Home Noticiário Internacional Malásia receberá segunda encomenda de Astros II em setembro

Malásia receberá segunda encomenda de Astros II em setembro

408
17

Astros II

O comandante do Exército da Malásia, General Tan Sri Muhammad Ismail Jamaluddin, anunciou que o exército daquele país receberá mais 18 unidades do sistema de saturação de área Astros II, fabricado pela Avibras. O anúncio foi feito durante as comemorações do 76º aniversário do Exército da Malásia, ocorrido no início do mês de março.

O Exército da Malásia já opera um conjunto de 18 veículos Astros II pertencentes ao ‘Rejimen Artileri DiRaja’ (Regimento Real de Artilharia), adquiridos em 2002, e agora receberá outras 18 unidades para compor um segundo regimento. O acordo foi celebrado em 2006 e a entrega ocorrerá em setembro deste ano. A previsão é que de os mesmos estejam operacionais até 2010.

17
Deixe um comentário

avatar
17 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
J RobertoAlmeidaAbrivioPatriotaJacubão Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
fabio
Visitante
fabio

bem que o Brasil poderia encomendar algumas unidades tambem, alguem sabe me informar qual a diferença do astros II pro astros III ???

Melk
Visitante
Melk

Boa noticia essa para a Avibras, quem sabe assim resolvem colocar de novo em marcha o projeto que pelo jeito virou zumbi, o do ASTROS MATADOR, que submergiu nas gavetas da empresa…

Vassili Zaitsev
Visitante
Vassili Zaitsev

Melk,

Quem dera.

Se, pelo menos o EB conseguisse verbas para modernizar o ASTROS de Formosa para o padrão III, ja estaria de bom tamanho. É claro, os foguetes teriam que tb serem modernizados, recebendo um sistema de guiagem por GPS. E, o SS-60 (90km de alcance), que nem está no inventáro do EB???????

abraços.

Ulisses
Visitante
Ulisses

Não deixa de ser uma boa.

Melk
Visitante
Melk

Vassili, na verdade meu caro, eu acho o seguinte, na mentalidade de nossos Generais temos a Avibras bem aí, pra que gastar oque já esta em falta(verba) com atualizações constantes, oque esta ai, vai ter que ir dando pro gasto, qualquer coisa se pintar uma “emergência´´ corremos lá na Avibras e ai sim botamos a coisa pra funfar…rs, infelizmente creio esta é a dura realidade…

Democracia
Visitante
Democracia

Não seria possível fazer uma versão anti-aérea do astros ?

Viva a Republica !!!

Democracia
Visitante
Democracia

Correção:

República

RL
Visitante
RL

O Brasil não apenas deveria modernizar para o Padrão III nossos Astros como deveria colocar no inventário todos os meios possíveis de artilharia, incluindo os SS-60 e o TM Matador.
Ainda defendo que os mesmos sistemas, deveriam ser incorporadas em nossas Fragatas, no “Opalão” e nos futuros navios da MB.
Quanto a versão aérea mencionada pelo nosso amigo “Democracia”, eu opto pelo sistema SABER M-200 e A-Darter, no entanto, a idéia de nosso amigo é bastante interessante caso seja para o desenvolvimento de uma versão destinada a engajamento de longas distancias.

Jacubão
Visitante

E o EB??? Quando fará sua 2ª encomenda??????
Acho que o São Nunca poderia responder.

Vassili Zaitsev
Visitante
Vassili Zaitsev

Jacubão,

Tb acho.

abraços.

Vassili Zaitsev
Visitante
Vassili Zaitsev

Melk,

“SE pintar uma emergencia, corremos e botamos a coisa para funfar”…

Se a emergencia envolver uma nação com poder estratégico (mísseis de longo alcance capazes de serem lançados de sub- tal o Tomahawk), será que dá tempo de correr e colocar a complexa maquina industrial para funcionar??????????

abraços.

Patriota
Visitante
Patriota

pessoal

se entrarmos em conflito com uma nação poderosa os gringos vão
acabar com o complexo industrial da avibras antes de pensarmos em fazer encomendas.

saudações

Patriota
Visitante
Patriota

A malasia é um grande comprador de produtos da avibras estou torcendo para que venham em breve mais encomendas embora seja meio dificil agora devido a crise, afinal se a avibras depender de encomendas do EB ira falir

saudações

Abrivio
Visitante
Abrivio

Pergunta:

Essa era a encomenda milionária que a Avibrás não revelava o cliente e que permitiria a recuperação da empresa ou é outro pedido?

http://diretodapista.blogspot.com/2008/07/avibrs-entra-com-pedido-de-recuperao.html

Vassili Zaitsev
Visitante
Vassili Zaitsev

Abrívio,

É o mesmo. Até onde eu saiba, não existe outro.

abraços.

Almeida
Visitante
Almeida

Produzir em caso de necessidade? Guerra nenhuma entre estados modernos leva mais que 4 semanas nos dias de hoje. Rapidinho aparece alguma organização internacional pra por fim em qualquer conflito, especialmente se ele começar a escalar a este ponto!

Temos que tê-los agora, operacionais. Prontos para o combate. Para nunca precisarmos deles em combate.

J Roberto
Visitante
J Roberto

Ainda bem que as indústrias de defesa do Brasil não dependem das FAAS brasileiras,se não já tinham falido faz tempo.Tudo aqui no Brasil é pouco e inferior a de outros países.É fogo!