Home Conflitos em andamento Quatro Marines brasileiros no Iraque

Quatro Marines brasileiros no Iraque

273
36

Quatro jovens trocaram o Brasil pelos Estados Unidos, e de lá foram parar na mais inesperada e perigosa aventura: a Guerra do Iraque.
O correspondente Gilberto Smaniotto, da TV Record, esteve com esses rapazes e mostra um pouco da vida de cada um deles.

Parte 1

Parte 2

NOTA DO BLOG: Gostaríamos que os leitores, ao fazerem seus comentários, levem em conta que essa reportagem visa mostrar um pouco da vida de quatro Marines em local de conflito armado, e o mais importante, a opinião de pessoas que são brasileiros como nós. É muito interessante conhecer um pouco da opinião deles e de suas famílias, portanto se alguém é contra a invasão do Iraque ou contra a política dos EUA, por favor, não se manifeste nesse post.
Lembramos que eles são pessoas como nós e antes de mais nada temos que respeitar as decisões e o caminho que cada um segue. Honremos esses Homens que lutaram, não por uma pátria, mas pela vida de seus companheiros e pela sua própria vida.

COLABOROU: Selva Aranha

36
Deixe um comentário

avatar
36 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
21 Comment authors
Daniel Alves e SilvaLuis AlbertoLeoPaivajoelZero Uno Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Bosco
Visitante
Bosco

Mesmo porque, em tese, há muito mais valor em servir uma causa (mesmo que alguns a julguem errada) por opção consciente (livre arbítrio) do que por força da inércia e do “determinismo”.

Bandeira
Visitante

Parabéns a êles, por acreditarem em seus ideais.Bom regresso.

Patriota
Visitante
Patriota

Acredito que o alistamento deveria ser voluntário como nos EUA.
Bem não podemos criticar nossos compatriotas que estão lutando no Iraque , pois mesmo que estejam lutando nas forças armadas
norte-americanas estão defendendo um Iraque mais democratico e derrubaram um dos mais terriveis ditadores que o mundo já viu.

Diogo Ribeiro
Visitante
Diogo Ribeiro

Em defesa da liberdade, em defesa de ideais, lutaram e varios continuam lutando. Independente da bandeira pela qual lutam, levam seus valores consigo, parabéns bravos guerreiros brasileiros.

luis
Visitante
luis

Pessoal o alistamento no brasil a muito tempo é voluntário eu diria que sempre foi, se a pátria Brasil investissem nas forças armadas eles nao estariam lá ou na Legião Estrangeira concordam??

falow

Sopa
Visitante
Sopa

Pessoas que “esquecem” de um País, que fez questão de esquece-los !!

Brasil, um País de Poucos (Brasileiros)!

Sds.

Harry
Visitante
Harry

Discordo do título, eles escolheram sua pátria são agiora americanos, como foi dito na reportagem EUA os acolheu, deu a eles o que aqui não tinham.
Me orgulhos do que ficam com todas as dificuldades, e dos nossos soldados que defedem este País com coragem pela precariedade dos equipamentos que nos já conhecemos e os que agora estão indo para Norte da Amazonas para defende-lá. Pátria não se nasce se escolhe.
Abroços

WDias
Visitante
WDias

Bela reportagem, e muito oportuna sua postagem nesse blog. Quanto ao mérito da guerra, bem pouco resta falar, seus próprios combatentes, do lado americano, também são contrários às suas conseqüências, conquanto possa haver divergências da sua opção política. Que sirvam honradamente a bandeira pela qual lutam, desimportando suas origens. Afinal, se elas não foram empecilhos para serem aceitos nas fileiras americanas, quem seríamos nós a questionar tal recrutamento ? As nações centrais sempre, e isso se confirma ao longo da história, atrairão (os melhores) jovens dos povos periféricos para suas fileiras profissionais. É uma questão econõmica, não ideológica, haja visto… Read more »

Giovani
Visitante
Giovani

O alistamento no CFN do Brasil é voluntario.

Noel
Visitante
Noel

Giovani, a Marinha não faz alistamento pro CFN, o ingresso é por meio de concurso público.
Sds

Marine
Visitante
Marine

Gostaria so de dizer que acho que o pessoal esta se esquecendo que a maioria desses jovens foram para os EUA com 2-3 anos de idade com suas familias…Penso eu um fato que lhes facil dificil de simplismente largarem tudo e voltarem ao Brasil para sevir. Nao e coomo se estivessem no Brasil mas preferiram ir servir nos EUA. Lembrem-se tambem que o nosso Brasil tambem e um pais de imigrantes e que a propria Italia reconhece a cidadania de decendentes italianos nascidos no Brasil ate uma certa geracao claro. Acho que devemos como sempre refletir sobre o assunto e… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Marine, ontem foi seu aniversário mesmo ou é brincadeira? Se foi, parabéns! Mudando de assunto, é com sua atitude serena e com seus comentários sempre respeitosos, junto com a de outros do blog, que vamos aprendendo cada vez mais sobre a situação de brasileiros servindo as forças armadas aí nos States. O tema se torna mais delicado devido a um certo sentimento contraditórios em relação aos EUA, que vejo como normal tendo em vista as responsabilidades desta grande Nação. Não poderia ser diferente. Continue assim e não leve muito à serio alguns que excedem um pouco no exercício do seu… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Marine,

faço minhas as palavras do Bosco!

e agora com 24 hs de atraso…

Happy birthday to you
Happy birthday to you
Happy birthday Marine
Happy birthday to you

abraços

Hornet
Visitante
Hornet

Marine e Bosco,

concordo com vcs. Concordo em primeiro lugar com o que o Marine escreveu acima e com as palavras do Bosco logo depois.

É por aí mesmo.

abração aos dois

mcv
Visitante
mcv

eu iria me pronunciar..mas o marine pos um post com muita clareza de fatos e sentimentos..so uma frase que gostaria de deixar exposta aki…”Naum lutamos por uma Nacao somente!Lutamos pela democracia que todo o ser humano tem o direito de usufruir-la”!!!
S.F!
PS. Parabens pelo blog, que com certeza sao pessoas como Hornet,Bosco, Dalton e tantos mais que trazem qualidades e conhecimentos em comentarios livres de fanatismo ou radicalismo partidarios!!!
sds

Marine
Visitante
Marine

Bosco, Dalton e Hornet,

Muito Obrigado pelas velinhas….hahaha.

Podem ter certeza que tenho a maior estima pela pessoa suas apesar de (por enquanto) nao conhece-los pessoalmente. Fico feliz de poder ter feito amizades e quem sabe ter ensinado algo a voces e tantos outros aqui nos blogs!

Thank You and Semper Fidelis!

LBacelar
Visitante
LBacelar

Bem, Eu vi há um tempo atras o depoimento de um brasileiro que largou tudo aqui no Brasil e algum tempo depois se tornou Marine. Isso é uma atitude de muita coragem, acho que muito maior que o amor a pátria, tem que ser o amor a humanidade. Vc ir para uma zona de conflito e lutar por razões que vc as vezes nem entende é complicado, eu já critiquei muito no passado, pessoas que em vez de servirem aqui no Brasil, se alistavam em forças estrangeiras. Até o dia em que eu vi uma foto de um brasileiro, Caporal… Read more »

LBacelar
Visitante
LBacelar

“…..para lutar por um povo que não conhece, e….”

Só corrigindo rsrsrs

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Marine, meus parabéns!!! Desculpe Galante, mas HONRAR A QUEM? Eu honro meus pais, meu País e os homens e mulheres que neste momento estão nas fronteiras, atendendo a população ribeirinha, vigiando nosso espaço aéreo, em prontidão H24 nos Esquadrões do 3º Grupo de Caça, a tripulação da Fragata Constituição, os homens do PARASAR, do 2º/10º Gav, da ILha de Trindade, da EACF, da CLA, do CTA, da Embraer, os pesquisadores da USP, Unicamp, UFRJ, os professores mal pagos que dão aula por amor ao que fazem. Sinceramente, se o cara quiser ir lutar no Iraque, Afeganistão, Coréia ou “no diabo… Read more »

Marine
Visitante
Marine

LBacelar, Vc citou um otimo ponto…As pessoas em geral mas nao por culpa pessoal delas claro desconhecem por completo como e um conflito moderno hoje, desconhecem o dia a dia, as regras de engajamento, nao tem nocao do que realmente se passa e infelizmente a unica coisa que tem como basear “visualmente” os fatos ainda sao filmes e videos na internet sendo que nenhum dos dois sao realmente fieis a vida no “campo de batalha” (se e que o campo ainda existe). Entao por falta de conhecimento e meios que possam basear sua nocao de tal vida e o que… Read more »

Marine
Visitante
Marine

Marcelo Tadeu, Obrigado! Concordo com vc que existem milhoes de herois anonimos no mundo afora que nao recebem qualquer atencao ou reconhecimento! Principalmente os herois nacionais que nao sao vistos como “chique” pela midia brasileira so nao acho que tira o valor do que outros fazem no exterior. Eu pessoalmente vejo isso como uma virtude do ser humano em geral e nao somente de americanos ou brasileiros entao na minha opiniao acho que todos sao pessoas honradas, de valor e sacrificio pelo o que acreditam e geralmente tal sacrificio e oferecido a pessoas que tais “herois” (nao gosto de usar… Read more »

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Soldados obedecem ordens. Se estão na Legião Estrageira ou defedendo outra bandeira, estão lá para obedecer ordens. Já ví outras entrevistas onde soldados dos EUA criticavam e muito o Guerra do Iraque. Diziam que deveriam estar no Afeganistão e tals… Más tudo isso já foi dito aqui. O que realmente importa é: Escolheram o seu caminho e devem ser respeitados por suas decisões. Não devemos de forma alguma critica-los. Até mesmo na 2a GM americanos filhos de alemães se alistaram nas forças armadas de Hitler. E daí? Cada um que faça da sua escolha ou crença o que bem entender…… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Marcelo, uma coisa não exclui outra. O fato de respeitarmos nossos irmão brasileiros que você citou não quer dizer que outros, de outras nações não possam ser respeitados. Acaso não comprimos uma missão no Haiti? Para nós, é uma missão humanitária a serviço da ONU, mas dependendo da leitura que se faça, nossos militares poderiam estar “lutando a guerra de outros” e defendendo causas alheias as ligadas diretamente aos interesses da Nação Brasileira. Questão de ponto de vista. Ou no caso, por um militar estar obedecendo ordens de brasileiros, muda alguma coisa? Não existem guerras boas e más. Existem algumas… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Só de curiosidade. rsr….
A coerência absoluta é tão difícil que o único personagem que a exerceu foi uma figura fictícia e mesmo assim por um tempo limitado.
Sidartha Gautama, por algum tempo, se cobria com o firmamento e se alimentava dos grãos que o vento levava à sua .
Ele considerava qualquer ação que não fosse em benefício de toda a humanidade, mesmo o simples ato de extender a mão para se alimentar, como sendo uma ofensa ao gênero humano.

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Bosco em 06 jul, 2009 às 14:29

Belo “post”…

joel
Visitante
joel

de brasileiro so tem os pais
pois eles falam portugues com forte sotaque
o titulo deveria ser decesdentes de brasileiros na guerra do iraque
pois são norte americanos sim
nada mais do que cumprindo o dever para com a patria deles
tenho certeza que se fosse nos os invadidos não pensariam muito em meter uma bala em nossas cabeças de todos que aqui postaram

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Bosco, valeu pelas suas palavras, assim como o Zero Uno e o Marine, mas , vejam bem, não estou critucando a escolha deles de lutar aonde quer que seja, estou criticando a mídia. Os holofotes estão mal focados.

