sexta-feira, julho 30, 2021

Saab RBS 70NG

Ministério da Defesa esclarece “invasão” do 17º RCMec

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Ministério da Defesa  - EB

Em comunicado à imprensa, o Ministério da Defesa informou sobre esclarecimentos prestados ao governo paraguaio sobre suposta invasão de seu território por tropas brasileiras, fato que teve  repercussão na mídia paraguaia e brasileira. O Blog lembra aos freqüentadores que o 17º RCMec, localizado em Amambaí – MS, completou 120 anos de existência em 18 de agosto deste ano. Segue o comunicado do MD:

Comunicado à Imprensa

Sobre Esclarecimentos ao Governo Paraguaio

O Ministério da Defesa informa que, nesta sexta-feira (21/11/2008), o embaixador brasileiro no Paraguai, Eduardo dos Santos, entregou ao Ministro das Relações Exteriores da República do Paraguai, Alejandro Hamed Franco, carta de autoria do Ministro de Estado da Defesa do Brasil, Nelson A. Jobim, na qual se esclarece que são infundadas as acusações de suposta violação do território paraguaio por tropas brasileiras.

Na correspondência, o ministro Jobim faz um histórico de episódio ocorrido em 19 de novembro, durante uma manobra da Operação Cadeado IV, destinada a adestrar a tropa no combate ao contrabando e a outras ações ilegais de grupos criminosos. Por volta das 10h00 daquele dia, uma tropa do 17º Regimento de Cavalaria Mecanizado (17º RCMec), de Ambai/MS, iniciou patrulhamento da rodovia internacional e estabeleceu um Posto de Bloqueio e Controle de Estradas (PBCE) junto à fronteira com o Paraguai, na localidade de Palmeiras, no município de Japorã/MS.

Cerca de 15 minutos após o início da operação, policiais paraguaios acorreram ao local e interpelaram a tropa brasileira, argumentando que a ação estava ocorrendo em território paraguaio. Posteriormente, chegaram ao local também militares do Exército paraguaio e representantes da imprensa. Em contatos com oficiais do Exército paraguaio, militares brasileiros esclareceram que estava correto o posicionamento da tropa brasileira, em relação à linha de fronteira, e que a operação era rotineira e tinha amparo legal.

O ministro Jobim, em sua carta, atribuiu a causa da avaliação equivocada feita pelos militares paraguaios à dificuldade de identificação precisa da linha fronteiriça na localidade, tendo em vista que a rodovia não é pavimentada nem tem marcos bem definidos entre os países. Mas reafirmou a posição correta dos militares brasileiros.

“Afirmo que não ocorreu invasão, nem a menor intenção de ferir o respeito à soberania do Estado vizinho, e reafirmo a absoluta observância aos princípios constitucionais correlacionados da autodeterminação dos povos e da cooperação para o progresso da humanidade”, tranqüilizou Jobim.

Brasília, 21 de Novembro de 2008

Assessoria de Comunicação Social

Fonte: Ministério da Defesa

EB

Foto: Correio da Fronteira – entrada da quartel do 17º RCMec, em Amambaí-MS

- Advertisement -

17 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
João-Curitiba
12 anos atrás

Acredito que incidentes assim acontecem sempre em fronteira seca. O que mudou foi a postura dos nossos vizinhos, agora mais atentos, para “mostrar serviço” às suas populações.
Uma solução é sempre convidar os vizinhos fronteiriços para uma operação conjunta. Se eles não tiverem disponibilidade, pelo menos que mandem alguns observadores. Agindo assim, alguns blindados até poderiam chegar a Assunção, que o máximo que aconteceria seria alguma multa de trânsito.

Walderson
Walderson
12 anos atrás

Concordo, João. kkkk

Flavio Santana
Flavio Santana
12 anos atrás

Acho que uma parte de nossos hermanos com tendências bolivarianas estão querendo nos transformar num “pequeno satã”, já que esgotaram seus lamentos e protestos contra o grande!

Julio
Julio
12 anos atrás

O governo paraguaio e a imprensa de lá usa qualquer fato para atacar o Brasil. Acredito que talvez um GPS poderia esclarecer tudo e manter a boa relação com o Paraguai, mas, por outro lado…estou ficando irritado com eles…com o governo equatoriano e nosso governo, foi patético ver Lula, Celso Amorim e o Marco Aurelio tentarem explicar o calote equatoriano. E olha que Lula criou a comissão para discutir a tarifa de Itaipu…ainda vamos ter mais decepçoes com nossso “irmãos”.

vilmar
vilmar
12 anos atrás

Os “cordeirinhos” do governo que tanto condenaram as privatizações de outros governos entregam de forma gratuita o patrimônio Brasileiro . Os saques ,calotes,invasões e a falta de respeito conosco brasileiros é vergonhosa. Justificam as ações como um direito destes e por covardia não se posiciona e fica só se explicando,de joelhos e com medo. O nosso dinheiro,o do contribuinte, é roubado , doado, perdoando dívidas de quem só nos afronta e o GOVERNO que eleito foi para nos representar,se esconde para não se indispor com seus irmãos de ideologia. Precisamos de alguem que não tenha medo de dizer basta para… Read more »

Corsario-DF
Corsario-DF
12 anos atrás

Eu já acho que temos que anexar o Paraguai (a maior parte das terras deles é de Brasileiros mesmo), Bolívia (pelo menos teremos autonomia na produção de coca) e o Equador (já que a maior parte das obras realizadas lá são feitas com nosso dinheiro que eles não PAGAM). Aí sim podemos tratá-los como irmãos, pois vão estar em um só país, pois do jeito que tá não pode continuar, eles achando que podem fazer o que quiser com o Brasil… Mas eles não têm um presidente molusco (mole e escorregadio, que nunca sabe de nada)!!!

