (considerando que o ocidente criou o conceito atual de Estado-Nação).
    .
    Não pode se dizer vítima agora… Fora a questão da islamização acelerada na Europa fruto também da política migratória encabeçada pela Alemanha e também de desmandos de países europeus no Norte da África e da Alemanha na Síria (junto com a Arábia Saudita para construção do gasoduto que passaria sobre aquele país). Não estou defendendo o Assad, mas não podemos ser hipocritas de achar que a Alemanha não está trazendo isso a si própria com suas diversas ações geopolíticas…
    .
    Sds

  10. laitizacao= laicização, desculpem pelo erro de português. Theo gatos tirando algumas coisas do seu comentário, eu concordo plenamente com que você diz sobre a eliminação do sentido de estado-nação, você conseguiu sintetizar melhor que eu os argumentos mas era isso que eu queria falar sobre.

  11. Luciano
    7 de novembro de 2017 at 0:24

    Se esses países continuarem com a taxa de fecundidade que apresentam, o fim continua no horizonte!

    Mal de país rico. O IDH é inversamente proporcional à taxa de fecundidade.

    E o Brasil está indo pelo mesmo caminho, já que nossa taxa de fecundidade hoje é inferior à do Reino Unido e da França.

  12. A Europa é o típico caso onde a Esquerda teria mínima possibilidades de fecundar por absoluta falta de “oprimidos” para servir de bucha de canhão mas como nada é impossível ela inventou uma legião de oprimidos na forma da imigração e da ideologia de gênero.

  13. Bosco 7 de novembro de 2017 at 7:21
    ——————————————-
    Sempre há a possibilidade de criar alguma polarização artificial, para desencadear uma “luta de classes” apta a fragmentar uma sociedade.
    Gramsci prolifera como bactéria no lixo.

  14. 6 No comments 6
    6 it’s complicated 6
    6 the bug will catch 6
    6 Utopia assimilation 6
    6 European civil war 6
    6 coming soon 6
    7 save Wotan 7

  15. “Se esses países continuarem com a taxa de fecundidade que apresentam, o fim continua no horizonte!”

    Não se preocupe, os islâmicos fazem muitos filhos! Dentro dos possíveis cenários há aqueles em que você não possui ação, mas na atual situação alemã o pior inimigo é o interno, o governo alemão e a união européia.

  16. Seria bom se o resto dos alemães e não só o exército pensassem sobre o futuro, mas acabaram de reeleger a chefe de estado mais nociva a Europa desde a II Guerra. Espero que o trecho não divulgado seja referente ao maior e óbvio problema do país e da Europa: imigração de povos com cultura hostil às populações já estabelecidas.
    .
    Porém, o sigilo sobre o provável tema expõe nossos tempos, um governo traidor e uma populacao , em sua maioria, negligente e cumplice; evita-se atingir sensiveis do “politicamente correto” não debatendo seriamente o problema que, ideologicamente, é minimizado e motivo de desqualificação política, aqueles que têm voz antagônica são retratado como “extremista”, “extrema direita” e não merecem se quer ter voz.
    .
    Os “bons” que tem o dever e direito EXCLUSIVO de guiar os povos do Ocidente ao futuro redentor previsto por Marx são os que impõem sua visão de mundo aos demais que tudo devem cordialmente aceitar, que em uma geração vejam sua cultura totalitariamente transformada, sua religião hostilizada, seu passado alterado (como nazismo, facismo, etc), a degradação da segurança de sua família e o convívio comunitário degradado. A alma de um povo vilipendiada.
    .
    De que servem fronteiras, instituições e códigos de lei se o que as sustenta e as gerou já não existe? Se tornam apenas meios de controle e não expressão de uma sociedade.
    Eis o pq Igreja, familia, fronteiras sempre foram combatidos pela esquerda – majoritária na Alemanha e que domina os meios de poder no Ocidente. São inimigos que promovem coesão, unidade, promovem relações e comportamentos sem a chancela arbitrária estatal que deve ditar as diferentes esferas da vida das pessoas, reengenharia social do qual “politicamente correto” é sua alcunha nobre e inconteste.
    .
    Como muito bem já disseram acima, a imigração ilegal promovida pela Europa é o instrumento mais recente e definitivo para a queda do continente e triunfo de uma sociedade em ruínas e totalitária há gerações almejada por comunistas, tudo em nome do reino da liberdade e abundância.
    1984 é um futuro presente, mais próximo que 2040.

  17. Em Breve a Europa deverá levar suas Fábricas ao Exterior ( falta de Mão de Obra ), teremos uma Grande Oportunidade de fazermos o que a China fez e continua a fazer , mas estão acusando aos Muçulmanos , mas esquecem a atuação da Propaganda GAY na Europa , a Taxa de natalidade dos **CRISTÃOS ** é baixíssima , mas o aumento do Homossexualismo e muito maior e mais perigosa , vejam, no Inicio da Década de 60 , uma amiga de minha Tia, uma Senhora Belga e naturalizada , funcionária do Exercito Brasileiro , voltou a Bélgica a passeio , voltou Horrorizada com o número de ** Homossexuais **, então agora com a Propaganda !! A Europa esta se Suicidando , mas estão Culpando ao Mal Menor !

  18. Eu até que não me importo tanto com a Europa fazer parte do Islã! Terei prazer em ver alguns que hoje têm fetiche e tesão pelos barbudinhos serem jogados de prédios ou dependurados em guindastes depois que deixarem de ser “inocentes” úteis.

  19. MadMax 7 de novembro de 2017 at 8:18
    Enquanto o Islã continuar se matando (xiitas x sunitas) a possibilidade de expansão é mínima.
    —————————————————————————————————————–
    Discordo. A hegemonia sunita é enorme (85% contra 15%, aproximadamente). O conflito interno entre eles não elimina a ameaça demográfica. Bastam os sunitas para pôr em risco a composição das atuais populações europeias.

  20. Meu Deus, quanta asneira que leio nesses comentarios, pessoas que nao vivem na Europa, falando tanta bobagem. Deveriam se preocupar mais com o Brasil, isso sim.

  21. Angela Comunomerkel é o Obama alemão. Se a Europa não estivesse se suicidando seria tão potente quanto os EUA. Estão se esmerando para acabar com o que começou com Moisés e Jesus Cristo, Platão e Aristóteles, e todo o Império Romano. E colocar no lugar Stalin e Mao, Maomé e Ali, e o Governo Global. Trocaremos a busca pelo bem, pela verdade e pela liberdade, pela escravidão, auto-destruição, amor à mentira e ao mal. As elites comunista, islamica e metacapitalista estão sufocando o mundo. A Alemanha está totalmente indefesa, sua elite quer a islamização. Quer a submissão e o poder total.

  22. Na Europa não existem mais partidos conservadores. Dos que haviam, sobrou pouco mais que a casca, as entranhas foram devoradas pela esquerda. E quando o Papa Francisco disse que a Cúria Romana estava com CÂNCER ESPIRITUAL não foi figura de linguagem. A fumaça de satanás se imiscui pelos poros do Vaticano.

  23. Um coisa que o Brasil não precisa se preocupar é com a islamização da nossa população, o povo aqui gosta tanto da safadeza que não tem perigo adotarem o islã como religião.

  24. Juliano,
    Mas até o Papa é visto como fazendo parte do “problema”. Ele é muito apegado à ideia que Jesus era só um cara bonzinho que veio mostrar o amor e a tolerância, meio que um hippie, e não o dono disso tudo que quer que os inquilinos que moram de favor se comportem como Ele ordena.
    A regra do Papa é amar os inimigos da cristandade e do Ocidente e oferecer a outra face quantas vezes for necessário para não passar a ideia de que Jesus e a sua Igreja possam ser intolerantes ou xenofóbicos, abraçando de vez a multiculturalidade, o relativismo moral e o discurso politicamente correto que tem por objetivo último demonizar os valores ocidentais.
    Parece mesmo que satanás tem cadeira cativa no Vaticano depois de já ter feito o serviço no meio dos evangélicos com a tal “teologia da prosperidade” e da ostentação.
    O Ocidente está literalmente lascado!!