Abraços

Hornet
Visitante
Hornet

Aos que tiverem interesse em saber…

Essa foto que o Marine citou eu emoldurei e coloquei junto com as outras fotos aqui de casa. Na minha opinião essa foto deveria ter sido capa de alguma revista…mas enfim…

abraços a todos

Bosco
Visitante
Bosco

Joel,
brasileiros matam 60.000 compatriotas por ano em média.
Desde a invasão do Iraque mais de 300.000 brasileiros levaram uma bala na cabeça de outros brasileiros.
Hoje deve existir cerca de 40.000 trabalhadores escravos em fazendas de honráveis cidadãos.
Todos absolutamente patriotas.
Também existem alguns milhões de cidadãos abaixo da linha de pobreza e pelo que me consta, tal fato não tira sequer um minuto do sono da maioria absoluta de seus compatriotas, ou seja, de nós.

Um abraço meu caro.

LeoPaiva
Visitante
LeoPaiva

Como alguns colegas falaram sobre heroísmo, sacrifícios, e toda sorte de nobres serviços prestados pelos militares, dentro e fora das nossas fronteiras, e também sem querer fazer juízo moral sobre nenhuma intervenção militar pelo mundo afora, eu gostaria de frisar uma reportagem que saiu no Terra sobre o soldo de nossos militares. Devo dizer que fiquei decepcionado com a reportagem, onde foi apresentada uma planilha com o soldo dos Generais/Almirantes/Brigadeiros, de todas as patentes e até dos recrutas e o pessoal que está nas academias. Se eu já reconhecia o bom desempenho em suas funções, o profissionalismo, e até a… Read more »

Giovani
Visitante
Giovani

Cada um serve onde quiser, pra quem quiser e pronto acabou!!!

harry
Visitante
harry

O EUA perdeu a guerra do Vietnam, era uma época de impressa escrita forte, foi ai, neste campo (opinião pública) que as Forças Armadas Américas perderam a guerra. Eles apredenram. Existe uma doutrina eficiente, uma impressa escrita fraca (em questionar esta guerra), que se impos limites, exigido pelo governo, tanto que a mentira prevaleceu (onde tá as armas químicas). Doutrina: treina o soldado para matar e receber ordens(nisso são bons), ou por acaso eles são agora o Exército da Salvação. Egora vem a boa colocam o soldado no conflito, onde ensinam que eles estão lá para salvar o mundo, distribuir… Read more »

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Harry,

Tambem perderam a guerra por decisões estratégicas e políticas erradas. Até o Sr. McNamara afirmou isso. Para você ter uma idéia, até mesmo alvos legítimos estavam fora do bombardeio da USAF o que deixava muitos pilotos realmente “fulos” por que sabiam que isso prejudicaria e muito as tropas amigas em terra.

Abraços.

Harry
Visitante
Harry

Valeu, Zero Uno
ABS.

Luis Alberto
Visitante
Luis Alberto

No meu ponto de vista, eles são americanos, lutam por uma causa americana, realizando suas próprias escolhas. Estou mais preocupado com os nossos soldados na Amazônia, nossos marinheiros na Amazônia Azul e nossos aviadores protegendo nosso espaço aéreo e nossos militares cumprindo honrosa missão internacional da ONU no Haiti.
Estes sim são brasileiros. Quanto a esses “americanos”, desejo-lhes boa sorte, como desejaria a inglêses, afegães, iraquianos, colombianos, venezuelanos e outros que lutam por suas pátrias ou por seus ideais.
Abraços de um brasileiro que só serve a uma BANDEIRA.

Daniel Alves e Silva
Visitante
Daniel Alves e Silva

Ser Brasileiro, Americano, ou de qualquer nacionalidade, não importa nada, sou ex paraquedista, Sargento da Reserva e devo sim louvar a atitude destes compatriotas em servir em uma das unidades mais valorosas do mundo… Muitos não sabem, mas ser fuzileiro é algo inexplicavel… Somos irmãos em qualquer exercito do mundo… O treinamento é arduo, dificil e muitas vezes desumano, mas acima de tudo formamos uma unidade coesa e de um companheirismo que só entende quem serviu. Se eles estão lá, é porque são extremamente capazes de honrar a tradição dos marines, e para quem não sabe fizeram parte das piores… Read more »