Sds.

taer
taer
12 anos atrás

Republiquetas e seus presidentes populistas de M…..!!!!!!!!!!!!
Estão morrendo de inveja do G20!Muito bom o post de Corsario-DF.
Sds

Rosemberg
Rosemberg
12 anos atrás

Nosso ministério de relaçoes exteriores, ta virando mulher de bandido. Quanto mais apanha, mais gosta……….

Excel
Excel
12 anos atrás

Esse Lula quiz bancar o “estadista” da América Latina e abriu um precedente estúpido para o “Uevo” Morales. Agora a coisa virou uma festa. Só otário não vêm chutar a bunda do Brasil. Lula está sacrificando os interesse da nação em troca do seu sonho megalomaníaco de se tornar “Lula the great”. É um tonto, não consegue nem contar até 10 com os dedos. Devia ter cortado outra coisa em vez do dedinho.

tomas
tomas
12 anos atrás

Concordo com a postura do Mauro, e digo mais: Não há corte alguma no mundo em que o litígio proposto pelo Equador tenha ganho de causa, tendo em vista, que todos os contratos tiveram a anuência financeira, jurídica e governamental de ambas as partes. Seja qual fosse o governo que ocupava o poder antes do sr. Correa e que pelo que consta, também eleito pelo voto popular, dá anuência a qualquer contrato assinado de governo para governo ou entidade afim, no caso o BNDS. Quanto à expulsão da construtora, o país todo o direito de tomar atitudes de soberania. Mas… Read more »

Walderson
Walderson
12 anos atrás

parabéns,

Mauro e Tomas. Belas palavras. O pessoal esquece que não estamos tratando com escravos do Brasil. Tratamos com países soberanos. O que se questiona aqui é a forma como se tem desenrolado o assunto. Por outro lado, até que enfim Lula acordou. Já estava na hora de falar um pouco mais duro. O Brasil, nos últimos tempos virou saco de pancada.

Um abraço.

Invincible
Invincible
12 anos atrás

O que eu quero é ver o circo pegar fogo… Quero que o Lula baixe o pau nos brasiguais, quero que ele tome Itaipú. Quero que o Evo chute o Brasil e corte o Gás, quero que o Rafael Correa passe o calote… Quero tudo isso para ver o molusco soltando tinda para esconder o rombo… Quero ver os paraguaios cortando o fornecidmento de energia em Itaipú e deixando o Brasil no escuro… Aí sim que ver a Federção das Indústria lá em Brasília. Mas acho que isso infelizmente não vai acontecer, por que antes disso o molusco abre as… Read more »

Alfredo_Araujo
Alfredo_Araujo
12 anos atrás

È numa hora dessas q um Tomahawk faz falta!!! Somente um deles colocaria a tal usina hidreletrica a baixo!! No caso uma GBU né, ja q é subterranea!

Brincadeiras a parte,
“Já estava na hora de falar um pouco mais duro” [2]

Esse tipo de politica sim q justifica investimentos em defesa!! Politica externa agressiva (agressiva não ameaçadora) apoiada por poderosas FAA… ai sim faremos valer nossos direitos e acordos internacionais!

Jorge.D.G_santos
Jorge.D.G_santos
12 anos atrás

Escrarecimento O Paraguai invade o BRASIL…OK !

cesar
cesar
12 anos atrás

Se o posicionamento das tropas do EB era correto, o comandante do grupamento deveria prontamente ter rendido os policiais e militares paraguaios e os entregue à PF.
Bola fora hein seu Capitão…

LeoPaiva
LeoPaiva
12 anos atrás

Acho louvável a iniciativa brasileira de fomentar a economia dos vizinhos na AL através de empréstimos do BNDES, hoje a maioria da AL nos deve, isso deve criar uma infra-estrutura melhor para eles o que proporciona um maior grau de industrialização e o comércio aumenta, a população começa a consumir e isso acaba sendo bom para nós, se os nossos vizinhos estão bem de vida isso significa que nossas exportações para eles tendem a aumentar nos livrando da dependência de ter que exportar sempre para UE, USA, e ÁSIA, isso a médio e longo prazo. O problema é que surgem… Read more »

DaGuerra
DaGuerra
12 anos atrás

A alma hispânica é igual a mulher espanhola: ela, por ser muito fogosa, precisa de alguém que a domine com “pulso” forte. Do contrário, quando encontra um bundão igual ao lula, lhe cospe na cara.

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -