domingo, agosto 1, 2021

Saab RBS 70NG

A volta do ‘Sendero Luminoso’

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

Sendero LuminosoPrimeiro os soldados foram a Rio Seco, um povoado na selva montanhosa do sul do Peru cujos moradores cultivam a coca. “Eles nos chamaram de subversivos e abriram fogo”, contou um plantador de coca, Benedicto Cóndor, 55. Segundo testemunhas, os soldados mataram quatro pessoas à queima-roupa, incluindo uma mulher grávida de cinco meses. Duas crianças, de seis e um ano, desapareceram; acredita-se que estejam mortas.

Quatro meses depois chegaram os guerrilheiros, acusando os moradores da vila de ajudar os militares. Eles sequestraram o chefe do povoado, que não foi mais visto. As histórias chocantes de violência que saem da selva, enquanto dezenas de famílias abandonam seus povoados, ressuscitaram um espectro assustador: a guerra brutal que aterrorizou o país por duas décadas pode estar renascendo.

A guerra contra os rebeldes do Sendero Luminoso, que deixou quase 70 mil mortos, supostamente terminou em 2000. Porém, num dos recantos mais isolados dos Andes, os militares estão novamente combatendo uma facção rebelde ressurgente. E o Sendero Luminoso, copiando táticas dos rebeldes colombianos, reinventou-se como organização ilícita de produção e tráfico de drogas. As linhas de frente estão na selva de Vizcatán, no vale dos rios Apurímac e Ene, maior região peruana produtora de coca. Enquanto militares e rebeldes se enfrentam na disputa pelo controle de povoados isolados produtores de coca, crescem os relatos sobre números de civis mortos no fogo cruzado.

“Os soldados pensam que somos todos terroristas”, reclamou Alfredo Pacheco, 45, plantador de coca que fugiu de seu povoado, Nueva Esperanza, em setembro, depois de soldados à procura de rebeldes terem ateado fogo às choupanas de barro locais. Autoridades militares afirmaram que as choupanas eram laboratórios de produção de cocaína.

Visões conflitantes como essas são praticamente embutidas no sistema. A folha de coca, estimulante leve que é mastigado cru na região desde antes da conquista espanhola, é em grande medida legal; a cocaína, não. Símbolo sagrado do orgulho indígena, a coca está por todo o país. Mulheres colhem coca em clareiras ao lado da estrada sinuosa de terra, e crianças secam as folhas ao sol. É quase impossível encontrar um plantador de coca que admita que suaprodução não é destinada ao uso tradicional, mas estudos constatam que até 90% da folha de coca colhida é aplicada na produção de cocaína.

Em 2007, o cultivo de coca no Peru aumentou 4%, nível mais alto em uma década, segundo a ONU. Ao mesmo tempo, a produção estimada de cocaína no país foi a mais alta em dez anos: cerca de 260 toneladas, perdendo apenas para a da Colômbia. Desde que o Sendero Luminoso recuou, após a captura em 1992 de seu líder Abimael Guzmán, o grupo seguiu o exemplo das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), fundindo uma insurgência de esquerda com o tráfico de drogas.

Embora antes o Sendero Luminoso já se envolvesse com a coca, agora esse é seu foco principal. “Os guerrilheiros hoje operam com a eficiência e letalidade de uma organização de elite do narcotráfico”, disse Jaime Antezana, analista de segurança em Lima. Ele estima que o Sendero empregue cerca de 500 pessoas que trabalham com a cocaína, além de uns 350 combatentes armados. Preocupado com o ressurgimento dos rebeldes e o aumento do tráfico de cocaína, em agosto passado o governo intensificou a contrainsurgência, e as mortes aumentaram. Os guerrilheiros mataram ao menos 26 pessoas em 2008, incluindo 22 soldados e policiais, segundo analistas. Foi o ano mais sangrento em quase uma década.

Enquanto isso, grupos de defesa dos direitos humanos pedem que sejam investigadas as acusações de que soldados peruanos teriam matado pelo menos cinco civis. As autoridades militares se irritam com os relatos de abusos. “O pessoal de direitos humanos diz ‘alguns civis foram mortos, que horror!'”, comentou o ministro da Defesa, Antero Flores Aráoz.

