terça-feira, outubro 19, 2021

Saab RBS 70NG

Chávez sem limites

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Proposta da reeleição indefinida vence com cerca de 54% dos votos dos venezuelanos

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, conquistou ontem o direito de se reeleger quantas vezes quiser, depois de a população do país aprovar a mudança da lei num referendo. Com 94,2% das urnas apuradas, o “sim” recebera 54,36% dos votos, sem que houvesse chances matemáticas para uma reviravolta. A oposição à reeleição sem limites tinha apenas 45,63% dos votos.

Milhares de chavistas se aglomeraram sob a sacada do Palácio Miraflores, sede governo venezuelano, de onde Chávez discursou. A multidão cantava, entusiasmada: “Uh, ah. Chávez no se va (não vai embora)”.

– Esta foi uma clara vitória do povo, da revolução. Hoje venceu a dignidade de um povo, abrimos as portas do futuro – afirmou Chávez. – O povo venezuelano, se constituindo de novo, hoje está brilhando para o mundo. O povo venezuelano está irradiando suas luzes e virtudes democráticas, humanísticas e bolivarianas.

Rumores sobre a vitória de Chávez já corriam o país horas antes, e por isso as ruas de Caracas estavam tomadas por chavistas em festa. Na verdade, antes mesmo de as urnas serem fechadas, autoridades do governo já anunciavam uma “tendência vitoriosa irreversível”.

– Todas as pesquisas que temos nos dizem que a tendência (a favor do “sim”) está consolidada – disse o ministro de Finanças, Ali Rodríguez, numa entrevista coletiva no hotel Alba, enquanto ainda havia eleitores nas filas das seções eleitorais.

Com a votação de ontem, Chávez, que é presidente desde 1999 e já venceu três eleições presidenciais, poderá concorrer novamente em 2012, e também nos pleitos seguintes.

Pela manhã, após votar, Chávez assegurara que o resultado do referendo era crucial para “a continuidade da revolução”. Embora tenha dito, durante a campanha, que a reeleição indefinida era “para o povo e não para mim”, ontem admitiu ser o principal interessado no referendo. O presidente reiterou que seu governo reconheceria o resultado, “seja ele qual for”.

– Hoje (ontem) está sendo decidido meu destino político. Está em jogo o futuro do país – disse ele.

Até ‘dois mil e sempre’

Para moradores do bairro popular 23 de Janeiro, é ‘Chávez ou a morte’

CARACAS. No coração do bairro 23 de Janeiro, um dos mais populares de Caracas, o dirigente comunitário Lisandro Pérez, conhecido por todos como Mao (por sua devoção ao líder da Revolução Chinesa), reconhece que, mesmo obtendo uma vitória no referendo sobre a proposta de reeleição indefinida, o chavismo terá vários desafios pela frente. Para este ex-guerrilheiro, que integra o Movimento Tupamaro (um dos tantos que abandonou as armas quando Chávez chegou ao Palácio Miraflores, em 1999), “O triunfo no referendo é necessário para dar mais coesão ao chavismo e entrar numa nova etapa da revolução”.

Rodeado de imagens de Chávez, Che Guevara e Mao Tsé-tung, o dirigente tupamaro reconheceu que existem dirigentes chavistas que “ainda não entenderam qual é o espírito da revolução bolivariana”.

– Esses dirigentes atuam de forma egoísta, mas o presidente Chávez, em quem confio plenamente, saberá como afastá-los no devido momento – disse Mao.

Outro líder comunitário do bairro caraquenho, que pediu para não ser identificado, foi ainda mais longe:

– Existe uma dispersão grande entre os chavistas e isso ocorre porque alguns setores se sentem mais poderosos do que são. A disputa interna é perigosa – disse a fonte chavista, que questionou o enriquecimento de dirigentes vinculados ao governo nos últimos anos.

Os grupos que vivem e atuam no bairro 23 de Janeiro estão firmes ao lado do presidente, único líder reconhecido por eles.

– Como maoísta, não acredito nos homens, mas em Chávez, sim – disse o dirigente tupamaro, que reconheceu os erros cometidos na campanha de 2007, quando os chavistas foram derrotados no referendo sobre o projeto de reforma constitucional elaborado pelo governo.

Na época, admitiu Mao, “achamos que a vitória seria fácil, confiamos demais”. Desta vez, Chávez participou mais da campanha.

– Só ele é capaz de entusiasmar os eleitores – enfatiza o dirigente tupamaro.

Os moradores de 23 de Janeiro costumam dizer que o presidente governará a Venezuela até “dois mil e sempre”. Esse é o desejo de grande parte dos chavistas que nasceram e cresceram num bairro humilde, que mistura casas típicas de favelas brasileiras e grandes prédios, hoje em estado deplorável, construídos pela ditadura de Marcos Pérez Jiménez (1952-1958). No bairro caraquenho, onde votou o presidente venezuelano, a opção é Chávez ou Chávez, não existe alternativa.

– Para mim é Chávez ou morte, não existe outra opção – afirmou Nilda Vergara, antes de votar na escola Amalia Pellin.

Felisa Gómez, de 102 anos, caminhou dez quarteirões para votar “no comandante”.

– Vim votar pelo meu presidente, graças a ele aprendi a ler e escrever – contou a veterana chavista, que tem sérias dificuldades para caminhar, mas fez questão de participar do referendo.

Fonte: O Globo, via Resenha CCOMSEx – Reportagem de Janaína Figueiredo

Foto: AFP, via G1

- Advertisement -

51 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
51 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hornet
Hornet
12 anos atrás

Eu só acho o seguinte, os projetos políticos, se a população assim desejar de forma democrática, podem ser duradouros e sem tempo pra acabar. Já os nomes dos políticos que ocupam os cargos públicos não deveriam ser. Acho sinal de maturidade democrática votar em projetos políticos e não em nomes de pessoas. A política personalista é a pior que tem, pois pode confundir (ou confunde sempre) o espaço privado com o espaço público. Não fortalece os projetos políticos a serem implementados e não fortalece os partidos políticos, que deveriam ser a base da política de um país, numa democracia. E… Read more »

angelo
angelo
12 anos atrás

Chávez nada mais é do que o resultado de anos de governos que não se importaram com os problemas da nação venezuelana. Concordo inteiramente com o que diz o Hornet. Personalismos e democracia não combinam. Mas em povos pouco esclarecidos, onde as camadas mais humildes são a grande maioria, tipos como Chávez, Morales, Rafael Correa, Lula e outros encontram o local perfeito para se desenvolverem e também suas idéias estapafúrdias. Pobre América Latina. Abraços.

VW
VW
12 anos atrás

uma grande dor de cabesa pro NOSSO BRASIL da qui prafrente

McNamara
12 anos atrás

A pobreza é o terreno fértil para qualquer orador extremista bem capacitado, independente de ser Direita ou Esquerda. Já vimos isso na Rússia, que caiu nas mãos de Stalin, na Alemanha,que caiu nas mãos de Hitler, na China, que caiu nas mãos de Mao e na desgraçada ilha de Cuba, com seu ditador Fidel, agonizante porém ainda todo-poderoso. Sem falar em outras terríveis ditaduras, como Khmer Rouge,de Pol Pot, no Camboja por exemplo e a de Kim Jong Il na Coréia do Norte. O entusiasmo do povo Venezuelano acabará em decepção, frente ao fracasso econômico a longo prazo desse governo.… Read more »

Cinquini
12 anos atrás

País democarático, eleição e referendos democráticos, nada de novidade na notícia 😉

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Eu procuro sempre não julgar muito, e nem prever o futuro, mas apenas entender algumas coisas…e nesse sentido, vou colocar uns dados aqui: Helmut Khol, governou a Alemanha de 1982 a 1998. E a Alemanha continuo e continua democrática. E foi no seu governo que as duas Alemanhas se uniram novamente. Margaret Thatcher governou a Inglaterra de 1979 a 1990. E a Inglaterra continuou e continua democrática. Costa e Silva governou o Brasil de 1967 a 1969. E, na época, vivíamos a nossa pior ditadura. Mundo estranho esse em que vivemos! A palavra democracia deve querer dizer mais coisas que… Read more »

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

HUAHUAHUAHUA.Chávez vai ficar no poder até sabe-se lá quando,igual o Eurico Mirando do Vasco.kkkkkkkkkkkk.

Enquanto o povo venezuelano tem de assistir o canal estatal eu vou assistir Uma família da Pesada no FX,na TVA e depois vou jogar GTA 4.E eles o que?Vão ficar assistindo o Chavez o tempo todo sem nunca saber o que é Capitalismo que graças a DEUS aqui tem.

E viva o capitalismo!!!

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

E mais um discípulo de Fidel e Chê.

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Ah! Ulisses…aí é sacanagem. Comparar o Chaves com o Eurico Miranda é sacanagem com o Chaves…kkkkkkkkkkkkk

E podia ser pior, se vc tivesse comparado ele com o Ricardo Teixeira (pelo menos o Eurico Miranda já caiu fora)….hehehehehe

abração

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Hornet

Sacanagem(me fez pensar em outra coisa…)é o que o Chavez está fazendo.

Julio
Julio
12 anos atrás

Bom, a vitória de Chaves não foi tão grande como ele e os governos simpatizantes (Equadror, Bolívia, Paraguai e esquerda do PT)esperavam, mesmo dominando os meios de comunicação e proibindo as manifestações dos estudantes. Mas o estrago para toda américa latina será grande. Parte da população Venezuelana está se manifestando contra uma ditadura em seu País. Acredito que nós brasileiros devemos dar apoio aos 49% da população venezuelana que votaram pela democracia em seu país. Nós brasileiros, sentiremos os reflexos. Se olharmos da optica do reequipamento das nosssas Forças Armadas, talvez a vitória de Hugo Chaves venha a tornar mais… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Ulisses, hehehehe…também não sou a favor de refendos feitos a toda hora, sobre uma mesma questão, como o Chaves está fazendo (acabou de fazer). Ele fez essa mesma pergunta em 2007, ao povo da Venezuela, e a proposta foi recusada, então fez esse outro referendo, de ontem. Se não fosse aprovado agora, ele faria outros? Mais quantos? Isso, no meu modo de ver, tira um pouco (um pouco?!) a legitimidade do processo. Por que esse referendo de agora vale mais que o anterior, na medida que referendos, assim como eleições, são “fotografias” do momento? Se ele fizer um outro referendo… Read more »

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Hornet

Então que ele não se meta a besta com “nóis”,e por falar em nóis vc disse refendos na primeira linha,ficou bem legal.kkkkkk.

Abraços.

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Ulisses,

e são referendos mesmo, no plural. Ele já fez dois sobre o mesmo tema.

abração

Hornet
Hornet
12 anos atrás

É o tal negócio, eu sou contra os oportunismos. O PSDB quis porque quis aprovar a reeleição no Brasil, na época do FHC, para seu próprio benefício, e fez de tudo (nem sempre dentro da legitimidade democrática… acho que todo mundo se lembra de como foi aprovada essa reeleição no Congresso, não é?) para aprovar e aprovou. Fui contra. Achei isso um oportunismo eleitoreiro sem tamanho. Acho que o que ocorre com o Chaves agora é semelhante ao que o FHC e PSDB fizeram. Seria interessante, tanto na época do FHC, como agora com o Cháves, que a proposta da… Read more »

Luciano
Luciano
12 anos atrás

O que define uma eleição democrática ? Dentre outros poderíamos citar : 1-Instituições Públicas como Justiça, Força Policial, Forças Armadas, etc. livres da influência do Poder Executivo. 2-Instituições como a Imprensa podendo exercer o seu papel de fiscalização e fomentadora de debates, sem receio de sofrer represarias econômicas, políticas, judiciais e até de violência física. 3-Livre manifestação popular, desde que não desrespeite as leis básicas como p. ex. não agir de forma violenta. 4-Não utilização da máquina pública em favor dos atuais detentores do poder político. Isto posto, pergunto : o que tivemos na Venezuela ? 1-TODAS as Instituições Públicas… Read more »

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Hornet

De boas intenções o inferno está cheio…

Roberto
Roberto
12 anos atrás

Hugo Chavez cheira a um ditador que gosta de andar uniformizado!

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Hornet

Principalmente de comunistas,mas parece que vc não acredita…

SDS.

RLobo
RLobo
12 anos atrás

Vale a pena transcrever o que o reporter da Record que foi cobrir este referendo escreveu: por Rodrigo Vianna Os fogos estouram no céu de Caracas. O Conselho Nacional Eleitoral acaba de dar o primeiro boletim oficial na noite de domingo. Com mais de 94% das urnas apuradas, o resultado já é irreversível: vitória do “sim” no referendo, vitória incontestável de Chavez. Quero ir pra rua, ver a reação popular, mas preciso antes entrar ao vivo na programação da Record News http://mariafro.blogspot.com/2009/02/chavez-vence-e-so-record-news-da.html Enquanto isso, ligo a TV no quarto do hotel em Caracas. Chavez já está na sacada do Miraflores,… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Ulisses,

vc está certo: de boas intenções o inferno está cheio. O Capeta é que não deve estar nada feliz com esse monte de político oportunista e dirigente de futebol que está habitando seu reino…Acho que até o Diabo já deve estar de saco cheio desses caras…kkkkkkkk

abração

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Hornet te digo uma coisa:

Se vc já viu o filme ou já leu o livro Devil´s advocate vai ver o que estou falando.

Na bíblia diz:Vos envio como ovelhas em meio de lobos…

Desde:Cain,Julio Cesar,Nero,Ghesis Kahn,Napoleão,Lenin,Stalin,Hitler,Mao e etc.Todos eles foram lobos,Satanas os usam e diz a eles que tais homens poderão receber o mundo inteiro só para eles,mas como terminaram?

E depois Satanas diz a eles:não é culpa minha(igual o Maluf)eu te dei um oferta e você aceitou e eu só fiquei olhando.

Toque mas não prove,prove mas não engula,engula mas não faça de novo.

É sempre assim.

Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
12 anos atrás

O povo venezuelano foi quem deu o parecr final, mas será esse mesmo povo quem irá pagar o pato. Disso eu não tenho dúvidas.

Sou totalmente contra esse tipo de governo. Ainda bem que aqui o Molusco já disse que pretende rapar fora, que colocará em seu lugar a Dilma Russef.

É trocar seis por meia dúzia, mas prefiro assim.

abraços.

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Hitler e o NSDAP também foram eleitos democraticamente. Saddam Hussein e o Baath foram eleitos democraticamente também. As piores tiranias que o mundo já viu começaram democraticamente. Ao mesmo tempo em que desmoralizam os mecanismos democráticos, criam a falsa sensação de legitimidade que alguns ignorantes acreditam ser a essência da democracia. Infelizmente a democracia é antagônica ao caudilhismo e ao populismo. Enfim senhores, um dia triste para a América Latina, e o povo venezuelano pagará, e já está pagando, um preço muito alto por abrir mão de seu futuro. Eram 11.000 empresas venezuelanas quando Chaves assumiu. Hoje são 1.800, e… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Ah, e mais: esse é apenas “o ovo da serpente”. Quem não conhece o filme procure assistir…

paulo s
paulo s
12 anos atrás

cada povo tem o governo que merece.
boa noite a todos

DaGuerra
DaGuerra
12 anos atrás

Censurar emissoras de televisão, surrar estudantes oposicionistas nas ruas, milicianos battendo na porta de casa de eleitores…tão democrático quanto a ação das SA…tudo isto depois de alguns meses passados da rejeição da mesma proposta política…quem tiver dúvida é só dar uma olhadinha nas fotos de CHAVEZ na sacada do palácio ontem na comemoração noturna, lembra outra figura política sinistra quando conquistou o poder…dá até para ver a ponta da asa de uma conhecida águia. Uma indicação quem o inspira e quais caminhos irá seguir.

Cinquini
12 anos atrás

DaGuerra, por um instante eu pensei que vc estava falando do José Serra, engraçado, aqui também é “democracia” e o nosso Governador (e tudo para São Paulo) já mandou bater em estudante, professor e até mesmo na Policia Civil!!!!! Sem contar que ele já mansou embora de orgaos estatais quem nao tinha o mesmo pensamento que ele, mandou fechar blogs da internet que falaram mal dele.

Se lá nao é democracia, aqui tb nao é, seguindo os argumentos do DaGuerra, é lógico 😉

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Cinquini,

muito bem lembrado. E bem comentado.

só acrescentando: e sem falar que o Serra é o verdadeiro “exterminador do futuro”. Nada que ver com o filme. Estou me referindo ao estrago que ele está fazendo no sistema educacional de SP. Mas esse é um outro assunto…foge do tema.

abração

Roberto
Roberto
12 anos atrás

O referendo de ontem mudará as relações comerciais e políticas entre Brasil e Venezuela. Segundo os especialistas, a relação entre Lula e Chávez é benéfica, mas a emenda da reeleição ilimitada para cargos públicos eletivos, pode atrapalhar a futura relação entre os dois países. É perigoso para qualquer empresário que vá aportar um investimento grande a inexistência de regras claras, quando tudo depende apenas do humor do presidente. E ainda mais de um presidente que esteja repleto de poder,como disse o Felipe Cps sobre as empresas. O continuísmo do governo Chávez também ameaçaria a liderança brasileira no continente e deteriorar… Read more »

cassio
cassio
12 anos atrás

Bom dia

Chavez é um típico ditador disfarçado de socialista, e seus planos de perpetuação no poder deveriam ser vistos com atenção pelo (des) overno brasileiro, mas graças às simpatias ideológicas do lula e do tal do marco aurelio garcia parece que ninguém está preocupado.
Ele já arrebanhou a Bolívia e o Equador para seu lado e acho que agora vai tentar influenciar o Lugo do Paraguai a pressionar o Btrasil sobre o caso de Itaipú.

DaGuerra
DaGuerra
12 anos atrás

CHAVEZ usa a democracia para destruí-la, como seu ídolo, o socialista ADOLF HITLER. E LULA só ainda não o fez porque no BRASIl as instituições são muito mais sólidas.

VirtualXI
VirtualXI
12 anos atrás

O Brasil e os brasileiros deveriam se importar mais com os seus problemas do que com os problemas dos outros.

Com relação a ameaças futuras e toda essa bobagem criada pela imprensa made in USA, é simples resolver o problema. Criar uma marinha, aeronáutica e exército de verdade no Brasil, equipadas com meios modernos e nacionais, alavancando a educação e a tecnologia no país.
Se tivessemos hoje capacidade de dissuassão nuclear estaríamos nos preocupando em ingressar nos mercados europeus e asiático com mais ferocidade, e não se perderia mais tempo discutindo América Latina e seus governos malucos e sem noção.

tomas
tomas
12 anos atrás

Adolf Hitler também foi eleito pelo voto popular….deu no que deu!!!

pazolini
pazolini
12 anos atrás

Hornet, A vitoria de Chaves na Venezuela é uma ocorrencia esdruxula que ás vezes ocorre com o voto direto; digo voto direto pois penso que a atual situaçao politica na Venezuela naõ é uma democracia : fechamento de redesd e televisao, de jornais e revistas,estatizaçao maciça de industrias ditas com “ estrategicas “, com aparelhamento politico das mesmas e consequente perdas de produtividade e receita. O cenario de uma populaçao desinformada e uma oposiçao politica desarticulada e discursos inflamados sobre a “republica bolivariana “, todos fazem parte desta receita explosiva de pupulismo e assistencialismo do governo Chaves, o qual na… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Ô DaGuerra, não é por nada não, mas vc chamar o Hitler de socialista é não entender nada de nada sobre o que foi o Nazismo. Pô, meu amigo, acho que agora tu destrambelhou de vez. A palavra “socialismo”, que existe na nomenclatura do Partido Nacional Socialista (Nazismo), não tem nada que ver com o socialismo, por exemplo, do Partido Social Democrata (SPD), ou com o socialismo dos Partidos Comunistas e Socialistas (como a Liga Spartaquista, por exemplo), na Alemanha dos anos 20 e 30. Do mesmo modo que a palavra “nacional”, da nomenclatura do Partido Nacional Socialista não tem… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

pazolini, pois é, acho que o Cinquini (acima) comentou algo a respeito do que vc comenta. De minha parte, eu apenas acresentaria aqui, sobre o referendo da Venzezuela, o que disse o escritor e prêmio Nobel de literatura, José Saramago, ontem: “O poder tem seus riscos e a possibilidade de um Governo longo pode fazer com que se constitua uma casta do poder que perde comunicação com o povo”, disse Saramago em entrevista à “Rádio Cadena Nacional” (RCN) da Colômbia. Se juntar essa frase do Saramago, com o que disse o Cinquini, poderemos entende inclusive o que ocorre no Estado… Read more »

Dalton
Dalton
12 anos atrás

O idolo do Chavez … é Fidel Castro, ” El comandante “.

abraços

Hornet
Hornet
12 anos atrás

ops! Venzezuela = Venezuela

RLobo
RLobo
12 anos atrás

Senhores… Antes de mais nada todo povo tem o direito de seguir determinada opção. Foi dito que: “A vitoria de Chaves na Venezuela é uma ocorrencia esdruxula que ás vezes ocorre com o voto direto”… esdruxula em que? Será que o melhor para o povo venezuelano era seguir com governante igual ao Andrés Peres? Não amigos… acho que todos os povos tem direito de seguir outra receita que não aquela que há muito foi posto em pratica e não deu certo. O que ocorria em paizes como venezuela, bolivia, paraguai? Suas riquezas foram durante seculos espoliadas – venezuela seu petroleo;… Read more »

Douglas
Douglas
12 anos atrás

Democracia em sistema presidencialista compreende alternãncia de poder e liberdade. Não existe democracia na Venezuela. As liberdades civis são cerceadas e a propaganda estatal em favor de Chaves é desproporcional. O assistencialismo clientelista do governo encontrou terreno fértil nas camadas pobres e o resultado é isso ai… sobre Tatcher e outros primeiros ministros, lembro que o sistema lá é parlamentarista e passa por escrutinio popular de tempos em tempos. o primeiro ministro é eleito dentro do congresso por coalisão. ou seja existe sistema eleitoral sólido, apenas muda o sistema de governo adotado, com regras própirias. O presidencialismo moderno nasceu nos… Read more »

Douglas
Douglas
12 anos atrás

Hornet,

O que está acontecendo em SP?

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Douglas, o que está acontecendo em SP, no meu modo de ver, são atitudes autoritárias (ou pelo menos, pouco civilizadas e demoráticas) do Governador José Serra, como por exemplo, despedir o maetro John Neshling da OSESP, pelo simples fato de discordância política, como por exemplo, demitir jornalistas da TV Cultura que não se alinham politicamente com o governador, como por exemplo, tratar a educação e a segurança pública de forma truculenta, e coisas assim. é a isso que me referia. Mas não vejo o Estado de SP como uma ditadura, caso essa seja a sua questão. Vejo apenas como um… Read more »

Cinquini
12 anos atrás

“Democracia em sistema presidencialista compreende alternãncia de poder e liberdade.”

Queria saber quem foi o seu professor de História….

Douglas
Douglas
12 anos atrás

O meu? rsrsrs Um marxista (pra variar) que gostava de relativizar os valores das democracias ocidentais e tecer loas de elogios ao finado sistema ditatorial do leste europeu… Mas é claro, isso foi antes da queda do muro… Lembro-me do meu professor de sociologia na UFRJ que “explicava” o muro de Berlim, como um simples marco físico para dividir o território, pois, como ele alegava, “é apenas uma questão administrativa; é difícil saber onde começa e termina a fornteira dentro de Berlim sem o muro pra indicar….”´Era impressionante a suberviencia de muitos acadêmicos aos regimes ditatoriais personalistas do leste europeu.… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Douglas, só pra descontrair: se vc já sabe o fim da história (que vai ser “triste e repetitiva”), então tô achando que tu é um marxista….hehehehe O Marxismo é que tem essa teleologia (finalidade histórica) imbutida, assim como o Iluminismo e o hegelianismo (pra não falar do Cristianismo e do Judaísmo)… Não conheci seus professores, mas precisamos tomar muito cuidado com isso…os maiores críticos da antiga URSS e do “comunismo real” foram justamente os marxistas. O Marxismo Ocidental (de Gramsci e da Escola de Frankfurt, nos anos 20 e 30, até Fredric Jameson e Stuart Hall, nos tempos atuais) se… Read more »

Nunão
Nunão
12 anos atrás

Pô, Hornet, preciso de mais aulas de Teoria da História. Eu só lembrava vagamente que teleologia era elogiar alguém pelo telefone e que gramsci era aquele barulhinho que a gente faz com os dentes quando morde a batata palha do super cachorro quente antes de entrar na aula, pra depois chegar na salsicha da escola de Frankfurt.

E também achava que a escola dos Annales era… bem, deixa essa pra lá…

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Nunão, da escola dos Annales eu estou fora…não tenho nada que ver com isso…aliás, isso é coisa de francês…e me inclua fora dessa, da França só me interessa a Carla…fora Sarkozy!…hehehe Mas o Gramsci, é esse negócio de telefone, aliás ele trabalhava na telesp e na Abin…daí o termo: telefone gramsciado…um horror isso aí… Já no caso da Teoria Crítica da Escola de Frankfurt, o problema está justamente aí aonde vc falou, no salchicão…sem cebola fica um horror, e com cebola é um horror também…morte ao salchichão!…não há dialética e molho tártaro que resista… Por outro lado, no caso da… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

inté E abração…mas vc entendeu…

Cinquini
12 anos atrás

Nossa, a dialética rolou solta!!!!

Eu ainda tenho minhyas dúvidas sobre inglesas feias, deve ter alguma bonitinha rsssss

Sobre as francesas, bom deixa quieto… rsss

Abração

Últimas Notícias

Colin Powell, líder militar e primeiro secretário de Estado negro dos EUA, morre após complicações da Covid-19

(CNN) – Colin Powell, o primeiro secretário de estado negro dos EUA cuja liderança em várias administrações republicanas ajudou...
- Advertisement -
- Advertisement -