Home Documentário Apresentação do Plano Estratégico de Defesa Nacional

Apresentação do Plano Estratégico de Defesa Nacional

246
10

Nelson Jobin PND

O ministro da Defesa, Nelson Jobin, apresentou hoje à Frente Parlamentar de Defesa Nacional, uma prévia do Plano Estratégico de Defesa Nacional (PDN). Abrangendo linhas gerais, conteúdo e cronologia do plano, o documento será finalizado até o dia 11 de dezembro. Após a aprovação do presidente da República, será analisado pelo Conselho de Defesa Nacional e encaminhado ao Congresso Nacional.

– Apresentamos três pontos básicos do Plano aos parlamentares. Uma análise da reorganização das forças armadas e a forma como pretendemos organizá-la; a questão da necessidade de termos uma indústria de defesa visando a capacitação tecnológica nacional; e a questão do serviço militar obrigatório – disse Jobim.

O presidente da Frente Parlamentar da Defesa Nacional, Raul Jungmann (PPS-PE), disse estar satisfeito com o que foi apresentado. – É um plano muito ousado porque detalha, aprofunda e dá uma visão integrada das forças armadas, associando a questão da defesa ao desenvolvimento nacional – afirmou.

– Avalio-o como resposta a uma necessidade. O Brasil precisa ter uma cultura e um plano de defesa compatíveis com a sua projeção, com o mundo, e com o seu projeto de desenvolvimento. A defesa nacional é a contra-face do desenvolvimento nacional, e o plano seguiu por este caminho – completou.

A Amazônia é a grande prioridade regional apresentada no PDN que, segundo o ministro da Defesa, enfocará critérios de modelos estratégicos para Exército, Marinha e Aeronáutica, de forma a reposicionar as forças no território nacional.

Nossas plataformas aéreas terão de ser substituídas no período entre 2015 e 2025 e precisamos resolver o problema da elasticidade e flexibilidade do Exército. Há também a necessidade de expansão da Marinha, que precisa ser instalada em um ponto próximo à foz do Amazonas e no Nordeste – disse.

Compras de material tecnológico no exterior trarão, segundo Jobim, vantagens tecnológicas ao Brasil. – Não somos compradores de instrumentos. O que visamos é a capacitação nacional para a construção de equipamentos tecnológicos como, por exemplo, o submarino nuclear – enfatizou.

Jobim garantiu que a crise com os países vizinhos não influenciou na preparação do documento. – O Plano Nacional não é contra ninguém. É a favor do Brasil. Nós não estamos nos organizando em termos de inimigos, mas em termos de capacitação do país -disse o ministro.

Fonte: Agência Brasil

10
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
RONALDO RONCHIMarioAlmeidaVassily ZaitsevUlisses Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
João-Curitiba
Visitante

Está avançando. E nos deixando curiosos.

Lecen
Visitante
Lecen

Isso é apenas mais falatório.

Ia sair no dia 7 de setembro.

Agora será no dia 11 de dezembro, e ainda terá que ser analisado pelo Congresso Nacional que é famosíssimo por seu desinteresse em votar assuntos de interesse nacional.

E mesmo que saia, será feito mal feito. É sempre assim.

Republiqueta latino-americana é assim mesmo.

JSilva
Visitante
JSilva

“- Nossas plataformas aéreas terão de ser substituídas no período entre 2015 e 2025 e precisamos resolver o problema da elasticidade e flexibilidade do Exército. Há também a necessidade de expansão da Marinha, que precisa ser instalada em um ponto próximo à foz do Amazonas e no Nordeste – disse.”

– Algo como na Base Naval de Val-de-Caes e na Base Naval Almirante Ary Parreiras…..pelo jeito vao inaugurar/criar Bases que ja existem. BRASIL um PAIS de PROPAGANDA.

A parte de substituir as nossas plataformas aéreas entre 2015 e 2025. Acho que queriam dizer entre 1915 e 1925 né?????

André de POA
Visitante

O importante é que esta avançando..
Sugiro aos amigos do blog uma máteria mostrando a mão amiga do braço forte, algo que nem sempre é percebida pelos meios de comunicação.
http://www.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a2307234.xml

Walderson
Visitante
Walderson

Caros amigos Lecen e JSilva, será que os amigos não estão exagerando um pouco não? No nosso país nunca a defesa foi tratada com o um assunto de EStado, mas como assunto de governo. Ou seja, entra governo e sai governo, cada um faz o que quer. Penso, e elogio o governo Lula por isso, que agora o Brasil tratará o assunto como uma questão de Estado, que interessa ao país como um todo. As modernizações e aquisição de materiais serão feitas por meio de lei, sendo retirado dos orçamentos das FAs, que agora tratarão apenas das questões salariais, previdenciárias… Read more »

Ulisses
Visitante
Ulisses

Concordo com você,Walderson,o assunto de defesa nunca foi levado a sério como agora,não ligue para os dois ai em cima não,amigo não se leve pelo pessimismo que certas pessoas falam.

Um forte abraço.

Vassily Zaitsev
Visitante
Vassily Zaitsev

Como eu queria a MB equipada com mais outra base do porte da São Pedro no Nordeste, de preferência em Natal. Mas, para isso, teríamos que adquirir mais unidades de escolta, além é claro, de navios auxiliares.

Almeida
Visitante
Almeida

“Não somos compradores de instrumentos. O que visamos é a capacitação nacional para a construção de equipamentos tecnológicos como, por exemplo, o submarino nuclear.”

Ok, me engana que eu gosto! E os Mi-35? O que eles estao agregando ao nosso patrimonio intelectual? O que? Antes mesmo de anunciar a papelada ja estao fazendo tudo ao contrario!

Mario
Visitante
Mario

Por acaso você não leu a noticia toda né,com a compra tava junto a participação com a Rússia do desenvolvimento de um novo helicóptero de ataque,oque jerariam muitos empregos aqui e nos daria Know-How no ramo de helicópteros de ataque,leia a notícia toda antes de reclama

repetindo:”HA MAIS O HELICÓPETERO NÃO É NACIONAL E NEM TEM TRANSFERENCIA DE TECNOLOGIA”

MAS TEM A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NO DESENVOLVIMENTO DO PRÓXIMO HELICÓPTERO

RONALDO RONCHI
Visitante
RONALDO RONCHI

MÚSICA : JOVÉM QUARDA E BANDA VÉLHA QUARDA : HôNDE VAMOS PARAR OLOCO OU VI OU RACHA : RÓQUE DE ARRÔMBA : SI NÃO PASSAR É BOMBA E NÃO É BOMBA DE ISÓTAPOZ CÉU AO MUNCO : ATÉ O NÓME DO CARA ESCRITOR É MÚSICA : O ASSÚNTO É NALDO GÍRIAS DE CRÚZ CRÉDO CONTRA LEÔNARDOS PÊRIGO INFÍNITO SI ELES EXÍSTIREM LÁ NO PÁSSADO : CASO PROVAR A EXISTÊNCIA DO PERIGO INFÍNITO. QUÉM SABE FICA QUÉM NÃO SABE CAI FÓRA O MEU DEUS QUE FESTA DE ARROMBA OU SÓNS DE LUAR COM ALPE INFÍNITO CAMINHO VAMOS LÁ MENINA LINDA AQUI… Read more »