Quanto a Rosa Chávez Sihuincha, a grávida morta em Rio Seco, o ministro sugeriu que ela teve o que mereceu. “O que diabos ela fazia em Vizcatán?”, disse. “Estava rezando o terço? De jeito nenhum. Ou estava transportando folhas de coca para serem processadas, ou estava levando produtos químicos, ou fazia parte da logística do Sendero Luminoso.”

Autoridades peruanas admitem que demoraram a reconhecer o que enfrentavam quando o ex-professor de filosofia Abimael Guzmán lançou sua revolta camponesa, nos anos 1980. “Há quem diga ‘por que se preocupar com alguns de combatentes na selva?'”, disse Alberto Bolívar, especialista em contrainsurgência. “Mas as pessoas esquecem que o Sendero Luminoso começou sua luta armada com apenas algumas centenas de homens. Duas décadas mais tarde, 70 mil pessoas tinham morrido.”

FONTE: New York Times, via FSP

- Advertisement -

21 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
21 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hornet
Hornet
12 anos atrás

Vassili,

bom te ver por aqui de novo.

Pois é, esses baixinhos que arrumam mulherão…

Eu falo isso sempre pra Carla Bruni…desencana desse piloto de autorama que vc chama de marido, mas até agora nada!…hehehe

abração

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Vixi! Maoismo?!!!

Pouco anacrônico, ou não?!!!…Cruzes!!!

abraços a todos

Marine
Marine
12 anos atrás

Pois e ne Hornet. Concordo com os direitos humanos…contanto que sejam defendidos nos dois lados e nao so nos dos “mais fracos”.

Abracao!

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Marine, sem dúvida. Os direitos humanos são para os seres humanos, todos eles. mas neste caso aqui estou sendo totalmente contra esta “volta do Sendero Luminoso”… Nos anos 60 e 70 eu até entendia (embora não concordasse também) com tais movimentos guerrilheiros na AL. Mas, hoje, isso me parece se tratar de outra coisa, e não propriamente de uma luta política. Por isso que eu disse acima que este tipo de coisa esta totalmente anacrônica, fora de época, fora do tempo, fora de tudo. É mais ou menos como as FARCs, na Colombia, que até tiveram uma motivação política inicial…mas… Read more »

brazilwolfpack
brazilwolfpack
12 anos atrás

Poxa!!! O que esta fazendo o Lula no poster do Sendero Luminoso??? rsrsrs.

Marine
Marine
12 anos atrás

Hornet,

Faco minhas suas palavras!

Semper Fi!

Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
12 anos atrás

Mais um grupo guerrilheiro doido querendo um lugar ao sol. O renascimento do Sendero luminoso só vai exigir que o Brasil fique cada vez mais atento com seu setor de inteligencia. Os E-99B terão bastante serviço pela frente.

abraços ao Hornet e ao Marine.

Patriota
Patriota
12 anos atrás

Fala sério ja bastava o chapolin!
Agora é que precisamos fazer um investimento maior em defesa mesmo
se continuar assim poderemos ver nossas empresas serem atacadas por guerrilheiros lá fora daqui algum tempo, temos que prosseguir com o END e começar a modernizar o arsenal do EB

saudações

Abrivio
Abrivio
12 anos atrás

O Sendero Luminoso é ainda pior que as Farc. Ambas são exemplos de radicais que pregam o totalitarismo e usam de meios violentos para alcançá-lo sem se importar com as consequências.

Os “nossos” guerrilheiros, que hoje são sucesso em Brasília, com dinheiro soviético e chinês cortado com o fim da guerra fria, nos levariam ao mesmo lugar.

Algol
Algol
12 anos atrás

Excelente análise, Hornet. O tempo em que a motivação desses grupos era política já passou, na verdade a maior parte dos grupos guerrilheiros sempre foi muito vaga em motivações políticas. Vide os discursos de alguns grupos rebeldes africanos (o “Footpaths to Democracy” da felizmente extinta RUF não diz absolutamente nada, na prática era só cortação de mão). Rebeldes bonzinhos só em Star Wars! A esquerda é cega e idiota em apoiar esses movimentos dizendo que é “luta de classes” e a direita é vesga e retrógrada em ver comunismo em tudo. E o MST está aí, cada vez maior e… Read more »

João Curitiba
João Curitiba
12 anos atrás

Abre-se mais uma oportunidade para vender o nosso Super Tucano.
E como lembrou o Hornet, maoismo? Essa foi “mao”, não?

Sgt. York
Sgt. York
12 anos atrás

Aquele não é o Lula. É o Abmael Gusman, o líder so Sendero que foi preso na década de 90. Ele era conhecido como “presidente Gonzalo”.

Patriota
Patriota
12 anos atrás

Inadmissivel ver as forças armadas de um país como o Peru que se diz democratico agir desta forma contra civis, como se não basta-se
a vergonha de terem perdido duas guerras e escandalos inacabaveis
com a relação a moralidade das forças armadas peruanas, o Brasil pode não ter o arsenal militar de nossos sonhos mais a competencia de nossas FAAs quase ninguem na A.L pode questionar.

saudações

Hornet
Hornet
12 anos atrás

João-Curitiba, hehehe…bom trocadilho. Por falar em Mao, vc já leu um livro do saudoso Henfil chamado: “Henfil vai a China antes da Coca-Cola”? Se não leu, leia quando tiver um tempinho, é ótimo. O livro é sobre uma viagem que o Henfil fez a China e descreve as contradições todas do maoismo (que nesta época passava por transformações profundas em direção à abertura da China ao mundo), mas de uma forma muito inteligente e bem humorada (como era de se esperar, em se tratando do Henfil). O livro é do começo dos anos 80 (por aí)…e naquela época o maoismo… Read more »

julio
julio
12 anos atrás

Patriota, concordo com vc e talvez a falta de treinamento militar e preparo psicologico dos soldados peruanos explique as duas derrotas e os “supostos” crimes cometidos contra civis que numa guerra irregular poderiam vir a ser o melhores aliados dos militares. Sds.

Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
12 anos atrás

Hornet, Valeu pelo abraço. Estou sumido mesmo. Tudo culpa do trabalho. Desde sexta feira que trabalho por fora aqui onde moro. O circo do Marcos Frota está realizando uma turnê em minha cidade, e como moro à 1 quadra de onde o local fica (o circo fica dentro de um ginásio de basquete – quadra de futsal), acabou sobrando para o Vassili aqui. Acabei ficando na portaria, responsável pela mesma. Já ouvi tanta reclamação, levei xingos do público que os cabelos ficaram arrepiados (doido para pular na goela do mané). Só duas coisas me alegram: 1ª – Tô tirando uma… Read more »

Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
12 anos atrás

Hornet,

A esperança é última que morre. Continue tentando, quem sabe vc consegue uma “entrevista particular” com a Dona Carla.

abraços de um fiél subordinado da RESISTANCE.

varache
varache
12 anos atrás

Eu penso que fora de época e anacrônica são nossa mentes vazias cheia de medo e pensamentos limitados reféns de políticos ladrões que abrem a mesa pra malandragem…nós fomos induzidos ao cosumismo pra viver reféns do sistema bancário de raposas aproveitadoras.

varache
varache
12 anos atrás

Eu penso que fora de época e anacrônica são nossa mentes vazias cheia de medo e pensamentos limitados reféns de políticos ladrões que abrem a mesa pra malandragem…nós fomos induzidos ao cosumismo pra viver reféns do sistema bancário de raposas aproveitadoras.

varache
varache
12 anos atrás

viva uma nova revolução cabeças nedíocres ou então tire o website do ar

trackback
12 anos atrás

[…] controle de uma região produtora de coca onde o Exército tem sido alvo de emboscadas da guerrilha Sendero Luminoso. “Não queremos minimizar o problema como nas décadas passadas. Ele é muito sério”, […]

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -