quinta-feira, julho 29, 2021

Saab RBS 70NG

Royal Marines em treinamento

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Previous articleEntrevista com a senadora Piedad
Next articleEstresse
- Advertisement -

18 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Meia-dúzia
Meia-dúzia
12 anos atrás

1:19 – 2:04
Eu nao ousaria ficar sem capacete numa situação dessas…rs

Brujhar
Brujhar
12 anos atrás

Qual é o fuzil que eles estão usando?

Democracia
Democracia
12 anos atrás

Não entendo muito de fuzileiros navais mas, eles não tem que evitar ser ouvidos, porque “os caras falam muito alto para esse tipo de operação”, se tiver um fuzileiro ou alguem que entenda pode me explicar, achei estranho…

Viva a República !!!

Bosco
Bosco
12 anos atrás

O fuzil é o SA80
Quanto a falarem alto, mais alto foi o barulho do helicóptero. rsrs.
Não é uma operação “furtiva”.

Meia-dúzia
Meia-dúzia
12 anos atrás

Concordo. No início, eles estavam fazendo algo do tipo fogo e movimento, maneabilidade, todos acabam tendo que ouvir as ações q estão sendo executadas, e durante o “estouro de aparelho”, facilita a coordenação.
Abraços

Everson
Everson
12 anos atrás

Os britânicos tem muito know-how, admiro suas forças armadas e o próprio país…que já foi o mais poderoso império do planeta.

Sopa
Sopa
12 anos atrás

Falando nisso..olha que maravilha!!!!

Acessem!
“http://www.defesabrasil.com/laad2009/index.php?option=com_content&view=article&id=74:remax-ares-e-ctex-acertam-no-alvo&catid=39:noticias&Itemid=78”

Bronco
Bronco
12 anos atrás

Só eu não achei nada demais nesse treinamento?

Super Hornet
Super Hornet
12 anos atrás

Uma coisa interessante desse treinamento é a demora em que o Fuzileiro coloca o carregador no seu fuzil trocando de mão, todo desajeitado e ainda enrosca a sua mão na bandoleira, e tem gente que defende o sistema bulpup.

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Também não vi nada de mais nesse treinamento, e arrisco dizer que já participei de treinamento semelhante, mas de muito maior escala, quando atuava na 12a Brigada de Infantaria Aeromóvel.

Infa Brasil!

Henrique
Henrique
12 anos atrás

Para simular a munição eles estão usando balas de festim ou outra coisa?

Marine
Marine
12 anos atrás

Henrique,

E tudo festim nesse treinamento.

RJ
RJ
12 anos atrás

É, Hornet. Além do quê, vi três maneiras diferentes de se recarregar um fuzil Bullpup no vídeo. A meu ver todas as três complicadas! (ineficientes). A que mais se aproximou da cartilha foi a de um carinha em pé no meio da galera (só dá pra ver em “HD”) que mantém o fuzil apoiado e troca o cartucho com a mão que tava no gatilho. Mas ainda assim ele vacilou com o carregador.

Wolfpack
Wolfpack
12 anos atrás

O fuzil do tipo bullpup está presente hoje nas forças da China(QBZ-95/97), Israel, França, Gran Bretanha, em breve na Colombia, Austrália, África do Sul, Ucrania, Singapura, Irã, Russia (TKB-022).
É um número considerável de Exércitos… Alguns renomados como o de Israel.
A questão da recarga no meu ponto de vista é algo que se pratica, não tirando destes fuzis o pefil menor (silueta) proporcionado em combate, a facilidade de trasnporte e até armazenamento.
Esta questão surgiu com os comentários do Marine, o qual respeito muito, mas devemos também olhar outros aspectos dos Bullpup.
Abraço

bismarck
bismarck
12 anos atrás

pelo q pude perceber, o vídeo mostra uma pequena operação de um exercício bem mais longo, msm pq se for o tal “final exercise”, deve ter sido mais longo q um simples assalto aeromóvel numa edificação isolada. Dá pra perceber o aparente cansaço e fadigo dos militares, o q corrobora essa hipótese. Outra coisa, sobre o sa-80, ou l-85, atualmente, pelo q me costa, o correto para trocar o carregador é segurar a arma pela empunhadura, usando a outra mão para trocar o carregador…contudo, devemos lembrar q o l-85 é um projeto dos anos 80, relativamente antigo e que, apesar… Read more »

RJ
RJ
12 anos atrás

Wolfpack, no meu ver (e, devo admitir, sou leigo no assunto) é também uma questão de doutrina. Pode ser que para a doutrina norteamericana, os bullpup não se encaixem, pois a rapidez na recarga é mais importante do que a baixa silhueta, ou a precisão do tiro. Mas nem todos os exércitos combatem igual. E na doutrina francesa, como na israelense, a silhueta pode ser mais importante que a facilidade de recarga. Também podemos perceber que os ingleses não “sentam o dedo” nesse tipo de missão, e portanto, não precisam recarregar no meio de uma rajada de balas para continuar… Read more »

Everson
Everson
12 anos atrás

Falando em forças armadas britânicas consegui nesse feriado a muito custo baixar o filme “Bravo Two-Zero” (procurei muito em locadoras e nada), quando fui assistir o mardito era dublado em espanhol…hahaha..ô decepção….

ALMEIDA NAVAL
ALMEIDA NAVAL
12 anos atrás

ROYAL MARINES MUITO BOM O FUZIL É UM L85A2

Últimas Notícias

Armamento multifuncional que entende o campo de batalha moderno

Hoje em dia as tropas enfrentam uma gama mais ampla de desafios e, para obter sucesso, é preciso contar...
- Advertisement -
- Advertisement -