  25. Tiago,
    Sem falar que depois de instalada a Sharia no Brasil os índices de violência e assassinatos irão cair de forma vertiginosa.

  26. Juliano M 7 de novembro de 2017 at 10:03,

    você foi muito feliz em seu comentário.

    Bosco 7 de novembro de 2017 at 7:21,

    suas observações foram muito oportunas. Faço aqui apenas uma colocação, isso que ocorre, é a situação da causa e o efeito. Universo é assim…

    jose luiz esposito 7 de novembro de 2017 at 10:14,

    muito bem, a dissiminação do comportamento gay na europa atinge proporções epidêmicas, é um cancro que que gradativamente corrompe e destroi o organismo equanime da sociedade, ou seja, seu conjunto dos princípios imutáveis de justiça, verdade.

    Nada do que ocorre ali é por acaso. Como eu disse; é a causa, e o efeito!!!

    Grato

  27. Bosco, isso mesmo. O multiculturalismo funciona como o ateísmo, para muitos. É o meio do caminho, de forma gradual, entre uma cultura e outra. O satanismo não se esconde mais no Ocidente, ele se mostra cada vez mais. Lembremos a inauguração do Túnel Gotthard Base, o mais longo do mundo com 57 Km e tendo custado 11 bilhões de euros, nos alpes suíços ligando com a Itália. Levou 17 anos para ser concluído e é um marco da unificação européia. Sua inauguração foi um ritual satanista claríssimo e sem disfarces, embalado como performance teatral. Prestigiaram o evento Angela Merkel, François Hollande e Matteo Renzi, esquerdistas de Alemanha, França e Itália, respectivamente. Além da nata financeira do continente.
    Parece que o capiroto está sem paciência.

  28. Senhores, a Europa colonizou a África e o resto do mundo praticamente, é natural que os colonizados queiram ir para lá, como aconteceu com o Império Romano.

    A crise humanitária atual na Europa é fruto dos ataques da OTAN contra a Líbia em 2011 e a Guerra do Iraque e da Síria. Ação e reação.

    Antes de fazer uma guerra, avalie as consequencias de longo prazo porque depois não adianta chorar.

  29. Viva a democracia!
    Os próprios cidadãos pagadores de impostos nos países europeus, de livre e espontânea vontade, resolveram que querem abrir mão do seu alto nível cultural, social, de qualidade de vida e seguridade social em nome da falácia de que o Ocidente é a causa de todos os males da humanidade desde que os hominídeos desceram das árvores e que os atuais cidadãos europeus devem se purificar pela crueldade de seus antepassados e uma forma disso ser feito é abraçar a todos os oprimidos e condenar tudo que represente a sociedade machista, cristã, democrática e opressora. E pior, até do ponto de vista estético eles estão metendo os pés pelas mãos. Do jeito que a coisa anda até eu vou ser considerado bonito daqui mais uns anos. rsrss
    Viva a democracia!!!
    A humanidade vai ter que remar tudo de novo pra atingir o nível cultural, social, de democracia, tolerância e igualdade que chegou a Civilização Ocidental, mas o mais provável é que permaneça para sempre no obscurantismo e no retrocesso até que um novo asteroide colida com o terceiro planeta e ponha fim à precariedade e a miséria da condição humana de uma vez por todas.
    Temo que o Universo não vai ficar muito triste quando esse dia chegar não. rsrss

  30. Galante,
    Mas a Europa foi má em atacar esses santuários mas está sendo boa em aceitar as consequências danosas de seus atos? Então pera aí! Ela é má ou ela é boa??
    E onde é que tá o velho discurso que a Europa e os EUA invadem os lugares por conta de riqueza e petróleo??? Pelo que a gente tá vendo só ficou com a parte ruim das invasões e dos ataques porque tá todo mundo na mxrxa e a única coisa que esses ataques e invasões gerou de verdade foi problemas e mais problemas.
    Se a entrada de imigrantes é permitida apesar dos pesares é porque alguém ou um grupo que faz as regras assim o permite. Seria o mesmo grupo que ordenou o ataque violento e ilegítimo a esses países soberanos, como a Líbia, a Síria, etc.
    Então esses maldosos líderes europeus ficaram bonzinhos agora? Arrependeram-se? Ou não são os mesmos? Os que ordenaram o ataque não são os mesmos que permitem a entrada sem critério de imigrantes em idade militar? Foram derrotados nas urnas? Mudaram de opinião? Antes queriam atacar por atacar sem nenhuma gota de humanitarismo mas agora se transformaram em seres angelicais e abraçaram os imigrantes oprimidos?

  31. Como cidadão europeu (nascido em Portugal, mas morando no Brasil desde a tenra idade, infelizmente) temo muito também com a imigração de latino-americanos, exemplificando brasileiros, que estão entre os principais autores de crimes comuns em Portugal e em Inglaterra, tais como roubos e golpes.

    Brasileiros gostam de pensar que são ocidentais, mas não passam de mestiços aviltados de sérios problemas de comportamento, salvo raras exceções!

  32. Não existe correlação direta de causa e efeito nesse caso. Os mesmos líderes sanguinários que ordenam a invasão e o ataque de países soberanos pertencentes ao Islã poderiam muito bem fechar as fronteiras e não arcariam com as consequência más de suas decisões desumanas.
    Por que então isso não acontece? Porque os meios de comunicação de massa e os grandes formadores de opinião são de esquerda (Viva a Democracia), tomaram de assalto (Gramsci agradece) a opinião e as mentes, estão no poder e manipulam as massas de eleitores e todos os meandros da sociedade nos países democráticos do Ocidente, com o discurso politicamente correto do Marxismo Cultural e para essa turma não basta apenas dominarem o poder mas fazer ruir a Civilização Ocidental. E pior, juntaram-se aos muçulmanos seguindo o velho ditado de que “o inimigo do meu inimigo é meu amigo”.

  33. Uhtred Ragnarsson,
    Tem dados para corroborar essas afirmações?
    Em relação a brasileiros gostarem de pensar que são ocidentais, não entendi.
    Em relação à imigração de latinos para a Europa, ela não ocorre em massa (tem o Atlântico no meio) e ela de forma alguma representaria um perigo à cultura e religiosidade europeia e mesmo levando-se em conta a definição de Samuel P. Huntington (Choque de Civilizações) para a América Latina, em nada os latinos representariam um perigo à Civliização Ocidental como nós a conhecemos.
    Vale salientar que somos mesmo mestiços aviltados mas muitos (não eu) defendem que a pior parte se deve ao lado europeu, no caso, ao português.

  34. Achei interessante a duvulgação do estudo, para ciência e conscientização popular.
    O povo alemão, que tomou nojo remorsista do militarismo prussiano por causa do horror nazista, agora se vê diante de ameaças que não vai resolver com smartphones.
    Voltar aos tempos de Frederico o Grande não vai ser fácil.

  35. Prezado Uhtred
    Sua análise está um pouco simplória.
    A população brasileira q vive em um padrão de primeiro mundo é bem maior q toda a população portuguesa. Basta, com seu trabalho e competência, enquadrar-se neste nível.
    Portugal já foi potência, não é mais, e depende muito da UE, inclusive exporta trabalhadores menos qualificados pra outros países europeus, como a Suiça, q prefere trabalhadores cristãos, evitando choque cultural.
    O Brasil, por sua vez, mesmo com Portugal tendo atrapalhado muito, hj, é uma potência econômica, coisa q Portugal já deixou de ser e não será mais.
    Temos mazelas? Muitas, mas podemos crescer muito.
    Portugal, não.
    Como vc não pode voltar pra lá, q lhe parece melhor, é bom vc se acostumar com o resultado do trabalho de seus antecessores aqui, e ficar feliz.

  36. A Alemanha vem sendo instada e já deu sinais de ampliação do investimento nas forças armadas. Atualmente investe 1,3% do PIB, e, tudo indica que neste plano, está o aumento gradual de investimentos até os 5%.

    Com esse investimento, crescerá demais no poder militar. Operará tudo o que tem sem restrições, desenvolverá mais e melhor, terá um dos melhores orçamentos absolutos de forças armadas, bem como, o melhor per capita.

    Lembro aos colegas que onde as mulheres já estão usando burca para ir a praia é na frança.

    Angela Merkel, a maior estadista do mundo em muitos anos, ensina como tratar o problema com humanidade.

    https://youtu.be/ljkG6vSeN4E

  37. A historiografia marxista enraizou nas mentes de muitos e neles plantou o vitimismo e rancor.
    .
    .
    Galante,

    Aplique o principio de causa e consequência proposto de forma profunda:
    As pessoas querem sair de seus países e ir pra Europa não porque lá viram a guerra e querem sobreviver, mas porque seus países há séculos foram e são uma porcaria pra se viver por suas próprias culpas, querem um lugar melhor, se possível que lhes pague tudo e a partir de 2014/2015 o sonho se tornou realidade.
    .
    A América Latrina é oq é não por conta do EUA malvado, mas por conta de suas próprias sociedades coniventes e cúmplices do atraso. O Oriente Médio é oq é por conta deles próprios não da Europa.

    O mundo sempre tem guerras por diferentes fatores, vamos responsabilizar o colonialismo e a influência das potências pelo mal no mundo pra que com sorrizinho debochado no rosto digamos “agora sofra”? É a mesma lógica que tanto os jornalistas propagam no Brasil: o bandido que é vítima da sociedade, esta merece todo mal que este faz.
    .
    Um Sírio poderia sair de seu país mas por que não vai pra Jordânia, Turquia ou Arábia Saudita (esta ao contrário, ofereceu EUR 20 Bi pra construcao de mesquitas pros “refugiados” na Europa)?
    Citp um caso q ilustra bem essa preferência, um refugiado Sírio, como tantos outros, foi pra distante Suécia (a atual rapeland) e recebe auxílios diversos e 3 boas casas pras suas 3 esposas e 16 filhos. Outro na Alemanha ganha mais de 20.000 merkels de auxílio/mês por conta do número de filhos.
    .
    Refugiados ou ilegais imigrantes econômicos?
    Todos pensam em guerra e Síria, mas boa parte dessa onda de pessoas vem da África subsaariana (que ano a ano invadem a Italia), Afeganistão, Paquistão, Marrocos…
    .
    Esse é o preço por ser potência? Claro que não, como a própria história prova, como o passado recentíssimo prova, afinal, há 5 anos atrás ninguém cogitava como norma as fronteiras escancaradas ignorando as legislacoes nacionais e da UE. Os governos de esquerda deliberadamente incentivaram a imigração, ela não é espontânea e natural como você sugere.

  38. Uhtred Ragnarsson 7 de novembro de 2017 at 13:05
    O Brasil foi fundado pelos Cavaleiros Templários, na forma da Ordem de Cristo.
    “Ordem de Cristo
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Ordem de Cristo
    OrderOfCristCross.svg
    Santa Sé
    Emblem of the Papacy SE.svg
    Status: Extinta como ordem eclesiástica. Ativa como ordem honorífica
    Chefe: Grão-Mestre Marcelo Rebelo de Sousa
    Instituição: Portugal, 15 de março de 1319
    Fundador: Papa João XXII
    Lema: Ordo Militiae Jesu Christo
    Classes: Grã-Cruz (GCC), Grande-Oficial (GOC), Comendador (ComC), Oficial (OC) e Cavaleiro (CvC) / Dama (DmC)
    A Ordem de Nosso Senhor Jesus Cristo originalmente era uma ordem religiosa e militar, criada a 14 de março de 1319 pela bula pontifícia Ad ea ex-quibus do Papa João XXII, que, deste modo, atendia aos pedidos do rei Dom Dinis. Recebeu o nome de Ordem dos Cavaleiros de Nosso Senhor Jesus Cristo[1] e foi herdeira das propriedades e privilégios da Ordem do Templo.

    Em Maio desse mesmo ano, numa cerimónia solene que contou com a participação do Arcebispo de Évora, do Alferes-Mor do Reino D. Afonso de Albuquerque e de outros membros da cúria régia, o rei Dom Dinis ratificou, em Santarém, a criação da nova Ordem.”
    Pedro Alvares Cabral era cavaleiro da Ordem de Cristo, assim como o Rei português à época e a mais alta elite. Não dá para ser mais ocidental que isso.
    Pouco mais da metade da população brasileira é considerada negra. Sendo que na verdade: “Da Agência Brasil
    A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2014 divulgada hoje (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que, no critério de declaração de cor ou raça, a maior parte da população brasileira residente, um total de 92,4 milhões de pessoas, é branca, representando 45,5% do total.

    Já o grupo de pessoas de cor parda representava 45% do total populacional do país. Outros 8,6% se declararam de cor preta, um total de 17,4 milhões de pessoas e 1,8 milhão de pessoas declarou outra cor ou raça (indígena ou amarela).” Os pardos são justamente os mestiços. Os brancos são, além de portugueses, italianos, japoneses, poloneses, alemães, espanhóis, ucranianos, etc.

  39. A Alemanha não tem que ficar preocupada. Qualquer coisa, Tio Sam vai lá e passa o rolo compressor em todo mundo. Depois é só reconstruir e ganhar uma grana. Quem sabe eles deixam os russos brincarem também para criar um “climinha” nostálgico.
    Brasileiro tem que se preocupar com Brasil. Aqui morrem mais de 50 mil todos os anos assassinados.
    Quanto aos alemães, eles têm coisas mais importante para se preocupar, como a Champions League, pr exemplo.

  40. A cultura brasileira é alicerçada no cristianismo, no direito romano, na filosofia grega. Nossa língua é européia desde a fundação, da primeira missa, uma língua românica. Nosso urbanismo na América Latina é o urbanismo Espanhol e Português, e depois Francês, nas cidades planejadas. E daqui a algumas décadas, quando a Europa for muçulmana, totalitária sob a sharia(xô satanás), nós seremos ainda ocidentais. É certo que somos mais misturados e bagunçados que os EUA, ou Canadá, mas o mosso DNA é cristão,é greco-romano. É Ocidental.

  41. Juliano
    Concordo em quase tudo.
    Ha muito tempo q li o livro do Choque das Civilizações, então não vou me aprofundar na discrição.
    Mas há uma situação q nos difere dos europeus, americanos do Norte e canadenses. É a verdadeira noção de cidadania.
    Isso nos difere muito.
    Talvez nisso, resida a diferença entre ocidentais e latino americanos.
    Talvez.
    Sds

  42. Caro Agnelo, os argentinos pré-Perón, os chilenos, os uruguaios têm mais isso. Mas são longas décadas de mentalidade revolucionária corroendo o tecido social.

  43. Talvez não seja coincidência de o país mais atrasado da América do Sul ser o que tem mais índios (grande maioria): Bolívia. E o mais atrasado das américas ser o que tem mais negros: Haiti. E não me venham com politicamente correto, nazista, fascista, taxista, manobrista, pois são simples constatações. Me digam,em qual país negro subsaariano os negros vivem melhor que nos EUA, no Brasil e América Latina, ou Europa agora? No Congo? Zâmbia? Moçambique? Sudão? Somália? Eritréia? Gâmbia? Lembrando que a pobre (não mais remediada) África do Sul foi erguida por holandeses e ingleses.

  44. Me citem o Platão africano ou o Aristóteles indígena. A eles falta essa monumental base civilizacional que os comuno-islamicos(a aliança) querem pulverizar.

  45. Juliano,
    É igual o argumento que o colonialismo britânico foi nocivo para a Índia. Ora! Não fosse o colonialismo e lá haveriam 1,2 bilhões de miseráveis e meia dúzia de Marajás.
    Por mais truculenta que possa ter sido, a colonização britânico no fim das contas fez mais bem que mal do ponto de vista civilizatório. Se hoje há 300 milhões na classe média e outro tanto foi retirado da pobreza absoluta isso se deve à cultura ocidental que lá foi plantada.
    Alguém realmente imagina que a Índia teria se saído melhor se deixada como foi encontrada pelo ocidentais há mais de 500 anos?

  46. Defin, foste muito feliz neste trecho: “O povo alemão, que tomou nojo remorsista do militarismo prussiano por causa do horror nazista, agora se vê diante de ameaças que não vai resolver com smartphones”

    Associar o exercito alemão ao nazismo custou e vai custar ainda muito aos alemães, que parecem estar acordando depois de década sendo bunda-moles.

  47. “A tolerancia e o fim da civilizacao” rascunha um “A Europa nunca mais conseguira recuperar o nivel de de desnvolvimento social e cultural que atingiu” rabisca outro.
    “Deus deve amar os ignorantes pois, os criou em maior quantidade”.
    Pelo amor dos meus netinhos,.o califado Omiada quando dominou a.peninsula Iberica, por sete seculos nao pertubava Judeus, Cristaos, ou qualquer religiao alem, de terem sido os guardioes da cultura grecoromana e terem contribuindo largamente com novos conhecimentoso mas, os cru$ados promoveram guerras para recuperar a terra $anta.
    O nivel social , intelectual da Europa foi atingido a menos de dois seculos, entre as guerras napoleonicas, duas guerras mundiais , alem de varios outros conflitos que muito mais colocaram em risco a vida naquela regiao do que qualquer outro fator, sem falar que muita da qualidade de vida deles foi gracas a imensao pressao da classe mais pobre, por condicoes mais dignas de vida e trabalho.
    Temos muita inteligencia tupiniquin em choque com a imigracao e a forca de movimentos sociais nesse continente, tem excessos sim logico, nao ha de puro nas acoes humanas mas, muitas queixas aqui e puro preconceito estupido afogado na gigantesca ignorancia ainda tao comum no Brasil.

  48. Ufa! Ainda bem que o sábio Caio nos tranquilizou ao nos lembrar que quando os muçulmanos dominaram parte da Europa há 1300 anos eles eram tolerantes com as religiões e a cultura local.
    Graças a Deus! Vou dormir mais tranquilo hoje!!

  49. Prezado Caio.
    A cultura greco-romana foi guardada nos mosteiros cristãos ocidentais onde copistas refaziam à mão os livros de Platão, Aristóteles, e outros. Além de maior variedade de autores no Império Romano do Oriente, ou Império Bizantino. Quando este último caiu é que houve grande fuga de intelectuais bizantinos para a Itália, principalmente, e a cultura greco-romana antiga ressurgiu com força.
    Os Cruzados foram para Jerusalém por motivo religioso, se fosse só por guerra e dinheiro não iriam. Mas uma mente materialista não tem esse alcançe.
    O nível intelectual na Europa foi atingido antes de Cristo, na Grécia. O que veio depois, são notas de rodapé à filosofia de Platão. O que foi atingido “intelectualmente” nos últimos dois séculos foi o genocida marxismo. As melhores condições de vida na Europa não tem NADA a ver com “imensa pressão da classe mais pobre”, mas devido à aplicação do capitalismo liberal, e à revolução industrial.
    Tua mente é uma confusão de clichês marxistas colados nela na escola.

  50. Emmanuel.
    Tio Trump não vai socorrer a Europa. Os americanos consideram a Europa pedante, decadente, que já socorreram em 2 guerras mundiais, no plano Marshall, e na OTAN.
    E a bem da verdade, a Rússia não tem poder econômico para sustentar um conflito contra a Europa.
    .
    Colombelli, tks.
    .
    O Ocidente se mete com Saddam, Kadafi e Assad, e toma troco. Precisa-se estabelecer zonas de influência cristã e muçulmana.

  51. Bosco 7 de novembro de 2017 at 7:21
    .
    Achou um terreno bem fértil… Mas o Europeu flerta com a esquerda utópica intelectualizada também, não é o mesmo conceito que vemos das massas nos subdesenvolvidos, mas conquista formadores de opinião importante entre veículos de comunicação e propagam suas ideias tão bem ou melhor que aqui entre as “massas” europeias… Entendo que foi em outra época, mas esse mesmo povo/cultura trouxe o Nacional Socialismo ao poder e vimos a bagunça que deu…
    .
    Bosco 7 de novembro de 2017 at 10:55
    .
    HAHAHAHAHA…. Eu penso em parte também assim se não tivesse familiares morando lá daria até mais gosto… Ver o peixe morrer pela boca!
    .
    Bosco 7 de novembro de 2017 at 14:48 e Bosco 7 de novembro de 2017 at 15:50
    .
    Perfeito, onde assino?
    .
    Bosco 7 de novembro de 2017 at 17:11
    .
    Pede pra o Caio bater um papo lá na Grécia, Armênia e até Líbano… Contam essa história para parecer que bonzinhos que foram provocados pelos cruzados. Mesmo as cruzadas terem sido um movimento estúpido, a tolerância religiosa dada aos “povos de Deus” como dito no livro sagrado deles não incluía compartilhar qualquer tipo de poder com tais “tolerados”, passam bem longe dessa imagem falsa citada pelo Caio.
    .
    Sds

  52. Sei lá… Há muito problemas na Europa, mas, bem, eles continuam lutando no Oriente Médio. E nós? Nós de uma país majoritariamente cristão estamos com o rabo no meio das pernas fingindo que não é conosco. Nós terceirizamos nossa honra para pagar com a submissão a quem quer que seja o vencedor destas guerras. Eu até pensei em criticar a Europa, logo após ler a matéria, mas após ler os comentários eu percebi que eu acredito que eles estão mais cientes do que nós, e lançam um relatório diversivo apenas para enganar os trouxas. Mas é fato que eles estão fazendo planos. E nós?

  53. O BR tem que fazer como os EUA antes da 1WW, ficar pronto e distante dos problemas europeus. Nos metermos se e quando for conveniente.

  54. @Renan

    Se fosse assim eles não teriam levado pau nas duas grandes guerras mundiais… ou será que esse povo visionário, ou como você disse, vislumbradores de tendencias e pensadores, não perceberam que não poderiam vencer uma nova guerra mundial mesmo após já ter perdido a primeira (e não terem tirado lição alguma disso)?!?!

  55. Juliano Bitencourt, você conhece o escritor Jared Diamond?
    .
    Ele tem dois livros bem interessantes sobre essas questões que você levantou. “Armas, Germes e Aço” e “Colapso, como as sociedas escolhem o fracasso ou o sucesso”.
    .
    Aliás, recomendo a todos. Mas advirto que são livros mais científicos do que ideológicos (claro que tem um pouco de ideologia, pois ninguém com tamanha capacidade cognitiva é neutro).
    .
    No mais, acredito que são muitas variáveis envolvidas e não dá para simplificar a questão apenas à “cultura” do povo. Por exemplo, Bolívia e Paraguai são os menos desenvolvidos da América do Sul e, além da grande população indígena, tem em comum a ausência de saída para o mar e perderam guerras ao longo dos séculos XIX e XX – além de governos populistas de quinta categoria ao longo do século XX.
    Por outro lado, ambos vem crescendo acima da média da região nos últimos anos, graças a medidas capitalistas adotadas (o Evo Morales tem um discurso esquerdista, mas a condução da economia é séria).

  56. colombelli 7 de novembro de 2017 at 16:01
    A própria cruz de ferro ainda não voltou como condecoração, pois ainda é associada ao nazismo, mesmo tendo origem bem antes. Limitaram-se a prever palma para sua medalha de serviço.
    Mas, como SEMPRE dizemos no EB: Só o sanhaço forja!
    Deixa a “água bater na pleura”, q imagino q vão tomar atitude diferente.
    Minha família e amigos tem muitos conhecidos e parentes na Alemanha… tá sinistra a brincadeira por lá, mas a mídia não expõe, ou por comprometimento ideológico ou para evitar q o “caldo entorne”, mas tá cruel…
    Sds

  57. “Agnelo Moreira 7 de novembro de 2017 at 15:04
    Juliano
    Concordo em quase tudo.
    Ha muito tempo q li o livro do Choque das Civilizações, então não vou me aprofundar na discrição.
    Mas há uma situação q nos difere dos europeus, americanos do Norte e canadenses. É a verdadeira noção de cidadania.
    Isso nos difere muito.
    Talvez nisso, resida a diferença entre ocidentais e latino americanos.
    Talvez.
    Sds”
    Âgnelo disse tudo! É por isso que a AL é verdinha no mapa de choque de civilizações e não azul. Nós não entendemos o significado de liberdade, deveres e direitos. Quando o comentarista disse acima que somos mestiços ele se referia a filhos de europeus que nasciam nas colônias, apesar da forma rude como colocou, alguns diriam até xenofobista, eu infelizmente tenho que concordar com ele temos sérios problemas comportamentais. Eu acredito que o Brasil se quisesse mudar mesmo poderia virar um país ocidental de vdd é ficar ‘azul’ no mapa.

  58. Quanto a Líbia em 2011 o erro não foi intervir, o erro foi não ter intervido mais por mais tempo. Se não tivessem feito nada a Líbia estaria muito pior é talvez estaria igual a Siria, prejudicando seriamente a economia dos países europeus do Mediterrâneo que depende do petróleo Libio, apesar da intervenção não ter saído toda como queriam a questão do petróleo foi resolvida e hj a Líbia produz mais do que na era Kadafi.

  59. Bavária Lion vc está errado os 5% não uma média anual, serão 5% gastos em 5 anos, ou seja, se prevê um aumento de 5% do orçamento em 5 anos, o que daria 1% anos, o que faria o orçamento Alemanha ser de 2,3% anual(1,3%+1%) mas não é isso que ocorre já que o orçamento alemão continua o mesmo.

  60. Aliás com 1,3% os alemães gastam cerca de 45 milhões, o RU com 2% gasta cerca de 65 milhões, eu acho que a Alemanha deveria gastar o mesmo que o RU gasta cerca de 65 milhões o que daria cerca de 1,8% do PIB alemão.

  61. Juliano bitencourt e outros tem chances tao grandes de acontecer quanto um
    dos nossos oligarcas tranformar o Brasil em um pais justo, serio e desenvolvido humana e cientficamente; ademais, voces substimam a capacidade dos europeus de se defenderem em todas as circunstancias, principalmente para uma regiao que foi civilizada(critianizada) a ferro, fogo e muito sangue dos chamados barbaros, sem contar que primeiro estes serviram de escravos e outras “cositas” aos pederastas grecoromanos, que nem por isso deixaram de criar suas grandes civilizacoes,quando os romanos estavam caindo, estrategicamente Constantino teve sua “divina” conversacao, e aceitou o ja popular cristianismo, como a religiao oficial do imperio, mas tarde quando o imperio ruiu, os o reino sucessor de Carlos Magno continuou cristianizando(civilizando) aqueles tratados como animais por gregos e romanos, quando os mesmos se recusavam, como certa vez fizeram os Saxoes, foi so preciso matar civilizadamente, uns 25000 (vinte e cinco mil)dai por diante os sacroimperios e principados trataram de completar a “civilizacao” dos demais barbaros, e assim foi-se a Historia europeia com muitas civilizadas guerras,contra seus proprios na maioria das vezes.
    Quanto a tolerancia do isla na penisula Iberica sou crente nela, pois ate onde sei os judeus so abandonaram a Espanha por conta da perseguicao catolica e os cruzados so foram parar em Portugual para nao virarem churrascos na santa fogueira erguida pelo rei dw Franca e o santo Papa, ja que os nobres cavaleiros ficaram ricos demais, cobrando impostos naquela terra santa do comercio.
    E quanto a completa ignorancia sobre os africanos e indigenas que voce e outros tiveram nestas escolas comunistas como dizem, hoje e mais facil sanar ate em sebo procurem a Enciclopedia Larrousse, Atlas da Historia Universal, ou algum site na net mesmo.

  62. Alexandre Galante 7 de novembro de 2017 at 12:41

    Um dos poucos comentários sensatos!

    Putz! Até Satanás já apareceu nos argumentos!

  63. O dia que os alemães não incluírem os russos numa hipótese de conflito saberei que estou em um universo paralelo…

    No tocante aos imigrantes: é natural que procurem a Europa. o continente é referência de civilização para os africanos e árabes. O que não é natural é uma nação receber mais de 1 milhão de refugiados em questão de meses. Nenhuma nação recebe entrantes nesta proporção impunemente.

    Hoje o empoderamento feminino está desmedido, descalibrado. Como consequência o homem europeu feminilizou-se. Tornou-se efeminado no seu espírito. Isto explica os estupro feitos por imigrantes frente aos homens europeus que nada fazem, ficam parados, embasbacados.
    Este diagnóstico, é bom dizer, vi em um vídeo onde uma mulher, holandesa, relatava a uma apresentadora.

    Quanto aos homossexuais, quero dizer que a pessoa mais forte que vi em minha vida, que puxava ferros na academia de corar até mesmo o Arnold Schwarzenegger, era homossexual assumido, viado caricato (a coisa mais estranha de se ver)…

    Não é a “cultura gay” o problema, pois gays sempre serão minoria, nunca superaram a faixa entre 8% e 12% nas pesquisas realizadas em culturas diferentes. O problema reside na castração do homem através do empoderamento feminino desmedido. Hoje tudo é um problema, caso elogie uma mulher você poderá ser acusado de assediador, nem mesmo olhar as partes exuberantes da moça é permitido, mesmo ela estando trajada de modo sugestivo.
    Viva o século XXI.

  64. Aí César!
    Nesse eu assino embaixo!!!
    Quando comecei a ler seu comentário jurava que ia defender a imigração muçulmana desmedida e irresponsável, as feminazes e os gayzistas. rsrss
    Caí do cavalo!!!
    Um abraço.

  65. César A. Ferreira 7 de novembro de 2017 at 22:47
    .
    “Sim, cada vez mais o masculino é visto como algo retrógrado, algo paleolítico, que pertence ao passado. No entanto, eu continuo avisando que na possibilidade de um desastre de qualquer tipo [naturais, guerras etc.] (…) o que nos restará? Dependeremos dos homens de novo. Precisaremos de homens. As mulheres e crianças ficarão em casa (…) e de repente o masculino voltará. Existem alguns fatos fundamentais que a teoria atual de gêneros se recusa a reconhecer que a maioria dos homens tem de 8 a 10 vezes mais nível de testosterona, hormônio masculino, que qualquer mulher. Existe diferenças profundas no cérebro que surgem ao banhar o tecido neste hormônio masculino. Não vejo a testosterona como inimigo da humanidade como tantas feministas vêem, acho que esta energia ativa e agressiva criou civilizações e a mulher moderna se beneficiou tremendamente destes grandes sistemas que o homem criou. E nesses sistemas protetores nós [mulheres] tomamos o poder (…) me parece muito ingrato a mulher moderna negar todo o trabalho que o homem continua a fazer, todo o trabalho sujo sem glamour com as mãos” (Camille Paglia, americana crítica social, de história e da arte PhD por Yale, em entrevista ao programa Roda Viva em 22/10/2015 – aliás uma entrevista muito boa, disponível no YouTube).
    .
    Pena que ela parece influenciar poucas pessoas neste aspecto específico de seu pensamento, mas na mesma entrevista ela também cita como essa cultura de gêneros enfraquece os ocidentais contra os inimigos de sua cultura citando o Estado Islâmico e extremistas… Ela inclusive cita como o modelo escolar se desenhou nos últimos tempos num modelo puramente feminino e o efeito disso na cultura em geral, uma crítica aberta aos extremos feministas. Parece em linha com o que você trouxe pra conversa nesse comentário.
    .
    Sds

  66. Luciano, eu não sei no que você acredita, mas ACHO que você sabe interpretar as coisas! Não precisa ter religião NENHUMA, pra saber o que é a representação do vídeo que foi sugerido assistir lá em cima:” inauguração do Túnel Gotthard Base ” ; olha isso, no YouTube e depois, tire as suas conclusões! Mas assista TODO o vídeo!!!

  67. Luciano,
    Eu tenho o maior respeito e admiração pelo Galante, não fosse isso sequer utilizaria o espaço do qual ele é o dono, mas às vezes discordo dele.
    É direito seu achar o comentário dele sensato, mas apesar de ser sensato, e eu diria até que politicamente correto, humanitariamente equilibrado e esperançoso de que haja no mundo real forças benignas sobrenaturais capazes de gerar uma justiça poética com potencial de regular as ações humanas, não tem nada nele de lógico. Não existe lógica nenhuma em achar que porque um país X atacou o país Y que o país X deve ou irá ter forçosamente receber os imigrantes do país atacado Y.
    No mundo real não há essa correlação direta de causa e efeito, de ação e reação.
    Se isto está ocorrendo é por vontade humana, por livre deliberação dos responsáveis pelo “cadeado”, que deixam adentrar no país X “milhões” de “refugiados” gozando de boa saúde, na imensa maioria homens, em idade militar (16 a 40 anos), a pretexto de “ajuda humanitária” e ainda permitem que em nome do multiculturalismo esses indivíduos recebam as benesses próprias dos naturais, dos cidadãos, e ainda, tenham resguardado o direito de manterem inalterados seus hábitos e costumes.

  68. Lembrança:

    O Oriente Médio antes de aparecer o maldito Maomé era totalmente Crista, quem destruiu a civilização Crista do Oriente Médio foi Maomé.

    Os Cruzados nunca conseguiram sai do litoral e no aspecto de destruição, matança e escravidão não chegaram nem a 1% da destruição praticada por Maomé.

    E o que ta acontecendo na Europa é o mesmo que aconteceu na península Ibérica abriram as portões das cidades sem lutaram somente no norte da península que o povo junto aos seu príncipes lutaram parando a expansão.

    Mas infelizmente hoje na Europa os cortadores de cabeças e estupradores são bem vindos.
    Enfim eles que lutem ou morram…..

  69. O mundo está ficando divido em 4 fronts: os que querem manter a liberdade, os que querem o islã, os que tentam implantar a NOW e os que querem o Marxismo.
    Quem vencer no final pode levar o mundo a uma nova prosperidade ou teremos o apocalipse.

  70. 1) O colega de fórum César A. Ferreira, na participação de 7 de novembro de 2017 at 22:47,
    conseguiu sintetizar de maneira BRILHANTE tudo o que está engasgado [com direito a redundância] nas gargantas dos que restam como Homens com “H” ainda maiúsculo. IRRETOCÁVEL!
    .
    A tempo: QUEBREI A CARA TAMBÉM CÉSAR!!! AVE CÉSAR!!!!
    .
    2) Não sou contra o debate, não estou sendo do contra, não sou leviano, é apenas um desabafo em forma de ALERTA: só no Rio de Janeiro morreram, só este ano (e ele ainda não terminou), mais de 100 policiais na GUERRA URBANA. Eu não sei do que será da Alemanha em 2040, mas eu, mais ainda, NÃO sei o que será do “BRAZIL”, e é isso o que me apavora! Ou será que já sei????
    .
    Encarecidamente aos precipitados e cegos de coração: não me mandem links, aqui mesmo desse espaço, sobre o tema da Guerra Urbana do Rio e do Brazil, eu já as li! TODAS! Obrigado!

  71. Srs
    Do ponto de vista geopolítico, no momento, há várias forças em andamento:

    1 – A tendência do Tio Sam ao isolamento e sua crise de identidade que o leva a ficar a admirar o próprio umbigo. Apesar de o poder americano ser muito grande, há uma tendência em querer abandonar o papel de liderança sobre o Ocidente para fugir a responsabilidade que isto traz.

    2 – O renascimento da Rússia como império, após o débâcle da URSS. O Czar Putin vem arduamente trabalhando para retornar a Rússia a sua antiga glória e recuperar sua área de influência, mesmo que, com isto entre em conflito com a Europa e por conexão, com o Tio Sam.

    3 – O crescimento econômico militar do Extremo Oriente, onde se destaca a China. Hoje o Extremo Oriente concentra uma boa parte da produção industrial do mundo e tende a reforçar tal posição. Adicionalmente, há o retorno da China aos conceitos base do velho império chinês com um esforço econômico e militar para superar a supremacia do Tio Sam, expandindo rapidamente sua influência na África e na América do Sul, regiões fontes de matérias primas e alimentos. A isto se alia a expansão econômica de outros países da região, particularmente a Índia, outro gigante em território e população que está a acordar econômica e militarmente.

    4 – O renascimento do Islã com uma nova agressividade, renascimento cuja liderança, no momento, é disputada pelo Arábia, pelo Irã e pela Turquia (esta na busca pelo retorno do Império Otomano). Este renascimento, hoje, tem como alvos principais os países ocidentais, mas tende a se expandir e levar o conflito a Ásia, envolvendo a China mais intensamente.

    5 – A migração rumo a países mais ricos de parte das populações deslocadas pelas guerras, pelos conflitos étnicos e religiosos e pela busca de condições melhores de vida.

    6 – A autofagia do Ocidente, considerando-se aí a Europa Ocidental e a América. Após atingir um ápice, o poder do Ocidente, como o conhecemos entrou em decadência, sendo corroído mais por fatores internos do que externos e, apesar de encontrar alguma resistência na Europa Central, tende a levar a Europa Ocidental para um triste ocaso, principalmente se continuar o envelhecimento da população original e o crescimento de sua população islâmica.

    7 – As mudanças climáticas que tendem a afetar a produção de alimentos em algumas regiões do planeta e levar à migrações, conflitos étnicos e religiosos e a lutas fundadas no princípio do meu pirão primeiro.

    Como pode-se ver, há muitos fatores e diversos cenários possíveis conforme tais forças atuam e os atores se posicionam.

    No momento, parece que a China é o único ator que estudou o roteiro e conhece suas falas, enquanto os outros participantes parecem desconhecer o roteiro e gostar de improvisos, a maioria dos quais desconectados do o espírito da peça ora em andamento no teatro chamado Terra.
    Sds

  72. Eu só sei que a Europa acabou! Não acredito que haja qualquer tipo de virada no quadro que se monta, espero muito estar errado!

  73. Pondo os pingos nos “i”, e complementando Cesar, com a babaquice do politicamente correto tem sempre algum elemento querendo enquadrar a fala mais conservadora como machismo, racismo ou homofobia. Quando jurisdicionava em Erechim falei que a lei de violência domestica era uma farsa, que u mandado judicial não parava uma bala e que as mulheres estavam sozinha e sua melhor defesa era evitar bagaceiro e pudim de cachaça. Fui linchado em blogs feministas. Em Poa em um debate na OAB as mal amadas e recalcadas que constituem a maioria destas sedizentes feministas ( na verdade maioria umas fracassadas que tem inveja das outras mulheres e querem arrumar nos homens uma desculpa do seu fracasso) queriam me trucidar. Mas era eu e a Defensoria que estava com a vítima na sala de audiência. Lá não estavam elas ou o MP pra dar apoio.
    Quanto à imigração na Europa, os liberais da esquerda como a chanceler alemã, não estão se dando conta que esta imigração irá gerar conflitos que irão desembocar em um ciclo exatamente inverso ao que eles querem. haverá cada vez mais terrorismo, conflitos dos imigrantes com os nativos, e dai virá ódio racial; logo serão apontados como causa dos problemas, e teremos exatamente o quadro de caos que alimentou o nazismo.
    Eu mandaria os barcos com refugiados voltarem n o meio do mediterrâneo. Ah mas tem crianças e mulheres dentro! Azar deles. É triste mas é você ou eles. Não tem como por toda esta gente na Europa sem criar um descontrole. Eles gostam de se matar, pois que se matem até o ultimo sem criar problemas para os outros. Não são os europeus que fizeram guerra civil na síria ou o ISIS. Quem faz a panela faz a tampa.

  74. Só pra ilustrar, há algum tempo foi colocado na mídia com grande alarde, lógico, pela esquerda politicamente correta, que há no Brasil uma verdadeira chacina motiva pela homofobia. Como prova ofereceram os números de que a cada 25 horas um homossexual era assassinado.
    Vamos aos números:
    1- são assassinados 165 brasileiros por dia;
    2- 10% da população se declara homossexual;
    3- 1 cidadão declarado homossexual é morto a cada dia.
    Ora! Em tese a lista de assassinatos tinha que ser composta por pelo menos 10% de homossexuais, o que redundaria em 16 assassinatos de homossexuais por dia em vez dos atuais 1 por dia. Os números provam que uma forma eficiente de não ser assassinado no Brasil é se declarar homossexual já que eles o são numa frequência muito menor do que os que se declaram heterossexuais.
    Plagiando o colega Pangloss: “Sempre há a possibilidade de criar alguma polarização artificial, para desencadear uma “luta de classes” apta a fragmentar uma sociedade.
    Gramsci prolifera como bactéria no lixo.”

  75. Posso estar completamente equivocado já que não sou afeito aos números, mas pra mim só estaria demonstrado estar em curso uma chacina contra homossexuais se eles fossem assassinados numa taxa maior que a da população que representam, ou seja, 10%. Os assassinatos de homossexuais, apesar deles representarem 10% da população, somam apenas e tão somente 0,6% do total.
    Muito provavelmente não há nenhum segmento da população brasileira mais segura do que os que se declaram homossexuais.

  76. O melhor:
    Bosco 7 de novembro de 2017 at 17:11

    Ufa! Ainda bem que o sábio Caio nos tranquilizou ao nos lembrar que quando os muçulmanos dominaram parte da Europa há 1300 anos eles eram tolerantes com as religiões e a cultura local.
    Graças a Deus! Vou dormir mais tranquilo hoje!!

    KKKKK

  77. Bosco

    Se me permite, NOW é New World Order ou NWO. Em português, NOM.

    Acho que é isso que o colega quis dizer.

  78. Do total de homicídios dolosos no RJ, 94% são de homens mas só se fala em “feminicídio”.
    Mas faz parte. Nossa seletividade movida a testosterona nos coloca nessa posição. É o preço que pagamos.
    Quantas mulheres vocês conhecem que fazem sua própria declaração de IR ? Trocam pneu ? Carrapeta da torneira ? Querem omelete mas não querem quebrar ovos.
    Mulheres invejam a posição masculina mas em grande maioria tem limites impostos em maior parte por outras mulheres, que dizem que devem arrumar homem que as sustentem. Mulheres podem ser mais machistas que homens.

  79. Os alemães oficializaram o terceiro sexo e ao mesmo tempo abrem as portas do seu país a imigrantes intolerantes.

    É a receita da desgraça já cozinhando na panela de pressão.

  80. Bosco,
    Em relação aos números e à análise que você fez sobre os assassinatos de homossexuais, sua conclusão não está totalmente correta. Trabalhei por um período com números de segurança pública e vou explicar por que:
    Nos dados sobre homicídios de homossexuais (1 morto por dia) são computados os casos de pessoas cujo motivo determinante da morte foi serem homossexuais. Morreram por esse motivo.
    Nos dados sobre homicídios em geral (165 brasileiros por dia), são computados todos os casos que envolvem outros motivos: acerto de contas, latrocínio, vingança, os relacionados a tráfico de drogas etc. Quando um homossexual é morto num assalto, por exemplo, ele entra nessa estatística dos homicídios em geral e não aparece na outra.
    Desse modo, na estatística geral estão computados heterossexuais e também homossexuais que não foram vítimas de crimes motivados pela orientação sexual. Na outra estatística estão computadas somente as pessoas vítimas de crimes motivados pela orientação sexual.
    O mais correto do ponto de vista da interpretação dos números seria, portanto, comparar quantas pessoas foram mortas por dia tendo como motivo determinante serem homossexuais e quantas pessoas foram mortas por dia tendo como motivo determinante serem heterossexuais.
    Como ninguém mata outra pessoa apenas pelo fato de ela ser heterossexual (até onde se sabe), teríamos a seguinte conclusão: todo dia morre um homossexual por conta da sua orientação sexual e não morre nenhum heterossexual por conta de sua orientação sexual. E todo dia morrem homossexuais e heterossexuais por conta de assaltos, tráfico etc.
    Você acabou comparando uma estatística que inclui somente homossexuais (e crimes motivados por orientação sexual) com outra estatística que inclui homossexuais e heterossexuais.
    A sua conclusão de que é mais seguro ser homossexual no Brasil não está totalmente correta por isso. Na verdade, se tomado como parâmetro a orientação sexual, é mais perigoso sim.

  81. Convenhamos, dos mais de 60 mil homicídios ocorridos no Brasil anualmente, a maior parte das vítimas são bandidos mortos pela polícia ou mortos em conflitos entre marginais. Isso explica o grande número de mortos homens, jovens e, provavelmente, heterossexuais.
    E, obviamente, muito mais homens matam suas (ex-)companheiras do que o inverso. Apesar de considerar a Lei Maria da Penha uma porcaria, a começar por proteger apenas mulheres em vez de todas as pessoas (felizmente, juízes estão dando uma interpretação extensiva à norma), e também não achar justo tratar feminícidio de forma diferente do que o homicídio perpetrado contra homens em iguais condições, não devemos ignorar esse fato: homens matam mais mulheres do que o contrário.
    Por último, é muito mais comum homens heterossexuais ou enrustidos matarem homossexuais do que o inverso. Claro que a esquerda manipula dados colocando no mesmo balaio homossexuais mortos por homossexuais (brigas entre travestis, latrocínios e crimes passionais), mas também é um fato que existem homossexuais que são mortos pelo simples fato de serem homossexuais (uma minoria, ao contrário do que a esquerda afirma, mas nem por isso deixa de ser algo a se lamentar e combater).

  82. O quê realmente esta por traz do conceito “globalista” elaborado (1960-70), construído estrategicamente (1980-90), difundido (2000) e implementado. Colonizar o espaço! Para o planeta sobreviver precisamos desenvolver nossa sociedade para este projeto e concentrar recursos.
    O tempo está se esgotando e o primeiro sintoma refletem nos vários estudos estratégicos que vislumbram um mundo em 2050. TODOS apontam para a ruptura das Nações. Esses estudos não são recentes…desde 1970-80 já apontavam para esse cenário…inclusive com o desmembramento/guerra civil dos EUA até 2040.

    Dito isso, o idealismo Globalista é SIM válido, porém implementado de forma a nivelar/rebaixar a idade moderna à idade do Bronze….a religião faz com que povos não evoluam e outros involuam. Por isso não cumprirá seu objetivo inicial. Autofagia!
    Povos “incultos” por causa da religião..destruirão Alexandria novamente…e com ela…enorme população de fome, doenças e guerras. Hoje o Islã representa isso, mas o cristianismo gosta, pois é neste conflito que eles crescem….a dor, miséria, fome causam o transtorno das almas…O quê a religião vende senhores?! O Vitimismo/coitadismo cultural que o movimento Globalistas usaram para tentar unificar o mundo, através da carestia, saiu pela culatra…estamos com o saco cheio e isso vai descambar para o genocídio logo, logo.

  83. Sobre a famigerada e inócua lei de violência domestica e a solução: http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=5158
    ou https://www.conjur.com.br/2008-set-29/cpc_aplicado_casos_violencia_domestica

    Sobre sua inconsticionalidade gritante:https://jus.com.br/artigos/11598/compreendendo-a-inconstitucionalidade-da-lei-de-violencia-domestica

    Lei eleitoreira feita pra fazer média com as mulheres. Inócua e inutil.

    Sobre as mortes de homossexuais, muitos deles trabalham em condições propícias à violência, especialmente prostituição, e muitas das mortes não se fundamentam por conta da opção sexual em si. Somente uma investigação aprofundada de caso a caso e suas circunstâncias legitimaria estatísticas confiáveis.

    Quanto ao tal femininicídio é mais outra palhaçada. Toda morte de mulher por companheiro em regra tem origem em alguma forma de desavença, continua ou momentânea, e não pelo sexo da vítima. Dizer que o homicídio resulta, a priori, de condição de mulher é ridículo. Isso so ocorreria em casos de estupros seguidos de morte ou serial killers, mas ai ja tem ao menos duas qualificadoras que podem ser usadas. O Inciso VI inserido é uma bobagem medonha e mais uma jogada eleitoreira oriunda de pressões de grupos feministas que não sabem nada, mas nada da realidade da violência e que nunca vi nas salas de audiência dando apoio as vítimas. Maioria é um bando de desocupadas querendo aparecer e que acabam se valendo da desgraça dos outros pra isso se colaborar em nada pra prevenção ou solução dos problemas.

  84. Augusto 7 de novembro de 2017 at 22:15

    O plano de emergência, instado inclusive em assembléia da UE, prolatada em matéria aqui do ForTe, inclusive, é de 5% do PIB ao ano. Acredito que você se equivocou na cifra: são bilhões e não milhões.
    De todo modo, o superequipamento das forças armadas alemãs é necessário, uma vez que eles são a maior força política do bloco europeu, e nesse bloco, precisa sobrepor-se a RU e frança militarmente para dar “peso maior” em suas decisões.

    O jogo maior está montado. Essa grana eles vão gastar em infraestrutura de pessoal. Para vetores nas três forças, desenvolvimento e compra foram entubados em alguns parceiros formidáveis, que terão ao menos o direito de comprar estes vetores…

    Saudações.

  85. Voce que nao entendeu a materia Bavaria, e eu ja tinha lido no DW antes da postagem do forte. Sao 5% entre 2016-2020 ou seja 5% diluidos em 5 anos. Me equivoquei na cifra mesmo, a Alemanha nao precisa de superequipamento ela tem a Otan toda a disposição da defesa externa da Alemanha e da UE.

  86. E uma Alemanha mais armada nao vai fazer uma europa mais unida, so vai fazer a europa ficar desunida e desconfiante desse poder militar pra fazer valer seu poder e ainda tiraria dinheiro que poderia ser investido em infraestrutura, educação e do estado de bem estar ja que o investimento na industria de defesa nao fara a Alemanha produzir tudo que precisa, tera q comprar muito de fora tirando dinheiro importante da economia.

  87. Augusto, acho que a implosão da UE é so questão de tempo, ainda mais com esta imigração descontrolada. Agora cada qual passará começar a se armar e ver seus interesses próprios. Esta corrida armamentista é inevitável.

  88. Bosco, Delfim, Rafael, Daniel e Colombelli:

    Acrescento ainda mais um dado interessante: 27,1% dos homicídios contra mulheres acontecem no domicílio, contra 10,1% dos homens. Dados do Mapa da Violência.

    Mas há um detalhe aí: tira 27,1% de 4.657, e 10,1% de 56.962. Temos 1262 mulheres assassinadas em seu domicílio, contra 5.696 homens.

    O curioso é que o mapa da violência mostra o percentual de mulheres que foram assassinadas por seus parceiros/ex-parceiros (33,2%, ou 1546 mulheres), mas não mostra dados semelhantes para os homens, até como comparativo.

    O que me intriga é o fato de não haver qualquer menção ao perfil do agressor no caso dos homicídios contra homens dentro de seus domicílios, mas esse dado é mostrado no caso das mulheres.

    Lembrem-se que não são incomuns casos de homens mortos pelos amantes de suas parceiras. Não há envolvimento direto da parceira no crime, mas há participação – e fundamental. Ela só não puxa o gatilho.

    E creio que não interessa a muita gente que o outro lado seja mostrado, pois isso põe no chão muitas “verdades” para quem usa esses dados como instrumento de proselitismo político barato e promoção de ideologia espúria e vitimista.

  89. Quanto ao assassinato de homossexuais, a SSP-AM apresentou recentemente a seguinte informação: Nos anos de 2015 a 2017 foram registrados, na capital, 52 casos de homicídio tendo como vítimas homossexuais. Dos 52 casos, 34 foram enviados à Justiça com autores identificados ou presos. Os demais seguem em investigação. A maioria dos casos envolve crimes contra o patrimônio, como roubos e furtos, ou motivação por motivo fútil

    Apenas um caso envolveu homofobia, de acordo com a SSP-AM.

    http://www.ssp.am.gov.br/2017/03/maioria-de-homicidios-de-homossexuais-tem-motivacao-relacionada-a-roubo-e-furto-afirma-ssp-am/

    Infelizmente é o que o Colombelli falou. Há poucos estudos estatísticos no que tange a violência contra homossexuais. Mas se fizermos um estudo aprofundado e abrangente, creio que encontraremos algumas surpresas…

  90. Colombelli e Bosco, gostei. De outros comentários também. Cadê o português com nome nórdico que vive ente “mestiços aviltados”? Não veio se defender? E o francês que mora num país com três atentados terroristas recentes, praticados por imigrantes muçulmanos?
    O politicamente coreto tá acabando com o mundo.

  91. Os poloneses são um exemplo…

    Entenderam quem são e serão os inimigos e já preparam a sua defesa.

  92. Rinaldo Nery 9 de novembro de 2017 at 19:33
    .
    “O politicamente coreto tá acabando com o mundo.”. Concordo 100%, está nos trazendo uma visão hipócrita sobre os fatos que observamos e gerando decisões totalmente equivocadas…
    .
    Sds

  93. Sr. Colombelli gostei do texto do qual li e não fiquei surpreso nem um pouco, pois a lei Maria da Penha é um “equivoco” do ponto de vista jurídico(deveríamos, então ter uma Lei João do Penhasco)A igualdade de direitos é ainda o que está na CF. Corretíssimo seu texto no tocante as Defensorias não terem recursos ou serem independentes. Mudando do “polo para outro” não acredito em fim do Ocidente e sim na Evolução deste. A sociedade alemã possui um número elevado de idosos. tendo um grande percentual de refugiados e pressupondo que em duas gerações teríamos um maior contingente de jovens alemães acredito que estes poderiam formar um novo Exército para enfrentar principalmente uma possível intervenção russa. Os países do leste europeu desejam se ocidentalizar e não ao contrário. Ainda a influência e o cajado ex-soviético estão presentes na memória desses povos, por outro prisma a islamização na Europa se faz presente e daí os conflitos, que no meu entender serão breves. A Alemanha necessita de mão de obra e quer se expandir economicamente e até quem sabe uma influência mais direta( lembremos do pangermanismo). O temor maior vem do Oriente. A expansão chinesa não visa os países periféricos ao redor e sim, África e principalmente AL. Parte setentrional da China está se desertificando, rios estão desaparecendo. “São muitas bocas para alimentar” terras agricultáveis, recursos hídricos e minerais a disposição do Império do” Dragão’ Isto não é para hoje ou daqui a 10 anos são planos a médio ou longo prazo(40 a 50 anos para sua conclusão) E não vejo imposição de nenhuma potência, mesmo EUA possuem seus interesses. Voltando à Alemanha a ideia de pragmatismo e superioridade estão adormecidas o que morreu foi a social- democracia. São hipóteses. Abraços a todos.

  94. Plamber 7 de novembro de 2017 at 19:37
    @Renan
    Desculpe só vi hoje seu comentario.
    O que é impressionante é ser arrasado em duas guerras e se levantar. Reconstruir um pais e se tornar novamente protagonista.
    Pois se foram para guerra eles tem seus motivos, justos ou não. Não é o ponto da discução.
    Mas hoje eles tem poder bélico a se fazer inveja, indice de desenvolvimentos sociais e economicos muito bons.
    Então sim o que eu disse se refere a como é importante os penssadores para traçar metas. Militares, economicas e sociais.
    Se são doidos como aquele ratinho cabeçudo que quer dominar o mundo já é outra história.
    Abraços.

  95. Para os Racistas e Preconceituosos , se os Imperialistas e Colonialistas enriqueceram-se Invadindo e Saqueando a Riqueza dos outros , para se ter BÔNUS deve Haver ÔNUS, quem Come CARNE deve também Chupar o OSSO , eu quero é mais ,o Tiozinho do Norte e seus Capachos europeus se ……!!!

  96. OS ZÉ ARRUELAS estão preocupados com Muçulmanos no Brasil , mas não sabem que eles estão aqui a mais de 100 anos , sempre trabalhando e produzindo , porém não estão Preocupados com o PCC , com os nosso Judiciário , com os nossos Políticos e com a Roubalheira e a Sociedade do Crime com Politicos , Juízes , Empresários , MPs , etc , como sempre se diz nos falta Educação para o Real Conhecimentos do Brasil e Nossos Problemas !!

  97. jose luiz esposito 13 de novembro de 2017 at 11:33

    A minha preocupação principal ainda são vocês esquerdistas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here